Quantcast
PplWare Mobile

Geekbench 3 – Quem tem o smartphone/tablet mais poderoso?

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. DAN says:

    Ahhhh!!!….0.89€ na Appstore…não me parece…temos o 3D Mark e gratuito para iOS e Android!

  2. Nelson says:

    Samsung Galaxy Nexus
    cyanogenmod 10.2 nightly (4.3)
    353/657

    Apple iPad 2 Wi-Fi
    iOS 7.0.2
    264/499

    Mas um é mais rápido que o outro em utilização normal, nem tudo vem da capacidade de processamento bruta

  3. xploituga says:

    Podiam ter lançado o desafio com uma aplicação FREE como o Aututu que é das mais utilizadas ou o 3D Mark bem conhecida pelos “overclocker” 🙂

    Querem bechmarks fidedignos usem aplicações OpenSource em que toda a gente pode saber o código e quais os testes que aquilo realmente corre, uma vez que um bechmark é apenas a pontuação de um dispositivo sobre um conjunto predefinido de testes 🙂 os quais normalmente ninguém sabe quais são na realidade.

  4. JP says:

    iPad mini
    Apple A5 1.0 GHz (2 cores)

    745

  5. iMilagre says:

    iPhone 5

    single core 723 / multi-core 1303

  6. Carlos says:

    Samsung Galaxy S4
    Android 4.2.2
    671 / 1858

    • Nelson says:

      Mas esse já foi visto que faz batota.

      • Profect says:

        chama-lhe o que quiseres.. não deixa de ser a tua opinião.. 🙂

      • galo says:

        Qual batota?
        É o único realmente está a ser testado como deve ser…utilizando toda a sua capacidade de processamento!

        • Nelson says:

          Claro… Pena que essa capacidade de processamento não esteja disponível quando se correm apps e jogos…

          Defensores da pátria… Lol!

          • galo says:

            Agora eu pergunto? Como sabes que não está?
            Eu não estou a defender pátria nenhuma…apenas não considero batota! O valor obtido é o real!Não foi inventado!
            Como já alguém disse isto faz lembrar os BMW’s que vêm limitados a 250km/h. Mas eles conseguem alcançar maior velocidade, sem necessitarem alterações…apenas de se retirar essa limitação devida à legislação!

          • Nelson says:

            > apenas de se retirar essa limitação devida à legislação

            Não é devido a legislação, e retirar essa limitação resulta só da reprogramação da ECU, e consequentemente, perda de garantia.

          • galo says:

            Não me expliquei bem…Eu sei que essa limitação é eletrónica…o que quis dizer é que ela apenas existe por causa de normas, isto é, de um acordo de cavalheiros entre os fabricantes automóveis. Esses veículos atingem velocidades maiores facilmente, sem “kits” extra…basta apenas retirar a limitação imposta.

        • Nunes says:

          Não consideras batota? Então explica-me porque é que os entendidos na matéria, aqueles que fazem da sua vida o uso de benchmarks para analisar equipamentos, e até quem cria as benchmarks, consideram esta prática batota?

          • Profect says:

            Cada um entende como quiser.. há entendidos em futebol que dizem que o benfica jogou bem ontem.. outros dizem que não.. quem tem razão?

            cada um tem a sua opinião e motivos.. não existe profissão perfeita.. muitas delas conta muito a opinião pessoal!!

          • Nunes says:

            cada um entende como quer?
            quer dizer que quem deveria saber mais do que tu sobre este assunto, está errado? valente!

          • Profect says:

            1º quem te diz que tem que saber mais que eu? tu a mim não me conheces.. não me és nada..

            2º não fazes ideia qual é o meu trabalho, logo não fales do que não sabes..

            3º eu não disse que quem disse x ou y está enganado! aprende a ler, o que eu disse foi.. cada um entende como quiser!

            se não tens capacidade para entender o que te estou a tentar explicar é uma coisa.. agora falares de mim sem saberes o que é que eu faço, ainda por cima quando eu não disse que os especialistas estavam enganados.. ha especialistas que dizem que o android é melhor outros dizem que é o IOS.. e agora? pensa um bocado.. não custa nada

          • Nunes says:

            fantástico!
            quer dizer que és um dos que criam as benchmarks? É a única maneira que há para os outros não saberem mais do que tu!
            Isto não é uma questão subjectiva, é até bastante objectiva dado que um benchmark pretende obter dados concretos que permitam uma comparação.
            Se não há nada de subjectivo quanto a isto e os outros têm uma posição contrária à tua, ou são eles que estão errados ou és tu! parece-me lógico

          • Profect says:

            Lógico é que ou és mesmo burro.. ou não sabes ler o que te digo.

            Manda um mail a esses especialistas e pergunta como é que a Samsung meteu lá as pontuações.. visto que pelo que das a entender não tem potência para ter aqueles resultados.. logo a Samsung deve estar a mudar o código dos benchmarks!! isso é que eu considero fantástico.. é mesmo do carago o que a Samsung, HTC, LG, ASUS e Sony fazem!

            E mais não digo.

          • Nunes says:

            @ Profect
            Por que é que não fazes isso!?
            pergunta-lhes o que é que eles acham do que a Samsung faz! Pergunta à AnTuTu por que é que declarou publicamente que ía alterar os seus testes para tentar evitar os vários estratagemas que as companhias usam para obter melhores resultados. Pergunta a quem faz a 3DMark o porquê da sua política de proibir qualquer detecção do seu benchmark por parte dos equipamentos!
            Pergunta também como é que podes comparar performances entre um equipamento da Google e outro da Samsung!

          • Profect says:

            Já cansa falar do mesmo.. fica lá com a tua opinião.. Mas também te digo ao tentarem proibir esses “estratagemas” como referes.. não vão muito longe com o mercado actual, a fazer QUASE todo a mesma coisa..

            http://9to5google.com/2013/10/02/report-finds-almost-all-android-oems-not-just-samsung-cheat-on-benchmarks/

          • galo says:

            Nunes aconselho-te a ler o ultimo artigo do pplware em relação a este assunto…
            facilmente verás que é pratica +/- comum as diferentes marcas “colocarem” os seus dispositivos a funcionar ao máximo nos benchmarks, não só a samsung.
            E facilmente perceberás também porque é que as “performances entre um equipamento da Google e outro da Samsung” não são iguais. (mesmo sem esta “batota” como gostas de chamar).
            Para mim a função de um benchmark deve ser avaliar e comparar a performance máxima dos equipamentos.
            Porque avaliar a performance “dia-a-dia” ainda é mais difícil…isto depende da utilização que cada lhe dá. Posso ter um S4, que só uso para chamadas, e na maior parte do tempo o processador estará em baixas frequências…ou posso ter um S4 e jogar muito, e aí o processador estará maioritariamente em “altas” frequências.

          • Nunes says:

            @ galo
            aconselho-te a ler o artigo original da Anandtech, e o que é significam os resultados que obtiveram! Tem até um título muito expressivo – “dirty”; “cheating”
            Quanto a todos fazerem o mesmo, se reparares bem no quadro dos testes, verificas que cada telemóvel tenta ludibriar só nalguns testes, excepção feita à Samsung que tenta quase tudo!
            Isso significa que para muitos dos testes não consegues comparar alguns telemóveis, pois uns fazem e outros não, tornando inútil o benchamrk como método de comparação.
            Sobre os telemóveis da Google, achas mesmo que o sistema não está optimizado para o hardware? estás a chamar incompetente à google? O que a Google não faz é alterar os parâmetros do sistema para quando corre um benchmark só para ter uma melhor pontuação. E sejamos francos alterar a resposta quando corre um benchmark não te vai melhorar a performance quando usas o telemóvel com as aplicações, por mais exigente que seja a aplicação! O que tu queres é que o sistema tenha melhor performance em qualquer situação!

          • galo says:

            Ai Nunes, contradizes-te tanto…só concordo na parte: “Isso significa que para muitos dos testes não consegues comparar alguns telemóveis, pois uns fazem e outros não, tornando inútil o benchamrk como método de comparação.”
            Certo, do meu ponto de vista os Benchmarks deveriam testar todos os equipamentos na sua capacidade máxima. Aí só haveria batota se fosse feito overclock ou se os valores fossem “aldrabados”.

            Quanto ao resto…aconselhas-me a ler o artigo da AnandTech, onde é dito, tal e qual o pplware referiu:
            “Isto também explica o porquê de vários relatos de programadores, utilizadores e da própria AnandTech, a performance do Nexus 4 ter menos rendimento que outros equipamentos com hardware semelhante. A falta de ajustamentos no sistema, kernel, SoC, etc, faz com que o poder do hardware não seja devidamente aproveitado.”

            E depois dizes: “Sobre os telemóveis da Google, achas mesmo que o sistema não está optimizado para o hardware?estás a chamar incompetente à google?”

            Decide-te…

          • Profect says:

            @galo

            ainda insistes com ele? xD
            opa esquece.. quando uma pessoa não quer entender uma coisa simples, nem vale a pena insistir..

          • galo says:

            LOL
            realmente sempre me disseram que tinha muita paciência, mas às vezes nem me apercebo disso 😛

        • Nunes says:

          @ galo
          vê-se que não leste o artigo da Anandtech, e que nem percebes o que se passa. Em lado algum o artigo diz o que tu estás a dizer, sendo aliás liminarmente contra esta prática! A Samsung já foi apanhada a fazer overclock para benchmarks nos seus aparelhos, e no Note 3 obriga o SoC a manter a voltagem máxima em todos os núcleos para a benchmark coisa que é impossível numa aplicação dados os limites de tolerância térmica do aparelho
          Eis o que é dito relativamente aos aparelhos Nexus:

          “Looking at the table above you’ll also notice weird inconsistencies about the devices/OEMs that choose to implement the cheat/hack/festivities. None of the Nexus do, which is understandable since the optimization isn’t a part of AOSP. This also helps explain why the Nexus 4 performed so slowly when we reviewed it – this mess was going on back then and Google didn’t partake”

          O que eles dizem é que os Nexus não usam estes esquemas de “optimização” e é por isso que obtinham resultados piores nos benchmarks que com outros telemóveis, concluindo que esta prática de “cheat/hack/festivities” já é antiga por parte dos fabricantes. A “optimização” que eles referem é o esquema de mudar o comportamento de propósito para a benchmark, inflacionando o resultado.
          Quando eu falei em optimização estava a referir-me aos ajustes dos parâmetros do sistema para obter melhor desempenho para qualquer aplicação, o comportamento natural, por isso não há qualquer contradição, estou a ser bastante coerente na minha posição!

          • galo says:

            Sabes o que te digo? Vou seguir o conselho do Profect 😀

          • engate frustrado says:

            … Apanhada a fazer overclock?

            Faz me um favor e mantem-te bem longe de informática está bem? Agradecido

          • Marco says:

            @ engate frustrado
            mesmo!? O S4 não foi apanhado a fazer overclock do GPU do SOC Exynos? Ou será que isso é falsa informação, talvez até uma conspiração?

          • Nunes says:

            Eu estava a referir-me ao que se descobriu há uns meses atrás relativamente ao S4. A Samsung punha o sistema a fazer overclock ao GPU para alguns benchmarks. É fácil encontrar essa história na internet. Talvez devesses ficar mais perto do que se passa antes de comentares!

      • Mário says:

        Mais um APPLE fanático!!! LOL
        Olha o processador do iPhone 5C e 5S são fabricados na SAMSUNG LOL

        • Tobias says:

          Fabricado na…
          ou Fabricado pela…
          faz toda a diferença.

          Interessa é que o concebeu…
          É como Presidente DE Junta ou o
          Presidenta DA junta

          • Mário says:

            Agradecido pela aula, mas…
            Continua a ser a Samsung a fornecer os processadores para os novos iPhone’s 😉

          • Nelson says:

            Continua a ser a Apple a desenhar os seus próprios CPUs, os seus próprios compiladores (open source, para que outros também possam usar), o seu próprio os, as ferramentas de desenvolvimento para ele é de depuração…

            A Samsung tem zero input nisso, e vai perder o contrato…

      • Carlos says:

        Batota certamente que não faz, até tem a ROM original, tenho-o há pouco tempo, ainda o estou a explorar, mas devo dizer que tenho a memória interna a mais de meio gas, pela lógica também deve ter influência nos resultados, mas corrijam-me se estou a dizer alguma barbaridade..

  7. Mouxy says:

    Xperia Z1 – 903/2576
    iPhone 5S – 1411 / 2557

  8. Ricardo Luis says:

    0.79€.. nao me parece. Nao ha mais apps que sejam multi.OS?

  9. AngeloB says:

    Convém relembrar que a Samsung faz batota nestes benchmarks. Os dispositivos detectam os benchmarks e fazem correr o dispositivo “a todo o vapor”, o que não acontece no dia a dia, para conservação da bateria.

    • Profect says:

      Mas o poder está lá.. não inventam resultados.. se no dia-a-dia não está “a todo o vapor” é uma coisa.. agora que tem capacidade para alcançar aqueles valores tem.. nãos os inventa..

      • galo says:

        Exato Profect. Uma coisa é testar a “velocidade” normal ou média a que cada dispositivo corre no dia a dia…outra coisa é testar a sua capacidade de processamento! E aí o benchmark deve levar o dispositivo ao máximo. O problema nao é da Samsung..

        • Carlos says:

          Pois, então não se podem comparar.
          Porque uns vão ao máximo e outros não.
          Dois automóveis podem andar a 200, mas um anda numa faixa que o obriga a andar a mais de 90 e outro anda na faixa mais à direita. Não se pode dizer que um anda mais que o outro.
          Vai chegar ao fim e saber-se, se esse é o critério, que um consumiu mais que o outr e por isso não chegou à meta. Mas isto são outras historias.
          Elementar meu caro watson.

          • galo says:

            Concordo…não é justo comparar.

            Mas eu pergunto, se a função de um benchmark é avaliar a “potência” de processamento, o que será mais correto? ter o processador a funcionar “livremente” ou a funcionar “limitado”?
            Outra conversa seria overclock..isso seria mais próximo de batota.

          • Nunes says:

            @ galo
            está enganado! A função destes benchmarks é comparar a performance de aparelhos, pois foram criados exactamente para comparar. São uma amalgama dos mais variados testes, alguns deles nem sequer testam potência de processamento.
            Se queres realmente avaliar potência de processamento terás que escolher um conjunto específico de testes e a analisar cada teste individualmente.

          • Profect says:

            @Nunes

            tu é que estás enganado..
            a Samsung está a alterar os valores do programa?

            a Samsung está a “mandar” potência que não tem?

            Faziam batota se no fundo não tivessem aquela performance.. o que não acontece.. o poder está lá!!

            SE ELES NÃO USAM AQUILO NO DIA-A-DIA É UMA COISA!

            mas batota não é, porque o aparelho realmente consegue atingir aqueles registos.. não altera os dados dos benchmarks!

          • Nunes says:

            @ Profect
            enganado? estás a querer dizer que os benchmarks não foram criados de propósito para comparar a performance de diferentes aparelhos?

            Quanto à batota, estás a querer enganar quem? Os sites especializados, quem ganha a vida a testar os aparelhos, e até quem faz os próprios benchmarks, consideram isto batota!
            Até a Qualcomm não aprecia este tipo de práticas

            A Samsung coloca o sistema com outras definições sempre que vai correr a benchmark. A benchmark corre em condições muito diferentes de todas as outras aplicações – como se pode comprovar pela diferença nos resultados! Como é que tu queres avaliar performance dum aparelho, se vai ser impossível alguma vez ter essa suposta performance?

          • Profect says:

            @Nunes

            Impossível? queres mexer na performance mexes.. se te aconselham.. não..

            mas impossível não é.. se quiseres fazer overclock fazes.. e não fales nas Samsung como se fosse a única.. LG, HTC, SONY.. também o fazem.. e não duvido nada que a Apple também não o faça.. mas ninguém tem acesso ao código para o comprovar..

            Vai ver se a Intel também apoia.. claro que não porque tas a puxar mais pelo telemóvel do que o seu estado normal.. agora não tentem dizer que está a enganar os resultados.. se a potência está lá é para ser usada.. agora se não é usada no dia-a-dia por alguma coisa é.. isso sim posso não concordar.. agora não venham dizer que está a tentar enganar! O PODER ESTÁ LÁ! agora se usam de vez em quando é uma coisa.. mas que está lá ESTÁ!! isso é o que te estou a tentar dizer..

          • Nunes says:

            @ Profect
            é impossível porque o que a Samsung faz é alterar para parâmetros que são completamente inviáveis para uso numa aplicação. Se obrigares todos os núcleos a manter a voltagem máxima (que é o que a Samsung faz no teste) rapidamente chegas ao limite de tolerância térmica do hardware, e das duas uma ou permites a regulação da actividade (baixando a performance) ou deixas andar até “rebentares” com o SoC. Em qualquer dos casos acabas sempre por ficar com performance inferior!

          • Nunes says:

            @ Profect
            A Intel não apoia esta prática! Nem a Google apoia esta prática no seu hardware, etc, etc!
            A Apple não o faz, se o fizesse haveria muitas maneiras de se descobrir, não seria necessário olhar para o código. É essa a opinião expressa na Anandtech. Se pensares um bocadinho verás que seria um desperdício fazer tal coisa pois como usa um sistema diferente e processadores diferentes, qualquer diferença de poucos % num teste facilmente recaem nas diferenças entre plataformas e nos códigos dos testes!

            Quanto ao poder, que poder? Num telemóvel aldrabam as condições do teste e obtêm melhores resultados, e noutro telemóvel com o mesmo hardware correm o teste como qualquer aplicação, tal como o benchmark foi pensado, obtêm resultados mais baixos! Qual deles é que tem melhor performance?

      • Nelson says:

        Desculpas…

        Batoteiros! Os seus pares Android (htc, lg, Sony), devem também achar muita piada à palhaçada que se tem visto…

        Era a mesma coisa que dizer “este carro faz 5 segundos aos 100”, mas nos testes usarem pneus silck, e com o vento a fustigar por trás, e gasolina de competição que custa 100€ o litro…

        • galo says:

          Esse exemplo não é correto! Só seria se a samsung estivesse a usar overclock! Mas não está! Apenas deixa o processador a funcionar sem limitações energéticas!

          • galo says:

            Um exemplo mais correto seria dizer “este carro faz 12 segundos aos 100″, mas sem carregar prego a fundo :), para não gastar muita gasolina 🙂

            enquanto o da samsung “faz 5 aos 100” prego a fundo.

          • Nelson says:

            Mais uma vez, vai ao exemplo da BMW.

            Têm o 118d que faz 4,1l/100 em consumo combinado.

            Têm o 123d que faz 0-100 em 6,5 segundos.

            O bloco é o mesmo (quatro cilindros, diesel de 1995cc de cilindrada), difere que o 123d tem dois turbos e mais uma quantidade de “mexidelas”, incluíndo intercooler, óleo e travões para parar os 218cv.

            Mas não te dizem “O nosso 118d faz 4,1l/100 e 0-100 em 6,5s”

            Aliás, o S4 e o Note 3, a fazer essas performances, a longo prazo, prejudica a vida útil do aparelho.

          • galo says:

            LOL Nelson…acho que ainda não acertaste com o exemplo.

            “difere que o 123d tem dois turbos e mais uma quantidade de “mexidelas”, incluíndo intercooler, óleo e travões para parar os 218cv.”
            Então o 123d será como um 118d “kittado”? se é assim o exemplo não funciona porque o samsung S4 não é “kittado” (overclock).

            Para mim o 118d e 123d serão mais dois produtos diferentes da mesma marca…tal como teres 2 telemoveis samsung com o mesmo CPU+GPU, mas um deles ter mais ram ou rom mais rápida…lógico que esse terá melhores resultados nos testes.

            O que está mal nisto dos benchmarks é alguns dispositivos serem no “limite” e outros “em modo poupança”. Lógico que não se pode comparar.

          • Profect says:

            não vale a pena.. quando uma pessoa não quer entender e por sua vez ficar deixar de dizer asneiras, não vamos ser nós a obrigar.. o problema é dele 🙂

        • Profect says:

          looool és mesmo cómico.. desculpas é o que tu estás a dar xD

    • Mário Cavaco says:

      Lê isto e vais entender que não é batota nem overclock

      http://diegotutoriais.blogspot.pt/2012/02/entenda-overclock-e-downclockunderclock.html

      Abraço,
      Mário Cavaco

  10. hmx says:

    a samsung tem mais pontos que outros smartphones 😀

  11. Android_Fan says:

    Galaxy S4
    4.2.2 Stock

    single core 694 / multi-core 1817

  12. Miguel Marques says:

    Xperia Z
    Stock Rom
    475/1121

  13. Helder says:

    Note 2
    Android 4.1.2 Stock
    513/1454

  14. says:

    iPhone 5S 64GB

    1413/2562

  15. Miguel says:

    Nokia Lumia 920

    701/1788

  16. Victor says:

    Xperia Z Ultra
    Android 4.2.2
    908/2756

  17. Manuel Oliveira says:

    Mas 0,79€ por uma app para fazer benchmarks é puxado , existem varias opções de qualidade gratuitas como o Quadrant e o Aututu.

    Cumprimentos , Manuel Oliveira

  18. Vitor says:

    Bq Aquaris 4.5
    Android 4.0.4
    309/553

  19. jose says:

    HTC One X

    Android 4.2.2 Sense 5

    395/610

  20. jorge says:

    o meu velhinho Samsung Tab GT-P1000 que havia ficado oficialmente parado no 2.3.6
    mas graças a um brasileiro 5 estrelas, até já vai no 4.3 e um kernel 3.089 (sim, conseguir criar um kernel novo de raiz e passar do 2 ao 3, grande trabalho mesmo. tablet parece outro e ai 2-3x mais rápido que de origem.. com alterações como 2Gb para aplicações, 488MB dos 512MB Ram livres, etc..

    Antutu – 5350

    Geekbench – 283 / 286 (single core 1.0Ghz)

  21. jorge says:

    e o meu Optimus Madrid/Alcatel OT-995 (mas TMN)

    android 4.0.4.. single core 1.4Ghz, 342MB ram livre dos 512MB

    Antutu – aprox 5800-6200

    Geekbench – 388 / 389

  22. André Mendes says:

    Benchmarks a pagantes? No thanks…

  23. Mário Cavaco says:

    Samsung Galaxy S4
    Android 4.2.2
    687/1864

  24. Marco says:

    Samsung Galaxy S4
    Android 4.2.2 Stock (livre de operador DBT)
    690 / 1880

  25. joca says:

    São uns bricalhões. Então querem fazer noticia com os meus teste e ser ainda eu a pagar ? Já me fazem lembrar as ofertas das camisolas nas maratonas com as publicidades e pagarem para se inscreverem. Publicidade gratuita ? Não obrigado.

  26. André says:

    Samsung Galaxy SIII Mini

    Android 4.1.2

    286/506

  27. Mário Cavaco says:

    Samsung Galaxy S3 4G
    Android 4.1.2
    335/1020

  28. Hélder says:

    Samsung Galaxy S4 mini 4G
    Android 4.2.2 stock rooted

    641/1103

  29. Mário Cavaco says:

    Fiz uns teste e os valores flutuam um pouco nos testes…
    Da 1ª vez com wifi ligado, sensores activados
    Samsung Galaxy S4
    Android 4.2.2
    687/1864

    na 2ª vez sem wifi ligado, sensores activados
    Samsung Galaxy S4
    Android 4.2.2
    684/1885

    na 3ª vez com tudo desactivado, incluindo sensores
    Samsung Galaxy S4
    Android 4.2.2
    694/1857

    na 4ª vez (repeati a 3ª)
    Samsung Galaxy S4
    Android 4.2.2
    700/1894

    na 5ª vez (repeati a 3ª)
    Samsung Galaxy S4
    Android 4.2.2
    691/1901

    Acho que quanto mais funcionalidades do smartphone estiverem desactivadas melhor está a performance.

    Acho eu LOL

  30. s'bam says:

    ASUS PADFONE 2

    4.1.1

    QUALCOMM 1.51GHz

    1.78Gb

    510

    1437

    bom?? ou podia ser melhor?

  31. Luís says:

    Oppo Find 5
    Color Rom
    Single-core:506/multi-core:1625

    Samsung Galaxy Note 10.1
    Stock Rom
    Single-core:451/multi-core:1269

  32. Tiago says:

    iPhone 5S – 16Gb
    Single-Core: 1412
    Multi-Core: 2567

    pic.twitter.com/rigyvbRVGU

  33. D says:

    Está visto que o iPhone 5S e o Xperia Z Ultra são os mais rápidos!

  34. +1 says:

    s4 (gt9500, o dos 8 cores) com stock ROM com tudo ligado

    single core – 756
    multi core – 2078

    quanto à aplicação, façam como eu. comprem-na, façam o teste, e peçam reembolso…

  35. Tobias says:

    Claro D

    Mas alguns ainda acham que é com grande artilharia que se caçam mais coelhos que outros com calibres menores mas também preparados para eles.
    O síndrome da piroca do caçador… Quanto maior a arma, menor a sua.
    eh eh eh

  36. Mr. XDA says:

    o meu s3 fez

    453
    1386

  37. João says:

    Sim, isto interessa tanto…

    Deve haver muita gente a ir comprar telemóveis pelos resultados de benchmark… assim como pelas características de cada um… provavelmente 75% do mundo compra um telemóvel baseado em:
    1º Dinheiro disponível
    2º Telemóvel “mais giro”

  38. curii says:

    Antutu (free benchmark)

    My device: Xiaomi Mi2s
    Score : 28029

  39. curii says:

    Geekbench3 (paid benchmark)

    My device: Xiaomi Mi2s
    Score : 650/1978

  40. ANTONIO says:

    TMN A60

    495 / 913

  41. Android 4.4 KitKat says:

    Lg Nexus 4 com stock ROM
    single core – 504
    multi core – 1677

  42. Fernando zager says:

    Asus zenfone 2
    Intel atom , 4 gb de ram, 2,33ghz a 64 bits
    Score:2797

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.