Quantcast
PplWare Mobile

Tags: Betelgeuse

Estrela Betelgeuse está a recuperar depois de um “espirro” gigante

Betelgeuse é uma estrela muito grande, luminosa e fria classificada como uma supergigante vermelha. É uma das estrelas mais brilhantes que podemos ver aqui da Terra. Em 2019, este astro explodiu literalmente o seu topo. Os astrónomos, recorrendo aos dados do Hubble da NASA e a outros observatórios, concluíram que a brilhante estrela vermelha perdeu uma parte substancial da sua superfície visível e produziu uma gigantesca Ejeção de Massa de Superfície (SME).

O fenómeno foi algo que nunca havia sido visto no comportamento normal de uma estrela. Se fosse o nosso Sol, a Terra iria sofrer… muito!


Astrónomos captam pela primeira vez a morte violenta de uma supergigante vermelha

Este foi um feito sem precedentes. Os cientistas registaram uma violenta explosão na galáxia NGC 5731, localizada a cerca de 120 milhões de anos-luz da Terra. O resultado não foi o que esperavam. É assim que se forma uma supernova.

130 dias antes da explosão, os astrónomos observaram o astro com dois telescópios — o Panoramic Survey Telescope (Pan-STARRS), da Universidade do Havai, e o Observatório W. M. Keck, no monte havaiano Mauna Kea.

Ilustração supergigante vermelha


Estrela que vai explodir numa supernova está mais perto da Terra do que se pensava

A gigante Betelgeuse, é uma estrela de brilho variável e é das que se podem ser vistas da Terra. Contudo, esta está destinada a explodir como uma supernova. Os astrónomos descobriram agora que afinal o astro está 25% mais perto de nós, a uma distância de 530 anos-luz.

Esta estrela, que é mil vezes maior que o nosso Sol, irá explodir como uma supernova. Este é um dos mais violentos e espetaculares eventos de todo o Universo.

Imagem da estrela gigante Betelgeuse que estará para explodir numa supernova. A estrela mais próxima da Terra

 


Extinção em massa de há 360 milhões de anos pode ter sido provocada por uma supernova

Muitas vezes já aqui falámos sobre supernovas, o culminar da vida de uma estrela, numa explosão muito brilhante. Isto, porque o núcleo da estrela entra em colapso e explode no Universo.

De acordo com um novo estudo, um dos piores fenómenos de extinção da história da Terra pode ter sido provocado por uma supernova.