PplWare Mobile

Venda de iPhones/iPads ultrapassou a venda de PCs


Autor: Pedro Pinto


  1. maia12 says:

    Não, não é surpresa. Para o comum dos utilizadores um smartphone ou Tablet chega para 90% das tarefas que se faziam num pc tradicional. Hoje em dia só se compra pcs, na minha opinião, para quem precisa de trabalhar neles, ou porque gosta de usar pcs em vez de outros dispositivos. E agora com os híbridos, a decisão fica um pouco mais fácil na altura de escolher.

    • Douglas Ferreira says:

      Sem contar que a vida útil de um PC é extremamente longa quando comparada à vida útil de um smartphone.

      Eu normalmente fico com um PC por uns 5 anos, mas o smartphone troco a cada 12 a 18 meses.

  2. Andr8 says:

    Se verificarmos o gráfico, o pico dos PC’s aconteceu em 2010, ano da saída do iPad, em que toda a gente dizia mal, mas toda a gente queria meter o dedo.

    Em 2011, foi o primeiro ano de queda… o ano em que apareceu no mercado um dos produtos mais bem sucedidos da Apple de sempre: o iPad 2.

    O grande problema dos iPads é que não foram feitos para avariar mal acabe a garantia, como a maioria dos PC’s, e as suas ventoinhas barulhentas…

    • Francisco Gomes says:

      Cito: “O grande problema dos iPads é que não foram feitos para avariar mal acabe a garantia, como a maioria dos PC’s, e as suas ventoinhas barulhentas…”
      Desculpe lá qualquer coisinha mas essa afirmação, por muito love que tenha à marca da maçã não cola mesmo como dizem os brasileiros…
      Nunca poderia fazer o meu trabalho num tablet ou mesmo num phablet, o que faço no meu PC de 64 bits com 16GB de RAM, 250GB SSD + 6TB de HDD Sata, com um monitor de 29″ UltraWide 21:9, 2560×1080…
      Quanto às ventoinhas barulhentas é porque vc desconhece completamente o que existe no mercado nesta área. E repare que já montei há anos (fui pioneiro) de um sistema watercooling…

    • Francisco Gomes says:

      Cito: “O grande problema dos iPads é que não foram feitos para avariar mal acabe a garantia, como a maioria dos PC’s, e as suas ventoinhas barulhentas…”
      Desculpe lá qualquer coisinha mas essa afirmação, por muito love que tenha à marca da maçã não cola mesmo como dizem os brasileiros…
      Nunca poderia fazer o meu trabalho num tablet ou mesmo num phablet, o que faço no meu PC de 64 bits com 16GB de RAM, 250GB SSD + 6TB de HDD Sata, com um monitor de 29″ UltraWide 21:9, 2560×1080…
      Quanto às ventoinhas barulhentas é porque vc desconhece completamente o que existe no mercado nesta área. E repare que já montei há anos (fui pioneiro) de um sistema watercooling…

      • PSN says:

        A esmagadora maioria das pessoas, era capaz de fazer todo o seu trabalho num iPad. Muita gente já o faz.

        O seu PC não é nada mediano, e para mais muita gente, nem servia, porque precisa de um portátil.

  3. pedro says:

    Pplware, há alguns tempos atras, escreviam noticias com qualidade, rigor, e acima de tudo, com vontade de escrever noticias uteis. Agora pergunto, que utilidade tem esta notícia? So para dizer que a Apple ta melhor? As vendas são superiores a isto ou aquilo? Ou que o iphone é o melhor de todos no antutu como descrevia a notícia anterior? Durante anos este foi o meu site de eleição! Sem mentir! Agora, o pplware ta diferente, mas não para melhor…

    • Pedro Pinto says:

      Esta noticia não é importante? Puxa !!!
      Então desde 2008 que os PCs eram os equipamentos que lideravam e estão agora a perder para os dispositivos móveis. Isto não é importante???

    • Sérgio C. says:

      +1.
      E podem-me chamar de ignorante, mas que relação têm o mercado dos smartphones com o dos PCs?

      • Pedro Pinto says:

        Não te vou chamar ignorante obviamente. Mas achas que nada tem a ver? Então os fabricantes vão apostar em PCs ou dispositivos móveis? Tendências de mercado…muito importante

      • JBM says:

        é uma relação indirecta pelo uso que as pessoas fazem dos aparelhos. As pessoas passaram a fazer nos smartphones e tablets muitas das coisas que antes faziam nos computadores, retirando alguma importância aos PCs e reduzindo a necessidade de investimento em novos aparelhos, também porque parte do dinheiro passou a ser gasto noutros equipamentos.

  4. edilson says:

    360 000 0000 de ios contra 376 000 000 qual é o maior afinal

  5. Pll says:

    As vendas de computadores a peças, computadores sem OS pre instalado e upgrades de hardware também são contabilizados? Também me parecia que era mais uma daquelas estatísticas bem feitas e nada focadas para uma certa companhia ficar bem vista.

    • JBM says:

      são dados de vendas de computadores, de marca e de marca branca, não de peças.
      Conheces alguma estatística de peças que demonstre que é por causa delas que as vendas de computadores desceram?

  6. Renato says:

    2010: o iPad saiu, e o PC começou a morrer.

    Não podia mesmo ser mais claro!

    Mas há quem teime que não!

  7. jesus jones says:

    a Windows esta em declinio

  8. Mira says:

    N vejo surpresa, iPad faz mais que pc custa menos é muito mais portatil

  9. Goncalo says:

    As contas foram mal feitas, 360 < 376.

  10. f.d. says:

    Agora vamos comparar a venda de Fornos industriais e Micro-ondas!
    /sarcasm

  11. neok says:

    Uiii, e também acho que se venderam mais androids do que televisões.

  12. JBM says:

    Qualquer coisa estranha nos números que indicam no texto. Não batem certo com os gráficos nem com os valores que têm sido mencionados em vendas de PCs em 2015.
    As vendas de computadores segundo IDC e Gartner foram 276-288 milhões de aparelhos, o que inclui 20-21 milhões de Macs, o que faz 256-268 PCs com Windows.
    Vendas de iPhones para 2015 terão rondado 230 milhões de unidades, iPads cerca de 55 milhões (total 285 milhões), usando os valores dados pela Apple para o seu ano fiscal de 2015 – não é o ano civil de 2015, mas dá uma boa referência até que surjam resultados oficiais.

  13. David Ramos says:

    Na minha opinião estas comparações não fazem sentido

  14. Sarcasm says:

    Por outro lado as vendas dos macbooks e imacs, continuam muito baixos…. Para além de que quem tem um PC/Laptop com Windows, não compra um todos os anos para acompanhar a “moda”.
    E… “Horace H. Dediu is a industry analyst with a focus on Apple Inc.”

    • JBM says:

      é mesmo sarcasmo quando ainda ontem os analistas mostraram que a plataforma Mac foi a única a crescer em vendas no ano todo. Não tens nada que te indique que a troca de PCs é em média mais lenta do que de Macs.

      • Mylittlelife says:

        JBM, filosofias à parte, qual a percentagem do mercado de Mac (OSX) vs PC (Windows/Linux)? Quais as vendas em 2015?

        Quanto à notícia: não se podem comparar vendas de dispositivos com SO móvel e só agora a atingir um patamar estável de hardware, com dispositivos já há muito estáveis e para a maioria suficiente como os pc.

        A comparação não faz sentido há que nos pc em primeiro lugar podemos fazer upgrade de alguns componentes e não contam como vendas de PC; segundo tirando o GPU o resto do hardware já há anos que tem potência mais que suficiente para a maioria, e quanto muito trocam de hdd para ssd ou metem mais RAM. Porque hão de de comprar um PC novo?! Daí que muitos mantém o PC por 5 ou mais anos, e muitos partilham em casa 1 pc.

        Alguém partilha telemóveis? Qual a probabilidade de cair e partir-se/ser roubado e termos que comprar um novo? Alta. Pode-se comparar isso a um portátil ou pc. Claro que não.

        • PSN says:

          Que é que interessa a percentagem de mercado do OS X?

          E como o iOS!

          Vendem muito menos que o Android, mas como são mais potentes, e mais usados, têm mais aplicações…

          Se a Apple começasse a vender máquinas de facebook de 300€, toda a gente comprava MacBooks!

        • JBM says:

          filosofias à parte qual das companhias que vende computadores é que estará mais saudável neste momento e corre menos riscos de desistir de vender computadores no futuro próximo?
          quanto à notícia, a comparação é o assinalar dum marco, tal como já foi feito quando foi o mercado móvel no geral ou o Android em particular a chegar a este ponto. Serve para mostrar a dimensão da importância das plataformas móveis. Os dois mercados têm relações directas e indirectas, sendo defendido por muitos analistas que a queda no mercado de computadores é uma consequência do comportamento e oferta do mercado móvel. Os computadores perderam alguma da sua importância e viram os smartphones a substituí-los para muitas tarefas, reduzindo o investimento nos computadores.

      • Galo says:

        Eu até diria que a troca de Macs seria em média mais lenta do que a de PCs, dada a gama de preços de cada um.

  15. BG says:

    Talvez o estudo se devesse centrar no comparativo entre tablets e smartphones de diferentes sistemas operativos entre eles ou então o conjunto de todos os dispositivos tablet e smartphones relativamente a pc’s. É normal este crescimento uma vez que quase toda a gente anda com smartphones e a tendência é aumentar, pk comparativamente a tablets e smartphones os pc’s têm mobilidade reduzida palém do tamanho e muitas vezes numa casa o PC cabe a duas pessoas logo é perfeitamente normal este decrescimo, mas os pc’s terão smp o seu papel diferente de smartphone e tablets. Sinceramente acho o comparativo um pc absurdo mas é a minha opinião

  16. Avelino Neves says:

    Acho que estes números revelam muito em relação à inteligência emergente das opções de compra da população mundial. É excelente ver uma marca como a Apple de gadjets super úteis a crescer no mercado de tecnologia. Não faz sentido comprar um PC enorme quando com um simples iPhone se pode ir ao facebook perfeitamente. Apesar de ser um bocadinho mais caro compensa totalmente o investimento

  17. Rui LUX says:

    a previsão a 12 anos da vendas de PCs sofre uma quebra brutal.. já a linha dos Macs segue normalissima.. (?)
    as previsões expressas no gráfico são no minimo duvidosas..

    • JBM says:

      é óbvio que não é isso que vai acontecer. As linhas servem mais para mostrar a tendência dos últimos anos e quanto tempo demoraria a igualar se mantivessem a mesma tendência.

  18. Deus says:

    Realmente este mundo vai de mal a pior…

    Geração que só ouve m3rd4 usando m3rd4. Não dou 20 anos a este planeta.

  19. Helder Correia says:

    Só demonstra que o mundo Apple cada vez é mais forte em relação aos PC’s. Por exemplo, onde é que se navega livremente pelo Facebook sem uma máquina Apple? Love Apple <3 AppleWare

  20. chuck norris says:

    Isto é uma análise sem qualquer sentido. O meu anterior PC ao longo da seu ciclo de vida, viu-me trocar de smartphone 3 vezes. Mesmo no mercado empresarial, as trocas de equipamentos móveis acontecem com mais regularidade que dos computadores fixos/portáteis.

    Esta análise é comparar “apples vs oranges”, ou seja, uma mão cheia de nada.

  21. Mylittlelife says:

    Pedro Pinto, posso saber porque é que o meu comentário de hoje cedo não foi apresentado?

  22. Alexandre says:

    Segundo esses critérios eu apenas comprei 1 PC nos últimos 10 anos, o resto foi peças… num smartphone se avariar ou pretender um upgrade ao hardware tenho de adquirir novo equipamento, para não falar que os equipamentos móveis têm evoluído mais em ‘abilidades’ extra que não fazem sentido num PC…

    …por último mas não menos importante um belo PC custa mais de 1500€ mas um belo Smartphone raramente passa dos 1000€… quando chega a hora de trocar talvez o PC possa esperar mais uns aninhos ou então muda-se a peça XPTO

  23. HB says:

    Isto o que se chama comparar alhos com bugalhos.
    Que interesse tem comparar vendas de equipamentos com iOS com PC’s com Windows?
    Nenhum, não é comparável.
    Se quiserem comparar alguma coisa comparável podem dizer que vendem-se mais PC’s com Windows do que equipamentos com OS X ou que vendem mais equipamentos com Android do que equipamentos com iOS, mas como o objetivo da notícia era dizer que a Apple é a melhor do mundo e arredores fizeram um artigo sem sentido.

  24. Phil says:

    Só mostra as tendências do mercado: o pessoal prefere ter dispositivos para brincar (smartphones) do que dispositivos onde também se possa trabalhar a sério (pc’s, mac’s,…).

    Basta ver nos transportes públicos o pessoal agarrado ao jogo no smartphone… Coisa que não dava para fazer com um portátil…

    A metodologia de análise da notícia é, infelzimente, péssima. Deveria somar todos os despositivos móveis (smartphones e tablets com Android, iOS e WP), e comparar com os computadores (fixos e portáteis com Windows, OSX, Linux)… É pena…

    • JBM says:

      a notícia a somar tudo já saiu há vários anos, depois saiu sobre o Android e agora é sobre a plataforma da Apple. É apenas para ser considerado como um marco do volume do mercado de vendas.

  25. Tony says:

    Tomará a curva de venda de iPhones e iPads vir durar tanto tempo como dura a dos PCs mesmo em declinio

  26. Tony says:

    Querem mostrar que daqui a 12 anos os Macintosh vão começar a vendar mais que os PCs?

  27. Francisco Gomes says:

    Cito: “O grande problema dos iPads é que não foram feitos para avariar mal acabe a garantia, como a maioria dos PC’s, e as suas ventoinhas barulhentas…”
    Desculpe lá qualquer coisinha mas essa afirmação, por muito love que tenha à marca da maçã não cola mesmo como dizem os brasileiros…
    Nunca poderia fazer o meu trabalho num tablet ou mesmo num phablet, o que faço no meu PC de 64 bits com 16GB de RAM, 250GB SSD + 6TB de HDD Sata, com um monitor de 29″ UltraWide 21:9, 2560×1080…
    Quanto às ventoinhas barulhentas é porque vc desconhece completamente o que existe no mercado nesta área. E repare que já montei há anos (fui pioneiro) de um sistema watercooling…

  28. Francisco Gomes says:

    Assim não dá para comentar neste espaço ou então é proibida a referência a marcas de máquinas fotográficas?

  29. Fábio Santiago says:

    Levantamento meio errado, pois em 2015 o Tablet mais vendido Nos EUA foi o Surface Pro 3 e 4, ambos rodando Windows Pro 64. Também foi por causa dele que gigantes como Apple, Google e Samsung correram atrás para lançar copias mal feitas. Sites de noticia como o Giz Modo e TecMundo fizeram matérias gigantescas sobre a derrota que A Apple esta levando, no mundo inteiro os Tablets tem sofrido queda, mas os Tablets Híbridos lançados pela Microsoft não estão sofrendo desse mal. A Microsoft não depende mais da venda de PCs para sobreviver. Se puderem leiam a matéria do Giz intitulada A ilusão acabou, produtos Apple não são mais o que eram.

  30. Fábio Santiago says:

    Aqui mostra como a Apple esta indo mal, 2015 ela tomou um chega pra lá no mundo dos Tablets, sei IPad Pro foi um fracasso nas vendas, Enquanto que Tablets com Windows estão engolindo o Mercado. Principalmente nos EUA. Acompanhe as notícias sobre tecnologia no YouTube e em sites Americanos. Pra você notar que esse levantamento foi irreal. http://m.gizmodo.uol.com.br/analise-apple-2015/

  31. Fábio Santiago says:

    Aqui são os números reais que o Ipad esta vendendo, o Ipad mais antigo já está saindo de linha nos EUA e na Europa, a queda nas vendas deles são vertiginosas. Por isso ela lançou o Ipad Pro para recuperar o mercado perdido para o Surface Pro. Mas ela nem conseguiu vender 45 mil unidades direito. http://m.tecmundo.com.br/ipad-pro/92279-ipad-pro-vendas-tablet-previsoes-mercado.htm?utm_source=facebook.com&utm_medium=referral&utm_campaign=thumb

  32. Renato says:

    Quando conseguir GTA5 no iphone avisem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.