Quantcast
PplWare Mobile

Com os preços do combustível a subir, opte por uma trotinete ou bicicleta elétrica

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. honorato says:

    podiam ter posto bicicletas normais (nao eletricas) tambem e sao mais baratas. 27kg e 1200€ caro e pesado, o pessoal que compra as e-bikes nao vai pedalar , so vai usar o modo eletrico mesmo existindo mais dois modos. existe bicicletas a custar ate 500€ nao eletricas que sao leves e paticas

    • Grunho says:

      Há bicicletas eléctricas a menos de 1200€, bastante menos. Mas o importante é que há bicicletas para todos, normais para os dinâmicos e eléctricas para os trengos. E as normais são para todos os bolsos. E quem pedalar mesmo, poupa em transporte, em ginásio e em tempo. E se não houver quedas, roubos, furos ou corrente a sair, só tem uma coisa a perder: barriga! Quem quiser conservá-la, e optar pelas eléctricas, também é uma escolha inteligente. Muito mais do que estar alegremente parado na fila a ver o ordenado a fugir pelo tubo de escape.

  2. JS says:

    Quero ver as pessoas que trabalham por conta delas vão neste tipo de transporte e o material vai de carrinho de rolamentos
    Deixai de tretas e uma bicicleta destas a conseguir subir rampas com decliveis de 5/10/15 por cento
    São boas mas é para andar em plano
    À aqui uma pessoa que tem uma e para subir rampas tem que sair de cima dela

  3. Pedro says:

    Se a empresa tivesse chuveiro e cacifo, ia de bicicleta

  4. Mouro says:

    Lol claro agora vou de trotinete po trabalho feito um cromo

  5. Nuno Miguel Fernandes says:

    e em dias de chuva como fazem??

  6. PeFerreira says:

    Em quem tem o trabalho a mais de 40km de casa?

  7. carlos p says:

    Eu gostava de ir para o trabalho de bicicleta, mas o facto de ter que ir de autocarro diariamente para atravessar a ponte sobre o tejo torna essa tarefa impossivel.

  8. Márcio says:

    Uma ideia, poderiam fazer um apanhado de outras alternativas de mobilidade elétrica, tipo Renault twizzi por exemplo o o custo por KMs, porque por exemplo, eu não tenho transporte público há hora que saio do trabalho, e para complicar ainda mais a situação, faço em média 80kms diários (ida e volta) só para ir trabalhar. Bicicleta já fui uma vez, mas a falta de luz pública em quase metade do trajeto e além de ter de fujir de alguns cães não foi nada boa experiência. Por isso para pessoas como eu que tem de percorrer uma grande distância para ir trabalhar, as coisas não estão mesmo muito fáceis.

    • Grunho says:

      Cão ainda é possível afugentar com um emissor de ultra-sons. Falta de iluminação é muito mais complicado para as bicicletas. Para 80 kms diários a Dinamarca tem cicloestradas onde se faz dezenas de kms sem parar, aqui nada parecido. Twizzy é uma excelente opção, mas o preço não é igual a bicicleta.

  9. ZOA says:

    Claro e leva os filhos na bugiganga às costas e as compras vão penduradas no nariz…
    Este tipo de saloice tecnologica que resolve tudo com “apps” sendo “cool e fashion” é o mundo fetichista de alguns que vivem na bolha da “cidade” rodeado com jargões estrangeiros para descrever e endeusar as bugigangas eletrônicas…

  10. David Guerreiro says:

    Eu acho que para dar quase 2000€ por uma bicicleta elétrica, mais vale comprar uma acelera a gasolina, mesmo usada. Aquilo gasta muito pouco, um depósito de combustível dá para muito tempo, e 1l de óleo também dá (para aceleras a 2 tempos).

    • Grunho says:

      A bicicleta eléctrica não precisa de seguro e gasta à volta de 1 khw / 100 kms (20 ou 25 cêntimos). Além disso dobra e guarda-se em casa, se não houver garagem. A acelera gasta à volta de 2 lts / 100 kms (quase 3,80 euros).

  11. Costa says:

    Não entendo o título…. Mas a electricidade? Vai baixar?

    • Vítor M. says:

      Apenas é um recurso mais barato.

      • Night1991 says:

        Barato?? Gostava de saber onde.

        • Vítor M. says:

          Com este aumento de 8 a 14 cêntimos no gasóleo, se antes era ligeiramente mais barato, com este aumento é substancial o ganho por quilómetro.

        • Grunho says:

          Pelo menos muito menos caro. Nas bicicletas eléctricas, por comparação com as correspondentes a gasolina, estamos a falar de rácios de 1 para 10, ou talvez mais. Em automóveis, não há comparação possível.

      • ElectroescadaS says:

        Boa piada. Se uma pessoa estiver com a corda na garganta e precisa de alternativas de certeza que não terá dinheiro para “investir” numa tecnologia que já de si é extremamente cara para a bolsa de muita gente. De qualquer forma agradeço a notícia porque sempre é uma forma de se ver o que vai aparecendo no mercado no que toda a alternativas de transporte…

        • Vítor M. says:

          Não será para todos, mas com a chegada do bom tempo, já se vê muitas pessoas a usar estes veículos na deslocação do dia a dia. E não tenho dúvidas que com este aumento muitas mais vão ponderar aderir a esta moda das trotinetes, bicicletas e outros pequenos meios de transporte. Mas não tenhas dúvida que é substancialmente mais barato. Agora, como referi, isto é para quem tem essa facilidade, o que serão poucos, as nossas cidades, vilas e aldeias ainda não são amigáveis.

  12. KeyboardWarrior says:

    Para aqueles que estão sempre contra tudo por sim e porque não abdicam do carro nem com estes preços a que estamos a assistir, deiam uma vista de olhos pela malta que usa bicicleta em Lisboa. A sério, há bicicletas de todos os tamanhos e feitios e imensa malta que leva crianças também. Mas eu percebo, é mais fácil dar desculpas que largar o carro. Excepto a malta que tem de fazer mais de 40 km, aí a bicicleta não é uma solução

  13. Grunho says:

    Nunca contei os que usam bicicleta em Lisboa, mas no Porto não lhes ficam atrás. Da Circunvalação à Baixa, em hora de ponta, faz-se quase em 20 minutos, de carro é o dobro ou triplo, e muita gente já fez essas contas. Melhor só de metro, mas não há em todas as entradas da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.