Quantcast
PplWare Mobile

Apenas 2% dos smartphones vendidos no Brasil são iPhone

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. David Guerreiro says:

    Os brasileiros são maos inteligentes que os portugueses. São pobres, mas vivem como tal. Aqui são pobres e querem viver como os ricos, a ganhar 500€ e a gastar 700€ num smartphone.

    • Marco says:

      As coisas no brasil não são assim tão simples, mas ya percebi o teu ponto de vista, e tens razão.

    • Andre says:

      nope. são apenas muuuuito mais caros.

    • Rui says:

      Salário médio no Brasil: 1166R$ = 296€
      Salário médio em Portugal: 777€
      Preço do iPhone no Brasil: 2199R$ = 558€
      Preço do iPhone em Portugal: 599€

      Porquê criticar a vida dos outros? As velhas é que fazem isso pah! E ficam a espreitar na janela, vão à praça falar da vida dos outros… desfruta a tua juventude que tens tempo para chegar a essa fase 😉

      • tavares says:

        Rui…quando falas em iPhones no Brasil a 2199 Reais,estás a falar de que modelo?? Talvez do iPhone 5…até esgotar o stock,para arranjar lugar para o iPhone 6!! E aprende a fazer contas…desde quando 1166 Reais são 296 Euros?? E em que Estado do Brasil o salário MÉDIO são 1166 Reais?? Não “botes palavra” naquilo que não conheces…

      • Marcos says:

        Também gostaria de saber que estado do Brasil o salário médio é 1166 Reais, pois aqui no Rio de Janeiro o salário médio e de quase R$ 2.700, bem atrás do Distrito Federal que e mais de R$ 4.200.

        • paulo says:

          vc nunca vai achar o salário médio do estado como esse valor, pois o próprio nome diz é salário médio do BRASIL, então vc soma todos os estados, uns puxam para cima e outros para baixo, não significa que é uma conversão direta.

      • Serginho M says:

        O problema, é que a maioria das pessoas que conheço e que tem iPhone, nem sequer ganha o salario médio, mas sim o mínimo. Agora pensem… 🙂

        • Rui says:

          Isso é problema deles, acho eu.

          Quantos desses bebem e fumam todos os dias? Quanto é isso no final do mês ou do ano?

          • marcelo says:

            Pessoal, boa noite!
            Meu nome é Marcelo, sou brasileiro e li os comentários que, era para ser sobre o iPhone e migrou para o salário no Brasil.
            Primeiro, discordo totalmente do David Guerreiro quando diz: “São pobres, mas vivem como tal. Aqui são pobres e querem viver como os ricos”. Um comentário ridículo de uma pessoa que não sabe o que está falando.
            Esse índice de 2% divulgado na pesquisa refere a parcela da população brasileira que tem poder aquisitivo para comprar um iPhone por R$2.000,00, viu David Guerreiro, se você não sabe, no Brasil também tem ricos…
            A maioria esmagadora da população, compra smartphones de outros fabricantes e a preços mais acessíveis.
            Se o David Guerreiro fosse bem mais informado, não falaria tal ignorância.

    • Hugo says:

      É verdade que os portugueses não são ricos. Não sei ao certo qual a percentagem em Portugal, mas duvido que ultrapasse os 10%. E os 500 euros é o ordenado mínimo… Como é óbvio esse dinheiro mal dá para pagar as contas, quanto mais comprar iphones. O ordenado médio é superior a isso. Deixo aqui umas tabelas que talvez te possam elucidar sobre o assunto:

      http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_average_wage

      • David Guerreiro says:

        Isto sucede porque a assimetria de salários é deveras grande em Portugal, tens pessoas a ganhar muito pouco e outras a ganhar salários muito elevados. Daí que tens um nicho de pessoas com um poder de compra muito elevado, em que tudo lhes sai barato devido a receberem salários da mesma gama de países ricos, e outros que recebem salários ao nível da Polónia.

    • Serginho M says:

      Isso é uma parte da verdade, temos de concodar!

    • Mário says:

      Deixa-te de moralismos. Cada um sabe de si! e compra o que quer…

  2. Paulo Henrique says:

    Aqui no Brasil os produtos da Apple são extremamente caros, um Mac por exemplo dependendo da configuração custa mais 10 mil reais, quase 4.000€, um iPhone é disparado o smartphone mais caro.
    Os impostos no Brasil estão entre os mais altos do mundo, o que dificulta o acesso a este tipo de dispositivo.

    • paulinh0 says:

      Nao so os produtos no brasil sao mto mais caros como 2% corresponde a pop rica do brasil..logo faz sentido que o resto se contente com androids ou dumbphones.

    • Humberto Vasco says:

      Material importado fica muito mais caro no Brasil, mas salvo erro a Foxconn tinha aberto uma fábrica no Brasil precisamente para furar as taxas de importação Brasileiras (que são altamente protecionistas).

      • Márcio Lavareda says:

        Vasco, o que mata no Brasil é o chamado “CUSTO BRASIL” (corrupção+impostos altíssimos). Aqui tudo é caro, tudo tem preços extorsivos. Aqui a FoxConn abriu uma fábrica, mas não melhorou em nada os preços da Apple por aqui, continua o mesmo absurdo.

    • fornost says:

      lembrando que o iphone é caro no brasil devido ao governo, não à apple ou aos empresários…e isso vale pra tudo, não só smartphones. Protecionismo, imposto de importação altíssimo (acima de 60%) – pois ainda incidem ipi, icms e demais impostos quando saem ou entram pro varejo. Em termos tributários é uma insanidade ímpar o Brasil…
      Nossos carros, fabricados aqui, com motor 1.0 são vendidos a mais de 32 mil reais (algo em torno de 18~19 mil USD)…estes mesmos carros, após serem exportados pra argentina e aplicado o lucro da loja/comissão do vendedor e imposto de importação argentino são vendidos por cerca de ~10 a 12 mil USD… ou seja…tem algo de errado com o Brasil…

      • Leandro Ramiro says:

        Amigo desculpa mas está errado.Muito errado.
        Não existe problema algum em ter uma carga tributária alta, a questão é: ele não tem retorno?

        E outra, existe um tal de “lucro Brasil”. Se tem quem paga, pra que vou abaixar o preço?
        Não se iluda e ache o governo é culpado por tudo quando todo o sistema é corrompido.

        OBS: O problema somos nós brasileiros com a cultura de procurar culpados… quando na verdade somos nós mesmos.
        A economia é corrupta por culpa nossa. O que fazemos pra resolver essa situação?

  3. Tripax says:

    E ainda podem começar a baixar mais depois de verem isto, ai esta a nova e inovadora tecnologia do novo Iphone 6 Plus, cuidadinho com os bolsos, e já agora acho que a apple devia oferecer um chapeiro em cada venda que vai fazer looool.

    https://www.youtube.com/watch?v=znK652H6yQM

  4. Alex Darlan says:

    No Brasil a linha Motorola (Moto X , G e E) tem feito grande sucesso. Vendas expressivas destes aparelhos devido ao excelente custo benefício.
    O motivos são justamento os citados acima pelo colega Paulo Henrique.

    Um MOTO X custa menos de 50% de um iphone 5S e o MOTO G 1/4.

  5. Modem says:

    E a noticia está onde. Isto realmente… O que é importante é falar da apple ou dos seus produtos várias vezes ao dia, e quando faltam temas interessantes saem destas coisas.

  6. David Guerreiro says:

    Um iPhone é caro porque a Apple assim o quer, não é a Receita Federal que mete mais impostos no iPhone.
    Volto a dizer, cá em Portugal, um iPhone custa mais do que um salário minímo nacional, e há pessoas que ganham valores desses a comprar iPhones…
    E é ver manifestações de jovens desempregados, e tudo de iPhone na mão a tirar fotos e a filmar. Não há emprego, mas há sempre dinheiro para iPhones.

    • Manuel says:

      Não te esuqças que há pessoas como eu, que preferem o IPhone em relação a outros e por ser caro compro modelos mais antigos ou inferiores, como exemplo comprei um 5C para ainda esposa por 200€ em promoção, parece-me um bom preço. Não te esuqeças que nem todos os iPhones que vês são de 700€, há muita gente que compra usado, e na minha opinião, fazem muito bem.

    • paulinh0 says:

      um IPhone é caro em Portugal porque nos estados unidos qualquer agricultor tem um…o iphone mesmo a 900 euros esgotou, vendeu 4milhoes em 24horas, ja os samsungs ninguem compra a esse preco porque sabem que passado uns meses caem para metade do valor.

    • FRAN says:

      receita FODEral

  7. paulinh0 says:

    um IPhone é caro em Portugal mas nos estados unidos qualquer agricultor tem um…o iphone mesmo a 900 euros esgotou, vendeu 4milhoes em 24horas, ja os samsungs ninguem compra a esse preco porque sabem que passado uns meses caem para metade do valo

  8. Lourenço says:

    No Money No Funny! =O

  9. Nuno Silva says:

    O pplware mais parece um site dedicado ao iphone e à apple, em 15 artigos por dia 10 são sobre iphone e apple..hoje à tarde quais vão ser mais? 3 tópicos de como endireitar um iphone dobrado? santa paciência, falem de outras coisas! há um outro mundo tecnológico para além da apple e iphones sim?

    • Vítor M. says:

      Já pensaste que estamos nos dias seguintes aos lançamentos da Apple e é normal que estas notícias sejam preponderantes? E já pensaste que se 7 em 15 são Apple as outras 7 são do resto? E já pensaste que não é o Pplware mas sim o mundo que está (para já pelo menos) colado ao que o iPhone está a provocar nos mercados?

      • Miguel says:

        Apesar de não concordar inteiramente com o Nuno Silva entendo o ponto de vista dele e sim, ultimamente tem sido um pouco de mais mas só vê quem quer isso é certo.
        Assim como citando as tuas palavras “o mundo todo” tambem está colado ao problema que o iPhone 6 plus tem ao andar nos bolsos (ao que parece tambem acontece com o 6 mas mais raro) e ainda não vi um artigo vosso sobre isso.
        O que voces querem não é aconselhar o utilizador? Para isso tambem têm de falar de defeitos não há nada perfeito!

      • luislelis says:

        Vitor, eles/nos ate teem alguma razao.
        Isto esta a precisar de um pouco de diversidade.
        Sao opinioes e criticas construtivas.
        Aquele abraco

        • Vítor M. says:

          🙂 e temos sempre meu caro. Reparem, em 20 artigos só uns 6 é que são Apple, o resto é Android, Windows, Linux, Raspberry, e tecnologia em geral. Mas sim, o foco Apple é muito forte, principalmente nesta altura, com tudo a falar do iOS 8, do iPhone, do iPad, do Apple Watch, Apple Pay…

    • André Sá says:

      Tenho que dar razão ao Nuno, o sitio Pplware agrada-me bastante passar por aqui (varias vezes ao dia), mas tem dias que só tem artigos de um assunto que a mim nao diz nada, espero por melhores dias.

    • Zefra says:

      O iPhone é um dos meus smartphones de eleição. Tenho o 5S. Confesso que o frenesim pós-lançamento num site de gadgets/tecnologia costuma ser normal. Mas neste site é mais normal do que na maioria. Pelas minhas leituras de tecnologia o frenesim só é maior nos sites dedicados aos produtos Apple. Eu tinha a ideia de que aqui era um site mais alargado mas ultimamente parece mais Apple. Tem outras coisas mas no balanço geral terei de concordar contigo. Acho que ha mais vida nos gadgets/tecnologia do que Apple. E acredita que muita coisa existe e aqui nem sequer chega a ter uma abordagem. Mas compreendo os limites de tudo!

  10. MM says:

    Segundo a Kantar, esses valores estão errados.
    Valores de Julho de 2014:
    Android: 89.7%
    BlackBerry: 0.7%
    iOS: 4.6%
    Windows: 3.7%

    Podem consultar outros países e o relatório global aqui:
    http://www.kantarworldpanel.com/global/smartphone-os-market-share/

    • MM says:

      De qualquer maneira, a tendência é realmente a venda de Android crescer e a luta pelo 3º lugar vai alternando entre o WP e iOS – que se seguir a tendência da Argentina, o iOS ficará em 3º lugar (resta saber para onde vão os users da BB):
      ARGENTINA
      Jul 2014
      Android: 86.1%
      BlackBerry: 5.2%
      iOS: 0.3%
      Windows: 7%
      Other: 0.7%

  11. RichardCooper says:

    2% não é a mesma cota de mercado que 2% em Portugal! O Brasil tem 20x mais população do que Portugal!

    • David Guerreiro says:

      Não é o mesmo número de pessoas como é óbvio, mas estamos a falar de percentagem. 2% são 2%, seja aqui ou na China, é uma percentagem. Quer dizer que 98% dos equipamentos não são iPhone.
      Existem países onde por exemplo, o número de WP é muito maior que noutros. O mesmo sucede com Android e iPhone.
      Esta percentagem explica-se facilmente pelos baixo poder de compra da maioria dos brasileiros, impostos elevados que encarecem os bens de consumo. Certamente se o custo fosse mais acessível a percentagem seria maior.
      O iPhone ainda é em grande parte do mundo, um bem de luxo, a que só alguns têm acesso.

  12. Kingdra says:

    Funny story;

    Eu trabalhei numa multimarca no Vasco da Gama, e atendi MONTES de zucas em viagem e todos eles diziam:

    “Nossa no Brasil todo o mundo tem Iphone”, e se lhes mostra-se outra coisa qualquer para venda que não fosse um iphone parecia uma ofensa.

    Já para não falar que é o país que andou a vender “iphones” com o android 4.0 no Black Friday, true story pesquisem no Google.

  13. MM says:

    Ainda bem que a Apple só lança iphones de 2 em 2 anos!!
    Há um boom de notícias durante 1 mês mas depois passamos 2 anos calmos.
    Entretanto, daqui a 2 anos, se seguirmos a tendência, a Apple terá menos 20% da quota de mercado.

  14. Nelson says:

    Claro que só 2% dos smartphones são iPhones…

    A maioria dos Androids são vendidos em países em vias de desenvolvimento como o Brasil, China, Índia, etc…

    • Robert Soares says:

      Como nunca tiveste no Brasil vou dizer-te algo…
      O país não só por si é mais desenvolvido que o Portugal, como as pessoas tem maior poder de compra que nós em Portugal! No brasil tudo é mais caro que aqui: alimentação, restaurantes, equipamentos informáticos etc.
      Não confundas favelas com resto do pais. Quem ja la esteve de ferias ou que veio de lá sabe muito bem como é.
      Infelizmente e como Português tenho a trsiteza de dizer que nós é que estamos em vias de desenvolvimento

      • Humberto Vasco says:

        Vindo de alguém que é luso-brasileiro e tem empresa aberta em ambos os países digo-te isto: acabaste de dizer uma grande mentira. O brasil não é mais desenvolvido (em forma alguma, cor ou cheiro) nem tão pouco tem maior poder de compra… em geral. Tens uma grande disparidade, o que quer dizer que os muito ricos têm muito dinheiro, mas isso quer dizer também que a classe média é em proporção (da população) bem mais reduzida e a classe pobre também maior do que em Portugal. Agora o interessante é ver que muitos dos ricos do brasil são Portugueses ou Luso-Brasileiros (até há uns anos isso era um grande problema porque havia tentativas de raptos constantes). E para te colocar no teu devido lugar: Portugal encontra-se em 39º lugar no ranking mundial de poder de compra (paridade do poder de compra ao pib), já o brasil ocupa o 76º lugar (e isto porque é um país em rápido crescimento mas qualquer pessoa que saiba minimamente de economia sabe que para onde o brasil vai a economia só pode abrandar para enquadrar no que se considera “primeiro mundo” pois ao dar equalidade à generalidade da população a industria tem de equilibrar, o custo do trabalho aumenta e as industrias tendem a saltar desses mercados, e o brasil sabe disso daí as medidas protecionistas contra importação, que agora funcionam mas quanto mais se aproximam de economias de primeiro mundo – a “divisão” em que Portugal joga – menos eficazes são essas medidas até que se tornam mesmo contra producentes).

        Não confundas países de primeiro mundo (Portugal) com países com economias em desenvolvimento (Brasil). Eu conheço ambas as realidades e se é verdade que a economia brasileira está em crescimento também é verdade que é uma economia e um país que está a meio caminho entre terceiro mundista, economia subdesenvolvida, e primeiro mundista (economia desenvolvida, economia avançada, é escolher o termo que mais gostar), é uma economia em desenvolvimento. Mesmo a nível de desenvolvimento humano de novo Portugal fica em 41º (no escalão de desenvolvimento humano muito alto) e o Brasil em 79º (no escalão de desenvolvimento alto). Portugal e Brasil não “jogam” sequer no mesmo escalão, seja a nível económico seja a nível de desenvolvimento humano.

        E repara não escrevi nada disto por despeito. É com muita tristeza minha que conhecendo a história do brasil sei que o país tinha tudo para ser, junto com a argentina, o centro do continente sul-africano, era uma “meca” até meados do século XX, e depois foi a podridão total até o final desse século e na última década tem conseguido apagar um pouco a imagem, mas falta imenso trabalho infelizmente. Eu escrevi sim porque o que escreveste não faz sentido algum e tu sim escreveste por despeito ou desconhecimento, de uma ou ambas as realidades. Eu não, conheço-as bem, a nível pessoal e empresarial.

        • Leandro Ramiro says:

          Muito interessante ver a visão tem do Brasil.

          Acho que a obsolescência programada, é algo que faz que o brasileiro não queira comprar um Iphone. Temos os Moto g’s e Lumias com preços extremamente atraentes e não ha o porque de comprar um Iphone simplesmente para “ter”(leia-se status).

          Acho complicado comparar Brasil e Portugal. Proporcionalmente somos totalmente diferentes. Não conheço Portugal, e apesar de um certo receio (xenofobia), tenho muita vontade de conhecer.

  15. Alex Darlan says:

    Os preços no Brasil ficam mais absurdos ainda se compararmos os valores dos nossos Carros com os nossos irmão de Portugal. É uma vergonha o preço que nos cobram pelas porcarias daqui.

    Tudo no Brasil é demasiadamente caro.

    • David Guerreiro says:

      Aqui também é caro, mas vende-se na mesma. Aliás, no intervalo do noticiário dá logo publicidade da Mercedes. Depois tens stands da Porsche em que ultrapassam objetivos de vendas anuais num trimestre. Em Portugal, tudo o que é caro é o que se vende bem, casas de milhões, carros de milhares, e smartphones de 800€.
      No Brasil metem impostos pesados, cá é o contrário, metem é impostos caros para eletricidade, água e outros bens básicos.

  16. weslley says:

    Mas também… no lançamento um iphone chega a custar 2500… nem quero ver o preço do iphone 6 plus… o de 64 deve chegar aos 3000 (sendo positivo)…

    Por isso os iphones não são tão vendidos aki… e quem compra (o nacional) financia igual financia carro… Muitas pessoas (as inteligentes, e ricas…) vão para os EUA e aproveitam e compram de lá… Os pobres (e burros) compram daqui…

    Por isso vende tão pouco iphones por aqui e tanto android, vc compra um android de baixo custo por uns 300 a 400…

  17. rmcrys says:

    Tipo, qual é a admiração? 1) No Brasil os ordenados são 3x mais baixos, e os aparelhos fabricados fora do Brasil 2x mais caros (mínimo 30% mais) que na Europa/EUA. 2) ter um iPhone no Brasil aumenta o risco de roubo 3x lol. 3) Com as fantásticas comidas, praias, músicas e mulheres …. porque hão-de chatear-se em ter iPhones ou gastar dinheiro com isso?

  18. PBS says:

    Qual é a dificuldade em perceber esta noticia? No Brasil quando ha iphone são roubados…..logo mais vale investir em Androids rascas e baratos 🙂

  19. Manuel Campos says:

    Só(deveria)comprar iPhones ou outros smartphones de alto custo quem realmente pudesse ter o dinheiro para os comprarem.Mas já estou como o outro:ninguém pode dizer a ninguém o que se pode ou não fazer ao seu dinheiro.Agora,atenção:a nossa consciência é que nos deveria preparar para tomarmos a melhor decisão neste aspecto,mas às vezes a ganância,a mania,e a compulsividade por querer ter tudo pode levar MUITA gente à desgraça económica.Tenho dito.P.S.-e não,não tenho nada contra o iPhone ou outros smartphones.Simplesmente,sou um teso num mundo de “ricos”,pelo que me parece. 🙂 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.