PplWare Mobile

Tags: aurora boreal

Auroras boreais avistadas em Portugal? O que se passa com a natureza?

A aurora boreal invadiu os céus da Europa. Contrariamente ao habitual, em que o espetáculo natural de luzes apenas pode ser desfrutado nas latitudes mais a norte, desta vez o fenómeno provocado pela interação do vento solar com o campo magnético da Terra pôde ser visto em vários pontos do Velho Continente, sim, até de Portugal! Mas qual a razão destas auroras tão “baixas”?

Imagem da aurora boreal que desceu do ciclo polar e até foi vista de Portugal


Espiral atravessou o céu do Alasca. O que será que foi filmado?

Por natureza o Alasca tem noites verdadeiramente espetaculares, com auroras boreais de encher o olho. Se a isso juntarmos uma estranha espiral que corta o céu de ponta a ponta, então temos todos os ingredientes para um episódio de suspense. Afinal, aquela “galáxia” seria exatamente o quê?


O Sol está a “acordar de um longo sono”. O que acontecerá à terra?

Cada vez há mais buracos na nossa estrela. Um grande buraco capaz de gerar ventos solares com velocidade superior a 1,6 milhões de quilómetros hora apareceu na superfície do Sol pela segunda vez numa semana. O que poderá implicar aqui na Terra?

Imagem de uma tempestade no Sol e do escudo da Terra


Terra “levou uma chapada” de vento solar a 600 quilómetros por segundo

Não vivemos propriamente tempos pacíficos. Fala-se em seca extrema, em guerra, fogos, crises económicas e até no plano espacial a nossa estrela faz questão de fustigar o planeta com ventos solares que surpreendem os próprios cientistas que estudam estes fenómenos. O caso mais recente foi o de uma tempestade solar que atingiu a Terra neste fim de semana passado. Sem aviso, os ventos “bateram” no nosso planeta com uma forma totalmente inesperada.

No domingo, o campo magnético da Terra foi atingido por uma corrente de vento solar que atingiu velocidades de mais de 600 quilómetros por segundo.

Ilustração vento solar a atingir a Terra


Cientista finlandês conseguiu captar o som das auroras boreais

As auroras boreais são um fenómeno ótico composto de um brilho observado nos céus noturnos nas regiões polares, como resultado do impacto de partículas de vento solar com a alta atmosfera da Terra, canalizadas pelo campo magnético terrestre. Em grosso modo é o resultado da Terra a defender-se dos “ataques” do Sol. Apesar deste fenómeno ser muito popular pelas cores que produz nos céus polares, a verdade é que acontecem muitos de forma invisível. O som que produzem foi finalmente captado.

Um investigador conseguiu gravar o som perto da vila finlandesa de Fiskars. O resultado mostra barulhos mais comuns do que se imaginava e que podem soar mesmo sem luzes.

Imagem aurora boreal que produzem um som