Quantcast
PplWare Mobile

Redes: Já ouviu falar em EtherChannel? Saiba como configurar…

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Antonio Silva says:

    Viva

    Qualquer comutador (switch) com gestão e suporte a IEEE 802.3ad faz aquilo que todos chamam de agregação de portas (link aggregation ou port trunking ou link bundling ou Ethernet/network/NIC bonding ou Channel bonding ou port Channeling ou NIC teaming.).
    O processo mais usado de contolo é LACP.

    Cumps

  2. Olecas says:

    Então e as desvantagens ? Esqueceram-se do resto do artigo ?

    • Antonio Silva says:

      Se alguém se esqueceu das desvantagens, já que as conheces podias enumerar aqui….
      São mais as vantagens do que as desvantagens (que desconheço).

      • Pedro Pinto says:

        Desvantagens:
        – Utilização de mais portas
        -Necessário haver mais que um equipamento

        • AbreLatas says:

          Para evitar a utilização de mais portas, não se poderá, em vez disso, utilizar janelas ?

        • Antonio Silva says:

          Pedro

          Wrong answer.
          Spanning tree é quando é necessário redundância entre caminhos de rede ou para evitar loops. Não tem nada a ver com agregação de portas. Podemos usar spanning tree e não ter agregação de portas. A desvantagem é apenas o uso de portas.Mas as vantagens são imensas: maior largura de banda, tolerância a falhas, por ex. Até porque a agregação de portas não se aplica apenas a comutadores, mas servidores, equipamento de storage (SAN e NAS), etc.

          • charles says:

            Concordo consigo António.
            Uso o spanning-tree em práticamente todas as portas quando em modo “access” e o spanning-tree portfast trunk nas portas trunk.
            Agregação de portas não tem qualquer relação com loops na rede (na minha opinião e experiência).
            Para prevenir loops uso o BPDU-Guard nas portas (não trunk).
            As vantagens que enumerou são correctíssimas!
            Desvantagem, só se for mesmo a de ter de dedicar mais portas para uma situação! de resto, só vejo vantagens.

        • charles says:

          Pedro, não vejo qualquer relação entre “redundância” e “loops”.
          A agregação costuma fazer-se para ter redundância física no link e para aumentar largura de banda. Se provasse loops desvirtuava logo toda a ideia, pois um loop é das últimas coisas que se quer numa rede.
          Pelo menos na experiência que tenho….

      • Ricardo Paulo says:

        “As vantagens relativamente a esta tecnologia são várias, mas também há desvantagens.” Seria de esperar que enumerassem as desvantagens tal como fizeram com as vantagens não ? Exatamente por não as saber é que fiz o comentário que fiz… Se por outra vez também desconheces deverias também ser interessado em questionar o artigo em vez de vir disparado mandar bitaque a comentário seguinte…

  3. mc says:

    Provávelmente a grande desvantagem deve ser o €€€. Nem toda a gente tem Ciscos em casa.

    • Antonio Silva says:

      mc

      Acima disse:
      Qualquer comutador (switch) com gestão e suporte a IEEE 802.3ad faz aquilo que todos chamam de agregação de portas (link aggregation ou port trunking ou link bundling ou Ethernet/network/NIC bonding ou Channel bonding ou port Channeling ou NIC teaming.).

      Ou seja tens TP-Link, Dlink, Netgear e todos os outros nomes com comutadores com gestão, os Cisco não são os unicos….

  4. Eu mesmo says:

    Tenho um tl-Sg105e que custou €28 com lag configurado em 2 portas trunk com 3 VLANs ligadas a um ubnt switch 8. Funciona sem espinhas. €28. O cisco custa….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.