Quantcast
PplWare Mobile

MAC – Mudar a posição da Doca

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. KaiserSoze says:

    Mac? O que é isso? 😉

    Confesso que não entendo muito o Hype com esse sistema operativo. Tenho um Imac e após alguns meses de agonia a tentar adaptar-me a esse sistema operativo pseudo-espetacular espetei-lhe o Bootcamp e a correr com um XP.Juro que tentei mesmo gostar daquilo… mas não consegui… 🙁

  2. jmtdstoc says:

    Um computador Apple, além do sistema operativo exemplar e intuitivo que tem, não é simplesmente uma ferramenta… é mais que isso.
    O cliente Apple é um cliente exigente que quer o melhor e está disposto a pagar por isso. Além disso que algo que simplesmente FUNCIONE sob todas as circunstâncias. Costumo comparar um cliente Apple a um cliente Mercedes ou BMW (e já não estou a ir para os Rolls-Royce 🙂 ).

    Mas para quem está habituado à forma de trabalhar do Windows, vai estranhar um pouco… ai isso vai :). Isto porque não vai conseguir perceber à primeira como é q ue é possível efectuar certas tarefas de forma tão fácil… quando em Windows dá mais trabalho :).

    Mas acaba também por ter uma forte componente de gosto pessoal, sem dúvida!

    Eu pessoalmente, não dispenso o uso do meu Linux (com Gnome): é gratuito e faz tudo o que preciso com a excepção de edição de vídeo, tarefa para a qual ainda tenho de usar o Windows Movie Maker (é simples e bastante intuitivo).

    Mas um Mac continua a ser um SONHO de máquina :)…

  3. zero says:

    KaiserSoze, será que exploraste bem a coisa. Eu tb comprei um há meses e ando mas é a ver se consigo meter o leopard no meu PC.
    MAC=fiabilidade+rapidez.
    qt ao vosso post já conhecia esta faceta do leopard o que só prova quão inovadora a Apple é.

  4. Agapytho says:

    O Mac está cada vez mais acessível e, admito, é poderoso na sua simplicidade.
    Para quem, em ambiente Windows, está habituado a carregar em “Windows Key”+”D”, em vez de simplesmente levar o ponteiro do rato ao canto superior(?) esquerdo para minimizar todas as janelas, faz confusão, porque de repente tudo desaparece, e andamos às voltas com o ponteiro do rato, “a ver se aquilo não se perdeu ou coisa assim”. Ou quando temos aplicações “escondidas” que saltam do nada se carregarmos uma vez na tecla do rato.
    É um pouco como os indígenas antigamente com as máquinas fotográficas.

    Por isso é que não é para toda a gente. Porque o “simplesmente” é demasiado poderoso.

    E olhem que eu só tenho um iPodzinho e já lhe chamei todos os nomes porque não se usava sistema de pastas. Mas admito que ter a metadata (ID3) organizados, torna as coisas mais estruturadas e “relativamente” mais fáceis.

    Grande bem-haja, qualquer que seja o seu OS,

    Agapytho

  5. UKN says:

    Na minha opinião, se usasse MAC estaria a restringir-me a uma minoria que se privaria de acesso a muitos recursos e software por este mundo fora. Já usei CASUALMENTE e verdade seja dita não vejo o porquê de tanta maluqueira à volta deles … se calhar é mais uma situação de status quo …

    Aparte disso … eu que nem gostava destas mariquices no Vindows, fiquei agarrado ao rocketdock … que é configurável nesse aspecto mencionado no post e noutros … mas essas barrinhas de atalhos não foram especificas dos Macs, se calhar com aquele aspecto todo bonitinho e tal, mas ainda me lembro do Windows95 e um programa chamado TurboLaunch e outros alikes …

    No Ubuntu ainda na ganhei coragem de me meter a entulhar aquilo … e também o uso relativamente pouco e com fins específicos …

  6. zarauuu says:

    @KaiserSoze
    És o verdadeiro lamme pseudo fanatico do Gates…
    Mas pronto, fica la com a bicicleta… e com esse lixo k é o windows tambem…

  7. Caro leitor,

    Devo talvez começar por dizer que sou um utilizador experiente de Windows, Linux, BeOS (sim, ainda há quem tenha saudades desse sistema operativo). Uso Mac OS X há cerca de 2 anos, mas continuo a dar formação em ambiente Windows, pelo que ainda lido quotidianamente com esse sistema.

    Eu costumo dizer que não há máquinas perfeitas. E também não há sistemas operativos perfeitos. Penso, no entanto, que há efectivamente muitos motivos para preferir o Mac OS X. Alguns deles são óbvios a um primeiro olhar, outros vamo-los encontrando aos poucos, ao longo do tempo. E outros ainda, requerem uma certa aprendizagem inicial para se poder tirar verdadeiro partido das suas vantagens.

    Como é evidente, compreendo que quem traz alguns hábitos de trabalho de ambiente Windows bastante enraizados terá sempre alguma dificuldade acrescida – e o consequente mal-estar temporário – em migrar para outros sistemas operativos. No caso em análise, tenho vindo a verificar que as queixas são muito maiores quando a migração é feita no sentido Mac-Windows do que quando é no sentido Windows-Mac.

    Poderia enumerar muitos motivos para gostar do Mac OS X. Não o farei, mas quero ainda assim partilhar consigo algumas reflexões.

    Certamente, conhece alguém (ou alguém que conhece alguém…) que já tenha tido alguma vez teve um vírus no computador. E talvez alguma dessas pessoas tenha perdido dados, tempo e/ou dinheiro devido a esse vírus. Talvez tenha tido necessidade de comprar um anti-vírus, mais as actualizações anuais. Talvez essa(s) pessoa(s) tenham sentido o computador a ficar mais lento, por terem um programa anti-vírus a correr constantemente, a ocupar memória, processador e disco.

    Isso simplesmente não acontece com o Mac OS X. Não é perfeito, mas pelo menos não tem as centenas de milhares de vírus, mais as dezenas ou centenas de anti-vírus que há para o Windows. E essa, do meu ponto de vista, é uma vantagem que pode valer muito tempo e dinheiro, para além de tornar a utilização do computador algo um pouco mais despreocupado.

    No novo sistema operativo (Mac OS X 10.5 Leopard), há uma nova funcionalidade chamada Time Machine (“Máquina do Tempo”), que basicamente consiste numa forma muito simples de manter cópias de segurança automáticas. A Time Machine facilita imenso, relativamente às alternativas existentes no mercado (incluindo em soluções comerciais) o processo de efectuar cópias de segurança, de recuperar ficheiros, pastas, contactos ou emails individuais a partir dessas cópias, ou mesmo uma recuperação global do sistema de acordo com a data escolhida. É uma daquelas funcionalidades que se percebem muito melhor ao vivo do que em relatos escritos. Mas é uma daquelas funcionalidades que, simplesmente, nos fazem querer esquecer que ainda poderíamos estar a utilizar o Windows XP ou Vista.

    O Spotlight, que já existia no Mac OS X Tiger, é uma funcionalidade de pesquisa integrada no sistema, que permite poupar muito tempo. Escrevemos apenas algumas letras e temos instantaneamente, à distância de apenas um clique os ficheiros, programas, contactos, mensagens de correio electrónico relacionados. No Windows Vista existe uma funcionalidade parecida. No entanto, os utilizadores do Mac OS X já usam isso desde os tempos do Windows XP…

    O Exposé (a que agora, com o Leopard, se vieram juntar os Spaces) é outra funcionalidade que facilita imenso a utilização de um computador. Podemos constantemente, ver todas as janelas abertas lado-a-lado, bastando clicar numa delas para a activar. Podemos utilizar essa função para arrastar um ficheiro de uma janela para outra. Podemos arrastar uma imagem de uma página da Internet directamente para uma apresentação que estamos a fazer no Keynote, com uma facilidade que no Windows é impensável.

    A adaptação a um novo sistema operativo (ou a qualquer tipo de software que não se conheça) é sempre facilitada quando há alguém a quem recorrer para tirar alguma dúvida ou para explicar qual a forma mais simples de efectuar algum procedimento. Às vezes o sistema operativo permite-nos fazer as coisas de uma forma muito mais simples do que nós esperamos, mas infelizmente nem sempre isso é óbvio para o utilizador. Este tipo de dicas, que tenho vindo a publicar no blog da LojaMac.com e agora também no Pplware, pretendem precisamente dar resposta a essa necessidade.

    A comunidade de utilizadores Mac está a crescer de dia para dia, no nosso país e no Mundo. Em Portugal, há uma mailing-list de discussão e entreajuda – uma comunidade – com cerca de 4 mil utilizadores deste sistema operativo. Por esse motivo, penso que é de felicitar a ideia do Pplware, de publicar artigos sobre produtos Apple. Nem todos os leitores do Pplware utilizarão Windows. Alguns utilizam Linux, outros utilizam Mac OS X, ou mesmo outros sistemas operativos… E ainda bem que existe diversidade 🙂

    Bem, e para uma resposta breve, creio que já me alonguei demais. Peço desculpa por isso.

    Os melhores cumprimentos,
    Victor Domingos

  8. Koller says:

    zarauuu

    És o verdadeiro lamme pseudo fanatico do Jobs.
    Mas pronto, fica la com a bicicleta… e com esse lixo k é o OS X tambem…

  9. JC says:

    Eu não continuo a perceber porque é que sempre que é necessário promover um sistema sobre o outro é necessário entrar em comparações e a fazer referências ao que um já fazia a mais tempo que o outro e aos virus que existem para um e não para o outro. Curiosamente eu trabalho com sistemas à uns 15 anos e nunca apanhei um AV sem querer. Quando os apanhei foi porque quis.. era a epoca em que era cool ter colecções de Virus em disquetes de baixa densidade formatadas a alta. Basta ter algum cuidado e qualquer pessoa com 1 dedo de testa e meio consegue manter o seu pc limpo. Ainda por cima com tantos AV gratuitos para uso pessoal. No meio empresarial já não ha desculpas.

    Já agora… a Apple já reslveu o bug de segurança do quicktime? É que esse m alando afecta o windows também, não é só o mac 😀

    Como alguém disse um dia: A melhor ferramenta é aquela que funciona e sabemos usar. Se não sabemos usar, não devemos criticar nem quem sabe, nem a ferramenta… algo deste estilo. Esqueci a referencia.

  10. JC says:

    onde se lê ” nunca apanhei um AV sem querer” era para dizer ” nunca apanhei um Virus sem querer”.

  11. Luís Santos says:

    Isto faz-me lembrar as discussões nos fóruns de carros: quem gosta de carros alemães vai andar sempre à “tareia” com quem gosta de carros italianos, por causa do complexo “o meu é melhor que o teu”. E aqui passa-se o mesmo. Não existe um SO perfeito, nem existe um melhor que os outros em absoluto. O que existe é um SO mais indicado para cada tipo de utilizador e de utilização. Fim. Basta ver o caso dos programadores ligados ao (web)Design: a maior parte dos que eu conheço e que usavam Windows, depois do Mac não quiseram outra coisa.

    Parabéns ao PplWare por “alinhar” nesta iniciativa, e ao Víctor Domingos pelas dicas.

  12. chamam a isso um tutorial?

  13. Domingos says:

    Bem, por mim que uso máquinas desde o ZX Spectrum de 16kb de memória, devo dizer que actualmente uso um iMac com o Mac OS X 10.5 Leopard e o Windows Vista. Tenho o melhor dos dois mundos. Mas devo dizer que o Leopard é superior ao Vista em quase todos os aspectos. Até a minha filha com 7 anos está à vontade no Leopard.
    Já para não falar do modo como os programas se integram uns com os outros, ou seja, posso começar no keynote e terminar no idvd com um video.

    Quem ainda tem reservas acerca do Leopard, que faça uma comparação.

  14. KaiserSoze says:

    DE facto devo admitir que, para um utilizador comum, o MAC OSX é um sistema francamente bom. Todavia, creio que começará cada vez mais a enerver os “power users” como o Vista. A funcionalidade faz com que as ferramentas mais poderosas estejam ocultas ao user. Veja-se a irritação que o Vista causa nos utilizadores mais experientes de XP ou 2000.

    Por outro lado, o OSX é um SO com um segmento de mercado em vista (mais home users) O Windows cobre muito mais que o pc de casa – falo das tecnologias Server baseadas em Active Directory. Os linux também estão cada vez mais maravilhosos e cada vez tenho mais pena de não saber mexer bem neles. A seguir às certificações MS talvez venham as Linux 🙂 Até porque é irreal conceber um sistema de rede 100% Microsoft ou Mac… há que tira partido do melhor que cada um tem para dar.

    Apesar da minha pinião inicial, não desisti ainda do Mac. No meu portátil fiz uma maquina virtual com o OSx e volta e meia dou lá um saltinho! 🙂

  15. Isto e como tudo, depois de 10 anos de experiência nos varios win, la virei pra MAC. Não estava a espera de nos primeiros tempos fazer as mesmas tarefas com a mesma rapidez, mas no pouco tempo que uso, posso dizer seguramente que é o melhor OS que trabalhei. Agora nada é perfeito…

  16. ImSinful says:

    @zarauuu:

    O teu post é capaz de ser dos mais ridículo de toda a historia do Pplware.
    Pelo que percebi, o KaiserSoze TEM um Mac e acabou por meter o Bootcamp, por isso só desatas-te a espingardar da boca para fora porque não te deste ao trabalho de lêr.

    Estares a dizer que o Windows é lixo, sendo o SO com quota maioritária, revela estupidez, pura e simplesmente.
    Que não gostes dele, tal como muitos de nós, tudo bem, agora também podias meter o OSX num canto por não correr jogos com a qualidade do Windows. E isso chega basta e sobra para calar qualquer fanboy de Macs.

    Pessoalmente espero que o Linux evolua para um estado tal que suprima estes dois OS’s e acabe de vez com estas disputas ridículas entre Cupertino e Redmond.

  17. Oddball says:

    Boas!
    Oh ImSinful, tu é que deves ser estupido.Lá porque o windows tem a quota maioritaria nao prova nada. Quero com isto dizer que, estejamos a falar seja do que for, nao é porque a maioria das pessoas gosta de uma coisa que ela é boa. Muito pelo contrario, a maioria das pessoas nao se encontram informadas à cerca da maioria dos assuntos, vai daí nao investigam nem se cultivam. or exemplo, limitam-se a ouvir a musica que da na radio, a comprar a roupa que esta na moda, etc etc.Elas aceitam o que lhes impigem sem contestar. Eu cá quando vejo que alguma coisa é muito popular desconfio logo!

    Mas isto foi so um desabafo!

    Quanto à guerra entre osx e win epá.. matem-se prai! Eu sempre tive windows e de inicio nem sabia o que era mac. Mais tarde fiquei a saber mas achei que era cagança da malta com a mania que é fina. Mas o tempo foi passando e fui conhecendo o sistema operativo a ponto de ficar fascinado com a simplicidade. Tanto que comprei um MacBook Pro e nao me arrependo nada! Havia aquele stress em saber se me iria adaptar mas.. lol no mesmo dia que o comprei mexia naquilo como se o tivesse ha anos. A serio, nao compliquem. O sistema é muito simples e intuitivo. Se nao se dao bem com ele é porque têm que DESLIGAR o COMPLICADOR que estao habituados a usar no windows. Já tive este pc ligado por varias vezes mais de 5 dias seguidos e ele corre como se tivesse acabo de o iniciar. Com o windows.. lolol passadas 4 ou 5 horas ele ja se esta a arrastar e a pedir um reboot. A verdade é que tambem ja houve alguns programas que uma vez ou outra ja crasharam, mas enquanto no windows se encrava o pc todo e ou espero uma eternidade e ele la volta a si, ou tenho que reiniciar. No osx, mesmo que 5 programas se encravem, so eles e que se encravam, o resto do pc continua a correr como se nada fosse. Basta forçar saida e volta tudo ao normal sem encravanços nem nada do genero. Epá, sao coisas tao simples mas que fazem muita diferença. Estou certo que isto nao é infalivel, quem dera, mas a verdade é que ate agora nao tem comparaçao nenhuma. Estou satisfeito e todos os amigos que conheço que tambem têm um, nao têm nada a lamentar. Nada.

    Já agora, ali para o camarada Imsinful, achei piada a isto:

    “(…) agora também podias meter o OSX num canto por não correr jogos com a qualidade do Windows. E isso chega basta e sobra para calar qualquer fanboy de Macs.”

    Opá, eu acho que me tornei um fanboy de Mac. Mas sabes porque? Porque é mesmo bom, nao é so para dizer que sim e andar aqui aos fights com o pessoal. Agora, essa do calar qualquer fanboy so porque corre melhor os jogos!?.. lolol Mas se eu me estiver a cagar para os jogos isso nao me afecta nada. Ja pensaste?! Estou-me cagando para os jogos. Prefiro o calor de uma mulher! Isto é meio a brincar, meio a serio. Ja fui um agarrado enorme a jogos, agora so mando uma jogatina de vez em quando, mas epah.. de facto um pc consegue maior rendimento, graficos e tudo mais do que uma consola.Sem duvida. Mas sabes, para correr um jogo que seja recente com uns graficos medianos tens que ter um pc na casa do 1000, 1500 ou ate 2000 euros. Nem toda a gente tem essa possibilidade. Uma consola é mais barata, os graficos sao altamente na mesma e basta enfiar o disco e o jogo corre. Num pc, passado um ano ja andas a fazer contas para mudar a grafica porque ja nao da para isto, e depois é mudar aquilo e mais aquilo.. Mac para trabalhar e curtir, e consola para jogar. Mas é como eu digo.. Prefiro mulheres.. muahah

    abraços!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.