Quantcast
PplWare Mobile

Tags: 64bits

Mint é a próxima distribuição Linux a abandonar a arquitetura de 32 bits

O mundo Linux tem estado nos últimos anos a fazer uma transição lógica. Estão a abandonar as arquiteturas mais antigas e a focar-se nas mais recentes e mais usadas. É por isso que o abandono dos 32 bits em detrimento dos 64 bits é algo que poderá ser natural. A mais recente distribuição a assumir esse caminho foi o Mint que, como o Ubuntu, também parece decidido.

Linux Mint vai abandonar os 32 bits e abraçar os 64 bits como o Ubuntu


Apps de 64bits estão prestes a chegar ao Windows 10 on ARM

Quando a Microsoft anunciou a chegada do Windows 10 aos processadores ARM, muitos vaticinaram um cenário igual ao que aconteceu há alguns anos com o Windows RT.

A verdade é que, do que pode já ser visto, este é um sistema operativo compatível com todas as normais apps do Windows e com potencial para crescer. A Microsoft vai agora dar um novo passo e trazer finalmente as apps de 64bits para esta versão.

Microsoft Windows 10 ARM


Apple: inicia esta semana o fim das apps de 32 bits no macOS

A Apple decidiu, há algum tempo, terminar o suporte para aplicações de 32 bits nos seus sistemas operativos. Se no caso do iOS este processo já decorreu e estará já terminado, no macOS ainda está a dar os primeiros passos.

Com metas bem programadas e prazos bem definidos, inicia esta semana o fim do suporte para estas apps no macOS. É já a 31 de janeiro que as apps de 32 bits deixam de poder ser enviadas para a App Store. Mas há outras medidas em campo.

macOS


NVIDIA prepara-se para abandonar o suporte aos drivers de 32bits

O evoluir dos sistemas operativos garantem a segurança e a chegada das mais recentes novidades. É por isso normal que as empresas acompanhem essas atualizações.

A NVIDIA foi a mais recente a colocar um ponto final no passado e empurrar os utilizadores para o futuro. Vai abandonar a criação de drivers para sistemas de 32bits, fechando um ciclo em todos os sistemas operativos onde está presente.


Apple prepara-se para eliminar 187 mil aplicações da App Store

As lojas de aplicações são uma das partes mais importantes dos ecossistemas dos dispositivos móveis. Em constante crescimento, são alvo de limpezas periódicas, para eliminar as aplicações mortas.

A Apple, com a chegada do iOS 11, poderá preparar-se para eliminar um número significativo de aplicações, mas a culpa será dos programadores.