Endereços Públicos e Privados


Destaques PPLWARE

67 Respostas

  1. kekes says:

    Isto é tudo mundo bonito mas para quando um toturial a ensinar a entrar no PC do Cavaco? 😀

    Anyway, é com posts destes que se aprende e ultimamente aqui no pplware têm saido bastantes, continuem assim 😉

  2. Silva says:

    Já parece a minha cadeira de redes no superior… a serio o pessoal da pplware tem postado informações espectaculares… continuem o vosso trabalho duro …

    cumps.

  3. mokoto says:

    bom sem dúvida alguma artigo bem completo afinal o que sabia era uma parte 😉

  4. Maquiti says:

    Gostei do exemplo que deste do PBX e os telefones internos da empresa…muito bem pensado…

    Continuem assim..

    Um Abraço de Moçambique

    M

    • Barros says:

      Off Topic

      E como vai isso por esses lados? Maputo? Tenho uma costela ainda dos meus 8 anos aí passados!! E da visita passados 30 anos! Ok… Inhaca tambem tava fixe! 😛

      Juro Xicuembu Xanhaca!

      Abraço!

    • Jorge Salvador says:

      Olá amigo Maquiti se assim mo permitires, mas passo a explicar, como sou teu conterrâneo tomei a liberdade de te chamar amigo pois nasci em Xai-Xai (Antiga João Belo)na década de 60 mais precisamente 1966 mas actualmente vivo em Portugal na região de Lisboa. Se estiveres interessado em falarmos podes pedir ao meu outro amigo Vítor o meu email.

      1 abraço.

      Jorge Salvador.

  5. Remy says:

    Muito bom, eu tentava explicar algumas destas coisas aos meus colegas mas eles não ficavam a perceber nada, acho que este artigo ta esclarecedor e eles vão perceber porque não posso entrar no servidor de Counter-Strike deles sendo o IP 192.168.x.x

    • Sardin3s says:

      E olha que foi por causa do Counter Strike que aprendi muitas coisas de redes e endereços de IP.

      Só de pensar que passei horas a fio a ler tutoriais para criar um simples dedicated server :p

      Muito bom post PLLWARE.
      Continuem!

      • vis says:

        Ja agora no counter-strike quando crio dedicated server, ninguem consegue entrar.. eu vou ao site http://www.ip-adress.com/ e vejo la o meu ip, e dou aos outros para se ligarem… sera que dou o ip errado?? ou qualquer problema meu de rede???
        Ajudem-me please… 😀

        • Bzaina says:

          Ai já tens que estudar um pouco de forwarding ports 😉

          Porque por esse ip, eles sabem o teu endereço externo da tua ligação (agora é comum toda a gente ter um router) e eles esbarram no router… Precisas de indicar uma porta (27015 para o cs acho eu) ao router para reencaminhar para o teu endereço interno onde esta o server na tua maquina 😉

          Ah outra coisa, para não andares sempre a ver o teu endereço publico, estuda também dynamicdns, que vai actualizar o teu endereço de ip num simples endereço dns (www.blabla.com)

          Bons estudos com estas dicas;)

  6. oles says:

    Muito bem, gostei da explicação 🙂

    Mas expliquem-me uma coisa porquê o /8 /12 no endereço de redes privadas?

    • Pedro Pinto says:

      @oles
      É simples, o slash / indica o número de bits a ‘um’ na máscara.
      Um IP é constituído por 32 bits ou seja 4 octetos |8|8|8|8| = 32
      no caso de termos um /8 quer dizer que vamos ter os primeiros 8 bits a 1 logo corres pode à máscara 255.0.0.0, logo o primeiro octeto identifica a rede e tudo o resto identifica a máquina. Mais exemplos:
      /16 = 255.255.0.0
      /24 = 255.255.255.0
      /30 = 255.255.255.252

      Não te esqueças da seguinte “tabela”
      128 | 64 | 32 | 16 | 8 | 4 | 2 | 1 que corresponde a 2^0, 2^1 … 2^7

      • Barros says:

        Por uns momentos pensei que estava no meu curso de redes tacticas de computadores! 😉

      • eumemyselfandi says:

        Impecável… com uma pequena excepção!… 😛
        Não seria 2^0, 2^1, …, 2^7, mas sim, 2^7, 2^6, …, 2^0, de acordo com as conversões do sistema de numeração binário para decimal.
        Sem stress 🙂 5*

      • jmcs says:

        de certeza que esses números todos não são a chave do euromilhoes mas encriptado lol.rsr srsrsrsrrs
        não sendo a minha área consegui encontrar alguma informação bastante útil bem haja e continuem

  7. speedy says:

    “… podemos dizer que máquinas em redes diferentes podem usar os mesmo endereços privados …”

    eu tirava dali o privados, pois o IP interno da rede pode ser o mesmo de uma outra rede qualquer. podem por o IP que quiserem na vossa rede, tal como o 1.1.1.1 (salvo erro, a rede 1 é da IBM). a ÚNICA coisa que não pode haver igual são 2 maquinas com o mesmo IP numa só rede.

    uma coisa que poderias explicar também é o porque da necessidade de haver IP’s públicos e privados. é capaz de alguém ficar com essa duvida

    😉

    • Pedro Pinto says:

      @speedy
      É uma questão de boas práticas. Se tens uma rede interna então o normal é atribuíres endereços privados, salvo excepção de máquinas/serviços que tenham de ter acesso directo. Usar endereços públicos na vossa rede (como não são nossos) não é boa prática.

      Quanto à existência de endereços privados e púbicos mostro aqui um link para quem ainda não conhece: http://www.potaroo.net/tools/ipv4/index.html

  8. PGR says:

    Gostei imenso da analogia (e do artigo, claro).
    E o mais giro é a coincidência de amanha ter um teste que engloba também esta matéria.

    tks P.P.

    • A.F. says:

      Boas, PGR
      Obrigado pela dica para este tema no teu POST do nosso Blog.

      Também os meus parabéns para todos os que contribuem para que este sítio tenha muito valor

      A.F.

  9. Corvo says:

    Lembro bem desses elevados =) tanta continha que tive de fazer… binário para decimal, décimal para Hexadecimal e vice-versa =) bons tempos =) lololol…
    Mas é bem, faltando agr explicar as diferentes classes A B C D etc…. mas sim sr. foi um bom post =)

  10. Nuno Peralta says:

    Uma dúvida que tenho há muito tempo é como é que existem MILHÕES de domínios, todos com IP diferente.

    Se cada bloco de IP vai de 1 a 255, como é possível todos os IPs serem diferentes?

    Obrigado.

    • Pedro says:

      a maioria dos domínios estão alojados em servidores com um único IP, utilizando tecnologias DNS e técnicas de endereços virtuais em servidores HTTP. é quase como ligares vários computadores através de um router(graças à tecnologia NAT)a uma única Internet/único ip.

    • Ricardo Antunes says:

      Podes ter vários domínios alojados num mesmo servidor (“Virtual Hosts” em Apache, se quiseres pesquisar ;), tendo este apenas um único IP público.
      Aqui já entra ao barulho os servidores de DNS. Imagina que é um servidor com uma lista da localização dos domínios.
      Um exemplo poderá ser os blogs alojados aqui no Sapo. Todos têm um domínio diferente, mas estão todos alojados no mesmo servidor do Sapo. Imagina o Sapo como um prédio e cada domínio como um apartamento, estão todos na mesma rua e nº, por isso basta enviar uma carta com o endereço do prédio, depois através do nome a carta será encaminhada para o seu devido apartamento.
      Não sei se me fiz entender, mas tentei 😛

      Mesmo assim esta estratégia (entre outras) não chega para o crescimento que houve no uso de endereços IP, por isso é que estamos a passar para IPv6.

      • Márcio Pinto says:

        Bem Hajam aquelas aquelas aulinhas em que nos partias a cabeça a fazer vlsm, subnetting e NAT e ACLS…uuui! Lá estaremos de novo qualquer dia a dar no duro

      • TiagoKito says:

        Tipo, o DNS é a tecnologia que implementa um mecanismo NAT num servidor???

        (Quem me dera ficar finalmente a perceber o que é o DNS xD )

        • Pedro Pinto says:

          Não, longe disso.
          O serviço DNS apenas converte um nome para um IP. Por exemplo tu não precisas de saber que o endereço do google é 74.125.53.10 é mais fácil decorar http://www.google.com.

          Normalmente quem implementa NAT ou é um router ou um proxy…

        • Ricardo Antunes says:

          Servidor de DNS é o que traduz os domínios que nós humanos entendemos (sapo.pt) em números para o computador perceber ( 213.13.146.140).
          Quando metes um endereço no teu browser, o teu computador pergunta ao servidor de DNS qual é o endereço IP que corresponde a esse domínio, o servidor de DNS envia o endereço IP correspondente e só depois é que o teu computador consegue alcançar o domínio.

          • TiagoKito says:

            uhmm… tou a perceber então =)

            Mas então o servidor DNS existe onde? Ao colocarmos o endereço no nosso browser, ele comunica com o servidor DNS que está alocado onde?

            Obrigado pelo esclarecimento pessoal 😉

          • Ricardo Antunes says:

            Está no teu ISP, se este não tiver a informação necessária vai buscar a servidores de DNS internacionais.

    • Nuno Peralta says:

      Obrigado a todos pela respostas. Muitas das coisas eu já sabia, mas mesmo assim, pensando só nos domínios http://www.QQRCOISA.com, chegam os IPs?!!

      “Mesmo assim esta estratégia (entre outras) não chega para o crescimento que houve no uso de endereços IP, por isso é que estamos a passar para IPv6.”

      Isto já faz mais sentido para a minha pergunta 😉

      Obrigado mais uma vez 🙂

    • naoliveira says:

      Nuno,

      Acho que ficaste com a sensação que há poucos IPs disponiveis, o que não é inteiramente verdade, para saber a quantidade de IPs que podes ter tens de multiplicar 255x255x255x255 = 4.228.250.625, que como podes ver ainda é muito IP… não são todos utilizáveis, temos que retirar os IP privados, os de broadcasting/gateway e os da mascara.

      O problema é que comparado com o número de dispositivos (não só computadores) ligados à net este número está a tornar-se “pequeno”.

      Ou seja, se existissem só MILHÕES de domínios os IP que se podem ter davam e sobravam para isso tudo, o problema é que já tens MILHÕES de MILHÕES de domínios ;).

      • Nuno Peralta says:

        Eu sei, mas cada bloco tem um significado, como domínio, subdomínio, maquina, etc.. por isso os últimos 2 blocos já estão reservados para o domínio, certo?

        Aí já reduz uma grande parte desse grande número..

        • Ricardo Antunes says:

          Não sei onde foste buscar essas ideias mas tu estás a fazer uma grande confusão. Se calhar era melhor fazeres uma pesquisa mais profunda sobre endereços IP e servidores de DNS e depois expões as tuas dúvidas 😉

          • Nuno Peralta says:

            Bem, fiz agora uma pesquisa e não encontrei o que eu estava a pensar.

            Eu fiquei com esta ideia desde que tive uma aula sobre redes, e o professor falou de que os IP eram *qualquer coisa* do tipo:

            país.dominio.subdominio.maquina
            (XXX.XXX.XXX.XXX)

            Mas se calhar ele não estava a falar de IPs, ou eu estava bastante desatento 🙂

            Desculpem a minha confusão, e obrigado pelas vossas respostas.

  11. João M. says:

    Explicação simples, com boas analogias e fácil de entender para quem não está tão a par da imensidão que é o mundo das redes!

    PS: Só faço uma pequena observação, com a evolução do IPv6 e que se prevê a sua utilização no nosso quotidiano (só de pensar no autocarro de hexas que aquilo tem:S viva o DNS:D) num futuro próximo, algumas destas explicações vão ser um pouco (muito alteradas). Acho que devemos começar a fazer a distinção de quando se fala de ip de maneira a facilitar os tempos futuros!

    Stay \m/

  12. TiagoKito says:

    Uhmm.. Tou a perceber 🙂

    Obrigado Ricardo e Pedro 😉

    Abraço
    continuem o bom trabalho ppl

  13. Pedro Almeida says:

    Parabéns pelo artigo Pedro. Muito pertinente e útil numa altura em que muitas pessoas começam com a aquisição de “routers” wireless a ter de conhecer alguns destes conceitos.

    Venham mais.

    Abraço

  14. vis says:

    Ja agora no counter-strike quando crio dedicated server, ninguem consegue entrar.. eu vou ao site http://www.ip-adress.com/ e vejo la o meu ip, e dou aos outros para se ligarem… sera que dou o ip errado?? ou qualquer problema meu de rede???
    Ajudem-me please… 😀

  15. Almeno Rocha says:

    Pedro Pinto!!!
    Isto sim é um Post.
    Não faria melhor, se calhar poderias falar do encaminhamento de portas ou seja determinado computador passa a ter determinada porta como publica (acessivel do exterior).
    Já agora e que tal um post sobre DNS e como funciona.
    Este post fez-me esquecer aquele outro…
    🙂
    🙂
    🙂

  16. Espelab says:

    Bom post. Bastante esclarecedor…

    “Bem, isto em conversa é certamente muito mais fácil de explicar, já escrever… vamos lá ver como sai!”

    Tem de se ter atenção e interiorizar tudo se se saltar passos da explicação perdemos-nos.

    Excelente trabalho!
    Abraço

  17. André Rocha says:

    É de longe a melhor explicação e analogia ao mundo real.
    Num mundo tão vasto como o mundo das redes,é bom saber que existem pessoas que nos conseguem transmitir o conhecimento de uma forma tão intuitiva.
    Parabéns Pedro.

  18. Renato says:

    @Pedro Pinto

    Excelente post, conseguiste explicar o que dificilmente se explica por palavras.

    Continuação do bom trabalho.

    Já agora, gostaria de esclarecer algo que é frequentemente equivocado por nós utilizadores. Quando falamos “ah e tal o router wireless lá de casa..” na verdade (normalmente) não estamos a atribuir-lhe o nome correcto visto que geralmente usamos esse aparelho para distribuir Internet e/ou conectividade entre uma ou várias máquinas. Neste caso devemos chamar-lhe de Gateway.
    Um Router é um dispositivo de rede que foi concebido principalmente para distribuir e/ou filtrar pacotes entre REDES diferentes e não entre máquinas diferentes, apesar de ter também, essa capacidade.

    Abraços

  19. Luis says:

    Meu primeiro post no Pplware

    Parabéns pelo artigo. Fico à espera de um artigo sobre IPv6 e sobre as principais alterações relativamente ao IPv4, nomeadamente:

  20. Luis says:

    Meu primeiro comentário no pplware.

    Mais um excelente artigo neste site.
    Fico à espera de um artigo sobre o IPv6, com referência às principais diferenças relativamente ao IPv4, nomeadamente:

    Capacidade acrescida de endereçamento
    Encaminhamento (Routing)
    Endereçamento anycast
    Qualidade de Serviço
    Autenticação e privacidade
    Mecanismos de transição de IPv4 para IPv6

    • Pedro Pinto says:

      @Luis
      A tua dica é excelente. É engraçado que hoje quando saí de casa pensei em escrever sobre IPv6 e tentar mostrar como está a nossa realidade a nivel de IP’s. Quanto aos conteúdos que apresentas-te (tb muito bons), mas vamos ter de dividir isso por vários artigos.

      Abraço
      Pedro Pinto

  21. leitorassiduo says:

    Realmente, os posts no pplware últimamente têem subido muito de nível 😀

    Continuação do bom trabalho, excelente post

  22. Leandro says:

    Boas pessoal, venho questionar se existe algum programa funcional que altere Ip para não esbarrar nos tempos de espera para sacar do rapidshare, megaupload, etc

    uso o Hide Your IP Address 1.0, mas não me tem ajudado muito

  23. HP says:

    Apenas um pequeno reparo, têm um erro nos intervalos de endereços.

    * de 10.0.0.0 a 10.255.255.255 (10.0.0.0 /8)
    * de 172.16.0.0 a 172.31.255.255 (172.16.0.0 /12)
    * de 192.168.0.0 a 192.168.255.255 (192.168.0.0 /16)

    As máscaras das gamas 172.16.0.0 e 192.168.0.0 são 16 e 24 bits, respectivamente e não 12 e 16! Penso eu de que…
    Parabéns pelo vosso excelente trabalho.

    • Ricardo Antunes says:

      Nopes, estão certas. O que estás a pensar tem a sua lógica mas não é assim que estas gamas estão definidas. É /12 porque só se definem as redes de 16 a 31. É /16 porque se definem todas as redes que comecem por 192.168.xx.xx

  24. Maquti says:

    @Barros e Jorge Salvador

    offtopic

    Maputo, esta quente…e a High Tech sempre a crescer estamos num ranking muito avaçado em termos de High Tech em Africa…

    Abraços

    M

  25. Sharky says:

    Quanto ao:
    127.0.0.1 localhost localhost.localdomain

    Representa a própria máquina…

  26. Heider says:

    Ótimo Post. Parabéns.

    Sanou a dúvida do pessoal. Simples, objetivo e didático.

    Parabéns.

  27. william says:

    ola muito boa argumentaçao, pena que a gente agora esta tendendo a migrar para a nova verçao ipv6 com mais bits ainda…..
    rrsrrrsrrssrr

    migrei de angola a brasil pra mi graduar muito bom o brasil em termo de tecnologia

  28. Afonso Macedo says:

    A analogia com a central telefónica foi MUITO BEM conseguida.

    Parabens por “ainda” mais um BOM artigo

  29. Carlos says:

    Gostaria de saber o significado das reservas abaixo;
    X.Y.W.0-
    X.Y.W.255-
    Faço curso de redes ponto a ponto e nao consigo achar resposta!!!
    obrigado

  30. Jcosta says:

    olá pessoal..tenho aki uma duvida..dentro de uma rede privada pode ter um IP igual com outra rede privada???

  31. Mr.Blue says:

    A maioria dos IP’s são privados.
    Se pensares bem existe 1 IP publico por cada casa… Mas cada casa pode ter 2 ou mais computadores dentro da casa com IP privado.

  32. Maria Joana says:

    Boa tarde, vim parar a este site por uma razão ligeiramente diferente…mas resolvi deixar aqui a minha dúvida na esperança de que me possam responder. Li a parte das centrais telefónicas e da atribuição de diferentes números quando de lá se liga para o exterior. Sendo assim, é possível uma empresa/central telefónica ao ligar para o exterior (por exemplo para um telemóvel) aparecer no telemóvel de destino um número completamente diferente do número público da empresa? Já me aconteceu ligarem-me e, em vez do número público (número fixo) da empresa aparecer-me um número móvel no visor do telemóvel. E se tentarmos retornar a chamada para esse número não dá…No entanto a minha dúvida é a seguinte, a central ao gerar um número pode “calhar” um número privado que por acaso até esteja atribuído a alguém??? Pergunto isto porque ando a receber toques de um número móvel (mesmo de madrugada) e quando liguei de volta a pessoa que atende parece incrédula e sem saber de nada…poderá alguma empresa de marketing ou mesmo de outro género estar a usar este método? Obrigada

  33. Dr.gt says:

    Gostei muito do artigo pois a explicativo e ta muito bem escrito.

  34. A. Maj says:

    Excelente artigo, muito bem explicado e muito útil para quem tem dúvidas acerca deste tema
    Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.