Quantcast
PplWare Mobile

Será 2014 o ano do Android nos Desktops?

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Asdrubal says:

    Pode ser que seja a solução para os desktops, uma vez que o Windows anda feito num 8.

    • Jeromo says:

      Os mais jovens talvez desconheçam, mas nos anos 80 a gigante Coca Cola com medo da concorrência da Pepsi resolveu “inovar” e mudou o sabor do refrigerante. Foi uma gritaria geral, começaram a perder participação no mercado e 7 meses depois o presidente da empresa veio a público pedir desculpas aos consumidores e anunciar que o sabor original seria restaurado. Será que o Ballmer não vê que deu um tiro no pé com o windows 8, só perdendo mercado, mas teimoso demais para admitir que errou?

      • klyze says:

        Continuo a não entender esta polemica do windows 8.
        o windows 8/8.1 estao mais estaveis e potentes que qualquer windows teve até hoje, e eu ja o uso windows desde 3.11.

        Mas seguindo em frente,
        Androids em desktops? por muito que eu prefira android no meu smartphone a qualquer outro OS, estou a ver mais rapido a microsoft ou a apple a unificar os O.S. dos smartphones/tablets E DESKTOPS numa só plataforma ou seja 100% de compatibilidade nas aplicações em qualquer uma destas plataformas, e com isso, destruir completamente a concorrencia.

        é o meu ponto de vista

        • JJ says:

          klyze… estou como tu, não entendo as questões/polémicas a volta do Win8. São as modas de falar mal, por falar.

          Em relação em ter este dois sistemas no PC, não vejo a utilidade para o utilizador comum. Normalmente as melhores apps de Android tem versões para Windows ou apps para Win8.

          • Jonathan Fitzerald says:

            Penso que não é moda de falar mal. Não faz sentido ter a interface touch num desktop, e não faz sentido ter o ambiente clássico num tablet. O problema do Windows 8 é proporcionar uma “Experiência Bifurcada”.
            Um exemplo entre vários que existem, lembro-me de ver alguém a testar o Windows 8 num Surface, usando-o como tablet (sem a cover com teclado), e ao clicar num anexo “Word” que estava no seu email, foi enviado para o ambiente clássico. E operar no ambiente clássico com um ecrã touch não é muito agradável, para não falar que a “mudança de interface” só por si já é um grande erro de usabilidade, porque não se trata simplesmente da interface da aplicação, mas sim a mudança total de ambiente! Isto é das noções mais básicas de Interacção Homem-Máquina!

          • JJ says:

            Jonathan Fitzerald… nesse exemplo que deste, pergunto: o Office na maquina era a versão 2013? Se era a versão 2013/365, o Word e afins estão preparados para tablets, tendo a mesma forma de utilização do que uma aplicação Win8.

            Realmente poderia existir uma app Win8, pelo o menos como reader, para esse tipo de situações.

            Com relação a mudança de ambiente, no caso que destacas-te, não se nota, porque o Office tem um funcionamento semelhante a uma aplicação. Mas entendo o que querias dizer e percebo a situação.

        • Miguel says:

          O sistema em si até está bom, mas aqula cena das contas é uma palhaçada. No windows 8 ter o computador ligado à net sem conta é praticamente impossivel. Coisas simples como fazer logout do skype e entrar com outra conta ficaram impossiveis…

          • JJ says:

            Continua simples… faz logoff e depois novamente login. Alem disso, pode-se definir se o Skype, faz login automaticamente ou não, quando se faz login ao Windows.

            Depois pode-se usar um login offline, se estar associado a qualquer tipo de conta web. O Windows funciona normalmente, sem qualquer tipo de problema.

          • K says:

            Mais chato ainda é a microsoft exigir uma conta online para terminar a instalação do windows. No windows 8 havia a opção (embora com letras bastante pequenas) de dizer que queria usar uma conta local, mas a partir do 8.1 esta opção desapareceu. Se existe, não sei como o fazer. Mais tarde pode ser removida e criada uma local mas isto é uma estupidez…

          • quffy says:

            Vocês já usaram o win 8(.1) no dia a dia, a trabalhar, a navegar na net ou só a jogar? Eu já e é muito intuitivo, estável e cenas assim 🙂 Não percebo quem diz que não consegue utilizar por ter sido feito a pensar nos touch. Mexer no sistema com o rato é totalmente na boa. Quase nem uso a interface metro porque faço tudo no desktop, apenas vejo a app do meteo de vez em quando clicando no botão iniciar ou no windows key. Sistema simples e eficaz, claramente um passo em frente nos OS e na sua inovação.

          • klyze says:

            No entanto no IOS ou android ser obrigado a ter uma conta para usar as aplicações não chateia ninguem.
            Pior, ser obrigado a ter um google+ profile para fazer certos logins tambem não chateia, eu acho isso mais grave.

            Infelizmente daqui a uns tempos as contas offline que windows AINDA nos permite criar vão quase de certeza desaparecer, os tempos são outros.

    • Carlos says:

      Tens razão pá.
      A solução para desktops é um sistema operativo concebido para funcionar em dispositivos sem teclado nem rato porque, vendo bem, quem é que usa essas coisas num desktop?
      E o Windows já tem aplicações de lixo que cheguem, não precisa das do Android também.

  2. bruno says:

    Eu só amador de tecnologia gostaria muito que esta 2 tecnologia entende uma vez para todo para o bem da tecnologia e do futura.

  3. Armando says:

    Também deves ter vindo do futuro pois o teu comentário é muito à frente.

    Em relação à unificação gosto bastante da ideia

  4. Ivo Guerreiro says:

    Nós estamos prontos para que seja, será que “eles” estão?
    Seria optimo é que não seja mais uma fonte infinita de atualizações constantes tipo Windows.

    Mais interessante será como vão contornar os interesses económicos.

  5. João Oliveira says:

    Espero que sim, quanto a fazer “mossa” ao windows penso que não, talvez quem “sinta” mais seja o Linux.

  6. Bitó says:

    Questiono-me a mim próprio:

    Se tivéssemos todas as ferramentas de trabalho (ou quase)existentes no windows, no android, será que esse tal ano de android nos desktops já não teria sido o ano passado?

    Na minha opinião, é das poucas coisas que falta para que isso possa acontecer com alguma força.

    Também me agrada essa ideia da Intel, Dual OS. Seria muito bom que, com um simples toque no ecrã,podássemos trocar de SO, mantendo ambas as sessões iniciadas nos diferentes sistemas, podendo recorrer a qualquer momento a um deles de um modo rápido e prático.

    Quanto ao Windows 8, e apenas no meu ponto de vista, corre muito melhor que o windows 7, mais leve, mais rápido e mais inovador. Só não me consigo habituar as duas interfaces diferentes, usadas no mesmo windows, num desktop. Assim sendo, nem pondero o uso da interface start screan, dando apenas uso ao ambiente windows tradicional.
    Não é teimosia nem implicância, é apenas uma questão de gosto e tendências de um hábito criado no sistema operativo da Microsoft.

    Por outro lado, em dispositivos móveis, já me agrada bastante a sua interface, apesar de ser “adepto do Android” 🙂

    A sorte de todos é que cada um está livre de escolher o que bem entender e adaptar a si próprio. Grande vantagem mesmo!

    Aguardo para ver esse Intel inovador.

    • K says:

      Todos os sistemas são dependentes das aplicações que podem ser lá executadas. Isto já é assim à muito. O windows ainda não morreu por causa disso.

      Por exemplo (mas não só), o grande mercado dos jogos ainda está grandemente estabelecido em windows. Embora já comecem a aparecer boas alternativas e o futuro dos jogos em sistemas alternativos nunca esteve tão brilhante como agora (principalmente por causa do steam), mas quando se fala em jogar num pc, toda a gente assume windows e por boas razões.
      Por mim, o meu portátil de casa serve praticamente só para jogar. Quando eu tiver jogos como League of Legends e outros disponiveis em linux (ou android 🙂 ), digo adeus definitivo ao windows.

      Pré 8 podíamos juntar o argumento do “estar habituado” ao interface. Afinal já nada mudava tão radicalmente como o 8 desde o 95. Agora nem isso. Uma pessoa habitua-se a tudo, mas tenho muitos clientes que simplesmente não estão para perder tempo e usam programas como o Classic Shell.
      Depois da lentidão nas pesquisas introduzida pelo 8.1, eu sou mais um.

    • Alex says:

      ASUS Transformer Book Duet TD300

      Dual-OS – Windows 8.1 Standard / Android 4.2.2

      https://www.youtube.com/watch?v=j6c3c6_2ALc

  7. Paulo says:

    Pensando na parte empresarial do mercado e no seu software (contabilidade, facturação, salários, stocks, etc …), bem se pode esquecer o desenvolvimento de aplicações para um dado s.o.
    Eu sei que já é esse o caminho mas assim fica “melhor alcatroado”.
    PHP, python, ruby e respectivas frameworks (acho que actualmente estas linguagens são as mais populares) vão se tornar o que vale a pena aprender e dominar. Com HTML, CSS e JS, claro.
    Pergunta: a economia vai aguentar o esforço de conversão?

    • Nelson says:

      Já é o que se faz hoje, fazer aplicações assim, com interface web.

      Até porque se tiveres uma app web, é muito mais fácil fazer uma app móvel, ou uma app para desktop, caso não gostes do browser…

      O software empresarial, esse “esforço” é mínimo, o que fica caro é o suporte, legislação do governo, etc…

  8. Manuel says:

    Uso linux no desktop e laptop e android no telemovel ha uns , para mim é inconcebivel sequer usar uma plataforma como o windows, é tão… primitivo

    Yuck … :p

  9. Manuel says:

    Uso linux no desktop e laptop e android no telemovel ha uns anos, parei de usar windows com o windows 8, para mim é inconcebivel sequer usar uma plataforma como o windows, é tão… primitivo, tão basico…

    Yuck … :p

    • Kingdra says:

      Tão primitivo, tão basico, desculpa mas no que te baseias para fazer esses comentarios?

      • Manuel says:

        Estas desculpado 🙂

        Baseio a minha opinião com base na minha experiência com ambos os SO’s durante mais de uma decada.

        …E Opiniões são opiniões cada um com a sua…

        Estou-me a fazer entender?

        • Kingdra says:

          Pois é opiniões.

          Pois sabes que mais, eu tambem trabalhei com linux anos suficientes para saber uma coisa, de primitivo o windows não tem nada, de basico, depende do utilizador, e nao ando dependente nem de uma store nem de uma consola de comandos para instalar ou configurar nada.

          Mas pronto isto e so a minha opinião.

      • JJ says:

        Kingdra… francamente, não sabes que instalar programas ou resolver alguma questão do SO, pela linha de comandos é o mais moderno que existe!? Tecnologia de ponta…

  10. Jonathan Fitzerald says:

    Gostaria de acrescentar que o BlueStacks também existe para OS X 🙂

  11. Tugajogos.pt says:

    Penso que será um flop adaptar o Android a desktop, do mesmo modo que foi um flop a adopção da interface Metro no Windows 8.

    Na minha opinião o Windows é excelente a nível de desktops/laptops e o Android é excelente a nível de tablets/smartphones, uma eventual unificação / monopólio seria , a meu ver, prejudicial ao consumidor.

  12. António Pereira says:

    Tal como algumas das pessoas que já aqui comentaram não percebo a problemática toda em volta do Windows 8. Aceito que algumas mudanças possam deixar o utilizador meio confuso inicialmente, mas os benefícios não-visuais são por demais evidentes e é uma pena que sejam sempre ignorados (tal como o trabalho do programador é ofuscado pelo do designer por exemplo).

    Adiante, relativamente ao BlueStacks aviso desde já que pensem bem antes de o instalarem/experimentarem.

    Usei-o por motivos profissionais num dado momento e embora cumprir com o que promete não me convenceu. Após a desinstalação esta aplicação deixou-me enormes quantidades de lixo em dezenas de directorias (do disco e do registo), em locais que a meu ver não se justificavam estar lá.

    Quem for picuinhas com fragmentos deixados por aplicações desinstaladas que pense bem antes de instalar isto.

    Cumps.

  13. boy says:

    Tanto problema com o win 8! Se não gostam da Modern ui, nem precisam de lá passar para usar o pc. O win 8.1 permite isso. O sistema é rápido, funcional e se crasha…vejam lá os drivers. Android num pc??? …não me parece boa ideia. O sistema será bom para os moveis, mas só isso. Não gosto do meu nexus 7. O sistema é instável. E as atualizações que recebi até agora…alteram os icones…não dei por mais nada de relevante. Nem percebo porque é que o pessoal fica todo histérico quando são anunciadas. De resto, falta o ios…tenho um ipad air e estou simplesmente maravilhado com o equipamento e com a estabilidade do sistema…mas para escrever este comentário usei o meu Lumia 820 que nunca me desiludiu.

  14. Joao Pereira says:

    Eu considero que a Microsoft tem bons sistemas operativos usei anos a fio Windows xp, nunca tive nada de maior apontar, windows 7 idem… O windows 8 tenho mas num tablet… Creio que a Microsoft devia ser mais clara naquilo que pretende e seguir um pouco os passos da Apple e ter sistemas operativos distintos pra desktops o lion e pra dispositivos moveis o ios. Android tive desde o 1.6 ate ao 4.0 e é giro mas actualmente tenho wp8 e no principio é estranho mas com o tempo revelou.se uma grande surpresa pela simplicidade e pela fluidez… Colocar o android em,dual boot no windows… Quem sabe se o pc tiver Touch acredito que seja uma boa experiência. Cumprimentos

  15. Xavier says:

    Quando olho o Android, vejo algo bonito e simples de operar, mas quando vejo a interface Metro do Windows 8, é simples, mas “feio pra burro”. Talvez se a MS fizesse um polimento no visual, mantendo o conceito… nem que copiasse o “Mission Launcher” do Mac!

    • MigM says:

      Ainda bem que não gostamos todos do mesmo. Android é feio, nada de novo, pouco clean e light.
      O Win8 inovou no design, aliás, até a Google já o copia. 🙂

  16. Rui Pedro™ says:

    Uso o Android X86 numa pen USB tanto no portatil como no netbook sem problemas. Claro que se tivessem monitor touch era muito melhor.
    Ainda lhe falta muito pra se tornar Desktop, se isso um dia acontecer, claro.

    • Pedro Melo says:

      Tenho Android 4.4 x86,e ainda Win8,e 8.1.Honestamente prefiro Linux,contudo não consigo assimilar coerência nenhuma nas críticas destrutivas ao Win8.Este SO está lá muito à frente na inovação e no design.Sendo que também é muito fluido.
      Em relação a Android x86; o único problema que encontrei foi na conexão wireless,e ao nivel da deficiente captação do sinal.No computo geral foi excelente no que concerne ao exigìvel de tal SO.
      Cumps

  17. MigM says:

    Não percebo a dificuldade em usar win8 em desktop. A sério, não percebo. Tenho em desktop e tenho no Surface. Trabalho bem em ambos, é experiência diferente, mas é uma questão de adaptação e perceber como usar o rato (para muito usar o rato deve ser uma coisa demasiado complexa, eu sei).
    Depois os mesmo que não sabem usar ratos andam a apregoar, como se fosse algo de suprassumo, que usam linux, que são os maiores… Andoird, fantástico. Serve para trabalhar?! Não me parece.

  18. NewJ says:

    Então os desktop não iam acabar precisamente por causa do Android e dos seus tablets de brincar?
    Que raio é isto de Android em desktop?

  19. Bruno says:

    Quantos Gb de memoria iam fazer falta? Quantas vezes num dia ia reiniciar sem avisar? Quantas vezes ia ficar super lento?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.