PplWare Mobile

Central nuclear de Fukushima vai avançar com descargas de água para o oceano

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. António de Oliveira S says:

    Um gajo está sujeito a comer um peixe do pacífico e a ficar com o tralha-bestas a dar luz

  2. Yamahia says:

    Recomeça o fandango.

  3. Rodrigo says:

    Agora percebo o porquê das algas japonesas no Algarve…

  4. Alves says:

    É tecnologia verde não tem mal nenhum, só faz bem aos peixinhos…

    Não acordem não de toda a treta que vos enfiam pela mente dentro!

  5. César Oliveira says:

    O ser humano é o único animal que “cospe” na agua que vai beber ou da qual vai se alimentar. Tudo em nome do capitalismo selvagem que caracteriza a nossa humanidade imediatista.

  6. Fred says:

    Deve ser menos perigoso do que as experiências com as dezenas de explosões nucleares da França e dos USA nos atóis do Pacífico (ou será que já foram esquecidas?)

  7. ETH says:

    Posso perguntar o que é as outras centrais nucleares fazem à água? O ideal era ninguém descarregar no oceano. Engarrafem e enviem para Moscovo !

  8. compro essa também says:

    Que Tal água para baterias que hoje é o que esta na moda … Não ? !

    E são cientistas ?

    Tal
    Vez
    Mais $ientistas …

    Ou não …

    E ainda tem muito mais …

    Mas convenhamos …quer dizer ….

    Lol !

    😉

  9. RC says:

    Posso estar enganado, mas pensava que a agua era apenas usada para arrefecimento, ou seja não teria contacto directo com o material radioativo?

    • Zé Fonseca A. says:

      Contacto não tem, mas radiação tem e muita, achar que isso é um problema é desconhecimento

    • Orelhas says:

      isto não é “agua normal” do processo normal…
      isto é agua contida, resultante do acidente em 11 de Março de 2011, daí estar contaminada.

    • Bob says:

      A água usada normalmente sim. Em Fukushima, a um certo ponto, a àgua foi atirada directamente para os edificios dos reactores, além do vapor de água libertado… “solto”, etc.

      O menor dos problemas é mesmo esta água já tratada. Desde o incidente, até ao momento, já aconteceu muita coisa, incluindo o acidente em si. Libertação dos vapores radioactivos de vários edificios, fuga de água pelas placas que deviam reter. Fuga de água por falhas nas bombas, etc.

      Esta água que vem a noticia, já será só a parte que está tratada para “níveis normais”. Era melhor não ter nenhuma, mas de tudo o que já saiu dali, será o menor dos problemas.

      Ainda assim, continua a ter carbono-14 e tritium… o carbono-14 demora uns 6000 anos só para chegar ao dito “meia-vida”. Mas não desaparece.
      O tritium são 12 anos, daí que já passou esse tempo. (continua algo radioativo na mesma).

      Bem, não fará a ninguém, certamente…

  10. João Melo says:

    Eu considero isso uma monstruosidade, e uma falta de respeito pela humanidade.

    Os que dizem que não faz mal…provem-no…bebam a agua contaminada..era assim que devia ser.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.