Quantcast
PplWare Mobile

DGS acaba de recomendar a vacinação de crianças dos 5 aos 11 anos

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. Eu sei lá says:

    Quem já aprovou vacinas dos 5 aos 11 anos:
    – EUA: 3 NOV
    – Canadá: 25 NOV
    – Agência Europeia do Medicamento: 25 NOV
    – Itália: 3 DEZ
    – Espanha: 7 DEZ
    – Portugal: 7 DEZ
    (…)

  2. Fusion says:

    Não chega!!!! Vacinem já dos 0 aos 4, vamos cambada tudo a vacinar , só quando tivermos 200% da população vacinada é que vai ser. Hashtag “vai ficar tudo bem, mas só na vigésima sexta dose “

    • Jumento says:

      A vacina de 2-5 anos da pfizer esta´ na ultima fase – deve ser aprovada no inicio do ano
      depois disso vem a dos 6meses a 2 anos

      • Fusion says:

        6 meses a 2 anos? Não chega!! Carrega vacina desde os zero, alias inventem uma forma de vacinar com a criança dentro do útero

        • J.C.Lopes says:

          O que não faltam são vacinas dadas aos bebés nos primeiros dias de vida. são obrigatórias e ninguém reclama. Aliás, é devido a isso que hoje temos uma mortalidade infantil tão baixa. Evoluiu-se tanto neste assunto e agora vêm uns (des)iluminados achar que eles é que sabem.

          • StiklaPice says:

            A diferença é que essas ditas vacinas têm anos de estudo e desenvolvimento, e estás do COVID tem messes deixando muitas dúvidas….

          • manel says:

            o teu argumento cai por terra quando tens medicos especialistas a afirmar que não recomendam a vacina para menores

          • Swappie Guy says:

            “A diferença é que essas ditas vacinas têm anos de estudo e desenvolvimento, e estás do COVID tem messes deixando muitas dúvidas….”

            Sim claro, antigamente sem tecnologias claro que tinha de ser anos de estudo, mas não é por isso que essas não têm efeitos secundários…tudo tem efeitos secundários, por isso o teu argumento cai por terra.

            Agora com tanta tecnologia e estudos obviamente que não iam voltar a inventar a roda, além de que foi o mundo todo unido para criar a vacina…foi criada em tempo recorde, 1 ano.

            Se esta pandemia fosse daqui a 50 anos a vacina ainda seria mais rapidamente criada, e daqui a 100 anos nem se fala…no futuro com a evolução quem sabe podemos ter vacinas personalizadas feitas na hora à medida para o doente e para o tipo de doença em especifico.

          • roger says:

            @Swappie Guy
            > tudo tem efeitos secundários, por isso o teu argumento cai por terra.

            É tudo uma questão de propoção.

            All Years Data* 449.96 MB
            2021* 160.87 MB 594.98 MB 72.06 MB 53.03 MB
            2020 11.32 MB 42.23 MB 4.57 MB 4.50 MB
            2019 11.22 MB 41.38 MB 4.70 MB 4.45 MB
            2018 10.31 MB 39.95 MB 4.61 MB 4.47 MB

            https://vaers.hhs.gov/data/datasets.html?

          • Memória says:

            Olha que não.

            P.ex. os USA têm mais vacinas obrigatórias pra crianças e uma mortalidade infantil muito mais alta que Portugal

        • Memória says:

          Swappie Guy: A técnica vai evoluir tanto que no dia seguinte já vai haver uma (ou mais ) vacinas.
          Talvez já haja até vacinas para doenças que ainda vão ser inventadas.
          Há quem diga que este até é o caso com as “vacinas” para a Omicron variante.

          E muito em breve as mulheres (ou os homens(LOl) vão engravidar e parir dentro de 9 dias.

  3. Corvo says:

    ca put@ de palhaçada!….

  4. Guilherme Lino says:

    Esperemos que no futuro todos os envolvidos nesta aprovação seja presos

    • Memória says:

      Manuel Carmo Gomes, da Comissão Técnica da Vacinação contra a Covid-19, defende a urgência de vacinar as crianças dos 5 aos 11 anos

      • Memória says:

        Integram a Comissão Técnica de Vacinação contra COVID-19 (CTVC):
        a) Válter Bruno Ribeiro Fonseca, médico de medicina interna, Coordenador da CTVC;
        b) José Gonçalo Duque Pereira Monteiro Marques, médico pediatra, Coordenador-adjunto da
        CTVC;
        c) Diana Raquel da Silva Costa, farmacêutica;
        d) Ema Isabel Gouveia Martins Paulino Pires, farmacêutica;
        e) Luís Ricardo Simões da Silva Graça, médico imunologista;
        f) Luísa Maria Duarte Sousa Rocha Vaz, médica de medicina geral e familiar;
        g) Maria de Fátima Vieira Ventura, farmacêutica;
        h) Maria de Lurdes Silva, enfermeira;
        i) Manuel do Carmo Gomes, epidemiologista;
        j) Raquel Margarida Mendes Ribeiro Nunes Guiomar Moreira, virologista;
        k) Teresa Maria Alves Fernandes, bióloga.

    • Memória says:

      Desde o início da pandemia, apenas quatro crianças dos 5 aos 11 anos estiveram internadas com doença Covid aguda, das quais três tinham comorbilidades importantes.

      Dados estes números, Cristina Camilo, presidente da Sociedade de Cuidados Intensivos Pediátricos, considera que não se justifica a vacinação em massa das crianças nesta faixa etária.

  5. jorgeg says:

    criminosos,… e que estes tipos sao!
    espero que os pais os mandem estes cavalos dar uma volta

  6. nuno a says:

    Não gosto de conspirações nem sou anti-vaxxer mas algo aqui está errado!
    Se a taxa de mortalidade em crianças é inexistente, ou 0,00000000001% e se a vacina não impede a transmissão do vírus.
    Por que raio ade algum pai querer vacinar as crianças, quando nem o estado nem as farmacêuticas se responsabilizam por possíveis danos causados??

    • rjSampaio says:

      “e se a vacina não impede a transmissão do vírus.”
      Não impede mas reduz.

    • eu2 says:

      “Se a taxa de mortalidade em crianças é inexistente, ou 0,00000000001%…”

      Esse “se” é falso, logo seu argumento cai por terra. Se é verdade mostre a fonte.

      • Paulo Silva says:

        Basta ver os dados da DGS. Desde o início da pandemia até hoje, dos 0 aos 19 anos temos uma mortalidde de 0.000024504% ( 204050 casos e 5 mortes ).

        Achas mesmo que os benefícios vão superar os riscos?

    • Petrus says:

      Está bem visto! Mas acontece que as crianças são um terreno bom para a formação de novas variantes, tal como acontece nos países onde a taxa de vacinação é muito baixa.

      • Paulo Silva says:

        Isso é o que nos querem fazer pensar que acontece. Vejamos.
        1. Todas as vacinas que existem são para “provocar” o nosso sistema imunológico a reconhecer um “intruso” e “memorizar” o mesmo para futuros “ataques”.
        2. O contacto natural com o virus faz exactamente a mesma coisa.
        3. Esta doença é a única que precisas que boosts de x em x tempo.
        4. Se só agora descobriram que com estas vacinas a “imunização” baixa em 6 meses, é porque não viram isso na fase de testes (que só acabam em 2023 a fase 3 de todas as vacinas conta o covid)
        5. Se não viramuma coisa simples como esta, como podem garantir que não existem outros problemas e que são seguras?
        6. Se estivemos com a doença espaplhada cerca de 1 ano por todo o mundo sem vacinas e nem uma variante surgiu.
        7. Agora com mais de 55% da população mundial vacinada já temos anumeras variantes que surgem quase mensalmente.

        Pensem nestes pontos e investiguem. Não acreditem em mim, mas muito menos nos media.

  7. PeterOak says:

    “Os dados relativos ao número de novos casos de COVID-19 referem que são as crianças que mais estão a contrair a doença. Ainda que os sintomas sejam ligeiros, existem formas graves de COVID-19 em crianças, e há o consequente risco de propagação pela comunidade. Além disso, o risco de hospitalização é maior em crianças com doenças de risco, contudo, “muitos dos internamentos ocorrem em crianças sem doenças de risco”.”
    Resumindo: vamos espalhar medo.

  8. xyr says:

    Que grande farsa . Primeiro mandam compram as vacinas , preparam a vacinação e depois decidem 🙂 🙂 … as figuras ridículas a que esta gente se sujeita . …Vamos a coisas sérias :

    As autoridades de saúde do Reino Unido agora aconselham dar o reforço a cada 3 meses https://gab.com/stkirsch/posts/107381777023345177

    a análise separada feita pela agência dos primeiros 22 casos de Omicron na Inglaterra também descobriu que mais da metade dos infectados haviam recebido as duas doses da vacina

    Documento japonês afirmando que a taxa de mortalidade dos vacinados na faixa dos 20 anos, é 5 vezes maior do que a da Covid19

    India recusa pedido da Pfizer & Moderna de proteção legal em caso de reações adversas a vacinas de COVID

    Tudo isto e muito mais em https://www.voiceforscienceandsolidarity.org/

  9. Joaquim Sobreiro says:

    As crianças vistas como potenciais terroristas, bombas ambulantes. Tratadas como escudos humanos.

    • Fusion says:

      Falta o estado recomendar o aborto, afinal de contas cada gravidez vai gerar uma vida, vida essa que é um potencial portador e transmissor deste grande bicho papão que é o COVID-19

      • Joaquim Sobreiro says:

        As 2 vacinas obrigatórias foram testadas e cumpriram com todos as fases de estudo.
        Não existem estudos que comparem a mortalidade infantil ou a saúde ao longo da vida de crianças vacinadas com não vacinadas, por motivos de que suspeito.
        Esta vacina já causou mais efeitos indesejáveis registados oficialmente que todas as anteriores em 50 anos.
        A possível aprovação da vacina é um atestado de que a medicina industrial está acima de todos os princípios médicos de que não se deve causar danos desnecessário a uma pessoa sã.

  10. Filipe Ferreira says:

    Vai ser muito complicado.
    Vai ser complicado para aqueles pais que não vão querer vacinar os seus filhos, e depois irá haver medidas de diferenciação de tratamento, como acontece agora nos adultos. E estes pais vão ter que decidir se vão eventualmente prejudicar o seu filho com um quimico que ainda não se sabe se poderá trazer problemas, ou se vão prejudicar o seu filho , por este ser vitima de medidas diferenciadoras e discriminativas.

    • Joaquim Sobreiro says:

      Nunca anteriormente as crianças foram socialmente incomodadas nas suas relações por estar ou não, vacinadas. A medida não é médico sanitária.

  11. João says:

    A pílula tem efeitos secundários a curto, médio e longo prazo bem piores que a vacina da covid. E andam miúdas de, 14, 15 anos (e por aí fora) e muitas mulheres bem mais velhas a tomar e ninguém se preocupa. Para já não falar da pílula do dia seguinte que é uma bomba contra a saúde.
    E um amigo meu a dizer que a vacina tinha um componente cancerígeno… e estava a fumar um cigarro.

    • oh says:

      +1
      Eu entendo o receio das pessoas (não dos anti-vax) em vacinar as crianças. Mas atualmente temos a comunidade de profissinais de saúde a dizer que se pode tomar.. se vamos ignorar quem está dentro do assunto então algo está errado.

      Há que salientar tbm o texto do artigo “A recomendação pode, no entanto, ser alterada sempre que se justifique, nomeadamente, caso venham a ser conhecidos mais dados sobre novas variantes.”
      É um ponto essencial que as pessoas teimam em não entender. Todos os dias existem estudos, testes, etc.. É natural que certas informações mudem e AINDA BEM PRA NÓS. Eu vou ficar preocupado no dia que não houver estudos acerca de coisas.

    • Paulo Silva says:

      “Só roubei o gajo e dei-lhe umas bofetadas…. Existem pessoas que matam e torturam outras, por isso o que eu fiz não é nada…”

      A tua lógica é exactamente a mesma. Só porque existe pior, não justifica absolutamente nada!

    • Zed says:

      A questão é que a pílula traz benefícios que ultrapassam esses riscos, mas o mesmo não se pode dizer da vacina nas crianças (saudáveis), onde os únicos benefícios poderão ser para os adultos.

  12. meister says:

    Pediatra Francisco Abecasis a RTP 2 em 07/2021:
    https://www.youtube.com/watch?v=3X_P0POEmjA

    Noticia de 27 nov 2021:
    https: //24.sapo.pt/atualidade/artigos/grupo-de-apoio-a-dgs-mostra-se-contra-a-vacinacao-generalizada-das-criancas-mas-acredita-que-governo-vai-avancar-na-mesma

  13. Tiago Rodrigues says:

    É deveras muito interessante e curioso constatar que grande parte dos comentários são negativos… mas também é mais interessante ainda saber que grande parte, fuma e cheira ( e outras formas ) /consome drogas, que na realidade não se sabe bem o que vem nas doses… mas aí já não são contra!

  14. Zed says:

    Vacinar crianças (saudáveis) para proteger adultos que não se querem vacinar. Não é correcto e não vou vacinar os meus.

  15. Milton says:

    Filhos meus não levam.
    Eu levei.

  16. º-º says:

    Acho piada as pessoas que falam nas consequências que as vacinas podem trazer no medio/longo prazo, e não as vejo a falar nas consequências que o Covid pode trazer no medio/longo prazo.
    Levar com vacinas que foram testadas e estudadas por milhares de pessoas, aiii Jesus que drama, mas levar com um vírus que nem se sabe de onde veio, é na boa.

    • rui says:

      Isso mesmo. Já eu referi noutros artigos do Pplware.
      Ninguem sabe o que tanto as vacinas como o Covid vai ser a longo prazo, mas eles têm a certeza absoluta que as vacinas são piores.
      Doutorados nas redes sociais acham que sabem mais que os que cuja vida é estudar vírus e criar tratamentos contra eles….
      Enfim.

      • Anônimo says:

        Tens um botão vermelho no topo da pagina que diz covid-19 que tal ires lá carregar e ver quantas crianças nessa faixa etária é que faleceram de covid-19, depois diz se justifica vacinar ou não.
        Não se trata das consequências mas sim do beneficio que essas mesmas podem trazer nessa faixa etária e o que se tem verificado é muito pouco ou nenhum.
        Se os números fossem muito superiores eu era o primeiro a dizer para vacinar mas a realidade é que não são.

        Não é por estarem vacinadas que vão impedir o contagio e isso tem se visto pela obrigatoriedade de os vacinados terem de fazer um teste para alguns inventos

        Só porque se questiona o porque já se é negacionista e contra as vacinas.
        Temos de questionar o porque as vezes que forem necessárias ou temos de fazer tudo o que dizem que temos de fazer sem questionar?

        “Few are those who see with their own eyes and feel with their own hearts.” — Albert Einstein

          • roger says:

            @Rui

            > zzzz zzzzz
            Na falta de argumentos, mostras o nível mais uma vez.

          • rui says:

            Roger

            Errado.
            O meu comentario tem a ver que é sempre a mesma lenga lenga para o pessoal dormir.
            A Vacina NÃO é obrigatoria e quem não quer NÃO toma. Ponto!

            Agora o pessoal toma coisas com muito mais afeitos adversos, e vai a farmácia sem receita médica. E isso não se importam de tomar nem sequer vão ler a bula.
            Segundo NINGUÉM sabe quais os efeitos a longo prazo de ambas Vacinas/Covid, mas escrevem com toda a convicção que as vacinas vão matar todos ( era logo na primeira dose, depois na segunda e agora na terceira e por ai diante)
            Como eu já disse, eu prefiro a vacina a Covid, pois essa ultima já sabemos alguns dos efeitos a curto/médio prazo.

            As vacinas não impedem o contagio? Não, mas protegem da doença grave. E só quer não quer ver os números é que vem com teorias da treta tiradas das redes sociais.
            Cada pessoa tem a sua opinião, e tomará a decisão de acordo com as informações que tem. A minha filha VAI ser vacinada, tal como eu fui.

            Já disse isso varias vezes, mas vem sempre a historia do Veterinário, dos grandes lucros das farmacêuticas, a teoria que este vírus foi criado para matar a população etc…..
            Dai o meu comentário “zzzz zzzzz”. E até tu podes me responder da mesma maneira, pois a minha conversa é e será sempre a mesma: AS VACINAS FUNCIONAM E PROTEGEM NOS. E isso também funciona para as crianças.
            Pela ideia de algumas pessoas, não se deveria vacinas crianças com nenhuma vacina. Lembrem se que alguma doenças foram praticamente erradicadas por causa da vacinação de crianças.
            Vejam também as noticias e vão ver que um dos grupos em que o Covid mais cresce são as crianças (apesar de não ter doença grave), e como sabem podem transmitir aos adultos etc…

            Roger, tens a tua opinião e esta é a minha.
            Respeito a tua, mesmo discordando.

            Cumps

    • Swappie Guy says:

      Hahahah, melhor comentário…que rei

    • Memória says:

      Levar com as consequuências de *ambos* ainda é pior de certeza

  17. Ricardo says:

    Crime contra a humanidade.
    Nada justifica isto, a percentagem de ter uma reação adversa é superior ao risco de uma criança ser internada!

    https://www.rtp.pt/noticias/pais/apenas-quatro-criancas-estiveram-internadas-em-uci-devido-a-covid-19_v1368736

  18. Carlos says:

    Uma pediatra, com conhecimento, com dados factuais, com coragem de dar a cara no jornalixo mais podre. É óbvio o medo com que diz cada palavra, ciente do rolo compressor e destruidor que espera todos os que contrariem a narrativa de terror. Cristina Camilo: OBRIGADO.

    Nos últimos dias o país discutiu incansavelmente a vacinacão das crianças dos 5 aos 11 anos.
    De um lado pediatras, intensivistas, e médicos experientes, do outro lado geólogos, veterinários, especialistas em migrações de sardinhas e doutorados em péptidos.
    Até agora são factos:
    – A vacina não previne a infecção
    – A vacina não previne a transmissão
    – A vacina previne/reduz a doença grave e morte nos idosos e doentes com graves comorbilidades
    – Não morreram crianças saudáveis em Portugal abaixo dos 20 anos (foram 5 mortes no total, todas com doenças muito graves, e dessas, 3 eram da faixa 5-11)
    Faltava um dado importante que ninguém sabia ATÉ HOJE! As hospitalizações!

    Embora tenha vindo uma doutora espalhar o medo e o pânico nas televisões, nos últimos dias, a mando não se percebe de quem, HOJE ficou claro com a intervenção da DRA CRISTINA CAMILO, médica pediatra, intensivista, do Hospital Santa Maria, e Presidente da Sociedade de Cuidados intensivos pediátricos, que vem confirmar o seguinte:
    – Na faixa etária dos 5-11 anos, APENAS EXISTIRAM 4 HOSPITALIZAÇÕES EM UCI DESDE MARCO 2020, e três delas tinham graves comorbilidades. Quatro, em 20 meses!
    Por isso, volta a ficar a pergunta no ar:
    vão vacinar 600 mil crianças para quê ?
    Por causa dos 24 milhões de euros de lucro que as farmacêuticas vão ganhar a mais, só este mês, mais as doses seguintes, 72 milhões de euros em 3 doses? É por isto?

    Vejam o vídeo https://youtu.be/w-gD8O6EC3o

  19. Joaquim Sobreiro says:

    DR. ROBERT MALONE.
    Co-inventor da tecnologia de mRNA.
    “As crianças têm 6 vezes mais probabilidade de sofrer danos cardíacos com as vacinas experimentais da Covid19 do que com o vírus.”
    “E os danos cardíacos pela Vacina (MIOCARDITE, PERICARDITE, entre outras) NÃO DESAPARECEM. SÃO CICATRIZES QUE NÃO CURAM.”
    “Essas cicatrizes para toda a vida aumentam o risco de ARRITMIAS CARDÍACAS e MORTE SÚBITA”
    Entrevista completa em inglês: https://odysee.com/@thenewamericanvideo:7/DrMalone_Small:7

      • Memória says:

        O pior que poderia acontecer

        https://www.mdpi.com/1999-4915/13/10/2056

        Resumo

        A síndrome respiratória aguda grave Coronavirus 2 (SARS-Cov-2) levou à doença pandêmica de coronavírus 2019 (Covid-19) afetando severamente a saúde pública e a economia global.
        A imunidade adaptativa desempenha um papel crucial na luta contra a infecção da SARS-Cov-2 e influencia diretamente os desfechos clínicos dos pacientes.

        Estudos clínicos indicaram que pacientes com exposição GRAVE a COVID-19 exibem respostas imunes adaptativas fracas;
        No entanto, o mecanismo pelo qual a SARS-COV-2 impede a imunidade adaptativa permanece pouco clara.

        Aqui, usando uma linha de células in vitro, relatamos que a proteína SARS-Cov-2 inibe significativamente o reparo de danos ao DNA, que é necessário para a recombinação efetiva de V (D) J na imunidade adaptativa.

        Mecanisticamente, descobrimos que a proteína Spike se localiza no núcleo e inibe o reparo de danos ao DNA, impedindo o recrutamento para o local de danos da proteína chave BRCA1 e 53bp1 no reparo de DNA .

        Nossos achados revelam um mecanismo molecular potencial pelo qual a proteína de pico pode impedir a imunidade adaptativa e ressaltam os potenciais efeitos colaterais das vacinas baseadas em pico de comprimento total.

      • Joaquim Sobreiro says:

        Quando a mensagem incomoda desvaliriza-se o mensageiro.
        Segue o rasto do dinheiro e encontras a fonte dos interesses.

  20. Memória says:

    Os retro-virus: coronaviruses

    In 2011 researchers showed other proteins in coronaviruses were able to move into the nucleus of cells.
    https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3103500/

    Seneff and Nigh wrote: “It has been claimed that mRNA-based vaccines are safer than DNA-vectored vaccines
    that work by incorporating the genetic code for the target antigenic protein into a DNA virus, because the RNA
    cannot become inadvertently incorporated into the human genome. It is now indisputable that there is a large
    class of viruses called retroviruses that carry genes that reverse transcribe RNA back into complementary DNA.

    Experimental RNA vaccines, while “having been heralded for their potential benefits, they also harbor
    the possibility of potentially tragic and even catastrophic unforeseen consequences,” writes Dr. Seneff.
    These concerns are potentially serious and might not be evident for years or even many generations, she says.

    Seneff: “The stakes have never been higher. An experimental RNA vaccine is being injected into billions of people.
    Given the genetic nature of these vaccines, the masses will have to live with the consequences for the remainder of their lives.”

  21. Memória says:

    Alguns têm tanto medo da Covid que estão dispostos a submeter seja quem for, mesmo os seus filhos, a riscos
    desconhecidos mas decerto não insignificantes , sem eles terem a mínima vantagem (se não tiverem
    morbidades graves) só para poderem imaginar que *eles próprios* estão ainda “mais protegidos”

    • rjSampaio says:

      certamente que existem alguns assim.

      Contudo pior acho que é mesmo o fundamento de quem é do contra, têm tanto duning kruger que estão-se a marimbar para o metodo cientifico que diz que tanto quanto se sabe, é seguro.

      • Memória says:

        Todos perceberam muito bem o que quero dizer. Não o digo
        com as letras todas porque não me parece que isso iria ser positivo
        ou melhorar de alguma forma aqueles a que me refiro

        Mas não queria estar na pele desses quando as crianças crescerem
        e compreenderem o porquê do que lhes fizeram

    • Joaquim Sobreiro says:

      Parafraseando: Os não vacinados devem tomar a vacina para proteger os vacinados, porque os vacinados não estão protegidos com a vacina que querem pôr aos não vacinados para proteger os vacinados.

  22. Joaquim Sobreiro says:

    Entrevista com Dr. Jacinto Gonçalves
    Para a CNN Portugal

    https://youtu.be/a6rOncGnGqo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.