Quantcast
PplWare Mobile

Chegou o LibreOffice 7.0! Adeus Office da Microsoft

                                    
                                

Fonte: omgubuntu

Autor: Pedro Pinto


  1. Carlos says:

    Libre Office nunca chegará aos pés do Office original, prova disso é o PowerPoint, tenta usar o PPT no libre e depois usem no Office original… A diferença é abismal

    Para além de que está sempre a travar no livre

    • Diogo says:

      Pois, mas não te esqueças que é open source, eles não ganham nada ao desenvolver o Libreoffice, só ganham em doações mais nada 😉

    • Miguel Lima says:

      Nunca é uma palavra muito forte! Lá diz o ditado “Nunca digas nunca”…

    • Csilva says:

      Umm, MS Office é realmente muito bom, tenho a versão 2010 original, mas já troquei pelo LibreOffice já faz muito tempo, porque? Simples, tente criar um livro Epub no M$Office, ummm não dá.
      Cada um tem seus pontos fortes e fracos.

    • Daniel Rios says:

      PPT é o formato proprietário do próprio PowerPoint (o antigo por sinal, que funciona perfeitamente no LibreOffice), mas o PPTX também é do PowerPoint, é claro que vai rodar melhor nele…

    • Pedro Martins says:

      Eu, que sou utilizador intensivo do LibreOffice talvez há uns 15 anos, devo ser o único gajo que acha o LibreOffice mais completo que o Microsoft Office. E nunca tive qualquer problema em utilizá-lo em trabalho, com conversão de ficheiros ou seja o que for. Utilizo sempre o formato ODF, e quando tenho que enviar para alguém, faço questão de me fazer esquecido e enviar sempre nesse formato, e ficar a aguardar a reclamação “Não consigo abrir o ficheiro…”. Depois converto para *xls, *doc ou *pdf e volto a enviar. Simples.

    • jose says:

      Usualmente utilizo Microsoft Office, mas quando quero fazer coisas a sério realmente personalisaveis vou para o OpenOffice ou LibreOffice…. O MS Office é demasiado duro cheia de automatismos que nos impede de fazer muitas coisas.

    • Bruno Maia says:

      Isso não é verdade. É uma visão limitada do LibreOffice. A ferramenta de desenho, o Draw, é fenomenal. Eu diagramo páginas, faço desenhos, crio efeitos avançados de sombreamento e transparência, edito curvas bézier, faço folders avançados. O PowerPoint destaca-se por ter mais templates e configurações prontas, apenas. Deve de ser um utilizador que não conhece a fundo o libreoffice. Não lhe quero ofender, mas não é verdade.

  2. Carlos says:

    Verdade , estes artigos metem bué piada porque dizem: adeus WhatsApp! Adeus Windows ! Adeus iPhone! , Mas depois os produtos que essas mesmas pessoas que escrevem este artigo usam são justamente esses, os mais populares e conhecidos.

    Só dá para rir mesmo

  3. Pedro Pinto says:

    eh eh eh, Por acaso nem uso 🙂

  4. Miguel says:

    Adopta formatos abertos, usa odp.
    Quem está mal é a Microsoft, a usar extensões proprietárias. Mas eles lá sabem da vida deles.
    Seja como fôr, se não conseguirem abrir documentos enviados por mim, quem está mal não é certamente quem usa formatos abertos e respectivo software que os suporte.

  5. Mike says:

    Pena continuarem com o sistema de icons do século passado. Se querem realmente serem adoptados por mais utilizadores, não tem outra alternativa senão mudarem o ambiente gráfico para um idêntico ao MS Office, tal como acontece com o Freeoffice ou WPS… E para quem quer um MS Office básico e gratuito, procurem pelo MS Office Starter, que para a maioria tem as funções necessárias…

    • paulo g. says:

      Olha que não, aqui tens a possibilidade de mudar de interface ( e ícones) e escolhes a que te der mais jeito, és livre de escolher. Se gostas da ribon escolhe a ribon, eu cá sou mais produtivo a usar a clássica. Se quiseres ser incompatível continua a usar formatos proprietários e o starter deve ser altamente básico.

  6. Charles says:

    Totalmente de acordo!
    Estes títulos estão a ficar patéticos.

  7. Há cada gajo says:

    MS Office é MS Office. O resto é paisagem.

    • Jack says:

      Não precisas de usar. Podes sempre usar o Office da Microsoft. Cada software tem o seu propósito. Não gostas não usas. Simples.

    • Daniel Rios says:

      WPS Office pra mim já substitui o MS Office, são alguns pouquíssimos detalhes que o MS Office ainda leva vantagem, como poder editar uma apresentação enquanto apresenta, dá pra contar nos dedos, mas no final das contas não justifica pagar podendo usar o WPS de graça…

  8. José Gaspar says:

    Uma suite de produtividade excelente pra quem precisa de um Office básico!

    Chega de mandar bocas uns aos outros só porque a vossa opinião é diferente da dos outros. Faziam melhor se postassem comentários mais construtivos como 2ªs opiniões etc… em vez de desdizer do comentário do outro ou do próprio artigo em sí. Acho que chega de mariquices e coisas dessas. Mas pronto…. uma casa sem crianças não tem a mesma piada nem alegria.

    E nem sou o dono nem administrador do site pra mandar este bitaite. Mas tá dito…!!!

    Conclusão: Muito bom software de produção para quem (como já disse) necessita de um Office para as necessidades básicas do dia a dia. Chega e serve muito bem!

    Os cães ladram mas a caravana passa!

    • jack says:

      Obrigado pelo comentário,foi acertivo. Certos comentários fazem lembrar de quando puto todos punham a mangueira para fora e depois começava a guerra, olha olha a minha é maior cá tua. Como seria se não houvesse pirataria.

  9. Compilador says:

    Oi!??
    Não sou professor, mas tenho amigos que são, fui há muitos anos aluno e não me lembro de ver um professor meu usar o Office, até porque o que faziam não dependia do office para nada, zero.
    Provavelmente estás a falar de cursos tipo finanças, contabilidade, economia, gestão, etc.
    Cursos de engenharia e Office? Onde é que usas isso?
    Nem para escrever o relatório, visto que querem o relatório impresso ou em PDF.
    Até te posso dizer que, relatórios de final de curso/estágio, teses de mestrado, teses de doutoramento, pelo menos onde andei era obrigatório ser em LaTeX e convertido para PDF, e os cabeçalhos até eram standard para todos.
    Andaste a estudar onde e o que tu?

    • Monte Gordo says:

      “visto que querem o relatório impresso ou em PDF.”

      E quando escreves em ms office e imprimes ou guardas em pdf, é o quê? Não é impresso e pdf?

      Eu andei em 2 universidades, fiz várias graduações posteriores no estrangeiro e até hoje todos os PC levavam Windows e Office da Microsoft…

      • Compilador says:

        Não é obrigatório usar o word para escrever um relatório, e converter um word com pessima formatação para PDF, é qualquer coisa.
        Parabéns por onde andaste, principalmente se te exigiram usar o word, revela logo muito sobre a instituição.

  10. eu mesmo says:

    por acaso uso há anos, calc e writer. ainda sou do tempo que demorava um minuto a iniciar =)
    mas sinceramente o que me atrai nem sequer é o factor preço, é mesmo os GiB que ocupa(o office está completamente ao abandono em termos de optimização estrutural), sou um maníaco em busca da app mais piquena

  11. Rui says:

    Sinceramente nem sei do que as pessoas se queixam de uma boa opção ao office de forma gratuita…

  12. Maria says:

    Acho que andas enganado. É o mesmo que dizer que doidos trocam de equipamento anualmente, para se manterem na onda das especificações, que para eles é a coisa mais relevante para mostrar que “tem melhor especificação” que o parceiro

  13. Maria says:

    Acho que andas enganado. É o mesmo que dizer que doidos trocam de equipamento anualmente, para se manterem na onda das especificações, que para eles é a coisa mais relevante para mostrar que “tem melhor especificação” que o parceiro

  14. Íngreme says:

    O LibreOffice nasceu em Setembro de 2010, e é desde essa altura que o utilizo. Já tinha antes migrado do Microsoft Office para o Open Office. Para o tipo de trabalho que faço dá para quase tudo; e só não digo “tudo” porque o LibreOffice tem um problema comum a qualquer outro software alternativo que não seja o da Microsoft: não suporta as macros do Excel. E aí nada a fazer, pois trata-se de uma questão comercial. Mas nada que não se resolva.
    Dizer no entanto “Adeus Office da Microsoft” é que não concordo. Até porque para utilizadores avançados que tirem partido de funcionalidades proprietárias deste software, nem o LibreOffice nem outro qualquer o poderá substituir. Além disso 69€ por ano pelo Microsoft Office completo com utilização simultânea em até cinco dispositivos e 1 TB de armazenamento online nem é assim tão caro como isso (para quem tiver rendimento regular). Portanto aqui há que cada um determinar aquilo que precisa. Se calhar para 90% dos utilizadores (onde me incluo) o LibreOffice chega e sobra, e nunca na vida irei utilizá-lo a 100% da sua funcionalidade. Mas há sempre alguém que necessita de mais, e aí dependendo das possibilidades e das necessidades lá terá de permanecer o “velho” Microsoft Office.

  15. ElectroescadaS says:

    Se calhar vou fazer uma pergunta parva mas a MS não poderia disponibilizar um Office gratuito com funções básicas para quem dá poucos toques nestas áreas sem recorrer a versões como direi “pirateadas”?

    Seja como for o LibreOffice é o que uso nos meus PCs só para dar uns toques mesmo.

    Muitas vezes acabo por usar as apps que tanto a Google como a MS no Outlook nos permite criar/alterar…

    • Mike says:

      Já existiu, o MS Office Starter 2010… Da última vez que testei, ainda funcionava no Windows 10…

    • Crow- says:

      Sim, chama-se Office Online. Já não uso sites Office Desktop há vários anos, para o tipo de utilização que lhes dou as versões web chegam e sobram.
      Inclusivé profissionalmemte só uso o Office no OneDrive.

  16. Goncalo says:

    Para brincar serve ms para trabalho a sério não presta.

  17. Pensamento Positivo says:

    Caros: Sendo certo que, para o mundo médio e grande empresarial, mais especificamente para os departamentos financeiros, o Office da Microsoft é na realidade a única solução possível, já para o uso corrente, há hoje uma enorme quantidade de boas soluções!… Pessoalmente prefiro usar as ferramentas gratuitas da Google. Simples, prático e rápido. Integrado no Chrome, permite partilhar com outros utilizadores Google via drive… Enfim, temos de forma simples e intuitiva aquilo que verdadeiramente interessa… E melhor de mês para mês, sem que nos tenhamos de preocupar com as actualizações, outras que não a do browser!… Por este caminho, em breve até no empresarial começam a entrar…

    Meus caros: Olhem mais para o mundo à volta… Software é, cada vez menos, sinónimo exclusivo de Microsoft!… E ainda bem!…

  18. Sardinha Enlatada says:

    Na minha opiniao fica-se a comparar alhos com bugalhos, na microshit tem um batalhao de programadores, enquanto que no libreoffice tem meia duzia de gatos pingados. Logo ai a m$ tem a obrigacao de fazer um software melhor digo eu mas mesmo comparativamente ao libreoffice muita gente fica satisfeita com o seu potencial, eu incluido. so nao fica melhor por causa da mesma politica de bosta da m$ em querer tudo para ela no seu ecossistema e nao partilhar a documentacao correcta de forma a ser possivel implementar a leitura correcta dos documentos criados em libreoffice

    • Filipe says:

      Boa sorte, juntamente com as restantes cinco pessoas que usam isto, assim como uma das duas mil distros de linux diferentes para um contexto que não seja “brincar com máquinas virtuais”. Quando se entra no mercado de trabalho nas mais variadas empresas, utiliza-se o office pois não há qualquer outra ferramenta que faça o mesmo nem de forma competente. São factos.

      • Francisco says:

        Quando te referes a “brincar com máquinas virtuais” espero que te estejas a referir às versões desktop. Porque a nivel de servidores nem sequer há questão, Linux is the way. O linux a nivel de serviços sustenta o mundo literalmente..

  19. Notliz says:

    Office na mão da maioria dos usuários é que nem Smartphone. Essa grande maioria subutiliza o produto. Para que fique claro, a grande maioria não sabe o que pode fazer com o produto. Libre atende e bem às necessidades dessa grande maioria. Sendo redundante para não generalizar. Claro que o Office é muito melhor em termos gerais, mas o Libre atende bem.

    • Rodrigo says:

      A publicidade ao programa é muito fraca

      • paulo g. says:

        Claro, que se numa loja não podes vender um produto, não vais fazer publicidade a esse produto nem que seja melhor. Com o Linux é o mesmo. Não ganham a comissão de venda por isso vendem algum ruim como se fosse algo de bom. Ao menos podiam instalá-lo às pessoas por metade do preço e aí ainda ganhavam dinheiro. Bolas, esqueci-me que depois a M$ lhes cortava com o desconto…

  20. Diogo Teixeira says:

    Bom é o WPS, consegue ainda abrir bem melhor os ficheiros normais do Office do que o libreoffice , mas falta uma coisa que é o access no WPS.
    Ainda assim, eu utilizo no meu computador de trabalho o OFFICE 365 (Microsoft 365), e no portátil o WPS e
    abre os documentos perfeitamente.
    O Libreoffice tem a paixão de desconfigurar tudo do documento feito no OFFICE, mesmo que seja em ODF.
    Mas cada um é que sabe, se gosta do libreoffice, ou do wps ou do office, para mim não me interessa, são todos bons editores de documentos e cada um tem as suas falhas

  21. fui says:

    Quando é a empresa a pagar o Office é o máximo…

  22. Algo says:

    O meu único problema com essas alternativas é mesmo o PowerPoint “deles”. Quem sabe mexer no MS PowerPoint sabe o quão formidável esse programa é. Fora isso acho que até o OpenOffice org serve.

  23. paulo g. says:

    Para quem quiser testar sem adicionar o Libreoffice ao registo:
    https://www.youtube.com/watch?v=dEFEgVGYekA&t=66s
    Documentos mestres:
    https://www.youtube.com/watch?v=-jq6Gmon_I0&t=2s
    Cálculo de preço de combustíveis:
    https://www.youtube.com/watch?v=D-LI0G9eNkk&t=44s
    tenho de fazer para o elétrico:
    (custo compra: 13k€, combustível: 0,2€/kW consumo: 15kW rendimento do carregador: 75%)

    Nota: O som no android não funciona correctamente

  24. ElectroescadaS says:

    Por acaso é curioso.

    No site a versão para descarregar é a 7 mas se usar o atualizador a versão é a 6.4.4…

  25. Anderson Anacleto says:

    Faz mais de 12 anos que utilizo LibreOffice e sempre o achei mais completo. Utilizo MSOffice por obrigação onde trabalho, e porque muitos NÃO SABEM utilizar outra Suíte de escritório, mas quando pedem pra instalar uma já o faço de imediato.
    Penso o seguinte para que piratear se temos um software livre e que faz exatamente as mesmas coisas e até mais que MSOffice.

    Como já mencionaram cada uma das suítes tem os seus pontos fortes e fracos, porém convenhamos MSOffice tá no mercado porquê tem investimento pesado, marketing e já está culturalmente estruturado em nosso dia-dia, muitas coisas saem das empresas para as nossas casas é totalmente natural, mas temos que ter a mente aberta para alternativas justas.

  26. Wishmaster says:

    ONLYOFFICE

  27. Bruno Maia says:

    Sou utilizador do LibreOffice há dez anos… Bem, vamos às minhas impressões: O corrector órtográfico(corretor em Brasil) do Libre é mais fraco, ainda mais em PTpt, quando preciso editar um texto para o mercado luso e de África, fica muito a desejar. O travamento da App quando se abre um documento grande, é um percalço: ele trava mesmo lá à página 100. O Impress, opção ao power point, de que falaram tão mal por este sítio, ao contrário, é fenomeal. Os recursos de curvas bézier, transições, transparência, desenho, sombreamento estão anos luz à frente do MSOffice. Enfim, minha impressão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.