PplWare Mobile

Tags: oceanos

Os oceanos estão a mudar de cor e não é difícil perceber porquê…

O azul que associamos ao oceano está a mudar, com o passar do tempo. Os cientistas já fizeram as suas apostas e, não querendo ser repetitivos, apontam para mais uma consequência das alterações climáticas.

Oceanos de azul para verde


Preocupante: Temperatura da superfície dos oceanos sobe para os 21,1ºC

Com tanta notícia e ação de sensibilização relativa às alterações climáticas, certamente que todos nós temos a noção do que se está a passar no mundo e o que pode acontecer num futuro próximo. Já há alguns sinais! A temperatura da superfície dos oceanos vai bater recordes.


COVID-19: Mais de mil milhões de máscaras vão parar aos oceanos

O mundo passa por um momento difícil! A pandemia da COVID-19 tem feito vários mortos e, apesar de já existirem vacinas, a proteção imediata continua a ser o uso de máscaras e o distanciamento físico. No entanto, este tipo de proteção que usamos para a cara, podem vir a ter um forte impacto no planeta.

De acordo com um estudo recente, mais de mil milhões de máscaras produzidas em 2020 irão mesmo acabar nos oceanos.

COVID-19: Mais de mil milhões de máscaras vão parar aos oceanos


100.ª missão do Falcon 9 da SpaceX levou para orbita este curioso satélite em forma de “casa”

Apesar de grande parte do planeta estar indiferente às mudanças climáticas, estas dão sinais fortes e preocupantes. A subida do nível do mar é um desses sinais já com graves ameaças às populações. Assim, cada vez há mais estudos que requisitam tecnologia espacial para monitorização dos oceanos. A partir de agora existe na órbita da Terra uma nova ferramenta. Chama-se Copernicus Sentinel-6 Michael Freilich e é um satélite que vai estar de olho no planeta.

Lançado no fim de semana, este equipamento é o primeiro de dois satélites idênticos a fornecer medições críticas da mudança no nível do mar.

Imagem do satélite levado pelo Falcon 9 para o espaço, o Copernicus Sentinel-6 Michael Freilich


Este é o aspeto da Terra se os oceanos fossem drenados (vídeo)

Com a tecnologia atual, com o poder de processamento computacional, é possível elaborar cenários hipotéticos da Terra em condições nunca testemunhadas. Há, inclusive, programas de exploração oceânica dedicados a descobrir pedaços da história por baixo dos mares. É um exercício importante para perceber o planeta atual e, sobretudo, perceber um eventual futuro da Terra.

James O’Donoghue, cientista planetário da Agência de Exploração Aeroespacial do Japão (JAXA), lançou uma nova versão de uma famosa animação feita pela NASA em 2008, com a Terra despida de oceanos.

Imagem da Terra drenadas dos oceanos