Quantcast
PplWare Mobile

Start Charming – Não é bem o Menu Iniciar, é algo mais!

PUB

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Simões


  1. Rato says:

    Como utilizador do win8 acho isto muita porreiro, sou capaz de vir a experimentar

  2. Fernando says:

    Boa dica! mas na verdade já me acostumei com aquele atalho para todos os programas publicado aqui mesmo no Pplware

    Mas continuo arrependido por ter comprado o Win8, o Win7 era bem mais bonito e estável.

    Eis agora meu Win8 confinado e esquecido em uma das partições do meu HD enquanto uso o Xubuntu como padrão,

    Meu desânimo é tal que depois que restaurei o sistema (tela azul muito frequente), nem tive animo de instalar nada enele

  3. Gerardo says:

    Ainda não percebi a pancada com o menu iniciar!! Não o uso desde o windows 7, basta-me a search box, escrever o que quero e pronto. E tanto no W7 como W8 o procedimento é o mesmo:

    Carregar na tecla do windows e depois escrever o que queremos. Qual é o stress?????????

    • Win7 e LinuxMint user says:

      Simples, o stress é que por vezes precisamos de algo cujo nome não lembramos ou não sabemos.
      Outro stress é estarmos constantemente a escrever o nome de algo que usamos frequentemente quando podíamos aceder com 2 cliques anteriormente.
      Eu não uso o menu Iniciar há muito tempo, nem sequer ícones de atalho no desktop, mas percebo que usa.
      Por ser um gajo que sabe que há outras opiniões e pontos de vista para além do meu, digo sempre isto: um sistema que só permite uma configuração é um mau sistema, seja Windows, seja Linux, seja Mac.
      Personalização é a palavra chave.
      Eu se calhar sou o último gajo no Mundo a usar o RocketDock para aceder a programas e pastas, mas é isso que gosto de usar e é o melhor para mim.
      Quando a Microsoft muda radicalmente o modo de uso de um sistema, inovando e adaptando a ecran táteis e esquecendo os outros e não querendo saber de personalização ou opiniões diferentes, está a dar um passo atrás.
      É bom lebrar que há utilizadores que têm dificuldade em usar computadores e a mínima mudança, pricipalmente se for para algo menos óbvio e nada intuitivo, pode ser muito frustrante. Nem todos somos da mesma geração. E a Microsoft esqueceu-se que o Windows é o único sistema operativo que chega a esse gente.

      Eu não migrei para Win8 e tal como o Vista ou o MacOS, é uma coisa que só vou usar se for obrigado a isso.
      Mas se há quem goste de MacOS ou Win8, por mim tudo bem. O que é preciso é que cada um esteja satisfeito.

      Concluindo a resposta à tua incompreensão, resta dizer que somos um animal de hábitos, comodista e quase alérgico à mudança, a não ser que seja algo muito, mas memso muito melhor e em que essa diferença para melhor seja muito óbvia.
      O fim do menu iniciar no Windows não é nada disso. É apenas radicalente diferente e de vantagem subjetiva.

      • Gerardo says:

        Aceito o que escreveste mas deixa-me te dizer que não é mais rápido os 2 cliques como dizes, porque tens de clicar no menu iniciar, deslizar com o rato até programas, esperar ou clicar para que apareçam os programas, e depois deslizar o rato até onde queres, que se tiveres uma lista grande tens de andar a navegar no meio da confusão. Quem usa o search clica na tecla do windows e escreve Wo, e voilá, lá está o word.

        E quanto a não migrares para o Windows 8, deixa-me que te diga, como utilizador do 7 desde os primeiros dias e profissional de informática, que no mínimo, é tão bom como o 7. Tenho o 8 também desde os primeiros dias, e corre tudo o que corria no 7, com pelo menos a mesma performance e sendo um sistema mais recente, não vejo nenhuma razão para voltar ao 7. Também tenho de confessar que a modern UI estar lá ou não é a mesma coisa, não uso. A primeira coisa que faço é clicar no ambiente de trabalho e por lá fico. Não uso nenhuma app da Modern UI e só a vejo quando clico na tecla do windows para escrever o programa que vou abrir a seguir. Por isso a maior parte do tempo ninguém diria que estou no 8.

        • carlos carvalho says:

          Gerardo , o W8 consome imensos recursos de ram e castiga o HDD , eu uso como tu , basta de facto escrever , também não percebo o stress com o botão iniciar , mas o problema do w8 é que está feito só para maquinas muito recentes pelo menos maquinas que tenham processadores da serie ”I” da Intel mas da segunda geração , essa é a maior critica que eu faço a este SO , de resto acho até o seu desenho ma lufada de ar fresco , apesar que existem coisas que têm de ser melhoradas como o local para apontar o rato aos cantos nem sempre se acerta a primeira e isso é um erro grave da Microsoft .

          Cumprimentos

          Carlos Carvalho

          • Gerardo says:

            Desculpa mas não aceito essa critica das máquinas recentes, ou melhor aceito mas não é critica. Todos os windows foram criticados por serem “pesados”. Mas sendo um novo SO querias que eles optimizassem para máquinas antigas??? Não faz sentido, para essas existe o 7, Vista, XP, etc. Este SO é para as máquinas de agora e do futuro.

          • ArmandoG says:

            Digámos que li todas as vossas opiniões e tem aguns tópicos à qual me identifico como utilizador de W7 e W8. Sem dúvida quem utiliza o ambiente de trabalho como eu, nem me recordo que estou no W8, apesar que inicialmente me fez alguma confusão o Modern UI como menu iniciar!

            Discordo que o W8 serve apenas para máquinas de ultima geração, utilizo o W8 numa máquina com 6 anos, e funciona sem qualquer problema, erros nada, no entanto, possuo um portátil com pouco mais de um ano e a marca não disponibiliza drivers para W8, é frustrante!

            Quanto à utilização do menu iniciar conforme é conhecido, quase não dou pela sua existência, como é referido num dos comentários… utilizo o object dock que serve perfeitamente para a minha utlização.

            Conclusão, se fosse hoje não teria migrado para W8, visto não haver grande evolução para utilizador profissional, e mesmo para lazer não encontro vantagens, apenas mais uma moda que poderá não vingar no futuro!

            Cumprimentos

            ArmandoG

          • Filipe says:

            Qual é o teu termo de comparação?
            É óbvio que em máquinas mais recentes o desempenho será melhor mas isso é válido para qualquer SO, windows ou não!
            Eu tenho um intel pentium T4200 onde tenho instalados o W7 e W8, ambos versão x86. No W7 uso o TuneUp e tenho uma série de serviços desativados e mesmo assim consome-me mais cerca de 100Mb do que o W8 com apenas alguns serviços que não utilizo desativados. A nível de processos estamos a falar de 30/35 em ambos os SO’s.
            No geral o W8 é um SO mais leve e que gere consideravelmente melhor os serviços e consumo de memória.

          • João Costa says:

            O meu computador tem 3 anos e quando lhe instalo os drivers todos tem um desempenho até superior do que em windows 7, por isso nao é verdade, a unica coisa que ODEIO no windows 8 é ter perdido 2 horas de autonomia. durava 6 agora dura no máximo 4

          • Khayo says:

            Não acho que exija demais das maquinas, já instalei em 2 ou 3 máquinas bem velhinhas e se saiu muito bem para tarefas básicas como office e internet (o que os usuários dessas maquinas realmente utilizam), o sistema é rápido para iniciar (o que no w7 demorava um minuto a um e meio no w8 liga em 30 segundos no máximo) e dificilmente trava

            Quanto ao iniciar, não gostei e espero sinceramente que a microsoft reveja este conceito e dê a opção nativa para que o usuário utilize o iniciar clássico. Usei o classic shell e não gostei e pelas imagens acima, não vou gostar desse.

      • Eu says:

        win7 e linuxmint user,subscrevo totalmente o que dissestes;por mim só uso w7 porque jogo BF p4f,fora isto não preciso de windows para nada,linux é suficiente.
        -e por só precisar do w7 para jogar nem tenho necessidade de upgrade para w8.

        cumprimentos a todos

  4. OneX says:

    o Stress é que windows 8 é uma aberração e mete medo ao susto lol

    Vou continuar com win 7 por muito tempo
    o PC já levou format C:\ e volta ao win 7 ue é muito melhor

    • Gerardo says:

      Não não é. O 8 é pelo menos tão bom como o 7. É como um windows 7 + Modern UI. Quanto á minha experiência com ele se quiseres, lê a minha resposta ao Win7 e LinuxMint user

      • ThatFace says:

        “O 8 é pelo menos tão bom como o 7” – epá, sim concordo contigo, tudo bem…
        “windows 7 + Modern UI.” – Tudo bem com isso, concordo com a mudança, mas podiam ter sido menos brutos e ter posto como opçao!
        Quanto á tua experiencia, nem comento, cada um tem o seu uso, trabalho com win8 desde dezembro, só, mas é sufeciente para EU concluir que nao quero no meu Computador pessoal, agora se todos querem win8, por mim tudo bem, desde que nao me tentem convencer/teimar/obrigar a migrar para ele como muitos gostam de fazer…

        • rand says:

          O teu comentário devia ser um sticky em todos os posts onde o win8 é tratado

          • ThatFace says:

            Nao é uma opiniao que muda o mundo, mas sim muitos, por isso fazer desde um exemplo é demais pois cada comentario tem o seu valor, tirando certos tipos de coment. claro, a microsoft se fosse inteligente organizava uma pequena equipa que fosse a blogs como este ler a opiniao publica e melhorar o producto pelas palavras do consumidor, mas parece que esse maravilhoso dom que as empresas tinham de ouvir o Povo desapareceu…
            Mas, epá, sim obrigado pelo elogio, sem tirando outros comentarios -/=/+ como o meu claro, pois como disse, todos valem por um.

      • carlos carvalho says:

        Gerardo vê o meu post e responde-me lá sff qual é a quantidade de ram que o sistema usa sou ao arrancar sem processos a correr para além dos necessários ao sistema .

        Cumprimentos

        Carlos Carvalho

      • Coelho says:

        Gerardo, só deves ter começado a usar PC a partir do Windows Vista não?

        • Gerardo says:

          Windows 3.11 e ainda sei fazer bat files em ms-dos. Também instalava o Dos 6 e depois o 3.11. Por isso pode-se dizer que uso PC a partir do ms-dos. Mas qual era a dúvida mesmo??

  5. Nuno santo says:

    estou a pensar formatar o meu pc, de vista para w8 a minha duvida e se, por ex: o rato pens ou discos externos e tudo que diz ser só compatível com w xp vista e 7 da para o w8?

    • Daniel Gomes says:

      Ratos, pens e teclados sem dúvida que é compatível.

    • ThatFace says:

      nunca apanhei tal coisa por isso penso que nao teras problema, mas digo que pode ocorrer alguma coisa, por o equipamento ser muito velho ou outra coisa qualquer.

    • João Costa says:

      Ratos/Pens/discos de certeza que funcionarão; podes é ter varios problemas com drivers de Graficas por exemplo… os computadores mais antigos, que ja nao tem suporte pela marca Às graficas ou à placa de som, mas os drivers “stock” do windows 8 devem-te assegurar uma utilização mínima

  6. mc says:

    Para quem tem a possibilidade de ter o win8 e tendo já experimentado, só por idiotice ou ignorância volta ao win7. Mesmo que não gostei do start menu à metro (sim o funcionamento é idêntico…) com tiles que vos dão informação imediata, mesmo que achem que aplicações “metro” (ou modern ui) não fazem sentido num desktop, mesmo que não percebam o significado de sistema híbrido (ter um tablet no qual consumimos conteudos usando o ambiente metro e depois quando queremos produzir, trabalhar ligamos a um teclado e rato e temos o desktop tradicional que conhecemos, mesmo que ignorem ou vos passe ao lado, usar o win8 da mesma forma do que o win7 tem várias vantagens… o novo e decente explorador de ficheiros, um task manager legível, suporte nativo a imagens iso, suporte nativo a duplo monitor com taskbar, melhorada copia de ficheiros, sistema mais rapido, suporte de encriptação com bitlocker, suporte a virtualizaçao por harware com o hyper-v, etc etc… Falem mal ou falem bem, mas conheçam, testem,aprendam primeiro antes falar e tirem as vossas próprias conclusões, não a dos outros.

  7. marquinhos says:

    O Win8 é bem rapido e tudo mais, porém o que estragou foi esse ModernUI ou METRO obrigatório.

    Que grande porcaria !!!

  8. Sem Stress says:

    Quando utilizei pela primeira vez o Windows 8, devo dizer que realmente fiquei “chocado” e um bocado ás “aranhas”.
    Mas ao fim de duas horas, devo dizer que fiquei simplesmente maravilhado com a simplicidade os OS.
    Super leve, rápido, sem grandes “bugs”, e faz o meu velhinho Toshiba L500 trabalhar bastante mais rápido do que o Win7. E nem tive de instalar nenhum driver!! (Apenas actualizei os drivers da placa gráfica)
    Adoro o Win7. Em comparação com o Vista, é obviamente um OS de superior performance/qualidade, mas sem duvida que o Windows 8 é o melhor OS Microsoft deste o Windows 98.
    Só não gosto de uma coisa no Windows 8. è o facto de não poder refrescar as redes Wi-Fi como nas anteriores versões. Se alguém tem um truque para fazer isso agradecia.

    • ThatFace says:

      Isso do wi-fi ate podia ser uma coisinha que o pplware podia pesquisar para ajudar pessoal com esse problema, nao fazia mal a ninguem xD

    • Ricardo Amaral says:

      É normal, a microsoft sempre se serviu dos chamados Sistemas Operativos de Transição, e o vista, millenium foram exemplos.

      Com a experiência que tenho no uso do Win8, acho que será apenas um de transição para algo que ai vem.

      Stick with win7

  9. Redin says:

    Esta é a minha opinião e como tal, vale o que vale.
    Gostei do Windows XP – achei funcional e estável
    Gostei mais do Windows 7 – achei mais seguro e evoluído.
    Adorei mais ainda o Windows 8 – Achei muito mais rápido tanto na gestão de memória, no arranque (mesmo em pcs antigos), assim como também no desempenho no seu todo.

    Detestei no windows 8 o ModernUI por estar a trabalhar com um desktop/portátil sem tecnologia toutch mas Aceito que esta esteja presente nos tablets.
    Mas não aceito a falta de flexibilidade na opção de podermos ter personalização.

    Quanto me coloco na posição de “observador”, vejo grandes dificuldades nos utilizadores de computadores nas empresas a se adaptarem a uma ModernUI. A curva de aprendizagem vai ser muito grande.
    Mas como eu disse antes… A minha opinião, vale o que vale…
    (isto antes que venha aqui um engraçadinho a fazer criticas desnecessárias e que não sejam construtivas)

  10. Sérgio says:

    Eu tento compreender alguns comentários ou as dificuldades de algumas pessoas e não o consigo fazer.

    Eu passo 95% do meu tempo no ambiente de trabalho do windows 8.. Tenho apenas mais alguns atalhos de acesso em relação ao que tinha no windows 7 e consigo fazer tudo o que fazia de uma maneira rapida e comoda.
    Por isso pergunto, qual é o stress com a modernUI se podem passar quase a totalidade do vosso tempo sem ela?
    Ou qual é o problema de dar mais um click para puder encerrar o windows, comparado com as versoes anteriores?

    Contudo, se existem bugs ou eventuais erros, essas pessoas sim podem argumnetar à vontade e com razao contra este windows. E mesmo assim relembro que o melhor windows, o xp, levou com services packs ate ficar perfeito.

    • JJ says:

      Concordo!
      Eu ainda não percebi das criticas ao Win8, é: O que raio é que o modernUI tem, para fazer do windows uma “porcaria”?
      Ainda não percebi… alguém me sabe explicar!?

      • ThatFace says:

        Atenção: POR MIM o problema do Metro nos (Atenção outra vez) DESKTOPS é que é que se mete á frente do ambiente de trabalho e nao gosto disso, outro problema é as apps que tem, para desktop nao me faz sentido, parece que o meu monitor é um smartphone autentico, e no final, nos meus olhos, é nao terem adicionado uma opçao (podia ate ser depois da instalação completa) para abdicar o Metro, se a microsoft melhora-se estes pontos, por mim ganhava muito mais confiança dos seus utilizadores, mas atençao que nao estou a fazer disto uma critica pois o win8 tambem tem os seus pontos fortes, tantos quanto o win7, é leve, rapido e pratico (para novos utilizadores).
        P.S: nao respondo a criticas ofensivas, só a opinioes construtivas.

        • JJ says:

          Mas isso prejudica a produtividade? E

          • ThatFace says:

            No meu caso nao pois o que faço é tudo configuraçoes e uso atalhos, agora para quem tem de abrir sempre mais de 3 programas tem sempre que ir ao menu, isto se nao fazerem taskbarpin, e acredita, tem muita gente que nao sabe fazer isso, mas digo isto, o win8 só afecta a productividade em certas coisas, se for só para utilizaçao supreficial, usado por apenas 2/3 programas e internet, nao afecta, agora para quem tem de de estar constantemente a abrir e fechar o Metro e procurar serviços mais expecificos demora sempre mais um pouco, e quem trabalha com portateis de clientes sabe do que falo, do tipo… sei lá, aceder a configurações avançadas tem de estar sempre a meter essa opçao? isto sou eu a dizer, e eu acho que o win8 esta simples, mas simplista de mais para quem trabalha mais profundamente com ele, percebes?

          • JJ says:

            ThatFace… eu sou webdesigner… Por norma no meu trabalho é rara a vez que tenho apenas um programa aberto. Em media tenho 3/4 programas abertos.

            No “Metro” tenho o link para todos esses programas, e no ambiente de trabalho tenho um atalho ou com taskbarpin os programas que fecho e abro com mais frequência. No ambiente de trabalho tenho ai uns 2/3 atalhos, no taskbar, tenho outros tantos. De resto só vou ao “Metro” quando tenho de abrir algum programa que não seja comum abrir e por sua vez não esta no ambiente de trabalho um atalho. (Por acaso nem uso a pesquisa.)

            Resumindo eu normalmente ao computador, tirando quando ligo o PC, só vou umas 3 ou 4 vezes ao “Metro”. Porque de resto não ando a abrir a fechar programas só porque sim. Ou seja, não vejo o problema deste interface… e não me incomoda.

            Gostava de saber que tipo de utilização se faz do PC, para estar sempre a entrar no “Metro”!?

        • Sérgio says:

          Concordo consigo, que do ponto de vista do utilizador seja por uma melhor adaptação ou maior diversidade, a barra opcional seria excelente.
          Mas sera que nos no lugar da Microsoft, não faríamos uma mudança igualmente radical, para que o nosso publico não tivesse a grande tendência de ignorar a Metro, que no fundo foi a aposta principal e rosto deste novo Windows?

          Parece-me pelo menos por esta prespectiva que a empresa tomou a melhor decisão.

          Em relação a algumas aplicações no desktop, realmente não fazem muito sentido.. dai que no meu desktop use apenas a metro para aceder de imediato ao ambiente de trabalho.

          • ThatFace says:

            Sim claro, o objectivo de o tronar “obrigatorio” é de fazer os consumidores nao ignorarem a ModernUI Metro, mas acho que podiam ter usado outro tipo de mudança, porque perderam tanto tempo em anuncios? Só vi anuncios aqui e ali, mas nunca vi um video oficial ou uma mensagem a explicar o que o Metro muda na vida de um utilizador, as suas vantagens, se existe algum por favor mostrem para trocar a minha opiniao, eles se apostasem na opçao de escolha e provassem a utilidade do producto ganhavam mais com isso.
            Eles nem defendem o producto, simplesmente mandaram cá para fora com muita “ribalta” de anuncios, e explicar ao utilizador comum os seus pros e contras? Isto é o que penso sobre a mudança brusca deles, posso estar parte errado como parte certo,mas opinioes criam-se e mudam, se me provarem contrario, mudo a minha opiniao.

      • Khayo says:

        O meu problema com a interface metro é ter que ensinar tudo de novo para 15 funcionários… kkkkk
        Eu vi em um comentário acima, falando sobre curva de aprendizado, nada mais verdadeiro. Aqui provavelmente todos fusam em computador desde que se entendem por gente, mas vamos cair na realidade e lembrar que somos minoria. Instalei o w8 no notebook da minha mãe e posso dizer que foi o maior arrependimento da minha vida, só não tiro porque comprei a licença e agora ela vai aprender, nem que seja na marra. O usuário normal de computador se você coloca uma virgula diferente ele já não sabe mais o que ta fazendo, imagina então mudar toda uma interface que ele demorou anos pra entender, como o menu iniciar??? Eu não gosto desse novo iniciar, mas convivo pacificamente com ele auheuaeheu. se no futuro existir uma opção nativa de usar o iniciar como no w7, eu certamente a usarei.

  11. zeca says:

    win 8 e mrd!!!

    • ThatFace says:

      Nao percebo porque dizes isso, se formos assim entao uma torre com um Dual Core tambem é m***, mas se fazer um upgrade para um i3 jé fica melhor, para isso que servem Service Packs e updates, para melhorar, deixemos o 1º service pack sair e depois podesse dizer tal. (isto é se sair!E que venha com a opçao de abdicar do Metro para quem nao quer!)

  12. Miguel Reis says:

    A única coisa que realmente não consigo “encaixar” no w8, é o facto de terem retirado o menu, no modo “ambiente de trabalho”.

    Mas por que raio é que não deixavam estar lá o dito… e até poderia ter a opção para ativar ou desativar.

    O ModernUI é porreiro para os tablets, écrans touch, ou para quem faz um uso muito “ligeiro” do pc, ou seja basicamente usa um browser para ir à net e pouco mais.

    Mas para quem trabalha com o pc, é obvio que o multi-tasking será sempre feito no habitual modo de ambiente de trabalho.
    Ter o máximo de atalhos (seja para abrir programas, aceder a pastas, etc) à distancia de um ou dois clicks é um significativo aumento na produtividade, e do cansaço mental que os movimentos aborrecidos da interface Metro obrigam a fazer.

    Em conclusão, o Windows 8 está fantástico em termos de desempenho, mas a Microsoft poderia dar um passinho atrás e reintroduzir o menu.

    (sim, antes que digam, já estou a usar um menu da concorrência)

    • Ricardo Amaral says:

      Concordo! +1

      Reforço a ideia que este SO é de transição para algo completo que irá surgir no futuro próximo. A ideia da convergência de serviços é bastante visivel nas comunicações, não de estranhar que irá ser futuro a convergência de hardware. Em que uma pessoa veste um papel de USER no seu todo, tendo tudo numa cloud com acesso independentemente do dispositivo, telefone, tablet, pc, etc…

      Convergência é o futuro. Androids, ios, bla bla bla, a intenção é um USER SER DE UMA MARCA APENAS, independentemente da tecnologia de acesso que possui. Penso que esse é o caminho.

    • JJ says:

      “Mas para quem trabalha com o pc, é obvio que o multi-tasking será sempre feito no habitual modo de ambiente de trabalho.
      Ter o máximo de atalhos (seja para abrir programas, aceder a pastas, etc) à distancia de um ou dois clicks é um significativo aumento na produtividade, e do cansaço mental que os movimentos aborrecidos da interface Metro obrigam a fazer.” – Este é o ponto de maior critica e é o ponto que eu não consigo perceber o porque da critica…

      Pergunto: em uma hora de trabalho, quantas vezes é que vai ao interface Metro?

    • DoContra says:

      Ora aí está! É isso mesmo o que sinto. Para quem utiliza ou necessita arrancar vários programas (estou a falar numa perspectiva empresarial) torna-se cansativo a “dança” do écran. Como nem sempre é possível ter todos os ícones “favoritos” na “primeira página” (ainda se tivesse a opção de vários desktops como no Linux…), lá andamos nós a “viajar” como se olhássemos pela janela de um comboio…
      Confesso que ainda não sou um utilizador regular do Windows 8, mas pelo que me foi dado experimentar (bastou instalar o Office 2010 para ficar logo com mais uma “carrada” de “bonecada” no écran), imagino o que será num PC empresarial!
      Programas de mail, Office, intranet, aplicações próprias, frontends tipo SAP, atalhos para partilhas de rede, etc. irão tonar o nosso desktop num puzzle incrivelmente confuso. E, depois, que aplicações escolher para o “primeiro écran”?

      • JJ says:

        Eu sou webdesigner… Por norma no meu trabalho é rara a vez que tenho apenas um programa aberto. Em media tenho 3/4 programas abertos, no minimo.

        No “Metro” tenho o link para todos esses programas, e no ambiente de trabalho tenho um atalho ou com taskbarpin com os programas que fecho e abro com mais frequência. No ambiente de trabalho tenho ai uns 2/3 atalhos, no taskbar, tenho outros tantos. De resto só vou ao “Metro” quando tenho de abrir algum programa que não seja comum abrir e por sua vez não esta no ambiente de trabalho um atalho. (Por acaso nem uso a pesquisa.)

        Resumindo eu normalmente, tirando quando ligo o PC, só vou umas 3 ou 4 vezes ao “Metro”. Porque de resto não ando a abrir a fechar programas só porque sim. Ou seja, não vejo o problema deste interface… e não me incomoda.

        Gostava de saber que tipo de utilização se faz do PC, para estar sempre a entrar no “Metro”!?

        • Miguel Reis says:

          Corretíssima a sua avaliação! Concordo plenamente.

          O que está aqui em causa JJ, é o porquê de terem retirado o menu iniciar.

          De resto, eu próprio não uso sequer a interface Metro, mas também não me incomoda nada que ela lá esteja. Tal como quem estiver a utilizar a ModernUI também não seria certamente incomodado pela existência do menu iniciar.

          Agora pelos vistos há muita gente que pensa como eu, esta semana surgiu este artigo:

          IDC: Windows 8 users want Start menu and booting to desktop

          • JJ says:

            Mas Miguel… para é que eu quero o menu iniciar, com o tipo de utilização que eu mencionei?

            E o menu iniciar esta lá… é o “metro”…

        • DoContra says:

          Quando não se quer (ou não se pode) “carregar” um PC com programas inactivos, que só estão para lá a consumir RAM, é lógico que se fechem. Para quê manter o Access em background, por exemplo, se já extraímos a informação que necessitávamos? Ou porque manter o Word consumir memória se já imprimimos aquele memorando?
          E onde está a barra de ferramentas que nos permite “saltar” para o One Note ou consultar o estado de “tretas” (in)úteis como status da rede ou ejectar flash drives?
          Como já disse, não tenho (ainda) grande experiência no Windows 8, mas foram coisas de que dei logo pela falta! É muito giro ter na interface o estado do tempo e outros gadjets, mas quem vai olhar para a UI durante o dia de trabalho? É como ter excelentes wallpappers que só se vêm durante o arranque!

          • JJ says:

            “Quando não se quer (ou não se pode) “carregar” um PC com programas inactivos, que só estão para lá a consumir RAM, é lógico que se fechem. Para quê manter o Access em background, por exemplo, se já extraímos a informação que necessitávamos? Ou porque manter o Word consumir memória se já imprimimos aquele memorando?” – Isto não estou a perceber… eu quando fecho o Word ou o Access, eles não ficam em background! Fecham e pronto, como sempre fecharam. Tem o mesmo comportamento que tinha antes. Qualquer das formas se isso acontece com esse programas ou outros não é por causa do SO, mas sim do programa que esta assim configurado.

            “E onde está a barra de ferramentas que nos permite “saltar” para o One Note” – O atalho de telhas “Alt-Tab” continua a funcionar e mudar de aplicação para outros programas. Alem de se poder configurar a mesma as barras de ferramentas. Por não vir predefinido não quer dizer que não tenha. Alem disso o One Note, não é um programa nativo do Win8. Logo se ele não faz isso, não é por causa do Win8.

            “ou consultar o estado de “tretas” (in)úteis como status da rede” – Esta no mesmo sitio que antes. No Painel de Controle, na barra lateral direita e junto ao relógio.

            “ou ejectar flash drives?” – Essa de ejectar flash drives, existe deste do WinXP… eu nunca utilizei isso… é uma verdadeira treta. A pessoa só deve tirar uma flash drive, se já não a tiver a usar. A Microsoft criou essa ferramenta, para “ensinar” os utilizadores a primeiro pararem de trabalhar na flash drive e depois tirar a drive. Acho que as pessoas todas sabem que só devem tirar uma pen depois de a deixarem de usar. Como disse eu nunca utilizei essa ferramenta, e nunca tive problemas, por isso não sei se ela esta ou não disponível, mas isso não tem haver com o “Metro”.

  13. Nuno Pedrosa says:

    O Windows 8 Pro é uma desilusão. Para quem conhece o erro 0xc000021a sabe do que estou a falar.
    Façam os updates e vão ver o que estou a falar.
    Faço notar que todo o software da minha empresa é legal. E quando digo todo é todo.

    Optei por downgrade para W7 Pro 64 bits

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.