PplWare Mobile

App oficial do Santuário de Fátima já disponível


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

7 Respostas

  1. Alvega says:

    Eu já fiz isso em tempos….“Papa Fátima”, ela agora nao deixa.
    Quem foi o iluminado que escolheu um nome destes ?
    Para quem “abomina” os tecnológicos \cientistas, até que a igreja católica nao se sai nada mal, e sabe usa los como os demais, infelizmente até para manipular as pessoas. Eu já presenciei isto mesmo, posso descrever se for o caso.
    Acrescento que sou frequentador do espaço, e provavelmente lá estarei.

    • Raiden says:

      Gostaria que descrevesses o que presenciaste. Não digo isto para te provocar, mas sim porque quero me informar, principalmente porque sou Agnóstico (tenho duvidas se Deus realmente existe ou não).

      • Hugo says:

        É mais certo existirem unicórnios. Ainda assim ninguém acredita neles.
        Na teoria, só uma pessoa muito “ignorante” poderia assumir a existência de Deus como quase certa.

        • Joao says:

          Na teoria acabas de chamar “ignorante” possivelmente a mais de metade da população mundial, incluindo cristãos, muçulmanos e a ilustres cientistas como por exemplo o Einstein 🙂

          • Ateu4Ever says:

            Com tudo o que sabemos hoje sobre o universo, sobre a insignificância do nosso planeta, sobre o processo evolutivo que conduziu até à espécie humana, sim, é um absurdo acreditar na existência de um deus, muito menos na existência do deus cristão. Então o criador de todas as coisas decide comunicar-se com os humanos por meio de tábuas e de um livro velho? Prefere criar dúvidas acerca da sua própria existência e quer que as pessoas acreditem nele através da fé, caso contrário não entram no paraíso? Manda um filho para uma zona recôndita da Terra em vez de dar a conhecer a sua mensagem em todo o planeta, permitindo que se formem milhares de religiões diferentes por todo o mundo? É mesmo absurdo, basta pensar a sério no assunto uns minutos para se chegar a essa conclusão.

      • Joao says:

        Viva
        Para um agnóstico de espirito aberto, à procura de descobrir coisas espirituais, posso contar a seguinte história veridica. Um padre meu conhecido, quando era jovem andava à procura de saber coisas sobre Deus, sobre as religiões, sobre em que acreditar. Viajou até à India, e encontrou-se com um guru espiritual. Disse-lhe que era católico cheio de dúvidas sobre a fé, sobre Deus, etc. O guru perguntou-lhe o que é que ele tinha ido ali fazer tão longe, sendo que a Igreja Católica era tão rica na espiritualidade e nas suas histórias dos santos. Mandou-o embora e disse-lhe para ler livros sobre a vida dos santos. Há livros muito bons sobre, por exemplo, a biografia do padre Piu, a Madre Teresa de Calcutá, os pastorinhos de Fatima (sobre a Jacinta há uma biografia muito boa), Santo António, São Francisco, etc.

  2. Joao says:

    O nome foi muito mal escolhido e pior é que se procurarem com esse nome na google store não vos vai dar à app.
    O nome correcto da é “Santuário de Fátima”. Depois de instalar, aparece no nome “PAPA Fátima”. Incoerencia, no mínimo triste. Pior é que nada mais é uma app de feeds de notícias da net. Isto é exactamente o que uma app nao devia ser.
    Sem quere fazer publicidade, existe uma outra app “100 anos fátima” que é uma app comemoratíva mais útil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.