Análise: Huawei Mate 9, o sucessor da máquina fotográfica?


Destaques PPLWARE

65 Respostas

  1. censo says:

    A vossa mania de quererem que os telefones ou tablets sejam o que não são. vocês sabem tão bem como eu, ou melhor ainda, que em fotografia, quem manda é o sensor é que há uma relação direta entre a qualidade da foto e o seu tamanho. ora um equipamento destes, por mais câmaras que tenha embutidas, por mais píxeis que apresentem, vai tudo ter ao sensor, pequenino claro está. Pode tirar boas fotos para ver no seu écran e publicar nas redes sociais, mas só isso.

  2. M.Lagoa says:

    “Assim, o Mate 9 é agora capaz de monitorizar, em tempo real, a temperatura, a voltagem e a corrente recorrendo a uma tecnologia própria para manter este processo sempre seguro.” onde se lê voltagem não devia de ser tensão?! a tensão é medida em voltes agora com o acordo ortográfico não dei como ficou xD

  3. Kendimen says:

    Bom artigo, mas como é que a média de 5 valores de 9 dá 8.9 ? 🙂

  4. LFr says:

    Tenho este smartphone e posso dizer que é fantástico.

  5. Napoleon Bonaparte says:

    Deveria era chamar-se MATE 9 SE, isto é, Super Expensive!

    • Daniel Jesus says:

      Tendo em conta o que apresenta, o preço está em linha com o mercado.

      Pessoalmente eu aponto as culpa de forma geral dado que os preços estão cada vez mais exagerados nos topos de gama de várias das marcas.

  6. okapi says:

    O titulo fez-me rir, ainda estou para saber qual o telefone que vais substituir a maquina fotográfica.

    • Daniel Jesus says:

      O título não se refere a um substituto de uma máquina profissional.

      Hoje em dia, um smartphone não substitui bem as tradicionais máquinas fotográficas compactas que antes se viam tanto?

      Em qualquer lado turístico que se vá, basta parar e olhar um pouco para as pessoas a tirar fotografias para se perceber que hoje em dia usa-se maioritariamente dois tipos de equipamentos para fotografia: os smartphones e as dslr. Quer queiramos quer não, os smartphones já substituíram aquelas máquinas fotográficas compactas que muitos de nós utilizavam para fotografia antigamente.

      • LR says:

        Vitor, pode ser essa a tua experiência, não quer diizer que seja a realidade universal. Concordo quanto ao facto de os telemóveis serem cada vez mais usados para fotografias, mas dai até substituirem uma máquina, vai uma grande distância. Eu, pessoalmente, quando vou de férias, ou a algum sitio ou evento onde queira tirar fotos “para mais tarde recordar”, continuo a carregar a minha velhinha, mas fiável, Nikon D40. É que, ao contrário do que se diz, não é só o sensor que conta: a(s) lentes são fundamentais. E as fotos que tiro com a Nikon, com 6 Megapixel, são muito, mas muito superiores ás tiradas com qualquer smartphone.
        Um Bom2017 para todos.

    • João Figueiredo says:

      Perdi algum tempo para ler as respostas do forum, conclusão, é só vedetas!
      Não percebes o título? Confesso que acho que tens algum problema. Pfv sejam mais úteis nos comentários. Uma pessoa quer ler opiniões de valor, e vocês não dão uma para a caixa.

  7. Francisco C. says:

    O título não tem lógica nenhuma por 2 razões:

    1- Nunca na vida 1 smartphone substitui uma máquina fotográfica, nem sequer num futuro próximo acredito que tal aconteça;

    2- Tendo em conta o facto que nem sequer é o smartphone para fotografia.

    • Daniel Jesus says:

      Um dos grandes destaques no lançamento do Mate 9 foi precisamente a fotografia. Quando se usa a segunda geração de uma câmara desenvolvida em conjunto com a leica não se procura um foco em fotografia?

      • Francisco C. says:

        Segundo o artigo que foi publicado aqui no Peopleware, a Leica colaborou na criação das lentes (não as criou), e depois esteve responsável pelo algoritmo que combinava a imagem das duas cameras. Mas sim, colaborou, contudo, daí até poder ser o sucessor de uma máquina fotográfica…

        A única razão que pode levar as pessoas a abdicaram da máquina fotográfica, é o andar com menos uma coisa e mais leves! De resto, nem para uma boa máquina compacta têm hipótese.

        Quanto às DSLR, quem tem e gosta, não se importa com o peso e nunca na vida usaria o smartphone.

        • Daniel Jesus says:

          Eu apoio totalmente a afirmação que, por enquanto, uma dslr não é substituída por um smartphone. Eu pessoalmente nunca trocaria pois são modos de utilização e objectivos totalmente diferentes.

          Agora uma compacta sim. A minha já está arrumada há algum tempo e nem penso voltar a usar.

          • Francisco C. says:

            Acho muito difícil, até praticamente impossível, um smartphone vir a substituir uma DSLR.

            Quanto à comparação com as compactas, e conforme disse anteriormente, a única vantagem é andar com um dispositivo que além de tudo o resto, tira fotografias. Simplesmente a única vantagem é o ser prático e estar sempre connosco, mas a qualidade é obviamente inferior, zoom óptico é para esquecer…

          • Daniel Jesus says:

            Sim é verdade que na parte do zoom óptico ainda existe muito para evoluir. Mas os primeiros passos estão dados. A Samsung tentou em tempos uma abordagem mais fotográfica com os zoom, que não tiveram sucesso. Agora com a crescente questão da modularidade, e dos possíveis módulos de fotografia, acredito que a diferença que ainda existe com compactas vai ser brevemente minimizada. Pessoalmente, continuo a achar que, para a minha utilização, uma compacta nada me acrescenta em relação ao meu smartphone.

            Em relação às dslr, acredito que os smartphones irão atingir essa qualidade. Estaria a ser ingénuo se achasse o contrário pois os saltos tecnológicos têm sido gritantes num curto espaço de tempo. Mas acredito que ainda demore um pouco. Mas acima de tudo, para quem ama verdadeiramente a fotografia, mesmo no futuro, uma dslr é uma dslr e dá um gosto especial e diferente ao fotógrafo, não pela fotografia, mas pelo equipamento em si. E tudo também depende de como vai evoluir a tecnologia das dslr, pois não são só os smartphones que evoluem.

            Mas isto não é exclusivo da fotografia. Por exemplo nos carros, quem gosta mesmo de conduzir não será um cliente totalmente fiel dos carros autónomos. E também se diz que os carros eléctricos nunca vão substituir a experiência de condução de um carro a gasolina/gasóleo.

          • Francisco C. says:

            A minha compacta além de ter mais qualidade de imagem, tem um zoom óptico de 30x. Isso num smartphone é impensável. A longo prazo pode vir a tornar-se uma realidade e se assim for, vão acabar por “matar” as compactas, contudo, acho difícil, mas…

            Quanto à modularidade, não acho que passe por aí, caso contrário o smartphone como camera perderia os grande trunfos: ser mais pequeno, fino e prático. Para ter 1 zoom óptico de 30x, teria de ter 1 adaptador, que com certeza o iria tornar pelo menos mais largo ou então teríamos de andar com acessórios atrás. Penso que tem de passar por algo “built-in” o que é tudo menos fácil de desenvolver.

            Depois há a questão mais importante na fotografia: o sensor, apesar de que neste aspecto, mesmo sendo consideravelmente mais pequenos que os das cameras, podem vir a evoluir ao ponto de conseguirem a mesma qualidade (mais, duvido).

            Os smartphones evoluem, mas as máquinas, compactas e DSLR também.

            Quanto ao exemplo que dás, sinceramente, não me vejo a andar com carros autónomos porque gosto de conduzir, mas a evolução leva muitas vezes uma pessoa a dizer “eu não…” ou a nem imaginar fazer (ou deixar de fazer) certas coisas, e depois quando as há…

            Não sei, mas não acho mesmo nada que o smartphone substitua uma camera a não ser para fotografias mais básicas e a uma distância curta. Qualidade, zoom, macro, não têm hipótese. Mas, é óbvio que são mais práticos e têm roubado bastante espaço às compactas.

            A ver vamos.

          • Daniel Jesus says:

            Resumidamente, podemos concluir que podem ou não substituir as compactas com base na utilização de cada um 😀

            Quanto ao futuro, isto é o lado fantástico da tecnologia, é sempre imprevisível para onde vai caminhar e como pode evoluir 🙂

          • Francisco C. says:

            Sim, sem dúvida! Não substitui inteiramente (até) uma compacta, mas nem todos precisamos de zoom, etc. :). É uma questão de necessidade e gosto fotográfico 🙂

            Nem mais! Se 1 dia perdessemos tempo a fazer uma lista de tudo o que nos anos 70/80 não imaginávamos ser possível, seria engraçado 🙂

            Abraço

    • Francisco C. says:

      Dorme mais 1 bocado que o teu mal é sono.

    • censo says:

      Nunca tiraste uma fotografia.

    • JoMa says:

      O smartphone, em termos reais, não substitui a câmara fotográfica; as pessoas (nem todas, obviamente) é que substituem a câmara fotográfica pelo smartphone.

  8. IT says:

    Gostei imenso desta afirmação:
    “podemos criar um espaço acessível apenas por nós para manter os nossos dados mais sensíveis ou que não queremos exibir a outros. ”

    Muito bom.

  9. Marco says:

    sim para o facebook é fixe

  10. Extraman says:

    Gostava de ver este ou qualquer telemóvel de topo tirar uma foto a um céu estrelado, ou a um F1 em circuito a 300km/h. Só dois exemplos… Quem diz que os smartphones substituem as câmaras fotográficas, das duas uma : Ou nunca precisou duma máquina a sério, ou não percebe nada, mas mesmo nada de fotografia…
    De qualquer forma, telemóvel bom, peca como sempre por um preço ridículo.

    • Daniel Jesus says:

      Extraman desafio a pegar numa compacta e a fotografar qualquer um desses exemplos.

      Máquinas fotográficas não são só as profissionais. Existem muitas outras. E pessoalmente acho que um smartphone já substitui muito das compactas do mercado.

      • Extraman says:

        Querer comparar uma máquina fotografica que custa 100 ou 200 euros com um telemóvel que custa 700 tb não é correcto… Então eu tb desafio a comparer um telemóvel de 70 euros com este Huawei…

        • Daniel Jesus says:

          Estou a comparar um dispositivo desenvolvido totalmente para fotografia com um dispositivo que tem um foco em comunicação, mas com uma boa componente fotográfica que começa a acompanhar o desempenho do primeiro dispositivo.

  11. Francisco C. says:

    Oh Pedro, que não percebes nada de nada, já deu para entender. Se vens para aqui com as modinhas do “trollar”, então bem que podes ir à tua vidinha porque os teus comentários não acrescentam rigorosamente nada de jeito ao assunto.

    Ah, ninguém quer saber quanto pagaste pelo teu iPhone. Aliás, qual o interesse disso?

    Não sejas mentecapto com conversas medíocres.

  12. Leggo says:

    Melhor Android no mercado, actualmente.

    Este Kirin oblitera qualquer outro processador

    • Daniel Jesus says:

      O Kirin 960 está realmente muito bom e já consegue competir de igual para igual com a concorrência. Pessoalmente não sei se está acima do snapdragon 821 mas é de certeza uma bomba em processamento 🙂

  13. B@rão Vermelho says:

    Os telemóveis já tiram boas fotos, mas au meio dia em Agosto na rua todas as maquinas fotográficas são boas.
    Agora tenho serias duvidas que alguma vez substituem um DSLR, por muito que possa evoluir os telefones as DSLR também vão continuando a evoluir.
    Agora quanto maquina fotográficas compactas sim acho que assim.
    Assim como os GPS, onde é que o GPS faz falta é no carro, e muitos de nos não os temos dentro do carro para não ser roubado.

    • Daniel Jesus says:

      Os smartphones podem substituir as DSLR num tipo de utilizador específico, aquele que usa este tipo de máquinas para fotografias como informalmente se chama “o utilizador turista com fotos em modo automático” 😀

      Para um utilizador profissional ou que procure explorar um pouco mais da fotografia e os seus vários processos, uma DSLR ainda não pode ser substituído por um smartphone.

      Por isso no máximo entendo que poderá ser uma alternativa em alguns casos muito específicos. Mas para amantes da fotografia ainda não é com toda a certeza.

  14. Mig@s says:

    Excelente artigo por vossa parte Pplware. Na verdade as marcas estão a inflacionar cada vez mais os seus preços, mas a culpa é do consumidor final que os compra. Creio que a Huawei em curto espaço de tempo cresceu imenso e creio que ainda vai crescer mais; pena é como já referido os preços que todas as marcas andam aplicar nos seus artigos.

    • Daniel Jesus says:

      Infelizmente é mesmo o mercado no geral que tem tornado o acesso a um bom telemóvel cada vez mais caro. Por outro lado tem sido bom ver a ascensão de marcas como a xiaomi para dar algum equilíbrio ao mercado 🙂

  15. Napoleon Bonaparte says:

    Ora aguenta com a Troll y táda que te enviou o Francisco C, ò Pedro Louvores!
    Eh! Eh! Eh!
    Tolerância, hum… precisa-se!

  16. Alex T. says:

    Boa tarde,
    Sabendo de antemão que um smartphone não substitui uma camara profissional, esta pode ser considerada a melhor camara para smartphones? E para fotos com pouca luminosidade, quais sao as melhores camaras para smartphones? Esta tambem nao é das melhores?
    Obrigado,
    Cumprimentos

  17. Bruno says:

    É sempre bom ler comentarios sobre verdades absolutas, ah e tal a mas fotográfica vai ser sempre melhor.
    Depois dizem que tem melhor qualidade, mas viram as características do sensor e afins ou foi a olho? Entra a parte do zoom (nem comento o termo), que tem 30 ou 50x, isso sim é muito importante no que toca à qualidade do aparelho..
    Ainda bem que existem pessoas que não são tão limitadas e continuam a desenvolver tecnologia.

    • Francisco C. says:

      Mas estás com algum problema? É que podes falar livremente sem vires com indirectas. Eu disse algo de errado? Para falares na questão do zoom (pessoas desculpa pelo grande erro…) é porque o teu comentário foi dirigido a mim visto ter sido eu o único a referir essa característica.

      Se tens algo útil para acrescentar a toda a conversa desenvolvida aqui, ainda bem, agora vir mandar postas e ir embora não tem grande lógica.

  18. Nuno says:

    Chinês e por esse preço, obrigado mas não. Isto sem falar que da parte da Huawei atualizações nem devem saber o que é isso. Tenho um, mas o próximo de certeza que já não será Huawei, bastou 1 vez.

  19. João Correia says:

    Um á parte , o mate 9 também traz película já posta no ecrã, para além de tudo o que indicaram em cima .

    “Na caixa

    1 Huawei Mate 9
    1 carregador
    1 cabo USB tipo-C
    Manuais de utilização
    Auriculares
    Capa
    Adaptador Micro-USB para USB Tipo-C”

  20. osvander says:

    Não comprem produtos chineses, pois, estaram financiando a escravidão dos nortes coreanos que a china ajuda e compra carvão e outros produtos para seus proveitos. Por isso produtos chineses são baratos.

  21. Turista says:

    Já é possível fazer root a este dispositivo?

  22. João Oliveira says:

    boa tarde…
    não ligando nada a fotografia queria a vossa opinião, já que sempre tive android, mas gostaria de mudar, por isso a minha questão:
    aconselham… HUAWEI MATE 9 ou IPHONE 6S PLUS
    obrigada

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.