Quantcast
PplWare Mobile

Politécnico da Setúbal: Funcionário usava rede para minerar criptomoedas

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Eu says:

    O pessoal que tem “baixadas” ilegais e nada pagam é que se calhar ainda não se lembraram… Ou falta conhecimento técnico.

    • Zé Fonseca A. says:

      Sabes que 70% da mineração mundial é de puxadas ilegais em países do terceiro mundo?
      Cá os bairros sociais não são excepção, conheço ciganos que já fazem isso em habitações sociais.

      Esta pratica também começa a ser comum em empresas, que o zé manel leva o portátil de gaming para a empresa e deixa lá durante o expediente a minerar.

  2. Luis says:

    Azarado do homem foi logo apanhado, a quem roube o estado em milhões e nunca os apanham :/

  3. R!cardo says:

    Como é que se prende carteiras digitais de criptomoedas?

  4. Night says:

    Esta policia em portugal e mesmo estupida, devem é estar a sonhar o gajo mal sair da policia com as private keys recupera e desvia aquilo para outra conta a brincar.

    • bit says:

      Estúpido deves ser tu, a achar que uma das melhores polícias do mundo é rookie nisto…

      • Night1991 says:

        Melhores policias do mundo?? Deixa me rir… Nao é má, mas ainda tem muito que suar para chegar aos patamares de muitos países. Deixa tar que o gajo ia lhes mesmo dar numa bandeja as private keys sem duvida estupido es tu por achares isso.

  5. BITCOIN says:

    Se tivesse as carteiras online não lhe tocavam, enfim…. Foi anjinho…

  6. SANDOKAN 1513 says:

    “De acordo com o comunicado da Polícia Judiciária, a atividade do suspeito consistia na mineração de dados (criptomoeda), para a qual aproveitava as redes energética e informática da instituição, em benefício próprio e à revelia do Politécnico.
    No decurso da busca efetuada ao local foi possível localizar, em pleno funcionamento, oito equipamentos de mineração de criptomoeda e três routers, dissimulados sobre uma calha metálica, instalada a cerca de quatro metros de altura, no interior da Central Térmica.” Como ?? Eu estou parvo.Isto só mesmo de um louco. 😐

  7. Miguel Portela says:

    Usar bens públicos para lucros privados.

    Quantos e quantos… É denunciar para processar, multar…

    Acho piada aos que acham que grande parte da “mineração” das crypto vem dos países de terceiro mundo. É necessária uma rede estável, com sistemas redundantes, dupla ou tripla, com geradores, como se fosse um datacenter. (tier II, III ou IV). Onde é que um país de terceiro consegue fazer isso sem ser uma estrutura governamental?

    É só teóricos da conspiração por aqui. Muita sabedoria de Facebook e Whatsapp. Não admira que o Ch*ga tenha quase 9%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.