PplWare Mobile

Até o Firefox já ultrapassou o Internet Explorer e o Edge


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

55 Respostas

  1. Jose Jesus says:

    Edge e internet explorer sao horriveis feitos para o pior SO da historia duma empresa qua tirando o office é de fugir. W10 mobile finalmente anunciado o seu fim a 20 agosto de 2016

  2. Trambulhao says:

    Já não era sem tempo!

    • Ricardo says:

      Sim, esta é mesmo a melhor prespectiva que se pode ter da situação, o melhor é tirar mesmo todos os browsers do mercado porque a concorrência é destrutiva para qualquer mercado e é algo maligno. /s

  3. Jorge says:

    …até o Firefox??? O Firefox é de longe o melhor browser! Se o Firefox viesse junto dos pacotes de instalação de (muitos) pequenos programas livres, como vem o Chrome, era de longe o mais utilizado.

    • Joana Silva says:

      Concordo

    • Rudy says:

      Se o Firefox não fosse tão pesado, principalmente em telemóveis e tablets, teria bastante mais utilização.
      Continua a ser o meu preferido, mas quando tens uma boa alternativa em todas as plataformas como o Chrome, é normal que tenha uma maior parte do mercado.

    • darkvoid says:

      +1 não consigo usar outra coisa senão o firefox especialmente a nível profissional devido a aplicações java

    • rui says:

      Se o firefox não tivesse problemas em vários sites podia ser mais utilizado do que é. Para vir ao pplware, ver sites de jornais e abrir o mail serve perfeitamente.
      Para youtubes, twitches, hitboxs e muitas outras páginas do género é uma autêntica bosta, visto que em versões antigas o desempenho era melhor (e o chrome dá 10 a zero ao firefox nesses sites em termos de fluidez e não preciso de uma máquina com mais de 16 gigas de ram e versão 64bits). Não sei o que é que os devs do firefox andam a fazer mas estão a fazer borrada cada vez maior. E já instalei tantos programas livres e nunca tive o chrome incluído.

    • maxim says:

      exatamente. tenho sempre de retirar o “certo” da caixinha para n instalarem bosta desnecessária xD

  4. Miguel says:

    Entäo há dias:
    IE tinha 41.35% de share.
    Chrome 41.66%
    Firefox tinha 9.76% e estava em queda.

    E agora, sem mais nem menos:
    o IE + Edge está nos 15%?
    o FF nos 15% ?
    o Chromes nos 60%?

    Näo me parece que este e o anterior artigo estejam a comparar a mesma coisa.

  5. Rudy says:

    Embora não seja nada de surpreendente, visto a má fama que o IE ganhou, seria bom ter neste tipo de notícias algum tipo de contexto sobre a utilização dos browsers.
    Quando noticiaram que o Chrome tinha ultrapassado o IE pela primeira vez, há pouco mais de um mês, o share do IE estava em 40%. Como é que agora está em apenas 16% no mesmo período ?!
    Parece-me que estes números estão bastante inflacionados por todos os aparelhos Android que também utilizam o Chrome como browser, mas serve apenas para acentuar o seu domínio no mercado.

    • Vítor M. says:

      Tem a ver com a tendência de utilização dos browsers, dos hábitos de navegação das pessoas actualmente. Tens razão, mas se pensarmos foi essa forma que permitiu ao IE ganhar o mercado que ganhou (e bem).

      Está a mudar o paradigma (mas já há uns anos).

      • Não tem a ver com tendências… Estes valores são referentes a coisas diferentes! Dá para ver pelos gráficos que há 3 meses o chrome já tinha 60%, e também disseram que tinha 40% à dias. Ambos estão certos porque retratam coisas diferentes! E era bom que o pplware investigasse este tipo de coisas para não confundir os leitores…

  6. Crist N. says:

    Não percebi o tom do título.

    • Rudy says:

      É aquela moda antiga de descarregar em cima da Microsoft, quer os produtos sejam bons ou não. Daí este título ter um tom de gozo, que não traz nada de positivo a qualquer tipo de notícia ou discussão.

      • Vítor M. says:

        Não. O tom é de constatação de um cenário que sabíamos que um dia aconteceria.

        Vários cenários levaram a este acontecimento, a falta de modernidade do IE (durante décadas), a pressão da UE para obrigar a MS colocar a opção de outros browsers no Windows, a promoção feita pela Google primeiro do Firefox, mais tarde do seu Google Chrome.

        E… a Microsoft reagiu tarde, com o Edge (o bom é que reagiu). Mas ao nível mobile o Android hoje já ordens Chrome ou Firefox e o paradigma da navegabilidade… mudou.

        O tom é esse e vocês, utilizadores compulsivos mobile, sabem disso.

        • ppfoasld.1 says:

          acho que o que eles se estão a referir é aquele “ate”, que pode ser interpretado como estar a rebaixar o firefox, e por sua vez do IE

          “Até o arouca ganha ao benfica”
          “Arouca ganhou ao benfica”

          Dizem a mesma coisa, mas de maneira diferente :p

          • Crist N. says:

            Exactamente.

          • rui says:

            “Até o tondela ganhou ao porto.” “Até sem treinador o benfica foi campeão.” “Até o sporting com o autointitulado melhor treinador e melhor equipa não ganhou nada novamente.” Satisfeito? Assim apanhei toda a gama de aziados como tu que usa comentários futebolísticos num site de informação sobre tecnologias.

        • Rudy says:

          Vítor, estávamos os dois a referir ao “tom” da notícia, e não ao conteúdo. A frase “até o [browser X] está acima do [browser Y]” rebaixa os dois em relação a um terceiro.
          Quanto à utilização em si, embora goste de utilizar o IE e Edge, o Chrome e Firefox são neste momentos bastante superiores em quase todos os aspectos.
          Mas desde o IE10 que se nota um grande melhoramento, diria que o IE11 é o mais estável de todos. O Edge é ainda muito novo e com um grande caminho pela frente.

        • maxim says:

          nesse caso usa-se “finalmente”, mas como usas chrome dá nisto

  7. David Guerreiro says:

    O IE continua a ser necessário em muitas organizações, onde ainda usam controlos ActiveX, intranets que apenas permitem acesso através de IE. No caso nacional, no final do ano a Mozilla vai tirar o suporte ao Java, daí que quem necessite de aceder ao SITIUS ou outros portais que necessitem Java, vai ter de usar o IE.

  8. A.Ferreira says:

    É possivel utilizar o Firefox , em computadores com o Windows XP ou o Vista ?

  9. censo says:

    Para mim, o Edge chega. Simples, pratico e rápido..

  10. Tiago Alex says:

    What!? eu usei o chrome, tudo bem mas é pesado e puxa muito pelo sistema, passei para o firefox, leve não puxa tanto quanto o chrome e é mais simples, agora estou no edge, mais simples é impossível, é super fluído, super rápido, mas sinceramente não sei qual é o problema das pessoas “fugirem” do edge, é um excelente browser, até agora ainda não tive qualquer problema, até posso dizer que já não preciso de um browser alternativo. Este mundo está muito “agarrado ao passado” por assim dizer…

  11. PPrates says:

    É por causa do IRS

  12. Asdrubal says:

    Objectivo concretizado!
    Finalmente ao fim de… quê?… 14 anos?!!!… o Firefox ultrapassa o internet explorer.

  13. Guilherme Elias Gomes Nocera says:

    Infelizmente Muitos softwares de bancos e financeiros ainda são escravos do Internet Explorer. O que podemos fazer para melhorar isto, Pagar os desenvolvedores para atualizarem os seus cógidos?

  14. Paulo Pires says:

    Qual é o melhor browser para Android?

  15. Vanessinha de taubate de taubate says:

    A microsoft e otima em tudo que faz.’e o futuro da humanidade.nao tem invaSao de privacidade;seguro ,estavel, a setima marAvilha do mundo .bill gates para presidente do brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.