PplWare Mobile

Criado combustível líquido que pode armazenar a energia do Sol durante 18 anos


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Str says:

    Pena que estas tecnologias revolucionarias nunca saiam dos laboratórios.

    • Vítor M. says:

      Elas sair vão sair, porque muitas que usamos hoje, estavam nos laboratórios há uns anos, contudo, percebo o que dizes, tudo isto depende de investimento, e esse investimento, por vezes, não está aplicado na melhor solução, mas sim na mais conveniente.

      • Joao says:

        Enquanto houver petróleo, nenhum xeique nem politico (principalmente o Trumfas) permitirá que tais tecnologias evoluam ‘demasiado’.

        • SorryLá says:

          ora agora disseste tudo…formas de produção e armazenamento de energia há imensas…mas que manda não deixa e quando alguém mexe muito no ninho de vespas eles mordem e as pessoas inesperadamente “suicidam-se” como aconteceu com o que gerou os embriões imunes ao HIV ou cena do tipo…

      • ACS says:

        Uma coisa é produzir isto em laboratório e para uma pequena comuni8cade outra coisa é a produção em massa. Muitas vezes o problema destas tecnologias é que não usam materiais baratos e abudantes. Ou então é um pesadelo conseguir produzir muitos sistemas sem sairem com defeito.

        • Vítor M. says:

          Normalmente estas tecnologias estão no laboratório prontas a serem trabalhadas em massa, aguardam investimento. É esse o princípio destas investigações, quando são rentáveis e duradouras, são vistas como um investimento seguro, mesmo que ultrapasse a questão do lobby, como se falou. Foi assim que a Tesla, por exemplo, deu o salto. Mas não só a Tesla, muitas outras estão a ser usadas. Outro exemplo claro de investimento em tecnologias deste tipo é o da Bosch, que tem uma enorme proximidade às universidades e vai trazendo para si as tecnologias que dá conta serem o futuro. Não é por acaso que grande parte das tecnologias dentro de um tesla são da Bosch e muitas, há alguns anos, não passavam de conceitos realizados em laboratório.

  2. Pedro says:

    “…tecnologia pode estar disponível para uso comercial dentro de 10 anos.”
    Se entretanto os senhores do mundo não interferirem, pelo que li acho fantástico. O mais provável é cair no silêncio infelizmente.

    • Joao says:

      Em 10 anos já não vai haver extração de petroleo (pelo menos nos locais tipicos de extração e que o investimento compense a mesma), por isso pode ser realidade.

  3. Philleas says:

    Mais uma patente comprada por uma petrolífera

  4. Rob says:

    Toda e qualquer forma de retirar dinheiro do bolso de alguns desaparece .
    Os senhores do mundo tratarão disso.
    Enquanto houver combustíveis fósseis o resto é paisagem.

  5. coelho says:

    Se os governos nao conseguirem TAXAR, dificilmente sairá para as massas…

  6. Ermelinda da Glória Abreu says:

    lá estão os capitalismo selvagem a ficar lixado. em portugal só porque o ministro do ambiente diz q em 2020 os carros tem que híbridos e que a partir daí será energia não poluente, já os poluidores estão a ladrar.

  7. Rrr says:

    O problemas da solar biomassa e eólica é q são altamente subsidiadas. Se não fosse isso nenhuma empresa apostava nisso.
    O problema é q o cidadão / consumidor paga a fatura.
    E nestes próximos anos o seu preço irá disparar

  8. Silva says:

    Fica só uma pequena correcção ao texto. Em Portugal diz-se Azoto e não Nitrogénio.

  9. Gintoki Sakata says:

    Bem, Dilma Roussef previu o futuro quando disse que a energia eólica iria explodir quando se “estocasse vento”. Não é o que ela pensou, mas está próximo disso.
    E o atual presidente brasileiro se acha um “jênio” só por colocar um banqueiro, um juiz e uma líder religiosa no seu governo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.