Quantcast
PplWare Mobile

LibreOffice 5.3 – Ainda há razões para usar o Office da Microsoft?

Download

Escolha aqui a versão para o seu sistema

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Amilcar Alho says:

    Muito bom!
    Parabéns a toda a equipa do Libre Office.

  2. Carlos says:

    Depois envias um ficheiro para as finanças e os cromos não sabem como abrir, pois são officers.

  3. BM says:

    Também gosto muito do WPS

  4. Miguel says:

    SIM.
    Há razões para usar o Office da Microsoft e muitas!!

    Ainda no dia 30/1/2017 fiz o inventário para entregar nas finanças no meu Linux em casa e como é obrigatório gravei o ficheiro em .cvs após várias horas a trabalhar nele! Enviei o ficheiro para a empresa – que tem MS Office – e o ficheiro não importa correctamente!!! Aliás as finanças nem me aceitavam o ficheiro feito pelo LibreOffice!!

    Perdi mais de 10 horas de trabalho e noitada frenética para refazer o ficheiro para entregar no dia 31/1/2017 – data limite!!!!!

    Ide pastar com esta treta de office!

    • Miguel says:

      Peço desculpa pela última frase, se quiserem podem remover. Obrigado.

      • Marques says:

        A sério. Alguém não sabe trabalhar com o libreoffice!!
        Enviei mais de 50 inventários de vários clientes, gerados no libreoffice e não tive qualquer problema com nenhum.
        Aliás, na minha opinião, é muito mais fácil, maleavel e intuitivo, gerar um csv no LibreOffice do que no MS Office

    • jAugusto says:

      Quem não sabe é assim má educação…comigo ainda ninguém deu por ela.

    • Sérgio Meneses says:

      Como disse antes já foi publicado aqui que se pode por a opção de gravar sempre como estivesse como xml microsoft office 2013 , assim de certeza não tinha passado horas em vão

    • paulo says:

      Eu também gosto muito de inventar histórias 🙂 Quanto é que a MS te paga?

      • Miguel says:

        Paga-me em descanso… se tivesse utilizado o MS Office no portátil tinha-me poupado horas que podia ter gasto em família!

        • N'uno says:

          Miguel, desculpa a correcção, mas o problema não foi o Libre. Foi, sim, o desconhecimento em excel da forma como se lêem ficheiros csv standard. E nota que, para além do problema básico dos separadores, tens outras variáveis como o encoding do texto, que podem dar um pouco mais de trabalho. Mas tudo funciona, sem ser necessário investir essas horas que referes.

    • Kekes says:

      Eu tenho sempre problemas com oas apresentações, mudam sempre quando chega o momento de apresentar. Agora uso o office MS e acabou esse problema. É sim, mesmo a usar o libre office para abrir o ficheiro isso acontece.

    • Tecnical says:

      De facto isso pode acontecer.

      Se souber o que é um CSV, certamente saberá que não passa de um ficheiro de texto (que pode ser aberto no notepad) onde as colunas são separadas por um caracter especial que geralmente é uma vírgula, mas pode ser um ponto e vírgula ou outro qualquer
      Além disso neste formato não são guardadas fórmulas ou formatação de células.

      O Office da Microsoft utiliza por omissão o ponto e vírgula para delimitar enquanto o LibreOffice utiliza a vírgula ( ; e , ).
      Bastava-lhe abrir com o bloco de notas e fazer uma substituição de todas as ‘ , ‘ por ‘ ; ‘ e tinha o problema resolvido.

      Mas este não é um problema do LibreOffice, mas sim da microsoft que não aplica standards. Tente por exemplo fazer o mesmo com uma folha de cálculo exportada em CSV do Google Docs. Vai-lhe acontecer o mesmo.

      • Miguel says:

        Sim, sei o que é o ficheiro .csv, mas o que aconteceu é que o editei no Libre Office e guardei. Quanto tentei abrir abrir novamente do Excel estava tudo indexado na primeira celula.

        Tive que levar o meu portátil, criei o ficheiro no Excel e tanto passava do Portatil para o PC da empresa que não tinha problemas de compatibilidade!

        Assim é para esquecer.

        • N'uno says:

          Tomara, se ambos tinham Windows, ambos usaram o encoding ANSI (versão M$, não esquecer) e o separador “;” (assumindo que ambos tinham os regional settings configurados com o padrão de Portugal).

        • Adriano Rogério Trentini says:

          CSV não tem como ter incompatibilidade, porque é um formato de texto. Agora, na hora de abrir no Windows, deve-se observar as configurações corretas dos separadores, porque o Windows não reconhece automaticamente separador de vírgula. Essa opção tem de ser feita no momento da abertura do arquivo. No meu caso, eu importo extratos bancários em csv, o libreoffice lê automaticamente, porque ele tem por “default” vários separadores. No caso do MSExcell, eu tenho de selecionar o separador correto para abrir. Veja-se, trata-se de um arquivo do banco, não de um criado no LibreOffice. Logo, o problema não é de compatibilidade, mas de que para qualquer arquivo csv a ser aberto no Excell que não tenha por separador a virgula terá de ser feita a opção correta de separador.

  5. José Rodrigues says:

    Eu diria que cada vez há mais razões para usar o Microsoft Office, colaboração em tempo real, onedrive, onenote, outlook, excel.
    Agora se for para fazer uns rabiscos no word e no powerpoint qualquer solução do mercado serve.

    • J. C. Lopes says:

      +1
      Só acha que já não há razões para usar o MS Office que apenas faz isso mesmo, rabiscos.
      Para que necessita de fazer algo mais que rabiscos sabe muito bem que não há alternativa ao MS Office.

    • N'uno says:

      Quem vive e respira Micro$oft não avalia, normalmente, outras soluções. Eu uso tudo isso num meio empresarial, mas na minha empresa não há sistemas Windows nem Office, e não sinto falta. E não faço só rabiscos, claro, mas isso nem precisava de dizer. 🙂
      Contudo, reconheço que a conjunção das várias ferramentas Micro$oft é bastante potente, e que não é fácil substituir alguns “vícios” de produtividade num curto espaço de tempo.

    • Gilberto says:

      Por favor, tire esse One Note daí. Ele é um lixo. Tive problemas com ele e nunca mais quero ver essa droga na minha frente. E uma obs: Softwares da Microsoft como Windows e Office são sim muito bons, porém, a Microsoft é extremamente capitalista e mercenária, o que ela puder fazer para ganhar mais dinheiro e barrar os concorrentes, ela fará. Mas não que isso seja um demônio, mas é chato. Bem que poderia haver uma colaboração maior entre a Microsoft e software GNU, só acho.

  6. Raposao says:

    Office não se resume a word, excel e powerpoint

    • DoContra says:

      E o LibreOffice também não se resume ao Writer, Calc e Impress…

        • Miguel says:

          Tem algo como o OneNote?
          Faz-me MUITA falta!!!!

          • N'uno says:

            Já experimentaste o Evernote?

          • Gilberto says:

            Um milhão de vezes o Jeep, sei que não faz parte do Libre, mas eu odeio esse One Note, me fez muita raiva e me fez perder um lembrete muito importante que eu jamais deveria ter perdido. Mas fui confiar nessa merda de One Note, que na época era a única porcaria que podia usar, pois usava um Lumia 930, que é um Windows Phone. Simplesmente no momento que fui gravar, a maldita operadora ficou fora do ar e quando voltou, e fui procurar o lembrete importante, quem disse que está salvo, só aparecia um documento todo em branco dizendo: esperando… E não saia disso. Por raiva, comprei Android e nunca mais usei o One Note. Eu apago todo o One Note do meu notebook e PC. Odeio ele. Jeep é infinitamente superior.

          • Gilberto says:

            Onde tem Jeep era para ser Keep. O Keep da Google maldito corretor.

      • Raposao says:

        E eu falei que se resume? Eu comentei ao que foi apresentado ao post.

  7. SubZ says:

    Boas PPLWARE, infelizmente o base ainda não consegue abrir bds do acess, tirando isso o Libreoffice está bem porreiro, contudo, prefiro a nível visual o wps.

  8. Dope says:

    Office é Office, e o resto é imitação….

  9. EC says:

    “LibreOffice 5.3 – Ainda há razões para usar o Office da Microsoft?”
    Em poucas palavras:
    – Se é para brincar ou fazer o essencial: NÃO
    – Para produzir a sério, principalmente em ambiente empresarial: SIM (infelizmente)

    • João says:

      A sua empresa deve ser muito hi-tech!!!

      Na minha já usamos funções extremamente avançadas e funcionamos lindamente com LibreOffice. Suponho que trabalhe no CERN ou parecido…

      • José Rodrigues says:

        Faz lá um excel com mais de 10 mil linhas, superior a 50 MB e com algumas dezenas de vlookups.. Pois..

        • N'uno says:

          Não percebi se este comentário é para o João ou para o EC. De qualquer modo, o excel suporta bem mais do que 10 mil linhas. Temos que nos socorrer de muitos truques para que ele se mexa, mas a verdade é que ainda há pouco tempo trabalhei com um de 100M, onde a sheet de dados tinha mais de 400k linhas.
          Nunca experimentei um Calc com tantos dados, mas acredito que seja bem superior, dado que a memória é gerida como deve ser…

          • Gilberto says:

            Verdade. No Libre abre mais fácil arquivos grandes e pesados pois gerência melhor a memória. A única questão realmente são alguns formatos não compatíveis, pois a Microsoft é cheia de trancas e frescuras. De resto, dá sim para usar só o Libre Office, inclusive em Enio profissional.

  10. Asdrubal says:

    Diz que o LibreOffice já trás o Ribbon, é verdade?

  11. Zé Neto says:

    Para texto a sério uso LaTeX, mas para textos mais simples o LibreOffice é perfeito. Raramente abro o Word.
    Já com folhas de cálculo mais complexas (formatação condicional, células com listas, vba, gráficos)… Aí o Excel é imbatível. Nisto o LibreOffice ainda tem um longo caminho a percorrer.

    • N'uno says:

      O Libre também tem formatação condicional, e suporta macros avançadas. São é programadas em linguagens (sim, mais que uma) mais recentes e eficazes que VBA.

  12. censo says:

    Eu continuo com o MS Office. Não há outro.

  13. As13 says:

    Esses Sr.(s) que defendem o Office, se tiverem de o comprar já não falavam da mesma forma.
    Até nas escolas secundarias se usa o Pi…. Coisas sem explicação com tanto opensurce.

    • N'uno says:

      No dia em que tiverem que o comprar sim, vão olhar como deve ser para as alternativas, e esta suite é muito boa. Eu uso tanto esta como o WPS.

    • Alex M. says:

      É por causa das escolas que no PC na minha filha tem o Microsoft Office versão “gratuita”, os PowerPoint do livre office como do wps não ficam com a configuração correcta, para o meu uso o wps é mais do que suficiente.

    • José Rodrigues says:

      A ideia é nunca mais ninguém ter de pagar pelo office, vês praticamente todas as empresas implementarem office365 onde cada utilizador pode instalar o office até 5 devices, eu tenho 3 devices em casa + o pc do trabalho com office que a minha empresa me dá.

      • N'uno says:

        Isso são as empresas que compram licenças com essa “feature”. Nem todas investem assim, e garantidamente nem todas necessitam de investir tanto em licenciamento e suporte.

    • Daniel says:

      Pagar 80€ por ano pelo Office365 não é de todo dinheiro mal gasto, não consigo ver o teu ponto.

    • P Oliveira says:

      Já pago há muitos anos e não estou arrependido. 5 PC’s + Unidades Móveis + OneDrive que pode ser para 5 pessoas diferentes… Não entendo o motivo de existirem pagamentos para boas aplicações.
      Em tempos, usei o Quattro Pro e,nessa altura, gostava mais do que o Excel. Mas agora partilho a opinião que não existe melhor do que o Office MS.
      Mas ainda bem que existem várias opções no mercado e consumidores para todas elas.

    • censo says:

      Já há muitos anos que pago pelo Office. Não pago muito porque tenho acesso a condições especiais, tão especiais que não uso outra suite que não o MSOffice.

  14. António Paulo says:

    Boa tarde,
    Sem entrar em comparações (porque devido ao meu fraco poder económico tenho mesmo que optar pelo Libreoffice), gostava de saber como fazer o upgrade do mesmo visto que eu tenho a versão 5.1

  15. Domingos says:

    Quando se tem latex, markdown, pandoc, etc, para que precisamos do Microsoft Office ou do LibreOffice?

  16. Antonio says:

    Em tempos, não muito remotos, li que, em média, a grande maioria dos utilizadores do MS Office não utilizam mais do que 20% das suas potencialidades. Então para quê gastar uma exorbitância quando podemos ter grátis uma suite que atende as necessidades comuns e correntes ?
    Urge que a Administração Pública passe a aceitar files do libre e/ou do OpenOffice.

  17. Alexandre Alves says:

    Estou curioso, existe algo parecido com o PowerQuery do Excel para LibreOffice?
    Algo que faço com bastante frequência é gerar relatórios onde o source são vário ficheiros Excel cada um com cerca de 50k Linhas. Existe a possibilidade de fazer o mesmo em LibreOffice?

  18. nephrops says:

    @Alexandre Alves
    Power Query em Libreoffice https://help.libreoffice.org/Common/Query_Design

  19. jYkA says:

    Ao ler todos estes comentários devo concluir que 100% dos utilizadores de suites office precisam de fazer calculos balísticos avançados!

    Nota: 90% dos utilizadores usa 10% das funcionalidades do software!

    • Tropatodos says:

      Presumo que faço parte dos 10%…
      Adquiri o Office 365 porque o meu Office 2007 criava erros e levantava-me dificuldades no word…

      • jYkA says:

        E que tal experimentar o LibreOffice… tipo só experimentar sem compromisso

        Comecei a usar OpenOffice em 2004 em ambiente empresarial… sim senti algumas dificuldades… mas desde 2006 que usei em exclusividade e em 2010 passei para o LibreOffice… Arrependimento 0%

        E mesmo quando o Estado Portugues nos obriga a preencher formularios estupidos em Word nao baixo os braços e faço tudo para que siga elaborado em LibreOffice… e hoje nunca me foi recusado um unico ficheiro!

        Quanto aos Inventarios de mercadorias elaborados no LibreOffice Calc seguiram 100% sem uma unica recusa!

        Como trabalho com 3 sistemas operativos diferentes (Linux, OS X e windows) é uma vantagem ter uma unica suite office que nunca me falhou… e pagava por ela se fosse paga!

  20. Nuno José Almeida says:

    @Pedro Pinto
    (pessoalmente não gosto e parece-me ainda há algum trabalho pela frente).

    Experimentaste em “contextual Groups” para mim é a que faz mais sentido.

  21. donkeykid says:

    Curiosamente os executáveis para instalação local ou portátil têm menos Mb de tamanho…

  22. djofight says:

    wps office, compatibilidade completa, gratuito (word excel e ppt), mto leve, mto rapido d instalar, multilanguage, pdf to word integrado, falar em libreoffice pra q?

  23. jgt says:

    Comprar para 5 computadores e só poder utilizar num é o máximo.

  24. Celio says:

    Instalei o LibreOffice 5.3.1.2 em substituição ao MSOffice trial, contudo não consigo acessar meus arquivos no OneDrive.
    A configuração de “Arquivos Remotos” é interrompida por msg de erro “O dispositivo especificado é inválido”. ainda não consegui encontrar solução

  25. luizlmarins says:

    Sim, ainda há …

    Abrir pdf no word, sem perder a formatação e com suporte à edição de texto … no libreoffice abre como imagem, sem suporte à edição.

  26. juliana says:

    cara, se eu conseguisse fazer o programa abrir eu poderia dizer se ainda ha razoes para usar o office da microsoft ou nao….mas desde que baixei o libreoffice nao consigo abri-lo. ele fica dando mensagem que nao esta respondendo.

  27. MAURÍCIO DE CARVALHO LOPES says:

    Sim. Existem razões para usar o office da microsoft.
    Uma delas é o código VBA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.