Quantcast
PplWare Mobile

O dia do iPhone

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Ricardo Ferreira


  1. E venha ele para a Europa 😀

  2. Leonardo Martins says:

    Simplesmente lindo. Vindo da Apple tinha que ser.

    ( Para quem tiver conta premium rapidshare: consigo arranjar uma extensão do prazo por dois meses, a três pessoas, mandem mail para
    leonardofilipemartins@gmail.com )

  3. jeremix says:

    Se vier para a Europa sem 3G é capaz de não ter metade do sucesso que teria com, para alem de que sou um bocado séptico em relação à ausência de teclado, provavelmente é uma questão de habito, mas só há uma maneira de descobrir, é oferecerem-me um. 🙂

  4. Abul Fadl says:

    olha a versão do N64 kid versão ipod. Nintendistas am cry! gozados ouvi falar =P

  5. É….hoje é o grande dia para……os Americanos.

    =/

  6. MP says:

    é de lamentar o facto de só poder ser activado por sistemas operativos Windows e mac, e linux porque não?
    parece-me um telemóvel mais lindinho do que funcional para o preço, sem 3g entendo que seja caro
    vamos ver se daqui a dias há novas versões para corrigir erros?

  7. Popy says:

    pensem bem antes de o comprar…pode ser que tenham uma desilusao..tudo mt bonito.. admito que sim…mas vejam bem as reviews ja disponiveis na net

  8. lima says:

    Lançamento na europa para Novembro?! Bom… este Steve Jobs de facto menospreza com facilidade o ainda maior mercado do mundo. Triste… mas na verdade pode ser que n seja tao triste como o sucesso deste produto cuja bateria nem sequer é substituivel, tem uma péssima autonomia, sem 3g e sem teclado… bom, na verdade como Europeu não tenciono comprar produtos Apple.
    Bem haja!

  9. Laguna says:

    Pessoalmente não considero que um destes equipamentos seja caro. Considerando a relação qualidade/preço versus os serviços disponibilizados não me parece que 400 ou 500 euros seja caro. E não digo isto por ser Apple. Penso o mesmo em relação a outros produtos, sejam Nokia, Acer, HP ou quaisquer outros. O que considero que continua a ser caro são os serviços que eventualmente se têm ou terão de subscrever para poder disfrutar de todas as funcionalidades deste tipo de aparelhos. Infelizmente, no nosso país, as empresas de telecomunicações (e outras) continuam a facturar milhões e a recusar-se a baixar os preços dos serviços. Hoje em dia, para ter um telemóvel ou ou PDA com serviço de chamadas, internet e televisão não se chega ao fim do mês com menos de 30 ou 40 euros (e não se pode abusar muito).
    A título de exemplo veja-se o caso da internet móvel. Média 30 euros mensais para poder ter internet quando se paga mais ou menos o mesmo para ter telefone, internet e 40 canais de televisão no fixo! É um exagero! 7 ou 8 euros por mês para ter televisão no telefone que nem sequer tem muita qualidade. Existem outros serviços e se os formos a subscrever todos a coisa é uma fortuna.
    É lamentável mas é verdade. As empresas em Portugal querem enriquecer em 3 dias se não for possível em dois. O zé da tasca da esquina ao fim de três dias compra um mercedes e o Zé mas, neste caso “o povinho” que se aguente!

  10. Vítor I. says:

    Tanta mariquice e não tem 3G…

  11. m4n_in_bl4ck says:

    @MP

    Há uma razão para não incluir 3G…:

    Quando o iPhone estava em desenvolvimento, Jobs mostrou dúvidas sobre incluir ou não o chip da tecnologia 3G no iPhone. Entre as suas preocupações estava o facto de essa tecnologia exigir muito das baterias dos aparelhos; e algumas falhas na cobertura da rede 3G da AT&T, conhecida como Edge. Segundo o empresário, os chips 3G ainda não estão suficientemente maduros. Primeiro é necessário reduzir o consumo de energia, ter um desenho que integre mais funções e serem menores.

  12. aver says:

    O iPhone-Europa é 3G de certeza. Agora passa-se uma coisa curiosa: a Apple quer vender iPhones quantos mais melhor (e convém não esquecer os “derivados”, como os acessórios, músicas do iTunes, etc,).

    As empresas de telecomunicações querem ganhar quanto mais melhor – através das assinaturas mensais.

    Se repararem os interesses não são inteiramente coincidentes. Como já alguém fez notar, convinha que a Apple forçasse os operadores de telecomunicações a baixar os preços dos serviços para o iPhone. Também já alguém fez notar que os preços/condições das assinaturas nos EUA não são maus, para quem puder pagar (60, 80 e 100 dólares são, respectivamente, 44,30 , 59,00 e 73,80 euros).

    Entretanto, como agora a grande novidade é saber quando é lançado o iPhone-Europa, já há sites a avançar uma data: a próxima 2.ª F.ª, na Inglaterra.

  13. Acho pessoalmente que a falta de 3G num telefone que tem como grandes rivais os PDA, não vai passar de uma miragem comerial para a apple.
    Mais uma vez a apple tem uma visão de mercado muito particular e completamente fora da realidade, sim é muito bonito! disso não temos dúvidas assim como todos os produtos deles, mas realmente satisfaz as expectativas dos mais exigentes utilizadores das novas tecnologias?
    Penso que vai ficar muito longe disso, vai vender com certeza muitas unidades na Europa, mas e como é habitual nos muitos milhares de utilizadores dos telemoveis, não vai pasar de mais um equipamento com milhares de Funções que não vão ser uilizadas.
    Claro, que e como o Ipod tem uma vantagem incrível que é a capacidade de até 8GB para musicas, videos, fotos ETC…
    Se a vossa necessidade não passa pela utilização total das capacidades de um terminal desta gama, está verdadeiramente na presença de um equipamento com uma interface grafica do melhor que pode existir.

  14. Nurya says:

    a Apple éo maior , tem tudo de bom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.