PplWare Mobile

OnePlus explica porque não adicionou carregamento wireless no seu novo flagship


Daniel Jesus

Curioso desde cedo por tecnologia, procuro aprender e partilhar um pouco mais a cada dia que passa.

Destaques PPLWARE

63 Respostas

  1. Ze says:

    Se fosse a Apple a dar uma resposta destas caía o Carmo e a Trindade.

  2. barbosagmr says:

    E têm toda a razão!
    Eu tenho um note 8 e nucna tive a curiosidade nem necessidade de fazer carregamento por wireless.

    • Daniel says:

      Bom para ti o nunca teres sentido necessidade, mas deixa-me que te diga que tens um ego do tamanho do mundo ao achares que todos partilham da tua opinião…

    • Marco says:

      Acho que não é curiosidade ou necessidade, o ponto de vista deles é que conseguimos carga em tão pouco tempo que uns poucos minutos de carregamento rápido e utilizamos o aparelho durante imenso tempo…
      Tenho o Huawei Supercharge e em 15min tenho bateria para pelo uma manhã ou tarde.

      • Daniel says:

        Aquilo não é o ponto de vista deles, aquilo é PR e nada mais. Ele usam uma falácia para justificar o não terem incluído wireless charging que é o facto de terem dash charging… e desde quando são mutuamente exclusivos? Desde nunca.

        Se não o têm há poucos motivos para não terem incluído e nenhum deles é o que argumentam (porque repito: ter wireless charging e dash charging não é mutuamente exclusivo):

        1) Custo (duvido, mas é uma hipótese).
        2) Design e engenharia do equipamento (capacidade de colocar os componentes para wireless charging garantindo segurança.
        3) Não terem capacidade de garantir as directivas a que tal funcionalidade está obrigada nos diversos mercados.
        4) Time to market (ou melhor dizendo, não terem capacidade para garantir a funcionalidade a tempo de lançamento).

        Dizerem o que disseram é passar um atestado de estupidez a todo o mundo. Quantos fabricantes têm ambos e sem problema algum? Cada qual depois usa o que preferir consoante as circunstâncias.

        • Miguel says:

          Nem mais, não acredito que esta gente toda cai nessa falácia…
          Gente ligada à tecnologia a recusar o avanço obvio…
          Daqui a uns dias serão todos assim, o futuro é reduzir nos cabos, tal como o bluetooth

        • Rute Fontes de Andrade says:

          Com o cabo consigo movimentar-me, fazer e receber chamadas confortavelmente e, usar e o telefone num raio de 2 metros do carregador.
          Com o carregamento wireless, além de ultra-lento, fico impossibilitado de usar o telefone enquanto carrega.
          Ahh, com o kill-a-wat, uma carga completa por wireless consome 3.3 vezes mais que por cabo e demora quase o dobro do tempo.
          Resumo. Em pleno Sec. XXI voltamos querem nos impingir uma tecnologia do sec XVIII e ainda chamam a isto evolução.

  3. Filipe F. says:

    É util nos cenarios ideais apenas. Tenho um carro com wireless charge e aí é bastante util. Basta pousar e está a carregar. Sem cabos sem problemas. Aparece um amigo com iPhone recente e pode carregar sem ter cabos próprios. Este é um cenario de valor onde nada de nada muda no que se faIa mas ganha se carregamento.
    Agora comprar em casa um carregador sem fios so para dizer que se tem quando o cabo por vezes é mais pratico e muito mais barato nao compensa

    • Xinuo says:

      O uso de microUSB para carregar os dispositivos, já deixa uma forma quase universal de carregamento. Praticamente em todo local deve ter cabos assim. Apple gosta de inventar moda e prender os consumidores com interfaces proprietárias. Confesso que não sei qual o cabo usado pela Apple atualmente.

    • Miguel says:

      Concordo a 100% como disse no meu comentário..
      O ponto que mostraste é um facto importante nesta questão.
      A praticalidade do carregamento sem fios não é substituída pelo carregamento rápido.

      • Miguel says:

        +1
        “A praticalidade do carregamento sem fios não é substituída pelo carregamento rápido.”

        Quando experimentei pela primeira vez o carregamento rápido fiquei fã.

    • Ricardo Pereira Dos Santos says:

      No meu caso tenho dash charge no carro, sei que é chato ter de comprar e a utilização do cabo mas a verdade é que em pouco tempo este fica carregado, bom para quando se faz pequenas viagens rotineiras..

      • Napoleon Bonaparte says:

        Também tenho um no carro e outro no carro da minha mulher. Assim ambos podemos carregar rápidamente os equipamentos, sem stress. E creio que não há sistema mais rápido que o Dash.

    • Daniel says:

      Tenho um desktop com Qi charging (mesmo na caixa, uma BeQuiet Dark Base Pro 900) e tenho um Qi charger na secretário do trabalho.

      Falta bateria quando estou no desktop em casa, pego no telemóvel e coloco-o no topo da caixa.
      Quero por a carregar enquanto estou no trabalho, toca a poisar no sítio e não me preocupo mais. Preciso de sair não tenho de me preocupar com cabos e é pegar no telemóvel e sair.

      Nunca é mais prático ter cabos em vez de wireless, dizer isso neste caso é o mesmo que dizê-lo no caso dos telefones fixos sem fios vs fixos com fios e sabemos perfeitamente qual deles é mais prático. Agora, a única justificação para usar cabo é ser de facto mais rápido a carregar pelo que fazer um carregamento quando se tem constrangimentos de tempo é a única situação que é mais prático usar cabo do que simplesmente poisar o equipamento e não se preocupar mais.

      • JOSE LAPAO says:

        Realmente é estranho porque é que a EDP, Iberdrola, etc, etc, ainda nos entregam a eletricidade em casa por cabos, era tudo mais facil via wireless, não havia cabos espalhados pelas cidade, e campo capaz de incendiarem, também não entendo o porquê da Vodafone, Nowo, Nos, e Meo nos entregarem os serviços por cabos, visto mesmo que a Meo até têm uma box Wi-Fi se tivesse ligação a rede eletrica via wireless seria um espectáculo, e o metro e a carris ja viram tudo wireless. Porque raio ainda não se lembraram disso? Será porque ainda não é o suficientemente eficiente e seguro? Será porque é necessário maior potência no emissor e assim um maior consumo, para poder cumprir a entrega necessaria de energia no receptor. Nem sempre facilidade de uso é sinónimo de eficiência. É essa a minha opinião

  4. Futrica says:

    prefiro o dash charge 🙂

  5. Pedro Pereira says:

    Estas notícias só mostram o quanto a Apple ainda domina o mercado e promove as tendências.

    Reparem que a Apple sempre escolheu as tecnologias que entendia serem as que produziam a melhor experiência ao seu utilizador. Era criticada pelos adeptos do Android por não oferecer a panóplia de funcionalidades que os outros ofereciam, por exemplo não colocar NFC quando ainda é inútil. Retirar tecnologia obsoleta como o jack 3.5mm e o leitor de impressão digital.

    Mais uma vez os distritos adeptos do Android disseram coriscos e lagartos.

    Mas, a Google foi atrás, outros fabricantes foram atrás e até o famigerado notch foi copiado. Agora alguns até já louvam o notch e dizem que a Apple não foi a primeira.

    A verdade é que os primeiros rumores do iPhone X já davam conta desta tendência é ainda nem se falava no essential phone.

    Assim como o rumor e leaks do iPhone 7 davam conta do fim do jack 3.5mm e só depois apareceu o LeEco e o Moto Z (chineses com acesso a imagens e outro material de fabrico dos iPhones).

    Mas os indignados disseram que o Face ID não iria vingar, afinal é tudo a desenvolver soluções de reconhecimento facial para smartphones. Pois claro, a memória é curta.

    • Tiago Soares says:

      E viveram felizes para sempre. Amen.

    • José Carlos da Silva says:

      Desde quando é que o jack de 2.5 e o leitor de impressão digital são tecnologias obsoletas? Para mim, e para muita gente, são factores de peso na escolha de um equipamento.

      O notch é uma coisa ridícula, e essa tendência ainda mais. A implementação foi terrível e todos os que copiam só estão a ir atrás de uma idiotice que daqui por uns meses vai desaparecer.

      E sim, acho o Face ID uma tecnologia engraçadinha, mas pouco prática em muitos casos. Que tal o sensor por baixo do vidro? O Vivo Apex tem, e isso foi inovação.

    • Marco says:

      Parei de ler quando disseste que copiaram o notch da Apple…lá porque a Apple tem melhor marketing não quer dizer que sejam os primeiros a inventar tudo!

    • Belmiro says:

      Segundo a tua teoria, o tipo que inventou a roda, ouviu rumores que umas dezenas de milhar de anos depois a Apple iria lançar um carro, aproveitou esse rumor e fez a roda à imagem da Apple. Agora dizeres no que a Apple se inspirou na Samsung, LG etc… nada. Antes da Apple ter ecrã quase sem bordas, carregando rápido, OLED, vários GB RAM, ecrã dividido, etc já muitíssimas marcas o tinham. E muitas usam o mesmo conector USB, a Apple não.

      O carregamento rápido há uns anos era MUITO mais rápido que o normal, hoje em dia o carregamento normal também evoluiu e o rápido já não é tão mais rápido.
      Eu uso o normal no meu S8; se tenho apenas uns minutos antes de sair e tenho pouca bateria: 10-15 minutos em rápido dá-me uns 50% mais de bateria (e não 50% de bateria lol) que se o fizesse com o normal. A nível de 10-100% o carregando rápido já não traz tantas vantagens (daí não o usar diariamente).

    • Tiago says:

      Copiaram o Notch da Apple… Aquele que veio do Essential phone?

    • Duarte S says:

      – O jack 3.5mm continua a ser um atributo/requisito necessário para muitos utilizadores. Haja paciência para ter que estar a carregar com frequência mais uma coisita. Nada obsoleto.
      – Lovar o notch…? Não sei quanto a isso, grande parte dos comentários que tenho lido têm até uma opinião bem contrária a isso.
      Quando a Apple inovar em coisas que realmente importam, como por exemplo aumentar verdadeiramente a automia, aí sim posso vir a concordar consigo, mas até ao momento só vi um comentário de um mero fanboy.

      Quanto ao tema em questão, na minha opinião penso que a OnePlus fez bem, para alguns o carregamento wireless pode fazer sentido, mas no geral não se trata de um must have mas sim de um pequeno addon com qual se tenta justificar o aumento do preço do dispositivo.

    • AiOGajo says:

      “tecnologia obsoleta” referindo-se ao audio jack… OMG!!!! OMG!!!!

    • Trupe says:

      Mais um iludido…

    • nuno a says:

      recordo-me que em 2016 quando o iphone 7 foi lançado muitos dos meninos que aqui comentam o criticaram por não ter carregamento sem fios, ora hoje estamos em 2018 e o que dizem é que não faz mal não ter. só rir com vocês

    • Cortano says:

      Portanto, tu achas que a Nokia, que foi a primeira marca a ter wireless charging, meteu-se nisso a pensar que a Apple ía meter no seu iphone 5 anos depois?! LOL

      A tua memória é que é curta e deves pensar que a roda foi inventada ontem pela Apple.

  6. Miguel says:

    Não concordo, eu tenho carregamento sem fios no carro e uso por vezes, é muito prático…
    Discordo mais do inverso, apesar de ter fast charging no meu dispositivo, tenho-o sempre desligado, não preciso porque carrego todas as noites. Além disso mais corrente na entrada mais aquecimento, algo que não é nada positivo para as baterias.

    Portanto, o meu “no-go” para esta decisão…
    Desde que deixaram o ciclo de lançamentos de 2 em 2 anos e passaram para 2 por ano, para mim perderam o que lhes dava vida..

    • Ricardo Pereira Dos Santos says:

      Dash charge não sobreaquece o telemóvel mas sim o carregador e mesmo em funcionamento com tela ligada é superior ao quick-change.

  7. iDespairing says:

    Por outras palavras está reservado para a versão T que sai em Outubro. Usamos sempre carregamento sem fios em casa, carro e escritório. Sem procurar carregadores e cabos. Extremamente prático.

  8. darkvoid says:

    “o carregamento sem fios não foi adicionado porque não é considerado algo essencial para uma boa experiência de utilização”
    Disparate, o meu novo carro já tem wireless charging. Tenho um pad no escritório e 2 em casa.
    Quando pouso o telemóvel é sempre num pad destes!
    Nunca ando sem bateria e é muito mais prático que andar a ligar o fio!
    Fica durante a noite sempre pousado no pad, nunca mais me esqueci de carregar á noite!
    Enfim, menos clientes para eles, eles lá sabem…

  9. Pedro Pinto says:

    Para mim wireless Charge é uma tranquilidade na hora de ir dormir e deixar à carga.
    Sem dúvida pra mim é essencial ter carregamento sem fios.

  10. Cortano says:

    Quem diz “nunca senti falta” é porque nunca testou…

    O Wireless charging tem diversas vantagens:
    1. Porta de carregamento / USB do TLM não se avaria com o tira e mete cabo
    2. Não há problemas de incompatibilidades de cabos
    3. É muito mais cómodo

    Pode ser mais lento, mas dá muito mais jeito a comodidade que a rapidez no dia a dia.
    Uso todos os dias o wireless charging, por outro lado, não me lembro do ultimo dia em que precisei de fast charge (e o meu tlm tem ambos).

  11. Nando says:

    “OnePlus explica porque não adicionou carregamento rápido ao OP6” em baixo da imagem…
    Deveria ser “OnePlus explica porque não adicionou carregamento sem fios ao OP6”

  12. piri_vm says:

    Eu uso todos os dias, em casa, trabalho e carro, muito mais útil e fácil.

  13. Joao M. says:

    Se o carregamento Wireless não implica-se ter o telefone pousado numa base, e sim fosse feito on-the-fly como é recepcionado o sinal wi-fi, até percebo o interesse. Isso sim seria útil, um must, e revolucionário. Agora honestamente qual é a vantagem de ter o telefone parado em cima de uma base? a base tem à mesma um cabo a ligá-la à corrente. Se é para isso ligo o cabo ao telefone e pronto.

    • Helder Vaz says:

      João, estava à procura de um comentário desses, parabéns foste o único!!!
      De que serve um smartphone parado num tapete que está ligado na tomada, para carregar uns “tracinhos” sem o poderes utilizar!!!????
      Poderá sim ser útil para quem passa o dia todo no mesmo sítio e que não tenha que pegar nele muitas vezes…

    • José Carlos da Silva says:

      Chegando esse dia, vai ser complicado. Já basta o WiFi, GPS, 3G, 4G, Bluetooth e afins a fritar a cabeça às pessoas, quanto mais…

  14. Miguel says:

    Eu uso carregamento sem fios no meu S9. É o meu 2º telemóvel que suporta esse tipo de carregamento e mais uma vez acho que é desnecessário. Acabo por usar, mas só para carregar sem fios durante a noite é porque na altura comprei a base da Samsung. No meu caso seria o mesmo deixar a carregar por cabo. Além disso, sempre achei que durante o dia o carregamento sem fios não é nada prática: é consideravelmente mais lentone não é nada prático usar o dispositivo durante o carregamento.

  15. JOSE LAPAO says:

    Essa questão de eleminar o jack 3.5 dos telefones não foi ideia da Apple longe disso em 2008 trabalhava no reino unido ainda não havia iphones ou estava pelo 2G (nao sei precisar bem) e o meu telefone na altura era um amoi Skypephone do operador three UK e não usava jack 3.5 para o audio, mas sim uma ficha nini usb, na altura não havia micro-usb, e digo detestei, pois os auriculares eram de má qualidade não me entrevavam nas orelhas e o cabo curto, e por serem ficha mini usb não podiam ser substituidos por outros, a a tendencia era jacks 3.5 e nao 2.5 ou usb. O que acontece é que marcas de grande renome como a Apple ditam tendências e grande parte do planeta que não pensa por sim próprio, mas sim pela cabeça dos outros e vai por essas tendencias mesmo que elas sejam dificies ou ate impossiveis de usar. La porque a apple estableceu parcerias com grandes marcas de fabricantes de auriculares não quer dizer que eu seja obrigado a usa-los mas nastas condições sou. Imaginem agora a Ford ou a Volkswagen obrigar os seus clientes a usarem combustível de uma unica marca parceira deles ou então o carro não funciona e se vem alguem copiar esse combustível esta a fazer contrafação.

  16. Fábio Ferreira says:

    Bom equipamento, sem duvida, infelizmente é apenas a primeira iteração daqui a poucos meses teremos disponível o 6T, que, com certeza, terá carregamento por indução.

  17. Bb says:

    https://www.quora.com/How-energy-efficient-is-Qi-wireless-charging-compared-to-wired-charging
    Além disso existe o problema de ser mais um equipamento e emitir radiação….

  18. Ygor Cortes says:

    Então pra que colocar vidro na traseira? Que decisão ridícula!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

Blogs do Ano - Nomeado Inovação e Tecnologia