Quantcast
PplWare Mobile

Alerta: Microssatélites estão a ser um problema para a qualidade do céu

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Joao Ptt says:

    Não há problema, há muitos anos que não é permitido ver as estrelas no céu junto de povoações já que os idiotas das câmaras metem iluminação pública de tal forma que interfere com a observação do céu, criando poluição luminosa desnecessária.
    A excepção é junto do Alqueva onde os municípios se coordenaram para garantir que a iluminação pública não interfere com a observação nocturna do céu, e só porque viram um nicho de turismo do qual poderiam beneficiar se tivessem esse cuidado.

    • Filipe says:

      Verdade. Um poste de iluminação a cada 5 metros é completamente desnecessário e desperdício de recursos, tanto materiais como de electricidade.

    • André says:

      Quando passares numa rua escura com a tua mulher/namorada e não te sintas seguro, depois não mandes reclamação para os “idiotas” da câmara ok? Lembra-te primeiro deste teu comentário.

      • Diogo Ferreira says:

        Não seria viavel haver um sensor de movimento nos postes de luz? Por exemplo, no primeiro poste tem um que ativa o segundo ou mais 4 a frente e por assim adiante para ter a certeza que existe uma boa visibilidade da estrada a longa distancia. E quando ninguem passava la ficaria desligado.

        • Manuel da Costa says:

          Isso funciona bem em casa e nalgumas empresas, porque tem 100 lâmpadas ligadas a cada sensor. O mesmo nos WC. Agora numa rua, esqueça. Além de a amplitude necessária ser de 4 a 10 metros, algo que necessitava de ter o sensor bem longe do poste.
          Se quiser fazer um teste, um sensor normal cobre 2 a 3m2. Coloque-se a 2 metros do poste. Veja a sua sombra. Multiplique por 4 e vai ver que a luz cobre 9 a 12 m2. Impossível de realizar com um sensor “barato”. E gastar 1800 euros em cada sensor, fica muitíssimo mais caro que iluminar uma rua completa com 30 candeeiros led.

          • Diogo Ferreira says:

            Realmente não conheço muito do assunto. Obrigado pelo esclarecimento.

          • André says:

            Não metes luminárias Led numa rua por 1800€, quanto muito 3 ou 4 por esse valor. Em relação ao sensor, sim é possível e os alcances são muito superiores ao que dizes… as luminárias teriam de ter a famosa NEMA socket para comunicarem entre elas.

      • Joao Ptt says:

        A iluminação é para as pessoas não tropeçarem na rua, e sim, ajuda a reduzir a sensação de insegurança.
        A questão é que perfeitamente possível colocar iluminação de forma a que só incida para baixo… depois seria necessário mudar os passeios para que a luz não fosse reflectida de volta para cima… e assim mantinha-se o melhor dos dois mundos.

        Alguém falou nos sensores, a questão dos sensores é mais problemática porque é mais provável que ocorram avarias, mas é uma hipótese… podem por exemplo emitir uma luz muito fraquinha mínima para garantir o mínimo dos mínimos de visibilidade e na presença permanente ou temporária de um humano mudar para o modo de iluminação total nessa área, pelo tempo em que o mesmo permanecer no local.

        • André says:

          Atualmente a tecnologia implementada é a vapor de sódio (cor de laranja) que iluminam em todos os sentidos. Quando mudamos uma rua para led, a luz incide toda para baixo ( estrada/passeio) e as pessoas dizem que tem pouca luz, porque o LED já não ilumina os edifícios, dando a sensação de pouca luz, no entanto os níveis são cumpridos segundo as normas. É um pai de dois bicos.

    • Manuel da Costa says:

      Depende… também não pode esperar que baste ir ao alpendre, para ter uma noite sem luzes artificiais.
      Tenho casa no Sabugal, Guarda. Lá dentro não há forma de o evitar. Andando 10 minutos a pé, afasto-me da cidade e uso o castelo como protecção. Noite com 10000 vezes mais estrelas que do outro lado.

  2. rjSampaio says:

    Fonte por favor.

  3. Isso says:

    Isso não é problema para o Sr. Vítor M. E a rede de satélites de uma empresa muito conhecida.

  4. wtvlol says:

    E o charlatão, Elon Musk, lançou mais alguns recentemente.

    O espaço já está poluído e isto é só o começo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.