Quantcast
PplWare Mobile

Swatch registou frase mais icónica da Apple

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. Alex says:

    Até “frases” registam! Fogo

  2. Rui Cruz says:

    Ora, isso quer dizer que já não posso dizer: One more th… aaaaaaaahhhh pareciiiia!! Já vinham os advogados aqui bater à porta…
    Enfim.

  3. Wistfultale says:

    Agora até frases se registam? Daqui a bocado vai andar tudo com guerras por causa do “One more thing…” 😛

  4. ricardo says:

    Competir com o Apple watch e com todos os outros smartwatches. Não e só com alguns.

  5. André Alves says:

    Se eu disser One more thing… na Europa tenho de pagar à swatch?!?!? Isso não tem lógica…

  6. lo says:

    Porque que é que as entidades aceitam que se registem estas coisas? Para além do mais nunca fez parte do historial da Swatch. Devem ter pago bem por fora para conseguirem isto, ou se calhar é mesmo fácil registar estas coisas ao desbarato.

    • Me and me says:

      Por fora não pagaram. Registar patentes ou slogans é caro só por si.
      Agora a Apple pode contestar e justificar que essa frase sempre foi dita pelo jobs nas conferencias.. Isto se quizerem continuar a usar sem ter de dar tusto a swatch.
      Isto é o feitiço a virar contra o feiticeiro. Eles registam milhares de coisas, mesmo que n sejam práticas ou que n tenham uso imediato, para no futuro poderem chular royalties…

  7. Invision says:

    lol é bem feito, a ver se a Apple começa a ver o rídiculo das patentes e também deixa de fazer o mesmo com algumas patentes que registou (como a dos smartphones com cantos redondos ou lá o que é…lol)

  8. Fernando says:

    Que raio de treta… Registar frases/palavras… É mesmo guerrazinhas de empresas…vale tudo! Qualquer dia ainda propõem ter dois dicionários… Um deles para “termos proibidos”…tipo censura.

  9. André Alves says:

    Vou registar todas as palavras e frases em todas as línguas e depois fico bilionário com isso.

    • Daniel says:

      Pelo que tens de gastar num único país para registar uma marca (ou um slogan neste caso) não ficas bilionário de forma alguma. E tendo em conta que terias de registar em diversos países o que irias ficar era falido bem rápido.

      • RuiP says:

        Mas sempre q alguem usasse essas palavras teria que pagar direitos de autor, por isso em menos de um dia tinhas retorno financeiro 😉

        • JBM says:

          Não se aplica qualquer direito de autor a uma coisa destas! É um registo duma marca, não está coberto por direitos de autor/copyright – uma frase nem tem como ser protegida por direitos de autor.

  10. Sergio J says:

    Registar slogans não é tão descabido quanto isso. É como registar uma marca.

    A expressão one more thing não fará qualquer mossa na Apple. O registo é na Europa. A frase é dita nas apresentações de produtos nos EUA. A Apple não usa como slogan.

    Já o slogan thing diffrent é diferente, passe a redundância. Era um slogan da Apple. Como disse isto é mais parecido com um registo comercial (que até o deve ser) do que uma patente. No caso das patentes creio que não se pode patentear algo que há evidências de já haver no passado um produto semelhante. Mas como disse isto é mais um registo comercial que uma patente.

    • JBM says:

      é possível registar marcas que outros já usaram mas não protegeram, no entanto, esses outros podem contestar o registo mostrando, por exemplo, o seu uso prévio na mesma área – depende da legislação do país.
      Think Different também é uma marca registada, pela Apple.

  11. Benchmark do iPhone 6 says:

    “Desta forma a Swatch consegue garantir que a Apple não pode mais usar, pelo menos na Europa, esta frase para a apresentação de produtos desta categoria” – e a imagem é de um palco, de apresentação de produtos da Apple em que há um ecrã com essa expressão. Fica-se com a ideia que não se pode voltar a fazer uma apresentação usando essa expressão 🙂

    A Swatch o que fez foi registar a marca comercial “Swatch One More Thing” o que impede que alguém lance uma marca/produto com o nome “One More Thing” – mas não impede ninguém de chegar a um palco e dizer ou aparecer um ecrã “One More Thing” .

    Fiquem lá com a marca, também não estou a ver a Apple a lançar uma marca/produto “One More Thing” … e daí … Da Swatch é que não se vai ver um smartwatch com esse nome … e daí …

    “Just business”, o que a Swatch está a fazer é a reservar para si um nome/marca de peso – se não a usar impede que outros a usem. Também pode ser uma vingançazita por a Apple lhe estar a dar cabo do negócio 🙂

    http://www.patentlyapple.com/patently-apple/2015/08/swiss-watchmaker-swatch-sticks-it-in-apples-eye-with-new-trademark-one-more-thing.html

  12. Sargas says:

    Após atualizar o meu pc para o Windows 10, verifiquei a seguinte frase associado por defeito: A vida num relance…
    Estive a pensar e vou regista-la!
    lol

  13. Jorge Rodrigues says:

    è tarde e estou com sono… mas acho que li bem.. a Swatch.. registou uma frase…

    Que idiotice….

  14. Pll says:

    eu a pensar que era “Innovation” visto que tudo o que eles fazem mesmo que ja exista ha montes te tempo e sempre inovador e novo no mercado, mesmo que seja uma copia directa.

  15. Miguel says:

    One more thing…, esta expressão é usada diariamente pelo menos no Português.
    – Só mais uma coisa
    – mais uma coisa
    – só mais isto

    Como podem patentear algo que é usado a décadas? Não sei como existe pessoal a encher os bolsos da apple, estão mesmo ceguinhos…

    • Benchmark do iPhone 6 says:

      Não foi a Apple que patenteou (ou melhor, registou a marca) foi a Swatch. Não quererias referir-te à Swatch? Ou é um problema de cegueira crónica?

    • JBM says:

      Não é a Apple é a Swatch.
      Não é patentear é registar uma marca para efeitos comerciais, não proíbe ninguém de usar a expressão a não ser que seja usada por outra empresa na mesma área, para se promover. E no entretanto podem aparecer empresas a contestar o registo, por exemplo mostrando o uso anterior dessa marca publicamente – depende das leis de cada país.

  16. dajosova says:

    don’t care. boring

  17. Zaark says:

    Isto apenas prova que o Jobs sabia fazer melhor marketing que os especialistas em marketing.

    • Benchmark do iPhone 6 says:

      C’um escafandro! Achas que a Apple devia ter registado primeiro a marca: “Apple Watch – One More Thing” para não permitir à Swatch fazer o registo da marca “Swatch – One More Thing”?

      E para que queria fazer isso?

      • Zaark says:

        Não acho nada disso, de onde foste buscar essa ideia?

        • Benchmark do iPhone 6 says:

          Não te estavas a referir ao post?
          – Jobs sabia e os actuais especialistas de marketing não sabem.
          – Quais é que não sabem?
          – Os da Apple.
          – E não sabem porquê?
          – Porque os da Swatch lhes passaram a perna.

          Em rigor nada deste assunto do registo da Swatch faz sentido. “My mistake”.

  18. redefoca says:

    Acho uma palhaçada usar frases claras dos concorrentes… isso não é ser original e a Swatch corre o risco de ficar parecido a uma marca chinessa.

    Pessoalmente não gosto desta marca. Cara e vulgar na minha opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.