iPhone 8 poderá abandonar a porta Lightning e adotar USB-C


Destaques PPLWARE

63 Respostas

  1. khidreal says:

    acho bem que comecem a adotar o USB – C…
    aí os fanáticos do jack… esqueçam “há e tal temos de comprar adaptador, mais dinheiro para gastar…” pls… ainda no outro dia fui aos chineses e vi lá vários phones e headphones usb tipo C… se os chineses têm tenho certeza que marcas como a beats também já os têm…

    • Miguel says:

      Portanto vais à JBL e dizes: “quero uns headphones usb sff”

      LEL

      • Khidreal says:

        @Miguel
        eu quero lá saber da JBL, fui lá uma vez, investi 80€, tive problemas e tive de ficar com o produto porque “vc é que o danificou”… LOL, nem sequer o usei, tirei da caixa e voltei a meter o produto lá dentro… enfim, JBL nunca irei voltar a comprar nada lá…

    • bs says:

      beats? isso não vale nada

      • Khidreal says:

        Beats?
        é só para quem pode, é uma marca cara, mas nunca me queixei de investir 200€ e ter uns headphones com uma boa qualidade de som e uma excelente qualidade de construção e acabamento. talvez consiga encontrar mais barato com as mesmas carateristicas noutra marca, mas beats é beats, vou na rua? são beats. tou a ver lives de DJ no youtube? usam Beats na sua maioria… por isso beats não pode ser assim tão mau como você está para aí a pintar.

    • LG says:

      Beats é da Apple… mau era se não tivessem… -.-

    • Hugo says:

      Beats é basicamente lixo no mundo audiófilo. Explica à InEar ou à Westone que queres as coisas deles com usb ou lightning. Nos meus contactos com eles, eles sempre foram educados por isso imagino que não se vão rir da tua cara abertamente.

      • Sujeito says:

        Eles não fazerem earphones Lightning ou USB-C é perda deles. Se souberem conduzir o desenvolvimento, conseguem fazer produtos melhores que simplesmente com o jack tradicional.

        • Balmer says:

          Lol wut?

          Acho que o problema começa aqui, é pensar que só porque estás a usar USB-C ou Lightning tu estás realmente a conseguir alguma coisa melhor do que com o jack tradicional. E o engraçado nisto é que são as pessoas que ouvem musica casualmente que dizem que sim, faz todo o sentido, 1500 melhores na qualidade de som — Mas as pessoas que realmente têem o gosto pelo som e são capazes de apreciar e avaliar as pequenas coisas dizem-te que “Não vale a pena”, ainda que reconheçam a intenção.

          Portanto eles não perdem nada, que se dane quem quer andar a seguir uma moda sem nexo no mundo móvel.

          • Guiomar says:

            Balmer, são as pessoas que apreciam as pequenas diferenças que testaram e notaram que melhora a qualidade de som a partir dos aparelhos móveis com auscultadores idênticos (entre lightning e jack). Basta pensar que estas novas ligações permitem, por exemplo, que os auscultadores incorporem os seus próprios DACs 100% optimizados ao headphone para o melhor som possível, reduzindo ao mínimo a criação de ruído e distorção, e isto quando estes auscultadores estão muito menos limitados em termos de energia disponível, o que abre a porta a melhores componentes, etc.
            Quem ouve casualmente é que não precisa de se preocupar muito com estas coisas.

          • Sujeito says:

            Um Wut de volta para ti Balmer. Muita dedução da tua parte.

            Eu tenho, diria eu, um ouvido exgente, especialmente trabalhando na área. A mim é-me indiferente se o audio vem por jack ou Lightning ou outro meio.

            Agora, o o tradicional jack já não tem por onde evoluir. Ao contrário do Lightning e USB-C. Cabe a cada empresa escolher o seu caminho e adotar uma tecnologia com cartas para dar no Audio (coisa que é rara de aparecer) parece-me sempre boa opção.

  2. Jeton says:

    Isso vai ser inventado, ou já existe ?

    • Nope says:

      O USB-C já existia. Ganhou visibilidade no MacBook de 2015.

      • Jot says:

        Ganhou visibilidade com mb 2015? Piada do dia de carnaval, só pode….

        • Daniel says:

          O mercado de acessórios para USB-C só começou a desenvolver-se com o MacBook

          • Northdykan says:

            Sem falar que a proprIa Apple ajudou bastante na criação dessa nova ligação chamada Type-c juntontamente com a Intel. Mas há pessoas que gostam de falar do que não sabem ou sem pesquisar as coisas. Argumentam sem saber finque estão a falar. Parece que tem duas palas nos olhos e só veem para a frente. Enfim.

          • Vlad says:

            A Apple ajudou na criação do USB Type-C, Mas tanto a Intel como a Apple não foram as que mais contribuíram para a especificação.

          • Paulo Santos says:

            A sério?

          • RuiZ says:

            @Vlad, foi quem?

            A Apple foi quem mais empregados teve na criação da norma, e a primeira a adoptar USB-C verdadeiro (com USB 3.1, DisplayPort integrado e USB-PD)

          • Sujeito says:

            Vlad, informe-se sff.

          • Vlad says:

            @RuiZ
            @Sujeito
            Podiam o favor de irem a http://www.usb.org/developers/docs/ e descarregar os documentos e verem na especificação do USB Type-C a quantidade de engenheiros envolvidos? A lista de engenheiros não é apenas uma página como a grande maioria da comunicação social mostrou.

        • Guiomar says:

          se não me engano o MacBook foi o primeiro aparelho a ter a norma USB-C

          • APereira says:

            Nao, por acaso nao foi…

          • Guiomar says:

            APereira, disse norma USB-c!

          • APereira says:

            @Giomar,
            Continua a nao ser.

          • Guiomar says:

            APereira, és capaz de indicar algum aparelho anterior? Tanto quanto sei houve aparelhos apenas com o tipo de porta mas não respeitavam a norma – usavam USB 2.

          • Vlad says:

            @Guiomar
            O USB-C é um conector, não um protocolo. A especificação não obriga a utilizar usb 2.0. No entanto o primeiro portátil a ser comercializado com USB Type-C e USB 3.0 foi o Chromebook Pixel. O MacBook foi sim apresentado menos de 24 horas antes do Chromebook.

          • jorge santos says:

            Nexus 6P chegou antes.

          • Guiomar says:

            Vlad, por norma USB-c estou a referir-me às várias novas especificações do chipset USB e maior suporte para protocolos, que foram introduzidos com a entrada do USB-c no mercado e que o tornam numa mais valia como porta cada vez mais universal. O tipo de coisas necessárias para alargar a adopção e permitir novos periféricos.
            Quanto ao chromebook vs Macbook, é verdade que o Chromebook foi entregue primeiro (em 2 países), mas foi a apresentação mundial do MacBook (anterior ao Chromebook) que deu visibilidade ao USB-c e azo a discutir as suas virtudes e defeitos.

        • RuiZ says:

          Piada?

          O macbook de 2015 foi o primeiro computador USB-C 3.1.

          Aguenta-te, não espumes.

          • Sujeito says:

            Jota, que tem esse artigo a ver com o que o RuiZ disse? A HP comprometeu-se a adotar, tal como faz com muita coisa. Nada a ver .

          • Vlad says:

            Vocês muito gostam de estar errados. O primeiro produto a ser comercializado que fez uso de uma porta USB Type-C foi o tablet Nokia N1, lançado bem antes do MacBook. O primeiro produto a ser lançado com uma porta USB Type-C ligado a um controlador USB 3.1 foi a Google com o Chromebook Pixel (A Apple apresentou o seu um dia antes, muito provavelmente para passar a ideia que foram os primeiros, pois o portátil demorou mais de um mês até ser comercializado, algo que não é normal, enquanto que o da Google poucos dias depois da apresentação foi comercializado), o primeiro conector USB Type-C com Thunderbolt também não foi a Apple a primeira a comercializar, tendo já toneladas de fabricantes lançado produtos com este bem antes da Apple. Resumindo, no que toca a USB Type-C a Apple nunca foi a primeira.

          • Sujeito says:

            Vlad, se há coisa que a Apple nunca se preocupou foi em parecer que foi a primeira, sempre lhes passou ao lado. Preocupam-se em fazer um bom produto, pela minha experiência.

            Esse Nokia nem conta.

  3. coisas da vida says:

    Inovação agora é alterar portas?
    Se fosse carregamentos mais rápidos de bateria, duração de bateria, memorias de maior capacidade, etc, aí sim. Triste apple.

  4. Nope says:

    Não é nada certo que a Apple abandone a porta lightning no iPhone/iPad.
    Se adotar o USB-C é uma chatice, porque já há porradaria de equipamentos e cabos lightning, mas não será nenhum drama (e há adaptadores). Agora, três notas;

    – A porta anterior de 30 pinos não vai com nada – tenho um iPad 3 com essa porta e se estiver a usar e carregar ao mesmo temo é quase impossível que o cabo não se mova e deixe de carregar
    – O lightning foi um grande avanço, por várias razões.
    – O eco dos “Apple haters” era: “Mas por que é que não adotam o micro-USB, que é que toda a gente tem? Vezes sem conta fiquei sem bateria e havia sempre alguém com um cabo micro-USB!”. Afinal o tão admirado micro-USB também vai para a cucuia em favor do USB-C.
    É a evolução, natural, destas coisas.

  5. David Guerreiro says:

    Apple com iPhone bezeless? Só lá pra 2030 quando isso já for algo do passado…

  6. Delta says:

    Por falar em entradas, quantos dos telemoveis apresentados no mwc2017 seguiram o infeliz exemplo do iPhone e retiraram o jack 3.5, como os iFas apregoavam que todos iriam fazer?

    • RuiZ says:

      Quantos telemóveis com baterias removíveis é que vão ser apresentados na MWC, como os fanboys do Android sempre defenderam?

      Quantos topos de gama com teclados QWERTY como muitos defendiam?

    • LG says:

      Alguns. Eu também já estava a espera.

      Mas na minha opinião a crítica reside no facto da desculpa da Apple dizer que “wireless é o futuro”… Sim… é verdade e que tal wireless charging?

      Outra desculpa foi o facto da entrada Jack não permitir o smartphone ser à prova de àgua mas então como é que a Samsung e outros conseguiram com essa entrada?

      A verdadeira razão da remoção é que com o Jack 3.5 não ganhavam um tostão. Ligação Ligtning é um a standard proprietária e as marcas (como Sony, Philips, Sennheiser) pagam bem à Apple para produzirem Headphones compatíveis com o iPhone…

      Lema da Apple: “porquê permitir isto se podemos fazer dinheiro fechando ainda mais o sistema?”

      • Guiomar says:

        … Estranho então que a Apple inclua na caixa do iPhone uma forma de ligar auscultadores que não pagam nada à Apple, assim como é estranho que menciones que para a Apple o “wireless” é o futuro e não percebas que com isso a Apple também não é paga! É também estranho que não repares que estás a comentar num artigo que menciona que a Apple pode vir a trocar o lightning por usb-c, ou seja num artigo que põe em causa a estratégia que sugeres.

        A Apple nunca disse que removeu para ser à prova de água. Mas disse uma coisa que decidiste ignorar, serviu para libertar espaço interno para outros componentes.

        • Toder says:

          Para de seres fanboy ! Se eles disseram que é para libertar espaço tu acreditas? Se eles disseram que o mundo é quadrado tu acreditas? E sim eles ganham dinheiro com tudo que utiliza o port deles, portanto desde carregadores headphones etc etc, uma fabrica que quer produzir uma capa que tenha o lihtning tem que pagar uma certes percentagem a apple, se nao sabes então vai te informar que ha muita informação na net e ate videos no YouTube a explicar e explicar muito bem, so fanboy como tu que nunca percebem ou nao querem perceber.

          • Guiomar says:

            Toder, e que tal respirares um pouco enquanto lês os comentários doutra pessoa, para evitares barafustares por falta de compreensão do que os outros dizem.
            Em lado nenhum disse que a Apple não recebe dinheiro de royalties pela porta lightning, o que questionei foi a afirmação de que a motivação da Apple para retirar o jack foi para ganhar mais dinheiro pelo uso da porta lightning, como se não houvesse razões mais credíveis e importantes. O próprio teor deste artigo põe em causa a teoria do enriquecimento, pois implica que deixa de haver a própria porta no futuro iPhone.
            Quanto ao acreditar, basta abrir um iPhone 7 e olhar para as especificações para ver que aproveitaram o espaço para outros componentes, permitindo, por exemplo, aumentar a área para a bateria.
            Carregadores? Quase todos os carregadores que encontras por aí e que podem carregar iPhones usam portas USB, a começar pelo próprio carregador da Apple… o que a pessoa precisa é do cabo lightning ou um adaptador de porta para outros cabos, que por sinal até vem incluído com iPhones em muitos países.
            Um headphone de 3.5mm pode ser usado no iPhone 7 sem que a pessoa necessite de ir comprar mais nada…

          • Nope says:

            Por acaso não recebe royalties pela porta lightning 🙂
            Quem quiser que a Apple certifice os seus acessórios (sobretudo cabos) como MFI (“made for iPhone/iPad”) é que paga qualquer coisa. Mas o que mais falta por aí são cabos e acessórios não certificados.

            Passando as portas do iPhone/iPad para USB-C a Apple deixa de receber o dinheiro correspondente à certificação MFI. Essa certificação passa a ser feito pelo consórcio que gere o USB-C (de que a Apple faz parte) e que passa a receber o dinheiro [e convém ter cabos USB.C certificados porque tem havido grandes chatices com equipamentos estragados por causa de cabos defeituosos].

      • Khidreal says:

        @LG
        wireless charging vai dar ao mesmo, nem vale a pena investir na tecnologia… da ultima vez que li algo sobre isso, à coisa de 2 meses ou 3, o telemovel nem podia tar a mais de 20 ou 30cm do aparelho… de que adianta investir nisso? o fio para já ainda oferece mais liberdade do que o wireless charging, digo eu, não sei, o meu carregador tem 1m de comprimento, da ultima vez que vi 30cm não chega sequer a metade do tamanho do fio…

    • Sujeito says:

      E vão faze-lo Delta. Os produtos deste ano já estavam planeados. Espera por 2018 e vais ver.

  7. Roma says:

    Acho que apesar de já terem utilizado a porta USB-C nos novos macbooks o novo iphone vai manter o lightning.
    No ano passado lançaram um iphone sem jack 3.5 e os novos auriculares funcionam com o lightning, muitas marcas adoptaram esse novo interface na sua gama de auriculares para ir ao encontro da alteração feita no novo iphone por isso acho que o USB-C não vai ser opção.

    Possivelmente os 3 novos modelos que serão lançados será um upgrade ao ultimo modelo lançado neste caso será lançado o Iphone 7s e o Iphone 7s Plus e o lançamento do Iphone 8 com uma alteração radical no Design e no hardware.

    • Nope says:

      Vê a coisa assim:
      – A Apple queria-se ver livre da porta de 30 pinos, por várias razões. Em 2012 lançou o lightning
      – O lightning teve que conviver com o micro-USB presente em vários equipamentos; Com adaptadores micro-USB/lightning (e cabos em que o terminal lightning encaixa no micro-usb) a coisa resolveu-se sem se precisar por aí além de múltiplos cabos
      – As especificações do USB-C só ficaram prontas no final de 2014
      – Em Março de 2015 a Apple lança o MacBook com porta USB-C. Tinha havido salvo erro um tablet Nokia/Foxconn na China e um outro equipamento também irrelevante. Foi o MacBook de 2015 que deu visibilidade ao USB-C
      – Mas não há dúvida que o USB-C, que um standard ao contrário do lightning, tem-se vindo a generalizar, nos Macs, em alguns PCs e em alguns smartphones Android
      – A Apple pode, sem grandes problemas deixar que o lightning conviva com o USB-C, tal como tem convivido com o micro-USB, através de adaptadores e cabos com terminais duplos encaixados. E não mexia no iPhone/iPad.
      – Mas pode, de facto, mudar a porta do iPhone e iPad, continuando a aposta que fez no MacBook em 2015, para compatibilizar os três equipamentos e se considerar que a convergências nos variados equipamentos se fará através do USB-C.

      • Guiomar says:

        Os outros aparelhos apenas usavam o tipo de porta, mas não a norma USB-C – creio que ainda eram USB 2.

        • Nope says:

          Expliquei-me mal. Um cabo que se tornou comum (e alguns têm certificação MFI) tem, de um lado, terminal USB e do outro terminais encaixados micro-USB e Lightning. Tenho desses porque tenho iPhone e muita coisa micro-USB e não gosto de andar com vários cabos.

          Agora com as portas USB-C, com um cabo que, de um lado, encaixe os terminais USB e USB-C e do outro continui a encaixar Lightning e micro-USB acho que se resolve os problemas de compatibilidades das portas. E não é preciso mexer nas Lightning do iPhone e iPad.

      • Miguel says:

        O Lumia 950 já veio com USB Tipo-C…

  8. Sérgio says:

    Finalmente que a Apple toma um decisão de jeito!!!

  9. Rui Carriço says:

    Finalmente vão evoluir? Ver para acreditar!

    • Nope says:

      Se a questão é de só agora a Apple adoptar o USB-C estás enganado. Em equipamentos com significado a Apple foi a primeira, em Março de 2015, com o MacBook.
      Quanto ao iPhone e iPad, a partir de 2016, passaram a sair com porta Lightning, que tem tudo o que o USB-C tem. Passar para USB-C é uma “desnecessidade” excepto se houver vantagens significativas de uniformização. “Ah, mas agora já há Androids que trazem”. Pois, mas não têm que se preocupar com as anteriores centenas de milhões com outra porta, respectivos cabos e acessórios.
      A Apple inova e muito – a diferença é que também tem em atenção a continuidade. “Ah, mas assim parece que é sem tudo igual, no software e no hardware!”. Parece … mas não é 🙂

  10. V.T. says:

    Ou a Apple evolui ou simplesmente desaparece…

  11. Sujeito says:

    Companheiros, a ligação Lightning já tem as vantagens que o USB-C se propõe a trazer. Os android vão beneficiar com a transição, mas num iPhone/iPad, as vantagens que por agora são faladas já estão presentes.

    • Nope says:

      Sobretudo não ter uma única posição de encaixe, como o USB e o micro-USB. Nestes, por vezes é difícil ver qual é o “lado de cima” e o “lado de baixo”.

      • Khidreal says:

        os carregadores normalmente têm uma setinha ou algo do genero a indicar qual é o lado que fica virado para cima, não há necessidade de estar a olhar para a entrada.

  12. Elkido says:

    Tenho um Leeco le 2 Pro X625 com Usb Type-C de 2016…Já o Leeco le 1 de 2015 foi o primeiro do mundo a ter isso… Ah e o Leeco le 2 tb foi o primeiro a não trazer o Jack de 3.5 milímetros… Se ouve o som digital por Cdla com os phones ligados ao Usb Type-C… E agora o que está na moda são os ecrans Bordless… Quase sem moldura…. O Iphone 8 já vem atrasado… Os Iphones com aquelas grandes molduras e botão que embora já não seja físico no 7 já são coisa do passado… E o Samsung Galaxy S7 e S7 Edge com aquele botão físico em baixo também…. O Xiaomi Mi 5 Mi Mix lançado nos finais de 2016 com ecrán Bordless quase sem molduras com cerca de 90% de ecrãn útil marcou uma nova era nos smartphones até chegarem os flexíveis…. As outras marcas só têm de copiar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.