Quantcast
PplWare Mobile

Incrível: Hack converte uma placa de memória RAM num emissor Wi-Fi

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Donadel says:

    Mas não tiveram de modificar a RAM para fazer isso? Se o PC estava completamente desligado da rede…

    • Hidelberto says:

      percebes muito disto realmente

      • Sw4rtz says:

        Se ele percebesse não estava a perguntar..
        Aprende a fazer comentários construtivos, cada vez aparece mais pessoal tóxico aqui no pplwate..

      • Donadel says:

        Lá está, tiveram que aceder ao PC para modificar a frequência da RAM, logo não faz qualquer sentido esse hack. Pois para fazer isso, também tem possibilidade de roubar os dados directamente.

    • Samuel MG says:

      Explicação:
      MODIFICARAM a corrente que passa pela memoria RAM de acordo a gerar ondas eletromagnéticas que coincidem com os 2.4Ghz, mesma onda magnética do Wi-Fi ou seja podem roubar dados mesmo que o computador não esteja ligado a uma rede.

    • Fantasma says:

      Tiveram que colocar um programa no PC que utiliza a memória de tal maneira que este circuito funciona como um emissor WiFi, na banda 2,4GHz, conseguindo transmitir dados. A variação de corrente elétrica num condutor gera campo eletromagnético, não há maneira de evitar. Tipicamente isto é considerado “mau”, que pode gerar “ruído” (noutros elementos condutores próximos, que impede que a transmissão de dados ultrapasse uma determinada velocidade, tal é a “influência” eletromagnética). Neste caso, esta propriedade foi usada de forma habilidosa de maneira a conseguir emitir sinal eletromagnético coerente com uma transmissão, se bem compreendo, pela norma WiFi. Engenhoso!

  2. rjSampaio says:

    Wi-Fi != wireless

  3. Vasco says:

    Creio que uma folha de papel de alumínio colocada em redor da torre (e já agora do monitor dado que existem técnicas que atacam por esse lado) resolverá o problema bloqueando campos electromagnéticos modulados e respectivas frequências harmónicas. Portanto é muito fácil bloquear esse tipo de fugas de informação.

  4. José Fonseca Amadeu says:

    Já tinha feito isto há muito tempo com o meu 386, na altura com EDO RAM, liguei o web através do pop, activei o lpt1 e passei a ter wifi.

  5. Daniel says:

    O busilis da questão aqui, é como chegar fisicamente à maquina que se pretende aceder com esta técninca.
    Se a máquina alvo estiver num sitio onde existam protocolos rigidos de acesso, de quem a usa e em que circunstâncias a usa, é dificil injetar o malware mensionado e activar a transmissão.
    Depois há ainda outra questão, qual a ditância máxima de transmissão possivél?
    Se isto vem de Israel, penso que a Mossad deve estarde olho a ver se arranja mais umas ferramentas para lixar o Irão!

    • rjSampaio says:

      Exfiltration em sistemas airgap não é novidade, a ideia é sempre de alguma forma chegar a maquina para a comprometer e retirar dados ou na altura (se nao podes simplesmente tirar uma foto do ecran) no no futuro quando novos dados existirem.

      ao nível de alcance é sempre muitos poucos metros, mais de 2m e normalmente já tens mais ruido do que sinal e tens de baixar ainda mais a velocidade para conseguires tirar algo de lá

      Outras formas tens o abanar dos braços dos discos rígidos, variar a velocidade das ventoinhas, variar o clock do cpu,e mais recentemente variar a velocidade de uma porta de rede, mesmo sem cabo la ligado.

    • Nuno T. says:

      Há sempre oportunidade para falhas nos protocolos de segurança, a começar pelo o que acontece antes da máquina ser instalada no local, ou durante manutenção, ou algum funcionário corrompido.
      Tanto ou mais importante do que criar as ferramentas é ter contramedidas adequadas para este género de ameaça, até porque quem quiser pensar criar ferramentas destas não anuncia publicamente que descobriu uma nova forma de comprometer a segurança.

  6. Vivas says:

    solmente axo que um día ainda vamos enxufar cousas organicas nos computadores ahahaha

  7. toino says:

    isto tem uma utilidade do cacete…

    • PeterJust says:

      Não se trata de ser util, trata-se sim de um “proof of concept”, ou para leigos, prova de que é possível, ou seja, modificar uma memoria RAM e roubar dados de um PC sem ele estar ligado a nenhuma rede e de muito difícil deteção, pelo menos visual. Quase todas as invenções começam assim, primeiro muito rudimentares mas depois são aperfeiçoadas. Neste caso as policias secretas de certeza que estão atentas pois bem feito, isto é uma ferramenta espiã muito poderosa, apesar de ser também fácil bloquear em caso de desconfiança, mas mesmo assim, pode ser util em muitos casos. Ou então achas que quem inventou isto tinha a placa wireless avariada e como tinha umas rams num canto teve uma ideia luminosa mais inútil que a arrogância?

  8. usernametaken says:

    interessante , fez-me lembrar isto, alegadamente feito pelos russos. Resumidamente, eles conseguiram alterar um software de gestão de redes, aparentemente inofensivo, que corre na grande maioria dos PC de muitas agências estatais americanas. https://www.nytimes.com/2020/12/16/podcasts/the-daily/russian-hack-solar-winds.html?showTranscript=1

  9. Redin says:

    Já parece noticias saídas do documentário da Netflix ‘O Arsenal dos Espiões’ que até faz impressão pela forma como esses gajos mesmo por volta dos anos 50 já faziam maravilhas na miniaturização dos dispositivos de espionagem.
    Documentário impressionante que aconselho ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.