PplWare Mobile

Tutorial: Instalar uma Central telefónica baseada em Elastix (P. II)


Autor: Pedro Pinto


  1. Pedro says:

    Óptimo post.
    Nunca configurei clusters e tenho algumas perguntas
    Ele vai syncronizar os 2 nodes, correcto ?
    Isto é, se fizer configurações em um dos nodes (alterar configurações no elastix: adicionar telefones, sip accounts, .. ) ele vai fazer essas alterações nos 2 nós ?
    Como garante o pacemaker que as alterações são feitas no vários nós (ao nível do sistema de ficheiros, serviços , rede, …) ?
    Obrigado

    • Duda says:

      Não.
      O pacemaker é para criar redundancia de servidores (nodes) ou de serviços.
      Ex.: se um dos nodes for abaixo, o outro ganha o IP do que ficou offline, e começa a funcionar e a gerir os serviços.
      Neste exemplo, se o Node 1 ficar offline, o Node 2 retoma o IP do Node 1, e todos os equipamentos na rede que estava a utilizar o Node 1 vao continuar a trabalhar como se nada se tivesse passado (ou quase, pois há uma latencia de segundos entre o recovery do Node1 para Node 2).
      Para redundancia de serviços, é muito semelhante, só que ao invés de criares uma regra para um IP (como é o caso do exemplo), crias para um serviço. Se o serviço Asterisk for abaixo no Node 1, o Node 2 detecta e inicia o serviço Asterisk.
      Pacemaker + Corosync é muito util para fazer uma série de regras: crias IPs virtuais (VIPs) partilhados por ambos os nodes, crias serviços partilhados por ambos os nodes. Se o Node 1, que é o node que detém o VIP activo, perder o serviço Asterisk, o Node 2 inicia o serviço Asterisk e retoma o VIP para ele próprio. Assim, na rede, os telefones continuam a apontar para o mesmo IP (ou VIP neste caso) e passa tudo despecebido. No máximo, as chamadas vão abaixo na altura em que o VIP muda de servidor.

      Para sincronização de dados entre servidores utiliza outro serviço como o fsniper (embora não seja mto certinho…) , onde o colocas a “ouvir” determinadas pastas ou ficheiros, e sempre que houver uma alteraçao, executa um script.
      Ex.:
      watch {
      # watch a directory for new files
      /var/www/html {
      recurse = true
      # matches all files
      * {
      handler = echo %%; /root/.clustersync/sync_www_folders
      }
      }
      /etc/ {
      recurse = true
      * { handler = echo $$; /root/.clustersync/sync_etc_folders }
      }
      }

      Tb podes utilizar crontab + rsync , muito embora seja muito rudimentar….

      • Pedro says:

        Muito obrigado pela resposta. Esclarecedora.

        Pelo que entendi se um servidor Elastix for a baixo, as chamadas activas perdem-se, correcto ?

        Porque não utilizar “Hyper-V replica” ou algo parecido ?
        quais as vantagens deste sistema ?

        • Duda says:

          nao há solução nenhuma que te permita mudar de servidor Asterisk e manter a chamadas activas, e isso por motivos técnicos: o telefone SIP está sempre registado num dos servidores (mesmo que seja via VIP), e como tal a chamada e o stream de dados passa por esse servidor. Se o servidor for abaixo, o stream é interrompido e o registo do telefone SIP também.
          Pior ainda quando esse servidor está ligado fisicamente à rede fixa (BRI, E1, whatever) : se o stream de voz passa de e para a rede fixa só vai passar por 1 servidor, pois é esse servidor que está ligado à rede fixa e que tem o canal de voz activo e que reencaminha (routing) para o telefone SIP e vice versa. Se esse servidor for abaixo, o canal da rede fixa também vai, e perdes sempre a chamada.
          Imagina que tens 2 clusters com 2 servidores cada a fazer redundancia. Estás a fazer transferencia de dados entre 1 cluster e outro, e como tal, entre um servidor de um cluster para outro servidor do outro cluster.
          O que acontece se desligares o cabo de rede ou de power de um desses servidores? A transferencia é interrompida e só podes voltar a fazê-la se reiniciares essa transferencia com os outros servidores disponiveis.
          Infelizmente não há milagres!

          HyperV pode te fazer a mesma coisa que o Pacemaker e Corosyn, quanto a redundancia, mas nunca te vai resolver a queda de chamadas se uma das VMs for abaixo 😉

          Além disso, não sou nada apologista em utilizar VMs para sistemas de VoIP 😉

  2. Elton says:

    show muito bom

  3. brnf says:

    Não faltará 1 passo no tutorial ? Ou escapou-me algo …
    “No campo Username colocamos “hacluster” e no campo Password a palavra passe definida anteriormente.”
    Onde é que esta password foi definida? E qual é, ou como se define, sff?
    Obrigado.

  4. Estou a usar o w10 porque fui obrigado says:

    Não ha nenhuma “central telefónica” POS?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.