PplWare Mobile

Tv em «tempo real» no iPhone


Responsável pelo Pplware, fundou o projeto em 2005 depois de ter criado em 1993 um rascunho em papel de jornal, o que mais tarde se tornou num portal de tecnologia mundial. Da área de gestão, foi na informática que sempre fez carreira.

Destaques PPLWARE

  1. Deve ficar muito baratinho o volume de dloads para ver tv ali

    De qualquer maneira… Força Universidade de Coimbra!!

    http://www.tagravado.com

  2. Nastase says:

    Realmente, enquanto não tivermos em Portugal direito a ter acesso a redes de dados sem limites de tráfego, tudo isto torna-se um pouco inútil. Ou então muito dispendioso.

    No entanto não deixa de ser uma excelente notícia termos novamente uma empresa portuguesa na vanguarda da tecnologia 😀

    [ http://www.revolucaodigital.net ]

  3. Ricardo M says:

    Sendo o serviço disponibilizado pela Vodafone, estou em crer que os tarifários aplicáveis serão os do serviço Mobile TV, que não são tão altos como os de transferência de dados.
    Mesmo assim, excelente aplicação!

  4. Rui Peixeiro says:

    Sempre tanta coisa à volta do Iphone e só agora faz o que o meu 1º 3G (Motorola V1050) já há alguns aninhos fazia!
    Para mim, o Iphone é um desperdício de hardware, que só graças a terceiros se está a tornar eficiente.

    Em Portugal, possivelmente, o visualização da TV ficará ao mesmo preço que nos restantes telemóveis 3G, em que se pode pagar uma mensalidade para ver sem limites ou um valor para poder aceder durante 24 horas.
    Para mim, tanto um valor como outro é muito elevado. As vezes que usei foi só para testar/brincar, porque tinha acumulado saldo…

  5. marco says:

    iPhone power.. 😛

    passei de hater a lover… 🙂

    acreditem, iphone é do melhor q ha… deixei o meu htc no carro, e os s60 na gaveta! 🙂

  6. aospapéis says:

    1) o que é nacional é bom

    2) mais interessante ainda é um dispositivo feito na China (ou forma) e que, acoplado ao PDA lhe permite receber o sinal TV.

    http://aospapeis.blogspot.com

  7. Nuno Amaral says:

    É um avanço muito bom e util.

    http://www.cidadeviseu.com

  8. viperbruno says:

    SPB TV ou SPB online sai mais rentavel que o mobile tv. Vou explicar porque:

    -Mobile TV:

    – 10 euros por mes para ter acesso aos canais. Sem internet. Apenas acesso ao servidor IP-TV da operadora.

    -Solucao SPB:

    – 12 euros o programa. Apenas pagas 1x. (SPB TV)
    – Compras a operadora a internet ilimitada (10 euros por mes)
    – Mais de 70 canais incluido canais portugueses.

    Com a solucao SPB tens internet ilimitada, canais de tv, jogos, rss, weather. Todo no fim por 10 euros por mes. No mobile TV para ter todo isso teria que pagar no minimo 20 euros. O SPB apenas funciona de momento com o windows mobile. Num futuro podera haver compatiblidade com o symbian e o iphone.
    Mas o verdadeiro tuga gosta de ser roubado 😛

  9. A Vodafone a investir € em aplicações que são da exclusividade de quem é Vodafone…

    Começaram com o iMMS, que só podia ser utilizado por clientes Vodafone e estes clientes, mesmo tendo um pacote que tinha MMS de borla, pagava o acesso a dados, ou seja, de borla não tinha nada, basta ver os comentários feitos á aplicação na AppStore. Devem estar agora lixados que a versão 3.0 já tem MMS nativamente! Então não seria muito melhor se a tivessem oferecido funcional para qualquer operador e cobravam a aplicação? Visto que os MMS são uma funcionalidade que muitos desejavam e o único concorrente era a SwirlyMMS (que cobram $7 pela aplicação e funciona em qualquer operador), se pedissem $5, isto multiplicado pelos milhares de utilizadores que o desejavam, fariam mais dinheiro do que andar a restringir… que falta de visão. Agora também é tarde para a colocarem disponível a todos (graças á Apple).

    Não percebi o “iPhone já tem copy&paste” e depois o texto não tem nada a haver com o copy&paste. Novamente, a versão 3.0 já tem copy&paste nativamente.

    A cena do MobileTV é muito bonito e seria mais prático se cobrassem pela aplicação e não restringissem á utilização via 3G! O WiFi que temos serve afinal para quê? Esperem só até aparecer outra empresa (Joost! ou Hulu, por exemplo) e lá se vai o MobileTV da Vodafone pás canas. As pessoas aderem ás funcionalidades quando estas não são fechadas á cobiça da Vodafone. Deveriam cobrar 5€ pela aplicação e permitir os utilizadores acederem aos canais em WiFi que fazem mais dinheiro do que meia dúzia de utilizadores 3G com plano de dados…

  10. __O.o___ says:

    Por esses e outros lucros que não implementam logo num telemóvel um receptor analógico/digital para vermos directamente TV no-stream. Se é que até mesmo já há algures lá pelos chineses, já o inventaram a muito tempo telemóvel com esta tecnologia…

  11. aver says:

    Como se observa, bem, no comentário anterior, no Japão e China é comum a TV nos telemóveis ser captada por antena (internet para quê, se é a pagar ?).

    Aí pelos 42 segs. deste vídeo do YouTube podem ver como é ver TV no Panasonic P905i, que é top de vendas no Japão.

    https://www.youtube.com/watch?v=E6J5EtiQ1ps&feature=related

  12. Tomos says:

    Esta noticia só é realmente agradável pelo simples motivo de ser uma empresa portuguesa que está a dar cartas no mundo iPhone/iPod. Mais de resto isto torna-se muito caro por causa das tarifas das operadoras (neste caso a Vodafon€)

    Realmente posso ver alguma utilidade nesta aplicação (mesmo em 3G) mas noutros paises onde as tarifas de dados não são tão elevadas, pois nem sempre temos acesso a redes WiFi.

    Bom bom era a Apple lançar o mais que esperado suporte flash e/ou silverlight para poder-mos ter equipamentos que realmente navegam na net, que cada vez mais é flash/silverlight oriented …
    ———————————————-
    http://www.pedro-figueiredo.com/blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.