PplWare Mobile

Nimbus – Configuração de um Servidor de Backup


Destaques PPLWARE

  1. Rui says:

    Boa noite

    Qual o User e a Password para a instalação em VM ?

    obrigado

    • Se for para a interface web o user é admin e a password é a que vai ser definida no ponto 8. Caso seja o utilizador do sistema operativo é root e a password nimbus.

      Aproveitei para adicionar ao artigo.

      Cumprimentos

  2. Luis Miguel Barbosa Sofio da Silva says:

    Procurei e nao encontrei…tem shadow copy?

    • Sim, tem suporte shadow copy.
      Para o activar é necessário colocar a linha:

      Enable VSS = yes

      no ficheiro do fileset correspondente ao cliente na pasta:
      /var/nimbus/custom/filesets

      Limitação: Não se pode correr cópias de segurança simultâneas com o shadow copy activo na implementação corrente do bacula.

      Cumprimentos

      • Luis Miguel Barbosa Sofio da Silva says:

        Até agora estou a gostar, vamos ver como se porta com as direcções largas…
        Existe alguma comunidade de suporte?

      • Luis Miguel Barbosa Sofio da Silva says:

        Os erros podiam ser mais claros na sua mensagem, e ainda nao consegui perceber como fica caso o PC seja apagado ou nao esteja iniciado quando marcado o backup….
        Mas tem margem de progressão

        • É possível colocar um PC a acordar antes do backup via WOL (Wake On Lan) e desligar quando o backup estiver concluído.

          Só não coloquei a informação, pois vai ficar para um próximo artigo sobre o Nimbus.

          • Luis Miguel Barbosa Sofio da Silva says:

            Força Francisco, gostei muito desta apresentaçao e ja algum tempo que procurava algo assim, como disse os primeiros testes passou e faz o pedido, vamos ver os PSTs do outlook como se porta 😀
            O problema do wakeup on lan é os portateis que sao levados (estou a testar a nivel de empresa). Entendo que o nimbus aguarde pela proxima sincronizaçao, no entanto a possibilidade de agendamento da para definir o melhor para cada caso…genial era uma interface de usuario (nao so admin) onde o proprio podia marcar o agendamento e/ou executar o backup. Mas como disse e pelos testes ate agora para versao 1 esta muito competente 😀

  3. as13 says:

    Onde ficam guardados os dados???

    • Os dados ficam guardados na directoria /bacula/

      Não esquecer que os dados estão cifrados e compactados num ficheiro procedure_pool-vol####

      Pode-se sempre adicionar uma drive de rede para guardar os backups, para tal, na interface web do nimbus:

      Computadores -> Listar Armazenamento -> Adicionar Armazenamento

      Cumprimentos

  4. Marcelo Caetano says:

    Muito bom o post Francisco, já estou me vento testar o Nimbus em uma vm, mas observando a sequência dos prints notei que a tela 4 de 5 está vindo antes da 3 de 5.

  5. matheus silva says:

    tem como haver a criação de uma programação? de um schedule pra backups?

  6. jpng81 says:

    Estou a experimentar e pelo que experimentei, é simples e directo ao assunto, nem mais nem menos.
    Acho que vou começar a usar isto no dia dia.

  7. jean says:

    Em qual distribuição linux a Nimbus Backup é baseada?

  8. Bsurfer says:

    debian(SO)+bacula(SW)!

  9. pconline says:

    Olá a todos, depois de configurar o nimbus numa maquina virtual e de configurar o cliente windows e os backups não consigo executar nenhuma copia de segurança, dá-me sempre erro. Já aconteceu alguém ? como posso resolver. Obrigado

    • Bom dia,

      Como está configurada a placa de rede da VM? Deverá estar como bridge e não como NAT. Se estiver como NAT é necessário fazer o mapeamento de portos.

      Cumprimentos

      • pconline says:

        Boa noite, obrigado pela ajuda verifiquei e no meu virtual box e a placa de rede está configurada em modo bridge . configurei tambem o acesso portas 9102 no meu router e sem sucesso . Mais uma vez obrigado pela dica.

        Cumprimentos

  10. Luis Miguel Barbosa Sofio da Silva says:

    Alguem conseguiu colocar o try monitor a funcionar no windows 7?
    Dame ideia que o nimbus client nao vem preparado para 64Bits

  11. Emerson Lopes Generozo says:

    Bom dia!

    Não estou conseguindo adicionar nenhum novo dispositivo de armazenamento, só consigo visualizar o disco local.
    Por exemplo espetei um disco na USB mas não monta, já apresentei pelo Linux mas não visualizo na interface web.
    Também não vejo como mapear uma unidade de rede, seja remota ou local.

  12. Guilherme Carvalho says:

    Estou com problemas com o download, o link está corrompido e não encontra a origem do arquivo.

    Temos algum link secundário para download?

    Obrigado.

  13. Olá! Francisco Aragão! Quero te agradecer muito por disponibilizar o link para download, realmente muito útil. Só queria te pedir mais um detalhe, como nossas estações rodam o Ubuntu, você teria o link do cliente para Linux Ubuntu / Debian?

    Já que pelo site oficial continua indisponível.

    Muito obrigado e
    um grande abraço!

  14. calebe says:

    onde consigo baixa o live CD parasse que o link esta fora para fazer downloads….

  15. Pessoal também estou testando o nimbus, consegui com os caras do projeto os arquivos .deb e .rpm (pois já tinha a iso), e coloquei tudo no mega, seguem os Links:

    ISO: https://mega.co.nz/#!RsNFSYBa!L14VRCQHHS0b9bQtbkjCKBNIPAsg_6x_ZVmyxh7o8VQ

    Cliente CentOS/RedHat: https://mega.co.nz/#!4klwWKDB!MO6Qx2_TRLL12EQVhcT8KUz3gcpgvphkztKp4_bx19I

    Cliente Debian: https://mega.co.nz/#!pslylDYI!aR14sjbt_O06DHauqjCYEh9tBqwCOA_wOlFRNIHJmSc

    Cliente Windows: https://mega.co.nz/#!lgd3BaTY!A39eSBmztkdTJ3DbayLn03EJKUdgI9fxd_IDfB4hpgU

    Porem estou com problemas para instalar os clientes no Linux. No Windows 2003 que tenho para testes o Nimbus está funcionando 100%, mais no Linux não vai (tanto CentOS quando o Debian), algum de vocês já instalou o cliente no Debian ou Ubuntu? Se sim, você já passou pelo problema de usar o comando para cadastrar o servidor no Linux, alterar os dados, porem na hora de adiciona-lo da um erro de Comunicação?

    Testei as portas para ver se estavam fechadas, porem tanto a porta 11110 (do nimbus) quanto a porta 9102 (do bacula) estão abertas normalmente, tanto que consigo acessa-las via telnet.

    Qualquer ajuda que possam me dar agradeceria. =)

    • Robert Hedler says:

      Olá, bom dia Tacio. Estou com o mesmo problema, voce consegiu resolver o seu?

      Já fiz tudo o que sabia e não deu certo.

      Atenciosamente,

      • @tacioandrade says:

        Pior que não, tentei de tudo, debuguei o que pude e que não pude e até mesmo instalar as versões antigas do CentOS e Debian tentei e não rolou…. =/ Abri mão e hoje em dia estou usando o Bacula no braço mesmo, da um trabalho da zorra, porem pelo menos no fim das contas funciona.

        Uma pena isso pois eu amei o projeto do Nimbus, o único projeto realmente funcional como interface para o Bacula, pena que morreu. =(

        • Robert Hedler says:

          Olá, bom dia Tacio. Isso que você falou é verdade, pena que morreu mesmo.

          Fiz novas vms ontem, vou testar novamente. Se der liga, posto aqui o resultado.

          Abraço.

          • @tacioandrade says:

            Pronto caso consiga por favor poste o milagre que usou, pois realmente a utilização do Nimbus para mim seria a melhor solução possível para alguns clientes que tenho, pois o custo que tenho que repassar pela instalação do Bacula no braço é superior a que eles querem/podem pagar e o projeto é deixado de mão. =/

    • Robert Son Hedler says:

      Opá, olha eu de novo. Seguinte, consegui adicionar o ubuntu 10.04 no nimbus!!!!

      Obrigado por disponibilizar os arquivos para download, agora vai a minha contribuição de como fazer funcionar em linux :d

      Testei no ubuntu 10.04 32bits vou testar em outros amanhã.

      Após instalar normal todos os arquivos faça o seguinte:
      # Passos para reparar a instalação:

      # Criar diretório
      mkdir -p /var/bacula/working/

      # Conceder permissões
      chmod 777 -R /var/bacula/working/

      # Alterar linha do arquivo: nano /usr/bin/nimbusclientservice
      velha: BACULAFD = “/etc/init.d/bacula-ctl-fd”
      nova: BACULAFD = “/etc/init.d/bacula-fd”
      salvar

      # Reiniciar o bacula-fd e em seguida reiniciar o nimbusclientservice

      # Agora sim rode a linha de comando: # nimbusnotifier admin

      Agora ele vai aparecer como antes no nimbus server e depois você vai conseguir ativa-lo.

      Qualquer problema é só me falar que tento ajudar 😀

      Abraços.

      • @tacioandrade says:

        Robert como foi que descobriu que era isso dai o problema? Pesquisei os arquivos de log e não encontrei nenhum que indicasse o erro.

        Farei os testes essa semana e darei e retorno se funciona no Debian 8 e no Ubuntu Server 14.04. =D

        Muito obrigado por compartilhar essa solução de problemas. =D

      • @tacioandrade says:

        Robert MUITO obrigado mesmo cara, seguindo o que você passou consegui colocar pra funcionar no Debian 8 e pra não ter que rodar esse patch seu ai, ei já gerei um .deb com as modificações necessárias:

        https://mega.co.nz/#!pw8kUYwT!lWToK2LydgvRQOAvNr1PPKFfSV6Hu1HviGoQSna8coQ

        Nesse arquivo alterei o arquivo de configuração direto na fonte e configurei no arquivo postinst para criar a pasta e adicionar a permissão. =D

        Tentei gerar a partir do pacote .deb o rpm com o Alien porem não foi, assim que conseguir gerar um usando como base o rpm original eu posto aqui. =D

        • Robert Hedler says:

          Opa, que notícia boa. Fico muito feliz de saber que deu certo. Tirei um tempo pra olhar novamente o projeto, pois gostei muito dele e dessa vez fui fazendo “engenharia reversa”, abri cada script e executavel e fui lendo e comparando se cada coisa existia no seu devido lugar…e devegar fui vendo os erros no arquivos. Após consertar um conseguia ver o próximo e no final deu certo. Nem me acreditei. Agora to tentando fazer rodar no CentOS mas até agora não deu certo.

          Obrigado por disponibilizar o client novo corrigido, muito legal da sua parte.

          Vou te manter atualizado das minhas evoluções.

          Abraços.

          • Robert Hedler says:

            Opa, boa tarde. Consegui instalar os programas no CentOS 5 64 bits, adicionar no nimbus server, ativar, e o backup funcionou!!

            Fiz bem mais coisa do que foi preciso pra fazer funcionar no Ubuntu 10.04.

            Vou fazer um procedimento e colocar aqui pra você!!
            Amanhã já posto.

            Abraços.

          • @tacioandrade says:

            Como foi que você fez para funcionar? Eu tentei aqui, porem quando data um restart no nimbusclient ele dava erro no daemon… =/

            Precisou alterar alguma coisa nele?

            PS: Meu caso foi no CentOS 6.

        • Robert Hedler says:

          Olá, bom dia Tácio. Seu nome é com acento? Escrevi certo?
          Então, no CentOS 5 64bits fiz o seguinte:

          # Instalar pacotes Bacula
          rpm -ivh bacula-common-2.4.4-12.el5.x86_64.rpm
          rpm -ivh bacula-console-2.4.4-12.el5.x86_64.rpm
          rpm -ivh bacula-libs-5.0.2-36.1.x86_64.rpm
          rpm -ivh bacula-client-2.4.4-12.el5.x86_64.rpm

          # Instalar client Nimbus
          rpm -ivh NimbusClientService-1.2-69.1.noarch.rpm

          # Copiar arquivos não criados instalação (copiei da minha VM do ubuntu client)
          cp bacula-fd.conf /etc/bacula/
          cp bconsole.conf /etc/bacula/
          cp common_default_passwords /etc/bacula/
          cp client.pem /etc/nimbus/
          cp master.key /etc/nimbus/

          # Criar pasta necessária do bacula
          mkdir -p /var/bacula/working/

          # Conceder as permissões necessárias a pasta
          chmod 777 -R /var/bacula/working/

          # Altere a linha 42 do arquivo: /etc/init.d/nimbusclient
          Valor antigo: $STARTDAEMON (apagar)
          Valor novo: nohup /usr/bin/nimbusclientservice > /dev/null 2>&1 & (adicionar)

          # Alterar linha do arquivo: /usr/bin/nimbusclientservice
          velha: BACULAFD = “/etc/init.d/bacula-ctl-fd”
          nova: BACULAFD = “/etc/init.d/bacula-fd”

          # Iniciar serviços e adicionar client no servidor
          /etc/init.d/bacula-fd start && /etc/init.d/nimbusclient start
          nimbusnotifier username password address

          Acredito que deva ser igual nas versões novas do CentOS, vou “homologar” uma por uma até chegar nas atuais.

          Qualquer coisa e só postar aqui. Abraços.

        • Robert Hedler says:

          Olá, boa tarde Tacio.

          Consegui realizar a instalação no CentOS 6? Estou na versão 5 logo vou testar na 6 também. Abaixo coloquei como fiz pra rodar na 5, acredito que deva funcionar pra 6 também.

          Abraço.

          • @tacioandrade says:

            Foi mal ai a demora pra responder é que eu e um amigo (que somos os mantenedores do Script Endian Perfeito (de correções de bugs do Endian Firewall), estamos tentando corrigir as falhas e modificar o Nimbus para “ressuscitar o projeto”.

            Uma pena que apesar de ser opensource os caras fecharam completamente o código do gerencador web (e nem no github tem a versão mais nova do mesmo).

            Porem conseguimos fazer um patch simples que converte o /bacula em uma partição LVM que pode ser expandida para aumentar o espaço do backup e vamos documentar tudo no forum que participamos (e crimos um sub forum): http://itbr.org/forum/nimbus-opensource-backup/

            O Debian 6, 7 e 8 e Ubuntu Server 10.04, 12.04 e 14.04 já estão “homologados” e funcionando 100% com o pacote de correção que fiz utilizando as modificações que você falou.

            No CentOS não fizemos todos os testes, porem no CentOS 6 ele estava faltando o executável start-stop-daemon, com isso não subia o cliente corretamente.

            Pretendemos colocar tutoriais e compartilhar no forum dicas e soluções de problemas encontrados com o mesmo, caso tenha interesse de participar do forum, será muito bem vindo. =) Nós temos ótimos materiais de XenServer, Endian Firewall, etc e pretendemos fazer o mesmo com o Nimbus.

            Agradeço muito por ter conseguido achar o problema da versão do Debian, pois apesar de ter indicado (por coincidência) 2 semanas depois o Nimbus para um amigo, tinha falado que tinha desistido do cliente para Linux. hehehe

        • Robert Hedler says:

          Oi Tacio, boa noite. Tranquilo, todos nós somos bem ocupados.

          Muito legal a sua iniciativa, eu tambem queria ressucitar o projeto. Se eu puder ajudar em algo é so falar! Eu estava lendo o codigo fonte ontem do nimbus no githut e realmente não tá tudo lá não…

          Engraçado que tinha uma parte do codigo comentada assim: #WTF
          Acho que o cara que fez essa parte ja tava meio cansado, asuahsuhaus.

          Terminei meus testes hoje.

          Podemos confirmar, com muita alegria que estão “homologas” as seguintes versões:

          Debian 6, 7 e 8
          Ubuntu Server 10.04, 12.04 e 14.04
          CentOS 5, 6 e 7 (terminei os testes agora)

          Pensei que ia pedir pinico pro CentOS 7…mudou muita coisa…mas deu pra “dobrar” o sistema de novo.

          Você conseguiu implementar no CentOS6?
          Eu tive que fazer isso aqui o:

          01 – Instalar pacotes Bacula
          02 – Instalar client Nimbus
          03 – Criar pasta necessária do bacula
          mkdir -p /var/bacula/working/
          04 – Conceder as permissões necessárias a pasta
          chmod 777 -R /var/bacula
          05 – Altere a linha 42 do arquivo: /etc/init.d/nimbusclient
          Valor antigo: $STARTDAEMON (apagar)
          Valor novo: nohup /usr/bin/nimbusclientservice > /dev/null 2>&1 & (adicionar)
          06 – Alterar linha do arquivo: /usr/bin/nimbusclientservice
          velha: BACULAFD = “/etc/init.d/bacula-ctl-fd”
          nova: BACULAFD = “/etc/init.d/bacula-fd”
          07 – Reiniciar serviços e adicionar client no servidor

          No CentOS 7 foi mais dificil ainda, amanhã gero um procedimento e posto aqui pra você.

          Vou acessar o forum agora, vamos fazer uma lista de melhorias e trabalhar todos juntos, vamos também criar os procedimentos. Você sabe por acaso o notivo dos caras terem parado o projeto? Tinha até a versão Pro né?

          Realmente, hoje eu entendo melhor a frase: “A esperança é a última que morre!”

          Eu sabia que um dia ia dar certo os clients linux!! 🙂

          Abraços. Até amanhã.

          • @tacioandrade says:

            Acabei de reler aqui e sobre o CentOS, quem ficou com os testes foi o Eduardo, porem no caso dele acho que instalou o start-stop-daemon ao invés de modificar o código do daemon.

            Se você tiver Facebook, me adicione, ai podemos ficar em contato de forma mais simples: https://www.facebook.com/tacioandrade

            Agora o Eduardo está com um pé atrás sobre o projeto e com vontade de testar outras soluções, pois fez o backup de 54GB do servidor de testes dele, porem no restore, só havia restaurado 20 e poucos GB (creio que o problema tenha sido algo na rede ou algo do tipo), perguntei pra ele mais informações (pedi pra tentar novamente), porem ele não apareceu ainda no Facebook depois de ver isso.

            Abraço.

        • Robert Hedler says:

          Oi de novo Tacio.

          Vi que você falou em correção de bugs, quais foram os bugs que você já encontrou no Nimbus? Muitos?

          Fiquei curioso a respeito disso.

          Abraços.

          • @tacioandrade says:

            Inicialmente os problemas com os clientes, outra coisa que não é bug, porem é um problema é o /backup ficar em apenas 1 HD que não podia ser expandido e o Eduardo Junkie (um amigo meu e parceiro de projetos), deu a ideia de criar um patch que transforma o mesmo em LVM e podemos adicionar outros HDs e expandir o diretório e futuramente faremos patchs de segurança (atualizar Kernel por exemplo, visto que se atualizar o sistema todo ele quebra). =/

            Sobre bugs reais, ainda está em testes, porem o Eduardo tem um servidor com mais de 200GB de dados e percebemos que ao executar o backup, ao invés de assim como no Bacula puro ele criar volumes de tamanho fixo (10GB por exemplo), ele cria 1 volume por backup e essa escolha de projeto eu estou considerando como um bug que pretendo corrigir, pois faz com que corramos um risco muito grande de o volume corromper e perder todos os dados, além do que demora muito tempo para recuperar poucos arquivos de um volume tão grande.

            Porem ainda estamos fazendo testes para ver se encontramos bugs, porem quem ficou mais focado nos testes foi o Eduardo eu estou montando alguns tutoriais que vou postar essa semana e tentando gerar uma iso modificada (porem o pessoal do projeto na hora de gerar fechou TUDO, tanto que a interface web é impossível de ser modificada pois está em python compilado). =/

      • Felipe Fernandes says:

        Robert,

        Consegui adicionar no ubuntu igual você, mas quando vou executar o backup da a seguinte mensagem : “Servidor de backup inativo, impossível realizar operação.”
        O que pode estar acontecendo?
        Passos que tomei:
        1º instalei apenas o client no ubuntu.
        2º apareceu no Nimbus a notificação de um novo servidor encontrado.
        3º adicionei o servidor linux . “Add funcionou”
        3º quando crio uma tarefa de backup para esse servidor e mando executar agora, ele da a mensagem “Servidor de backup inativo, impossível realizar operação.”

        Alguma ideia?

        Desde já obrigado

        • Robert Hedler says:

          Olá, boa tarde Felipe. Testei no ubuntu 10.04 32 bits e instalei os seguintes pacotes na seguinte ordem:

          01-libssl0.9.8_0.9.8o-4squeeze14_i386.deb
          02-libncurses5_5.7+20100313-5_i386.deb
          03-bacula-common_5.0.2-2.2+squeeze1_i386.deb
          04-bacula-console_5.0.2-2.2+squeeze1_i386.deb
          05-bacula-fd_5.0.2-2.2+squeeze1_i386.deb
          06-bacula-client_5.0.2-2.2_i386.deb
          07-nimbus-client-1.1.4.deb

          Fiz os ajustes no sistema operacional que postei mais acima e consegui adicionar normal o client. Esse seu erro parece ser algo no servidor. tentou adicionar um client windows pra ver se consegue?

          Parece ser algo no seu server, como vc configurou ele? mudou algo padrão?

          Atenciosamente,

          • Felipe Fernandes says:

            Olá Robert,

            Agradeço o apoio, o que falou está certo.
            Estava com problema no servidor, tive que reinstalar ele, e voltou a funcionar, pois testei em um client windows e tinha dado o mesmo problema.

            Agora referente a instalação do client no linux os pacotes que relacionou não funcionaram no Ubuntu server 14.04.2.
            Consegui da seguinte forma,
            Instalei.

            01-bacula-client_5.0.2-2.2_i386.deb
            02-nimbus-client_1.1.4_fix_all.deb

            Executei

            nimbusnotifier admin **** IP

            E ficou tudo funcionando.. valeu pelo apoio.

            Galera, esse Nimbus é um ferramenta muito boa, achei legal e útil essa discussão que está rolando aqui. Apesar de os desenvolvedores terem descontinuado a ferramenta, quando mais a galera contribuir cada vez mais a ferramenta fica perfeita para utilização.

            Um abraço a todos.

          • @tacioandrade says:

            No Debian e Ubuntu para não esquentar a cabeça eu fiz assim:

            dpkg -i nimbus-client_1.1.4_fix_all.deb
            apt-get -f install

            Ele baixa todas as dependências do bacula e instala o Nimbus. Faço dessa forma pois no Debian são 40 e poucos pacotes de dependências do bacula-fd (cliente do bacula).

        • Robert Hedler says:

          Olá, boa tarde Felipe. De nada, fico feliz de saber que deu certo.

          Os pacotes que listei são para o ubuntu 10.04. Já homologuei os client nas seguintes versões com sucesso:

          Ubuntu: 10.04 32 e 64 bits, 12.04 32 e 63 bits, 14.04 32 e 64 bits
          CentOS: 5 32 e 64 bits

          As demais versões do CentOS ainda estou testando. A openSUSE será a última na qual farei os testes.

          Abraço e tudo de bom. Sucesso com a implantação.

          • Felipe Fernandes says:

            Robert,

            Obrigado pelo Feedback.

            Pelo que você falou do Suse, estou passando justamente por esse problema agora, tenho um server que não posso atualizar a versão do Suse porque está muito antiga, assim não consigo instalar e ele não instala as dependências.

            Para ter noção ele está na Versão “SuSE Linux Standard Server 8.0 (i586)”.

            Esse cara vai dar dor de cabeça, sei que você não testou ainda. Mas tem algum caminho que eu possa seguir para ir tentando instalar nele?

            Grande Abraço

        • Robert Hedler says:

          Olá, bom dia Felipe.

          Então, esse S.O já é bisavô né? Rapaz, não to conseguindo nem baixar a ISO dele pra tentar te ajudar. Se eu tivesse a ISO e o S.O instalado eu tentaria instalar manualmente cada pacote, igual como fiz nas outras distros.

          Exemplo do CentOS 5:

          # Instalar pacotes Bacula
          rpm -ivh bacula-common-2.4.4-12.el5.x86_64.rpm
          rpm -ivh bacula-console-2.4.4-12.el5.x86_64.rpm
          rpm -ivh bacula-libs-5.0.2-36.1.x86_64.rpm
          rpm -ivh bacula-client-2.4.4-12.el5.x86_64.rpm

          # Instalar client Nimbus
          rpm -ivh NimbusClientService-1.2-69.1.noarch.rpm

          E depois de tudo instalado com sucesso e de ter resolvido todas as dependências manualmente, debugar o por que de não funcionar. 🙁
          Acredito que os problemas devam ser parecidos com o das outras distros, mas cada uma teve algo em particular, sendo o CentOS 7 a mais difícil de fazer rodar até agora.

          Consegues hospedar a ISO do SUSE 8 em algum lugar pra eu baixar e ver se consigo algo pra te ajudar?

          Abraço e tudo de bom.

          • Felipe Fernandes says:

            Robert,
            É bem velho esse S.O mesmo. kkkk

            Sabe que também nao tenho a ISO do Suse 8, e é extremamente dificil de achar a mesma, porque ja tenho instalado em um servidor que nao posso migrar o sistema que tem dentro dele.

            Os pacotes não instalaram, nem executam, muito menos a reparação das dependências.

            Acho que terei que fazer um backup intermediário nesse servidor, por enquanto.

            Não vejo outra solução.

            Abs

        • Robert Son Hedler says:

          Olá, boa tarde Felipe.

          Tentou instalar os pacotes pelo DVD de instalação?

          Atenciosamente,

    • Robert Hedler says:

      Olá, boa noite Tácio.

      Pode ser difícil de acreditar, mas eu não tenho facebook.

      Fiquei preocupado agora com o que você falou sobre o restore de grandes quantidades de arquivos, vou testar com um volume maior de dados.

      Sobre o start-stop-daemon nem tinha me ligado que era pra instalar isso, valeu por me falar. Que outras soluções de backup interessantes podemos testar nesse caso? Existe alguma parecida com o Nimbus?

      No CentOS 7 fiz as seguintes modificações para funcionar:

      # Criar pasta necessária do bacula
      mkdir -p /var/bacula/working/

      # Conceder as permissões necessárias a pasta
      chmod 777 -R /var/bacula

      # Altere a linha 42 do arquivo: /etc/init.d/nimbusclient
      Valor antigo: $STARTDAEMON (apagar)
      Valor novo : nohup /usr/bin/nimbusclientservice > /dev/null 2>&1 & (adicionar)

      # Altere a linha 25 e 78 do arquivo /usr/bin/nimbusclientservice
      25 antes : BACULAFD = “/etc/init.d/bacula-ctl-fd”
      25 depois: BACULAFD = “/usr/sbin/bacula-fd-service”

      78 antes : cmd = subprocess.Popen( [BACULAFD, “restart”],
      78 depois: cmd = subprocess.Popen( [BACULAFD],

      # Crie o script /usr/sbin/bacula-fd-service com o conteúdo:
      #!/bin/bash
      /usr/sbin/service bacula-fd restart > /dev/null 2>&1

      # Dê a devida permissão ao script
      chmod +x /usr/sbin/bacula-fd-service
      chmod 755 /usr/sbin/bacula-fd-service

      # Reiniciar serviços e adicionar o client

      Bons testes ai e tudo de bom. Meu e-mail é: meunome dot meusobrenome @ hotmail dot com

      Abraços.

  16. Augusto says:

    Pessoal,

    Instalei o Nimbus, mas meu servidor tem 4 discos rigidos, sendo que ele só entende o HD que o Sistema Nimbus foi instalado.

    Alguem sabe se consigo adicionar mais discos ?

    grato

    • @tacioandrade says:

      Augusto estamos trabalhando em uma forma de fazer isso dai, em nossos testes iniciais eu e um amigo conseguimos resolver esse problema transformando o /bacula em uma partição LVM e expandindo-a.

      Ainda estamos fazendo os testes, porem até segunda feira pretendemos colocar no forum: itbr.org (na sub área do Nimbus) um tutorial de como rodar o patch para fazer isso e como estender o disco. =D

  17. Helder says:

    Bom dia,

    Eu fiz o seguinte:

    1 – Desmontei o filesystem que criava a pasta /bacula

    2 – De seguida testei montar uma unidade de rede na pasta /bacula, funciona perfeitamente mas temso de dizer que o owner da pasta é o user bacula

    3 – Escrevi no ficheiro fstab a unidade de rede

    Funciona às mil maravilhas.

    Estou agora na parte em que quero que ele faça backups simultâneos…

  18. Robert Hedler says:

    Ola, bom dia. Gostaria de agradecer a ajuda e contribuicao de todos. COnsegui baixar e instalar o nimbus e os clients. Porem nao consigo no ubuntu 10.04 ativar o nimbus. eu consigo instalar os pacotes, adicionar ele no servidor nimbus mas no servidor nao da pra ativar o pc adicionado. as espacoes windows foi beleza.

    Alguem poderia me dar uma ajuda ou dica? Desde ja obrigado.

    Atenciosamente,

  19. Joao Neto says:

    Olá amigos, queria saber se tem como configrar o servidor que o nimbus esta instalado e um storage de fitas???

    • João Neto, não tem como colocar para ele armazenar os dados em fita não, pelo menos não na versão que ele foi “abandonado”. O que você pode fazer é o seguinte, montar no diretório /bacula algum compartilhamento do storage via NFS, sshfs, etc e ele armazenar os dados no storage, porem essa configuração tem que ser feita na mão.

  20. Éder says:

    Prezados, entrei em contato no telefone que esta na pagina do nimbus http://www.trynimbus.com/ e a pessoa que me atendeu, disse que não estou mais dando continuidade no projeto, e nem mesmo, os arquivos estão disponível para download.

  21. Reginaldo says:

    O link está quebrado? Não estou conseguindo fazer download nem direto no link do pessoal da Nimbus.

  22. Éder says:

    Reginaldo, o projeto infelizmente morreu!

  23. Magno says:

    bom dia gostaria de fazer o download mais nao estou conseguindo esta dando erro

  24. Felipe Fernandes says:

    Pessoal, alguém já conseguiu montar um bucket S3 da Amazon no Nimbus??

    • Robert Son Hedler says:

      Olá, bom dia Felipe. Por gentileza, leia os posts mais acima, lá você vai encontrar tudo o que precisa pra instalar e configurar o Nimbus, desde download dos arquivos até as correções para que os clients funcionem em ambiente linux.

      Eu fiz as correções para que o client de backup funcionasse no Linux, tive ajuda do Marcos Aurélio aqui no serviço, esqueci de dar os devidos méritos a ele.( foi mal ai Marcão, corrigi agora)

      Homologamos para: Debian, Ubuntu e CentOS. OpenSUSE está na fila.

      Acredito que integração com a Amazon não funciona mais. Você tem uma conta na amazon para teste? Se tiver, fala pra gente se deu certo.

      Abraços.

  25. Leonardo says:

    Por favor podem republicar os clients corrigidos?
    Agradeço muito

  26. Leandro Paulo says:

    Boa tarde!
    Alguém poderia me dizer se o projeto Numbus está parado ou se o mesmo se encontro ativo.
    E se o mesmo é confiável para um sistema de backup empresarial.
    Obrigado.
    Leandro

    • Tácio Andrade says:

      O projeto está parado, a empresa que o desenvolvia ficou sem fundos e parou completamente o projeto, tanto que as iso aqui do grupo eu tinha no HD antes de descontinuarem completamente e upei para as pessoas.
      Eu utilizo ele a alguns anos e funciona 100%, nunca me deixou na não, porém agora estou migrando meu foco para o veeam endpoint backup e veeam agent for Linux (que ainda está em beta porém tenho gostado bastante).
      Meu motivo pra migrar é por não conseguir fazer ele rodar em um ubuntu mais novo e o 10.04 já não possui pacotes de segurança desde abril de 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.