Quantcast
PplWare Mobile

Tags: Super-Terra

Descoberta Super-Terra na zona habitável de uma estrela anã vermelha

Com um tão vasto universo “à nossa volta”, possivelmente haverá uma estrela que tenha na sua zona habitável, onde as temperaturas são suportadas pela vida, na forma como a conhecemos, que possa um dia acolher os seres humanos da Terra. Nesse sentido, foi encontrado um planeta Super-Terra perto da zona habitável de uma estrela anã vermelha a apenas 37 anos-luz do nosso.

Esta é a primeira descoberta de um novo instrumento no Telescópio Subaru e oferece uma oportunidade de investigar a possibilidade de vida em planetas em torno de estrelas próximas. Com um primeiro resultado tão bem sucedido, podemos esperar que o Telescópio Subaru descubra mais, potencialmente ainda melhores, candidatos a planetas habitáveis em torno das anãs vermelhas.

Ilustração da Super-Terra e da sua estrela anã vermelha


‘Super-Terra’ poderá acolher vida alienígena há 84 mil milhões de anos, diz estudo

Há milhões de estrelas, algumas delas com planetas que orbitam numa zona “habitável”. Há uma imensidão de universo que desconhecemos, que poderá ser mais rico num conceito de vida diferente daquele que conhecemos na Terra. De acordo com um novo estudo, uma classe especial de planetas poderia potencialmente hospedar vida durante dezenas de milhares de milhões de anos. São as Super-Terras, planetas rochosos mais maciços que o nosso planeta, mas menores que os gigantes de gelo como Neptuno.

Estes planetas são abundantes em sistemas estelares através da Via Láctea; de facto, o nosso próprio sistema solar pode ser de certa forma um pouco mais antigo por não ter este tipo de mundo.

Imagem de planetas Super-Terras


O Sol já teve anéis semelhantes aos de Saturno e isso impediu a Terra de ser uma “Super-Terra”

E se hoje o nosso planeta fosse uma Super-Terra com duas vez o tamanho atual e 10 vezes a sua massa? Tudo seria incrivelmente diferente. E só não o é graças aos anéis que o Sol infantil tinha que impediram a Terra de se desenvolver nesse sentido.

Segundo a NASA, 30% das estrelas semelhantes ao Sol na nossa galáxia são orbitadas por Super-Terras.

Imagem Super-Terra infantil


Há uma Super-Terra a orbitar a Estrela de Barnard

A estrela individual mais próxima do Sol alberga um exoplaneta com pelo menos 3,2 massas terrestres — um exoplaneta do tipo super-Terra.

Esta descoberta foi revelada naquela que foi uma das maiores campanhas de observação e que usou dados de uma grande quantidade de telescópios e instrumentos, incluindo o instrumento caçador de planetas HARPS do ESO.


Há uma Super-Terra de duas caras: oceano de lava e noite eterna

Na pesquisa por novos mundos, os cientistas vasculham o espaço para encontrar os exoplanetas. Nestas descobertas há novos mundos com factos exóticos e realidades surreais, selvagem do mais excêntrico que a nossa imaginação consiga conceber.

Agora, num novo estudo da Nature, é feita a descrição de um dos exoplanetas como tendo uma notável realidade: uma super-Terra de duas caras, em que um lado se esconde numa noite perpétua, enquanto a outra é bombardeada pela sua poderosa estrela, deixando-a constantemente em estado de fusão.

Há uma Super-Terra de duas caras: oceano de lava e noite eterna