PplWare Mobile

Análise: Microsoft Surface Go – portabilidade levada mais além


Eduardo Mota

Redator. Apaixonado por Ciência, Tecnologia e Engenharia, aprecio a particular capacidade que estas três áreas do saber têm na evolução da Humanidade. Tento contribuir, diariamente, um pouco para esta tendência, com os meus artigos aqui no Pplware e o estudo na Universidade do Porto.

Destaques PPLWARE

15 Respostas

  1. Cortano says:

    Boa análise. Directa e concordo com praticamente tudo o descrito. Tenho um Surface Go que comprei há cerca de 1 mês e uso-o diariamente para muita coisa (anotaçoes, youtube, mails, net, alguns trabalhos em Office, musica, e outras coisas).
    Quando o comprei já sabia ao que ia. Procurava algo pequeno, fácil de transportar, com autonomia para meio-dia e fiável. O Surface Go dá isso tudo.
    Comprei a versão 8 GB por menos de 500€ (aproveitei uma promoção). É verdade que o teclado e a caneta são caros, custam um bocado a pagar, mas a verdade é que são excelentes acessórios. Fiquei surpreendido com a qualidade do teclado, gosto mesmo de escrever nele. A caneta é excelente. O meu pack completo ficou nos 720€.

    É verdade que com mais 100€-200€ podia comprar um Surface Pro! Mas a questão é que o Surface Go não compete com o Pro! O surface Go é um equipamento muito mais dado à mobilidade que um SPro, cabe numa mochila pequena.

    Acerca das bordas no ecrã, concordo em parte com o que é dito no artigo. Podiam ser mais pequenas? Sim. Mas por outro lado, ao serem mais pequenas complicam o uso em modo tablet quando agarramos nele.
    O kick-stand é excelente, é igual aos “irmãos mais crescidos”. Podemos meter em qualquer posição e adapta-se perfeitamente ao colo.
    O teclado também se desliga se o rodarmos para trás, ou seja, não precisamos de retirar o teclado se quisermos usar o modo tablet, basta rodá-lo para trás.

    Já agora, uma dica para quem a Microsoft Dock dos Lumia 950: essa doca funciona perfeitamente com o Surface Go.

    Ah, e tem Windows Hello, que é extremamente rápido a desbloquear o ecrã.

    Não é um equipamento propriamente barato, mas é talvez o melhor equipamento nesta gama de produtos (ecrãs pequenos).

    Já agora, o Surface RT não foi um fracasso em termos de conceito. Foi em termos de aceitação do publico (eu tenho um e que ainda uso), mas é muito limitado.
    Mas em termos de conceito de produto não foi fracasso. A MS com ele percebeu o que é que o mercado queria – queria um Surface com Windows “normal” e com poder de processamento. Se tivesse sido um fracasso como produto, hoje não teríamos o Surface Go e os Surface Pro… e talvez nem sequer a linha Surface.

    • Mateus says:

      Eu estou a pensar em comprar um mas espero uma promoção também, o preço total é exageradamente alto.

      Para o teu uso quantas horas da a bateria? E o cpu como se porta? O meu interesse é Office, web, YouTube, alguma edição básica de fotos e vídeo e jogos leves.

      Tive um SP3 e adorava o aparelho mas era pesado para ser tablet, a ventoinha era enervante porque qualquer coisa fazia funcionar ao máximo e o GPU fraquinho fraquinho. Já que tenho um laptop potente, este para transportar seria fantástico.

      • Cortano says:

        É como diz no artigo, até agora tenho tido 5-6 horas de bateria com uso normal.
        Não tenho sentido qualquer problema de performance no meu uso (que me parece parecido com o que pretendes do Go), mas eu ainda não o tirei do modo S – para fotos uso o Polarr, que até é pesadito e não senti problemas em editar fotos.
        Jogos não te sei dizer muito concretamente porque ainda não joguei aqui no Go (jogo no PC). Mas pelo que tenho lido e visto em diversas reviews, jogos da store direccionados a mobile ele porta-se bem.

  2. Chaotixx says:

    Também ando a ponderar comprar um surface go e esta análise está dentro de outras que já tinha visto pela net.
    Alguém sabe de alternativas dentro dos parâmetros do go a um preço mais simpático?

  3. pedro says:

    acho que prefiro esperar por uma promoção para o Surface Pro !!! pela diferença de preço compensa a espera ….

    • Cortano says:

      É como refiro em cima, se queres portabilidade acima de tudo, então o Go é a solução.
      O SPro é maior e mais pesado. Apesar de ser portátil, não é bem um Go que tem 500 gr e cabe numa bolsa para o ipad 9,6″.

    • Cortano says:

      Agora, se a juntar à portabilidade queres que também seja o teu equipamento principal, então o Pro é a solução.
      Eu tenho posto de trabalho fixo com desktop, portanto, procurava um equipamento portatil acima de tudo e fiável

    • Mateus says:

      Pedro, se o teu objetivo é potência/€ então definitivamente o PRO, e pouco usado arranjas pelo preço do GO.

      O pro (i5) pode ser o único PC em casa, o GO é para quem quer um híbrido muito portátil como segundo PC para fazer trabalhos menos pesados.

      Em todo o caso: o GO tem usb c que pode carregar, hdmi, usb a etc e para objetivo não está mal de todo. O PRO no entanto é muito mais pesado e grande e só tem um usb a. Para o PRO que é está muito limitado e mesmo em potência também…

      Para mim o ideal é um GO + PC em casa decente.

      • Cortano says:

        Realmente não entendo porque a MS não meteu USB-C neste novo SPro.
        USB-A continua a ser muito usado, mas hoje já se pede que os novos equipamentos tragam USB-C.

  4. Ricardo Sebastião says:

    Isto dá para carregar com um carregador USB C dos telemóveis?

    Eu precisaria de uma app fora da app store, se sair do Windows 10 S para o Windows 10 Home vai-se perder ainda mais autonomia?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.