PplWare Mobile

Costuma jogar no PC? Atenção aos consumos de energia


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

110 Respostas

  1. Emanuel Vitorino says:

    Uhm, um portátil de gaming chega a gastar mais que um fixo?

  2. Tiago says:

    Por isso é que as consolas foram criadas para este propósito. Mas claro os argumentos dos pc gamers é sempre baseado no mesmo “mas eu jogo a 60fps”

    • marco belini says:

      é mais mas eu jogo a 60fps,e dps os das consolas dizem mas eu nao tenho que a actualizar a consola porque corre sempre bem,e ppl do pc diz mas eu tenho graficos melhores,e eles dizem mas tambem com o dinheiro do teu pc comprava 5 consolas e ainda o que poupava na luz enchia o frigorifico,e eles dizem olha vai a … LOLOL e a discusao acaba.

      • Tiago says:

        Normalmente é mesmo aí que acabam as conversas que tento ter sobre o assunto ahahah

        • Balmer says:

          Ahahaha-! Não…

          Geralmente a conversa acaba mesmo naquela parte em que se discute o que podes fazer com uma consola, e o que podes fazer num computador. Tudo o resto é puro exagero, ou cabeça enterrada na areia (por parte dos gamers de consolas, claro).

          “Não tenho de atualizar a consola” – Então porque raio estás a comprar a Xbox One ou a PS4? Devias estar com a PS1 ou a Xbox original.
          “Corre sempre bem” – Nâo. Provado muitas vezes. Sim, se um jogo for suficientemente fraco provavelmente não vai levar o hardware ao limite, no entanto já N vezes foi feito o erro, e sentiu-se mesmo nas consolas.
          “Com o dinheiro do teu PC … coisas” – Eu fui agora à Worten ver o preço de umas consolas.. compras 2 duas, mal. O que sobra não dá para por muita coisa no frigorífico. Se há pessoas que ainda pensam que um computador de gamig precisa de ver investido 2000€ (mais ou menos as 5 consolas) ou anda a fazer compras no sitio errado, ou não sabe bem o que compra.

          Eu não investi esse dinheiro.. os jogos correm-me bem.. gráficos ao máximo? Não, mas ainda assim nos jogos que estão em várias plataformas os gráficos certamente não estão piores. Mais interessante para mim é o facto que tenho acesso à possibilidade de usar mods em jogos que pode estender a vida dos mesmos consideravelmente ao adicionar coisas que mudam o jogo substancialmente.
          Mais importante no entanto é que tenho um computador para jogar, tenho um computador para trabalhar, e não é só Word ou Excel. Bolas, posso estar neste momento a trabalhar no jogo que um dia destes vão jogar nas vossas preciosas consolas.

          O ponto final nisto no entanto é, acho que alguém leu a noticia na diagonal e não viu a conclusão do artigo. Sim, um PC pode consumir mais energia do que uma consola de jogos, afinal todos aqueles gráficos têm de ser gerados em algum lado e o GPU é o maior culpado de queimas energia nestes casos; mas, também é possível fazer escolhas acertadas no hardware que usamos para minimizar o consumo de energia ao ponto que fica equiparável a uma consola e -ainda- tens os benefícios de um computador.

          Isto não é para dizer que, dado isto, as consolas são estes monstros que nunca deviam ter existido no entanto. Têm o seu lugar claro, em tempos foram peças de hardware relativamente eficientes no seu propósito especifico (porque com o hardware agora a assemelhar-se ao dos PCs essa vantagem desaparece), mas que agora meramente ganham na sua conveniência como entretenimento. Chegar, por CD, ligar, e siga para bingo. Nada de instalar OSs, bluescreens, e coisas do género.
          Simplesmente que embora existam ai uns fanáticos que proclamam o PC como a Raça Mestre e isso considero um exagero de certa forma embaraçoso, é mais embaraçoso ver a ignorância obstinada de pessoas crescidas a defender as consolas como se as pessoas só pudessem jogar nas mesmas e tudo o resto é sacrilégio.

          PS: Isto é o comentário de alguém que joga tanto em consolas como PC. Tenho jogos que ora chegaram a uma plataforma e não a outra, ou então há géneros de jogos que prefiro no PC. Não é uma questão de favoritismo, é uma questão de analisar os factos devidamente em vez de atirar ao ar os ataques do costume na guerrinha das consolas vs PC que até ao dia querem tentar usar a enganar os outros como se tivessem uma ponta de verdade.

          PPS: Ainda me lembro quando o que interessava nos jogos era a jogabilidade dos mesmos e os gráficos, embora não uma situação descartada, era secundário. O que aconteceu a esse tempo…

          • Rui says:

            Muito bem elaborada a resposta e concordo contigo em tudo.
            Eu tenho consola(xbox360) e pc gaming, gosto de ambos mas o tempo que dedico a consola e pelo tempo que tenho não compensa o dinheiro investido, depois tem outra questão que é a compra de jogos enquanto no pc tenho a steam e vou comprando as promoções na xbox360 ou noutra consola ou mandas vir de fora novo ou usado e mesmo assim os preços são sempre excessivos para a carteira da maioria dos portugueses, enquanto que eu vou comprando as promoções e divertindo a jogar jogos que tinha jogado a uns anos atrás enquanto espero que baixem os atuais….
            Quanto a minha maquina comecei com um orçamento de 500 euros e fui acrescentando alguns pozinhos sempre que a carteira permitia…. upgrade de ram de 4 para 8gb usar um ssd usar um liquid cooler, e uma fonte gold que quem tiver o medidor de consumo nota que baixa 10 a 15% com a eficiência da fonte
            A gráfica que tenho é um 650ti e em dois anos vai rodando tudo que meto e com um consumo máximo no meu setup de 225 a 250w dependo do jogo…..

      • Luís says:

        Epá basta olhar para o GTA V. Eu comprei para PS3, joguei numa PS4 e comprei para PC.
        Eu nas definições de video mais baixas de PC vejo diferença entre o PC e a PS4..

    • DAMIAN says:

      um pc nao da so para jogar. e o catalogo de games é bastante maior… e da para jogar a 4K… mods… catalogo é bastante mais rico que numa consola… mas essa tem o merito de so se focar numa tarefa, que é jogar, e faz isso bem… se bem que a nivel grafico ja esteja desatualizada.

      no fundo, destinam-se ambas a publicos com necessidades diferentes, imo

    • Filipe Neves says:

      Por acaso não, a minha razão sempre foi, porque raios não consigo jogar com teclado e rato alguns jogos? Jogar fps num comando é uma porcaria, assim como jogos de estratégia … Mesmo os pros notas que a mira anda ali a passear… Eu ate percebo que seja desleal um jogador com rato jogar na mesma sala online com outro que usa o comando… Mas se desse compraria sem hesitar…

    • lola says:

      60 fps a 4K sem problemas de arrefecimento onde se pode jogar tudo o que seja jogo para consolas até a geração da PS2 (exceptop xbox) em em breve também PS3 e XBOX 360.

      Relativamente ao artigo: “Jogar num PC implica que o sistema tenha o melhor desempenho, obrigando os CPUs e GPUs a trabalharem a topo.” depende do jogo 😉

    • rmcrys says:

      Tiago, isso é a malta que vai em marketing e em psicólogos de Freud.

      Um bom jogo não precisa mais de 720 a 1080p e 50-60 fps, isso se estiveres a disfrutar do jogo. É quase o mesmo que dizer que em vez de estares a disfrutar da condução dum carro de Rallye estás preocupado com a estética do tablier.

      Há malta cujo objectivo não é aproveitar o jogo, mas sim ver se dá 20k a 1200 fps. Daí a indústria alimentar essa teoria (veja-se a barraca do batman…) porque da muuuuuito dinheiro.

    • Nuno says:

      As consolas não foram criadas por causa disso de certeza absoluta lol

    • Carlos Correia says:

      vê-se que não és gamer, pelo menos em PC, é do dia pra noite, e sim, já joguei em consolas, mas ou o jogo é bom para um controlpad ou não se joga. Grafismo? que me interessa os 60fps? interessa-me sim os 1920×1080, com tudo no máximo, e não tem nada a ver, depois o rato, o teclado, e para não usar o teclado enorme posso muito bem usar um Belkin N52te como o que tenho, dá para FPS, RPG, Plataformas, enfim, muita coisa, e por isso mesmo algumas consolas começam a poder usar rato e teclado.
      Portanto repito? 60 fps? pfff, não sabes o que dizes, e muito mais que apenas isso.

    • rui says:

      Hoje em dia com 400€ (mais o preço de um jogo) compra-se um pc com o mesmo nivel de grafismo que uma ps4 ou até dá para melhorar um fixo de maneira que arruma uma ps4 num canto. Quem não acredita é só ir informar-se e pesquisar os preços dos componentes. Isso das consolas serem melhores que PC já era.

      • Me and me says:

        Nunca foi…
        As consolas sempre foram inferiores

      • RenatoNismo says:

        com os 400 euros arranjas um modelo mínimo do i3, gráfica de baixa gama e 4gb de ram, ainda falta a PSU de qualidade, motherboard, disco/ssd, leitor dvd e ainda a torre, não são suficientes para jogar com gráficos médios e fps mais de 30 constantes nos jogos actuais e dali a 2 anos depois não jogas em nenhum jogo, excepto fifa e pes lol

        se em 2005 tivéssemos comprado um pc topo de gama de 2000 euros, seria um intel core extreme e uma geforce 7950, por exemplo, nem sequer seriam capazes de rodar shadow of mordor, que roda na boa na 360 e ps3, que são equivalentes a uma geforce 7600gt e um intel core 2 duo, e ainda, esse pc de 2000 euros já teria deixado de ser útil já há anos.

        eu com 250 euros que gastei pela xbox 360 modificada e obtenho jogos sem custos como a maioria dos gamers fazem aqui, e jogo catálogo de jogos de 2005-2015.

        eu não posso ser fanático de pc gaming senão ganhamos o vício de adquirir pc’s cada vez mais potentes e mais caros, e preocupar tanto de comprarmos um pc de 1000 euros e não poder jogar o mordor tudo no máximo, pois requere uma enorme quantidade de memória da gráfica……….

        • TR says:

          Desculpa, mas estão a comparar alhos com bugalhos.. Os jogos correm bem hoje e amanha numa consola, pq são optimizados para a mesma, e não pq a consola tem tão bom hardware que “aguenta com tudo”.. Enquanto que para pc o jogos não podem ser optimizados a esse nível, pois existem milhares de combinações possíveis de hardware. O mesmo se aplicando na guerra Windows vs OSX, Android vs iOS não podem comparar software optimizado para correr em 2 ou 3 combinações de hardware especificas, com software pensado para correr em milhares de combinações possíveis de hardware..

      • Hugo Cunha says:

        Só jogo PC, mas digo-te que com 400 euros não arranjas melhor do que uma consola de ultima geração para jogos.

    • António says:

      Sou fã incondicional das consolas porque passo 90% do meu tempo de trabalho com os olhos num écran de PC. Dou muito valor ao ligar, sentar, jogar em meio minuto.

  3. NokTham says:

    Este tipo de assuntos é praticamente estúpido, querem um “granda” PC para jogar com gráficos no máximo, é claro que vai ter um enorme consumo de energia, alguma coisa tem de alimentar a “besta” lool.

    Já agora, que tipo de alterações poderia reduzir drasticamente o consumo de energia, sem afectar a performance?

    • diogo says:

      Actualmente podemos fazer undervolt ao processador sem reduzir a performance, especialmente em processadores AMD que vêm com voltagens exageradas como default. Ao fazer isso claro que também se ganha no sistema de ventilação pois há menos calor para dissipar. Também se pode fazer undervolt ao GPU, mas aí já é mais difícil não perder performance.

      Temos também aquelas ferramentas que metem o PC em modo Eco quando não se está a jogar, acho que todas as grandes marcas de Motherboards têm ferramentas dessas.

      No que toca ao futuro é claro que os ganhos mais significativos vão ser alcançados com o avanço dos processos de fabrico.

    • Carlos Correia says:

      “querem um “granda” PC para jogar com gráficos no máximo, é claro que vai ter um enorme consumo de energia” mas quem se queixa do consumo? não vi ninguem a lamentar esse facto, se tens um Lamborghini aquilo tem de consumir gasolina, não?

  4. ze das couves says:

    tal e qual, eu em tempos também fui defensor do gaming no pc. actualmente rendi-me à evidência e tenho um bom PC para “trabalhar” e uma ps4 para jogar. uma ps4 custa menos que algumas gráficas de topo, não tenho de por mais RAM, não tenho de me preocupar se corre bem um jogo ou não. por outro lado também poupo no pc pois não estou constantemente a actualizar hardware nem Colling, pois o que tenho chega e sobra para o uso que lhe dou.

    • Bombshell says:

      Eu cá ainda prefiro o PC para gaming, pois o valor que se gasta em jogos para consola dá quase para pagar o diferencial do PC… não sei se me perceberam….

      • panhonhas says:

        Isso é se comprares os jogos, tens jailbreak, cobraODE e ainda outros. Tens um PC e Internet, é só fazer uso das duas coisas.

      • panhonhas says:

        Sim, porque até dás a entender que os jogos para PC também não se pagam, ou então só jogas aqueles gratuitos online.

        • Pencilvester says:

          G2A, Kinguin, GreenManGaming, tudo sites onde se pode comprar mais barato, já para não falar nas Steam Sales, GOG sales, Humble Bundle, etc…
          Eu no espaço de um ano e meio devo ter gasto uns 90/100€ em cerca de 20 (ou mais) jogos para PC. Se fosse gastar esse valor em jogos para consola, enfim, comprava meia-dúzia de jogos…

    • Carlos Correia says:

      sim, e assim compras 2 coisas, um pc, e uma consola, muito mais em conta.
      “não tenho de me preocupar se corre bem um jogo ou não” num PC? tás a gozar, deves querer jogar um FPS com um misero celeron e 512 de ram, não? e se der mal metes specs tipo consola, graficos no minimo, e voilá, tens a correr bem.
      Com 300€ tens uma excelente gráfica, a minha corre-me tudo, e tenho um cpu com 7 anos, intel Q6600, mas onde eu queria chegar é, se tens pc, já tens tudo para jogos, menos a gráfica, e com 300€ ficas muito bem servido, ram? é bom nos loads, ponto final, tinha 4 GB, e jogava tudo em full hd specs no maximo, crisys 2, 3, call of dutys, “you name it”, apenas comprei a tal gráfica por causa do wolfenstein the new order, corre a 64 bits, não por ele mesmo, mas porque senti que a partir daqui tinha de mudar algo, e foi só, agora meti 8GB, um colega trocou comigo pelo meu monitor antigo, mas só nos loads interessa, isto deita por terra a tua teoria de mudar constantemente de hardwares, e coolings, e não sei quê, e após 7 anos gastei 300€, muito, mas muito caro mesmo.
      E em jogabilidade só se for plataformas ou tipo war of god, porque fpse rpg’s por exemplo simplesmente não é nem parecido, ou dá para por rato e/ou teclado ou esquece.
      Mas cada um faz o que quer, como é obvio.

  5. David.pt says:

    A maioria dos pcs gaming têm uma fonte de 500W por isso não podem consumir esses valores…..

    • Joao says:

      As vezes 500w n chegam

      • Carlos Correia says:

        e de lembrar que é até 500W, não significa que consome os 500W, posso meter uma de 1000W no meu e continua a gastar o mesmo que agora, porque o resto do hardware é o mesmo.

    • Felipe Teixeira says:

      +750W

    • rmcrys says:

      Se somas um i7 ~ 160W com cooling + 2 gráficas em SLI a uns 400W + 1 SSD + 1 HDD + RAM + motherboard + teclado e rato xpto + monitor 22 a 27″ full HD de uns 80W então aí gastas a jogar mais que a tua máquina de lavar roupa …

      E isso sem falar nos meninos com water Cooling, muitas luzes, 2 ecrãs, vários hdd em raid, NAS etc etc

      • Xico Fininho says:

        Que disparate de watts aí colocas. Muita gente pensa que só porque indica no site da gráfica ou do CPU consumos de X watts vai mesmo gastar isso na realidade.
        Eu tenho um medidor de consumo energia (quem quiser encontra por 20€ ou nem tanto) ligado à ficha do meu descktop, por uma HD 7950 e um i5 2500k com OC e nunca passa dos 250 Watts, geralmente anda nos 200 nos jogos

      • David.pt says:

        Uma gráfica que indique que consome 200W não quer dizer que esta sempre a consumir essa potência. Quer dizer que no máximo pode chegar a esse consumo mas isso será apenas em curtos espaços de tempo.

        • rmcrys says:

          Xico / David.pt: no ambito de que se fala (jogos) é quando essa potência é utilizada, daí atingirem neste caso o TDP/Consumo energético máximo. Óbvio que em jogos leves, trabalho “Standard” o consumo näo é nem de perto esse, mas em jogos exigentes, é *mesmo* esse o consumo.

          Xico: se anda num consumo de 200W em jogos, é porque algo se passa ou näo está a ser bem medido. Um Monitor Standard (900 ou 1080p) consome bem só ele 40-60 W com brilho baixo, a média em 60-80W; Um CPU i5 de Desktop em que está constantemente 90-100% e a gráfica também ela, cada um deles “puxa” uns 45-80W, isto Sem OC; Mais as perdas da Fonte, HDD/SSD, MB, RAM, etc, sinceramente tenho MUUUUUUUUUITAS dúvidas que se metes um GTA V ou Batman o teu consumo ande nos 200-250W.

          • badsector says:

            Não percebo essa insistência em incluir o monitor, não faz sentido nenhum. Se for por aí quanto é que gasta uma tv de 40′?

          • David.pt says:

            Rmcrys, em jogos exigentes nunca consome sempre a potência máxima. Oscila sempre bem abaixo e as vezes há um pico. Quando existe muitos picos de potência máxima a placa bloqueia ou desliga-se por protecção. Um monitor led não consome essa potência que indicas. Só se for um monitor de 32polegadas oled. Experimenta usar um potenciómetro e aí vez o que realmente gasta.

          • rmcrys says:

            badsector: insisto porque estamos a falar de consumo total destinado ao gaming.

            Numa consola tens o CPU/GPU dum nível de PC medio e por norma os jogos correm agora maioritariamente do HDD de 2.5″ 5400 rpm; num PC a maioria dos jogadores “hardcore” tem Combos com SSD + vários HDD 3.5″ a 7200rpm ou mais, CPU i7 em OC + gráficas em SLI em OC + fontes potentíssimas (e mais umas luzes a iluminar a caixa…).

            Näo tenho números, mas “a olho” um jogador GTA V PS4 vs. GTA V PC “artilhado”, está a consola PS4 a gastar uns 30-50% do PC. Óbvio que *se* usasses os mesmos gráficos da PS4 no PC entäo aí devia ser ela por ela, mas näo é isso que acontece porque os jogares de PC “hardcore” querem 4k a 60fps com tudo no máximo…

            Eu já estive ao lado dum PC “gamer” (i7, 16GB RAM, 2 Nvidia SLI) e o ar que vinha das ventoínhas dava para fazer uns churrascos…

          • David.pt says:

            Continuas a bater na mesma tecla…… Utiliza um potenciómetro sffv

          • Xico Fininho says:

            Como já disseram, é difícil estar a jogar 1h seguida e estar sempre CPU e GPU a bombar ao máximo, aliás, dificilmente ambos estão no máximo em simultâneo. Além disso não vamos pegar em casos extremos porque nem todos jogam só GTA e Battlefield. PES, FIFA, CS, SIMS, Minecraft e outros também são jogos.
            Quando disse 250W só mencionei a torre e para obter ~250 tive de correr um daqueles Benchmark para puxar pelo GPU ao maximo, porque só aí é que o GPU costuma funcionar ao máximo por um longo período.
            As fontes de 500W, 600W e por aí fora muitas vezes são instaladas mais por uma questão de margem de segurança do que propriamente necessidade.

    • António says:

      Estás a confundir watts com kilowatts-hora. A primeira é uma unidade de potência, a segunda de energia. O valor apontado (1400 kwh por ano) é equivalente a teres um PC ligado todo o ano que consuma 1400*1000/(365*24)=160 watt. Portanto, os 500 watt da unidade de energia seriam suficientes para um perfil de utilização deste tipo. Na prática um computador não está sempre ligado; se estiver cerca de 160/500=32% do tempo ligado tens uma unidade de energia que dá à justa para o consumo anual indicado.

  6. Daniel says:

    Esta notícia está tão vaga…. Existe vários pois gaming. Gama baixa, media, alta e depois aqueles que não sabem o que fazer ao dinheiro e compram tudo que melhor existe. Eu tenho um PC com uma simples 270x e uma fonte 500w. Por outro lado há pessoal com duas gtx980 em sli e fontes com mais do dobro da minha. Não deixam de ser os dois pés gaming. E por favor não comecem com a comparar pois com consolas… O vosso esforço em defender uma das coisas só mostra as duvidas que na realidade têm. Todos têm os seus prós e contras. Claro que se pode gasptaprp o dobro do dinheiro num PC que numa consola, isso é um contra, mas também se consegue ter melhores gráficos. Como também acontece agora muitas vezes os jogos serem porta das consolas e correram mesmo muito mal em PC por não serem optimizados, um pro para as consolas. Mas num PC podem fazer muito mais do que numa consola como os mods. Como vêm todos têm os seus prós e contras, não vale a pena discutir isso….

  7. Jose says:

    Eu tenho o desktop de gaming, jogo qualquer jogo recente a 60FPS com high settings, e apenas pago 30€ de luz por mês.

    • Morbidos says:

      Pior do que isso , grande parte da sua/minha fatura são impostos. E as consolas pagar 400 euros + o preço de cada jogo depressa se gasta o dinheiro de um bom pc para jogos. Perde em qualidade e não serve para mais nada. Um pc bem feito existem partes q so tornas a trocar se avariar , logo o proximo upgrade é bastante mais barato. As consolas sai uma nova tens de pagar 400 euros de novo e muitas das vezes nem compativeis são com os jogos das anteriores. Acho errado comparar as consolas com pc gamers visto q daqui quem tem consola ps4 para jogar e acabou deve ter um pc para fazer o resto das coisas e se juntar o preço dos 2 tinha comprado um pc gamer.

    • Carlos Correia says:

      lol, nem mais, a ignorancia reina, em larga escala, e então o pessoal é tipo um rebanho de ovelhas, assusta-se por tudo e por nada, e depois segue as modas, que não é mais do que fazer o que vêm os outros a fazer, e depois vêem fontes a 1000w e pensam, “ui, isto os meus pais vão-me deserdar no fim do mês com a conta de luz”, quando pode não gastar nem 200W.
      Pessoal, aquilo é como um disjuntor, aguenta até X watts, se passar disso ele dispara, a fonte é igual, suporta até XXX watts, podes até estar a 1.
      digo isto com base numa pergunta que fizeram uam altura que comentei que não me lembrava se a minha fonte é de 650 ou 750W, e alguém perguntou “uuuuiii, deves ter uma conta de luz jeitosa, não?”, loool

  8. Rodrigo Pedro says:

    “No final de 2016 é expectável que a venda de PCs para jogos ultrapasse a venda de consolas, podendo alcançar os 29.000 milhões de dólares/ano.” – Eu a pensar que pirataria andava a dar cabo da industria, que havia jogos que não eram lançados para PC por causa da pirataria e afinal vende tanto. Acredito seriamente que esse número depende muito da Steam e não vejo nada de erra com isso.

    Quanto à noticia, isso depende em muito das configurações do PC, como o José e o Xico Fininho disseram, os consumos deles não são grandes e como eles existem muito mais gente. Num PC para jogos o grande “papão” ou a “besta”, como já foi referido aqui, é a placa gráfica e não somos todos que temos SLI ou CrossFire. Uma boa fonte de 500W dá perfeitamente para alimentar o computador para jogos e isto não quer dizer que o PC está sempre a gastar 500W.

    Quanto ao PC VS Consola, uns tem vantagens e outros desvantagens, como em tudo não existe algo perfeito.

  9. Gabriel says:

    O meu PC, monitor tudo, em utilização normal (jogo) consome 200 e poucos watts hora… Em full load quase chega aos 300wats h… Não sei se vai ser consumo do PC, que se vai pagar balúrdios.

    Quanto aos 30fps claro que se nota… Quem quer o PC para jogos de fps, Counter-Strike, o ideal é mesmo 144hz. Experimentem jogar cs com 30fps vão estar numa desvantagem enorme em relação aos outros

  10. Rui says:

    Por vezes lê-se cada coisa… 1~como já foi dito existem pc gaming de baixa, média e alta gama.
    Depois há que ver, e quem percebe sabe, que para jogar melhor que numa consola não é preciso o topo dos topos. A 1080p a mais de 60 fps é algo que um pc bem equilibrado de 600/700€ faz à vontade com a maioria dos jogos senão todos actualmente. Depois se pensarmos que uma PS4 custa 400€, 3 ou 4 jogos a 70€, façam as contas. E nunca ninguém se fica por 3 ou 4 jogos. Quanto aos gastos de energia ainda há que ver outro aspecto. A maioria dos gamers pc é pessoal que trabalha e não está o dia inteiro a jogar (excepto em Portugal que tá tudo desempregado lol) por isso, se compararmos com os das consolas que na maioria são putos mais novos que jogam muitas oras por dia se calhar os gastos vão ser maiores no geral. As consolas têm vantagens, os pc têm outras. Agora é certo, com uma consola de 400€ pouco mais do que jogar se faz, já num pc faz-se muito muito mais. No fundo se calhar acaba por ser mais rentável. E como já foi dito também. Um pc nem sempre esta em full load, mesmo nos jogos, e nem todos precisam de overclocks exagerados e 2 ou 3 placas gráficas.

  11. Francisco Silva says:

    PC Gaming é sempre melhor que uma consola… Consolas saem sempre todos os anos.

    • Xico Fininho says:

      Afirmação no mínimo discutível. Não vou concordar nem discordar, apenas dizer que uma consola ao fim de meia dúzia de anos continua a rodar qualquer jogo com qualidade, já o PC pode ter de levar upgrades. Além disso costuma-me acreditar em quem diz que um jogo roda melhor no PC do que numa consola, não faz sentido nenhum, bem pelo contrário, quem faz os jogos trabalha-os para terem melhor qualidade nas consolas (de topo) e por vezes desleixam-se nos PC por terem noção que é muito mais fácil o jogo ser pirateado

      • mano_L says:

        A verdade é que as consolas não são feitas para sofrerem actualizações de hardware, e os seus jogos ao longo dos anos que se seguem são sempre programados para este hardware, que se vai aos poucos tornando obsoleto. Quando sai a geração seguinte, a anterior cai em desuso.
        Já nos computadores os jogos são feitos e programados para as melhores configurações, daí terem de ser actualizados com mais regularidade. Ainda assim há sempre um requisito mínimo e um requisito ideal para correr um jogo, e possuir um bom hardware logo de início permitirá com certeza correr muitos jogos que sairão nos anos seguintes sem ter de sofrer actualizações.
        No fundo é ela por ela.

  12. Joana says:

    O meu portatil usa um transformador d 230 w mas obviamente n tem o mm processamento q um desktop. tenho u.a gtx 880m + i7 4710mq

  13. Daniel says:

    Parte-se do principio que quem investe num PC deste género consegue pagar a electricidade que consome, senão a empresa distribuidora encarrega-se de cortar o mal pela raiz se não pagar!
    Há tanta coisa no mundo onde se pode poupar energia deixem, lá a malta curtir as suas máquinas e jogos ao gosto que lhes apetece!
    Eu pessoalmente tenho um PC que considero ser “artilhado” e não noto um consumo de energia assim tão exagerado!
    O arranjo já tem algum tempo, coloquei uma fonte de 850W para ter uma boa margem de segurança, mas não me lembro de ter batido no limite!
    Tenho a funcionar um Processador i7, 16GB Ram, 4 discos SSD + 1 convensional, uma grafica NVIDIA GTX590 numa MB ASUS Maximus Extreme IV, 3 monitores + 2 monitores liliput USB, rudder pedals, Joystick, tecldo logitec G19 e MFD cougar!
    Uso o PC essencialmente como simulador voo, que é bastante exigente tanto graficamente como em processamento e não vejo grandes diferenças na conta da electricidade.
    Mais, eu consigo fazer uma boa comparção de consumo quando uso o PC com quando não o uso, porque estou mês sim mês não em Portugal e o computador só é ligado quando vou a casa de férias.
    Quanto ás guerras com as consolas…. o Herman José tinha uma personagem que dizia qualquer coisa do género:
    “As opiniões são como as vaginas, cada uma tem a sua e usa-a como quer!” 🙂

  14. José Pedro says:

    Consola (400€) + 5 Jogos por ano (300€) + 50€ (live / jogar na net) + PC 300€(para trabalhos word/facebooks) = Muito barato não haja dúvida. Muito , mas mesmo, muito melhor negócio comprar um PC equilibrado e com componentes bons na ordem dos 700/800€ que dá para tudo, gaming (jogar, gravar, editar, publicar), trabalhos (escola, universidade, trabalho) e aprendizagem de skills úteis no mundo real. Jogos a 1€/5€/10€ constantemente (PC têm a maior e mais variada colecção de jogos disponível, maior que todas as consolas juntas a um preço mais baixo.)

    • panhonhas says:

      Tanto em consolas como em PC, existe sempre pirataria, não precisas de andar a gastar dinheiro mal gasto em jogos, mesmo sendo muito bons.

      • Rui says:

        Acredita que a pirataria deixou de compensar…. hoje em dia é preferível gastar 4 ou 5 euros num jogo que sabes que passados uns anos ainda o tens na steam do que andar sempre com a incerteza de se o crack tem mesmo trojan como reporta os antivirus e nos cegos pelos jogos ignoramos isso….
        Digo isto porque quem usa Homebanking, paypal e outras cenas não quer estar sujeito a ser roubado e acredita que o que desaparecer da tua conta bancaria ou cartão de credito tens de pagar mesmo conseguindo provar que foste alvo de roubo de conta/dados

        • panhonhas says:

          Não existe problemas nenhuns com os cracks da scene. Os da P2P e os que são lançados antes da scene e que não têm qualquer créditos, é que são de desconfiar, e muitas vezes nem funcionam ou arrebentam com o jogo. Se os jogadores fossem mais inteligentes nestas coisas, não havia qualquer problema de serem roubados.

          • Rui says:

            É ao Chico espertismo que me referia…tem de se.mudar a mentalidade do sacar…..a indústria precisa vender para poder fazer coisas novas, eu prefiro comprar meia dúzia de jogos de 5 ou 6euros do que sacar pirata. Cada um assume o que quer eu tenho esta postura….

    • António says:

      Deves tirar os 300 euros dos preços dos jogos das consolas porque tens que assumir que ou jogas pirateado nos dois lados, ou jogas legítimo nos dois lados. Eu adiciono aqui uma questão: para mim o confronto é entre PC Gaming + Portátil vs. Consola + Portátil. Isto porque quer para profissionais (que viajam) quer para estudantes (que estão muito tempo na universidade) o portátil tornou-se indispensável; seguramente é o meu caso e da minha família.

      • mano_L says:

        Quanto à pirataria, isso depende muito de país para país. Se calhar em Portugal ainda compensa piratear jogos pelo facto de não haver muita vigilância das autoridades sobre este ramo. Na Alemanha, por outro lado, a pirataria é muito penalizada, havendo uma vigilância e controlo muito superior! É claro que ainda é possível piratear, se bem que é preciso um cuidado muito maior na divulgação dos nossos dados, caso contrário corremos o risco de receber multas muito chatas nas nossas caixas de correio (800+ euros). Neste aspecto eu concordo com o Rui.

    • R!cardo says:

      ” 5 Jogos por ano (300€)” Errado: 5 jogos por ano = 150€

  15. Mr.Smith says:

    Sempre tive todas as consolas e um pc para gaming, até esta geração. As consolas têm a vantagem dos exclusivos!!! Mas é só isso!!! São limitadas quer pelos perifericos quer pelas limitações de desempenho!!! Desisti das consolas, esta ultima geração era mais do mesmo promessas futeis, e nem 1080p a 60fps fazem… Tudo na vida tem um preço….
    Para mim os graficos são importantes, a fluidez tb… Quem acha que os gráficos n fazem diferença, não sabe do que fala!!! Alguém falou do GTA e bem, a versão pc face a ps3/ps4, parece um jogo novo. Bons graficos a 60 fps significa uma experiencia de jogo completamente diferente!!! A fluidez é muito importante! Naõ interessa só ter 60 fps, importa tb não ter spikes constantes, estabilidade…

  16. fran says:

    Eu já fiz as contas e na altura que fazia overclocks comprei um medidor de consumo instantâneo. O meu Quadcore de 2007 com um OC de 45% e uma HD6850 com OC de 15% consome 300w a jogar pesado e 110w em idle. Quando jogo muito tempo, aquece o quarto inteiro. No inverno não preciso de aquecedor.

  17. Me and me says:

    Esta aqui um grande debate… Mas não se esqueçam que foram as consolas quê rebentaram com o mercado PC.
    Desde da era da ps3/xbox360 que os jogos estão a perder qualidade…
    Vejamos o COD, A partir do momento em que teve a port e sucesso nas consolas o jogo caiu para a miséria.. Outros seguiram.
    O ultimo Batman… Nas consolas bom, no PC…. Sem comentários.
    Antigamente um jogo FPS era exclusivo para os PC, houve excepções claro, mas o jogo era feito para o PC… Agora não, o jogo é feito para as consolas e depois para o PC..
    Fazem ports de porcaria e exigem hardware absurdo para não terem trabalho em fazer um jogo para PC.

    Relativamente aos consumos, a ps4 e xboxone consomem menos que um PC pq usam hardware de portátil…
    Na geração anterior ambas consumiam o mesmo que um PC gaming da época claro

    • rmcrys says:

      Me and me:

      o que eu noto é que *todos* os jogos andam a perder qualidade de…jogo. Saem jogos super idênticos, e de novo trazem:
      – mais armas
      – mais pixeis e fps
      – outro nome

      Noutra “era” havia jogos super originais com história Nova; Agora basicamente a maioria dos jogos säo:
      – estilo SIMS/Sim City
      – estilo Tomb Raider mas com Nova personagem e cenários
      – estilo COD/CS

      E noto também que o equilíbrio entre estilo já se perdeu: Agora andam todos atrás de ARMAS + MATAR GENTE/ZOMBIS/ALIENS. Enfim…..estamos todos nos USA no Texas…

      • Me and me says:

        Nem mais.
        Tenho o PC em casa, quero jogar e acabo sempre a jogar pes…
        Custa mesmo muito ter algo com qualidade…
        No outro dia estava a jogar Saturn e a matar tantas saudades….

      • fran says:

        e em 1999 comprar ou obter uma arma num jogo que os outros nao podiam ter acesso era BATOTTICE, agora é regra. Quando se envolve dinheiro, tudo vale.

  18. Macedo says:

    Notícia tipo: “Costumas demorar muito tempo no banho? Atenção aos consumos de água”…
    É evidente se exige-se mais esforço em termos de processamento aos componentes, logo o consumo de energia vai aumentar… Alias, até as temperaturas aumentam e exigem que os componentes de arrefecimento também gastem mais energia para arrefecer o computador… Mas não é só os jogos que fazem isso acontecer…

  19. Alex M. says:

    Alguém já parou para fazer as contas? 1260kW SÃO 300€ só no PC e porque é que juntam hora com ano nenhum equipamento doméstico gasta sequer perto disso para gastar 4 Kwh será algo como um aquecedor de 4000W

  20. Wistfultale says:

    Ugh, get a life! Os joguinhos não vos vão ajudar a pagar as contas ao fim do mês, para não falar do mal que isso faz.

    • FullOut says:

      Tudo bem que jogos podem nao ajudar muito a pagar contas. Mas jogos nao sao apenas aspetos negativos, jogos teem muito mais aspetos positivos do que negativos.

    • mano_L says:

      Sabes, eu cada vez mais penso que isso não interessa para nada. Há pessoas que gastam uma fortuna em sapatos, outras que não passam sem ter duzentos chapéus diferentes; no fundo toda a gente tem um hobby ou algo em que gastar o seu dinheiro, e eu considero que os jogos são o meu hobby de escolha. Claro que não me paga as contas, daí se chamar hobby, se bem que cada vez há mais gente a ganhar dinheiro através disso (basta ver a malta que mete videos no youtube sobre eles a jogar, e que podes ter a certeza que lhes paga algumas contas).
      Quanto a fazer mal ou não, isso é outra discussão para muitas páginas. No fundo tudo em excesso faz mal, até respirar faz mal de um certo ponto de vista, porque oxida as células, e no fundo é por isso que morremos, mas isso é outra conversa.

  21. Me and me says:

    Só um PC super high end é que gasta isso.

    O resto são demagogias. Um PC mesmo a jogar com CPU e gráfica a funcionar a 100% não passa dos 400w.
    E não são todos os jogos que levam um PC aos limites…
    O meu i5

  22. Me and me says:

    Só um PC super high end é que gasta isso, mesmo assim com dificuldade.

    O resto são demagogias. Um PC mesmo a jogar com CPU e gráfica a funcionar a 100% não passa dos 400w.
    E não são todos os jogos que levam um PC aos limites…
    O meu i5 2400 e GTX 670 só são levados ao limite pelo GTA v. Nos restantes jogos o GPU é levado perto dos 100% mas o CPU anda sempre nos 30-60%.

    O PC por ano deve de aumentar, no máximo e bem por cima, 100€ por ano.. Não mais

  23. Silva says:

    As consolas terão sempre o eterno problema de os jogos serem sempre mais caros do que no PC, um jogo no PC geralmente desce de preço nos primeiros 2 meses após air, ( basta ver4 as promos no Steam), nas consolas os preços geralmente permanecem bastante altos.

  24. jaquim says:

    Leiam mas é uns livros e deixem-se de tretas de jogos.

  25. paulo says:

    esqueceram se de falar que e possivel ter um topo de gama gaming, e gastar pouca energia.
    exemplo,a msi ja tem graficas que nem de fonte de alimentaçao necessitam,pois sao alimentadas pela board.
    o que se traduz em muito menos consumo que um computador que tenha uma grafica alimentada pela fonte.
    que e o meu caso,eu jogo a volta de 3 horas dia,e sinceramente a factura e normal,ja comparando com um amigo meu ,ele gasta o dobro.
    por esse motivo,e quem quer jogar com graficos altos sem dar cabo da carteira tens material da MSI, que e uma empresa que tem tido isso em conta,exemplo msi gtx 750 ti oc 2gb que e ligada a board e gasta metade das outras normals do mercado.

    • mano_L says:

      Interessante informação. Eu estou em vias de mandar construir um pc para jogos e não sabia dessa possibilidade, vou com certeza procurar essas marcas na minha empreitada.

  26. Revolution_909 says:

    Sou jogador há muitos anos e jogo num vulgar portátil com PSU de 90W.

    Tudo depende dos jogos que queremos jogar.

    Quanto ao saudosismo de outros tempos, o que não falta actualmente são jogos. Nem todos os bons jogos são AAA.

  27. Pedro Oliveira says:

    Tenho um i7 4790k a 4.2 e uma r9 390 num fonte de 650w gold e desde que tenho este computador (ligado cerca de 5 horas dia) notei cerca de 0 diferença na minha mensalidade de luz onde a minha mais despesa na fatura continua a ser impostos.

  28. ricardo silva says:

    esta noticia é treta autentica, pc’s gaming?? o k é um pcgaming?? 2 exemplos de pc’s fixos, o do meu primo custo 600€ com tudo a cerca de ano e meio, munitor rato e teclado, ainda joga tudo a medio e alguns mais recentes ou pesados no minimo, o meu custo 1500 1600€ com tudo, jogo tudo ao maximo a 60 fps tanquilo da vida, e ainda an o 3 nivel que nao conheço ninguem que tenha, que é com sl’is com titanX e 980Tis watercooling …. os consumos destes pc’s so completamente diferentes. o do meu primo facilmente so compra um na worten ou fnac (e nao é gaming), o dele pode dizer-se que é quando foi feito explicitamente para isso? isto é tudo treta, no meu tenho uma fonte de 550, é um i5 4690k com oc basico para 4.0 e a jogar nao tem problemas de sobrecarga na fonte.
    este estudos mais uma vez valem do que valem, que é 0.

    ja agora deixo aqui um topico que pode ser de interesse:
    se deixarem de usar bimbys para cosinhas conseguem baixar os custos electricos em casa numa % mt boa

  29. mano_L says:

    Gostaria aqui de perguntar em que é que a tradicional consola de jogos (ps3, ps4, xbox…) difere de um computador apetrechado de componentes dedicados a jogos, no que toca a consumos energéticos. Não quero entrar nas típicas discussões de qual é melhor do que qual – cada um tem as suas vantagens e desvantagens – queria apenas tentar perceber, em termos energéticos, em que é que diferem os dois sistemas, ou porque é que uma consola consegue consumos muito mais baixos do que um pc dedicado a jogos.
    Obrigado

  30. Revolution_909 says:

    Agora lembrei-me de uma coisa.
    Entao e para quem joga no portátil e joga regularmente fora de casa, nao ha propriamente um consumo regular de electricidade dentro de casa…

  31. Alcino Major says:

    De que ano é este estudo?
    é que as novas GPUs Pascal da nvidia (GTX 1060, 1070, 1080) o TDP é muito mais baixo que as gerações anteriores, a nova arquitectura pascal tem uma eficiencia/potencia de 80% em full workload e só requer um conector de 8-pin, por exemplo uma GTX 1070 só gasta 150W em full workload em comparação com uma GTX 580 de 2010 que gasta 240W, a diferença é astronomica!

    pergunto-me tambem que tipo de drive é que foram feitos os testes? HDD ou SSD?
    é que o TDP das algumas novas drives SSD não passam de 1.2W contra 6W – 8W dos HDDs, mais uma vez a diferença é muito grande,

    claro que também tem que se levar em consideração o CPU e a motherboard.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.