Quantcast
PplWare Mobile

Quer ter o Firefox 70 antes de todos? Aproveite que a Mozilla já o lançou em segredo

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. José Gaspar says:

    Atualizado! E das primeiras coisas que notei foi que consome muito menos RAM que as versões anteriores. Vamos lá esmiuçar o resto.

  2. Asdrubal says:

    Bem, a data de lançamento do Firefox 70 está prevista para 22 de Outubro, mas ainda não está a fazer o update. Só quando nascer o sol nos states.

  3. Luis Silva says:

    “Ao contrário do que seria esperado, a versão 70 do Firefox não vai trazer novidades substanciais”

    Mais abaixo…

    “O Firefox 70 traz muitas novidades”

    Então mas…?

  4. Renato Gomes says:

    Quem quiser pode ir ao servidor FTP da Firefox, fácil

    https://ftp.mozilla.org/pub/firefox/releases/

  5. UserX says:

    Há aqui duas coisas distintas.
    Primeiro a Mozilla e a sua política de inovação, que é muito positiva. Neste contexto, estão claramente a “empurrar” o desenvolvimento de melhores ferramentas, como é o caso do WebAssembly, que nasceu de uma versão restrita do.que seria um JavaScript minimalista. De notar também que apostam muito numa “nova* linguagem de programação criada também dentro da Mozilla, o Rust. Rust é por assim dizer a ferramenta que vai permitir à Mozilla construir software mais seguro, mais rápido e mais eficiente. Claramente isto é das coisas mais difíceis de se conseguir, porque num gráfico de 3 eixos, velocidade é um eixo, segurança é outro eixo e eficiência no consumo de recursos é outro eixo, e é virtualmente impossível ter todos, mas Rust neste caso, consegue ficar bem posicionado nestes 3 eixos. Ironicamente, é uma linguagem muito inspirada nas linguagens do tipo ML, ou seja, as menos amadas por que é profissional de IT, e pior, as que menos curriculum ocupam nas disciplinas das universidades, mas isso são outros quinhentos.
    A outra coisa distinta é que apesar de parecer que a Mozilla, a Google, a Apple e a Microsoft são rivais/inimigos, isso é meias verdade. Na realidade, basta andar pelos fóruns das equipas de desenvolvimento de todas estas empresas e é fácil encontrar bastante cooperação entre eles, aliás, entre a Google e a Mozilla é muito recorrente este tipo de interação, e como exemplo, uma grande aposta de todos estes tubarões é o WebAssembly, o que quer dizer, que percebem que para o seu negócio, não interessa se foi a Microsoft ou a Mozilla que desenvolve, se é uma grande ideia e é pública, e se trás valor, vai ser adoptada. Daí que as melhorias de desempenho vão ser notadas mais tarde ou mais cedo também nos outros browsers.
    Infelizmente, o mundo não são só rosas, e depois vem a parte comercial, de imagem, de posicionamento no mercado, e isso muitas vezes mata grandes ideias ou avanços.

  6. Asdrubal says:

    Boa!
    Na versão 70 já está corrigido a possibilidade de arrastar um endereço para o menu de favoritos. Era tudo o que eu queria. 😉

  7. ElectroescadaS says:

    Só reparei há pouco que o ícone do meu Firefox tinha mudado. O 70 já cá mora. Pelos vistos auto-actualizou-se…

  8. Pedro says:

    Eu costumo usar sempre o Google Chrome. Mas ainda vou experimentar o Firefox.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.