PplWare Mobile

Mint Browser: Xiaomi lança o mais leve browser para Android

Download

Homepage: Xiaomi Inc.
Preço: Gratuito

 


Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Flavius says:

    Não sei se e uma boa aposta em apresentar browser de empresas chinesas no mercado europeu, Privacidade ? Hmmm tenho N dúvidas.

    Prefiro antes o Chrome ou Mozilla, se não, daqui a pouco os chineses ficam a saber demasiado coisas sobre nós.

    A Xiaomi se está a tornar demasiado poderosa.(não esquecer que o CEO da empresa e um antigo militar)
    Não obrigado.

  2. Paulo L says:

    “privacidade e segurança“ num browser chinês!!!
    Se o Pplware acredita nisso, então são uns patinhos. A Xiaomi tem como líder um ex-militar com ligações muitos vantagosas ao governo e acham que o browser consegue dar privacidade?
    Esperemos mais um tempo até alguém descobrir que envia todos os históricos para a China

    • Pedro Pinto says:

      O Pplware não acredita nem deixa de acreditar :), as informações são da própria empresa.

      • Paulo L says:

        Pedro, o Pplware enquanto canal de notícias não pode simplesmente refugiar-se na desculpa que a informação vem da própria empresa, a forma como o browser é apresentado com a expressão “Rapidez, privacidade e segurança são algumas das características que fazem parte desta nova oferta“ leva o leitor a acreditar na informação, eu pelo menos, tenho em consideração o vosso trabalho e experiência e assumo uma certa credibilidade no que leio aqui.
        Em nenhum ponto do texto está escrito que a empresa afirma a privacidade e segurança como características, o texto é exposto como sendo do autor.
        A única informação que é dada como sendo da empresa é que o browser tem apenas 10 MB

        • jajao says:

          “Breakneck speed, privacy, and security all come in a single tiny package. ”
          https://play.google.com/store/apps/details?id=com.mi.globalbrowser.mini

          Está lá escrito.
          Apesar disso, só confia quem quer. Da minha parte, não ponho a mão no fogo. Mas gostos não se discutem, lamentam-se.
          Com o que vejo hoje em dia, preciso preocupar-me mais com o que faço e as decisões que tomo em vez de preocupar-me com as decisões dos outros. Parece que anda tudo cego.

          Um exemplo é o facto de a china usar e abusar das exportações e de toda a liberdade dos outros países mas na china, tens que andar pianinho e entregar os acessos do teu software e hardware e não só. Comigo, isso não acontecia. Daí, quanto menos acessos eu permitir a empresas chinesas ao que é meu, melhor.

    • Nuno V says:

      E os outros browsers enviam o histórico para onde?

    • Pedro M. says:

      Ele não é ex-militar

      Isso é a Huawei

  3. Flavius says:

    Por acaso li num blogue, já não me recordo qual, mas tem a ver com os interruptores (caseiros) inteligentes de iluminação(que por acaso era da Xiaomi)
    Um técnico teve a testar e a consultar o firmware do dispositivo, e descobriu, que para além da rede wifi disponível para se ligar a rede de casa, ainda tinha uma rede interna, que enviava pacotes para um IP na China, ele conseguiu alterar o firmware para desativar aquele envio de pacotes estranhos.
    Se eu encontrar o poste do blogue, coloco aqui.

    Até lá, deixo uma sugestão, verificam bem e tenham a noção de que os dispositivos inteligentes, podem ter outros objetivos para além do óbvio.

  4. João says:

    Isto é baseado nalguma coisa?
    Firefox? Chromium?

  5. Rodrigo says:

    Não é o mais leve, o mais leve é o Dolphin Zero, que ocupa 400 kb, acho

  6. Pjs says:

    Lixo de browser com espionagem chinesa incorporada, ninguém merece.

    • Joao says:

      Aposto que é mais um retardado racista a comentar sem testar. Os chineses têm todo o direito como todas as outras nações, utiliza quem quer. Lixo ou não quem decide é quem testa.

      • Alexandre says:

        Não tem nada a ver com racismo mas sim com racionalidade. Obviamente que de privacidade não vais ter nada com este tipo de empresas chinesas. Fazes uma pesquide de 5 minutos e já vễs para onde é que vai a tua privacidade.

  7. leo says:

    Depois do aparecimento de publicidade no meu Redmi Note 4, não quero mais nada dessa empresa. Blablabla “dá para desligar”, não, não dá. A opção nas definições apenas desliga a publicidade personalizada. É uma palhaçada até anúncios aparecerem no leitor de música do telemóvel..

    Mas pronto, uma custom ROM resolveu o problema

    • Falcão Azul says:

      Infelizmente,não dá mesmo.Nem me diga nada !! Quantas e quantas vezes estou no smartphone a ler artigos ou a fazer isto ou aquilo e de repente congela tudo durante uns valentes segundos para aparecer a página da publicidade.Depois lá temos nós que fechar a janela,isto acontece-me dezenas de vezes por dia !! Dezenas !! E notei que acontece mais na versão Beta que na versão Estável.Já agora,o meu smartphone é o Xiaomi Redmi Note 5.

      • Manuel says:

        Olá, no meu, que também é note 5 dá para desativar e tenho a versão global estável.
        Desativei nas definições de privacidade e em algumas apps e agora não aparece nada.

      • Manuel says:

        Olá, no meu, que também é note 5 dá para desativar e tenho a versão global estável.
        Desativei nas definições de privacidade e em algumas apps e agora não aparece nada.

    • Pedro says:

      já vou no segundo Xiaomi e nunca me apareceu um anuncio nem publicidade alguma !!!

      • Joao says:

        Também tenho equipamentos Xiaomi e nunca vi 1 segundo de publicidade. O primeiro smartphone foi importado e o segundo comprei na worten e nenhum tinha publicidade. A publicidade que muitos falam se calhar é a que toda a gente ve nos sites e nem sabem.

    • Olly says:

      Sem querer estar aqui a defender quem quer que seja (apenas a tentar ajudar), verifique se a sua ROM é oficial, se é Global e se tem como localização Portugal (ou qualquer outro país da UE), a publicidade da Xiaomi está direccionada para os países asiáticos (pelo menos estava);
      As ROMs oficiais da Xiaomi (pelo menos aparentemente) estão em conformidade com as directivas da União Europeia tanto na protecção de dados (dizem eles) como na publicidade não solicitada, daí não recebermos (ainda) publicidade nos nossos telemóveis se definirmos Portugal como localização.
      O seu telemóvel pode trazer uma chamada “vendors ROM” que é baseada em ROMs de testes (por trazerem mais línguas, apesar de não estarem traduzidas a 100%) e em que é adicionado bloatware e activada publicidade de terceiros;
      Ou pode ser baseada numa ROM chinesa (também esta modificada) que não permite alterar a localização (e, por conseguinte, não permite que desactive a publicidade).

  8. Junior says:

    Eu acho incrível é como muita gente ainda aconselha Xiaomi.
    O barato sai caro.

  9. Bruno says:

    Como alguém aconselha xiaomi?! Lol
    Simplesmente porque um xiaomi de 200€ bate topos de gama de marcas como samsung…

    • bola says:

      AHAHAHAHAHHA claro que sim bate em menos custo de resto perde em tudo 😀

      • Bruno says:

        É o teu ponto de vista. O meu redmi note 4, que já nem é um modelo recente, custou 147€. Tem snapdragon, 4gb ram, 64gb rom e bate muitos tlms de mais de 300€. Ah e ainda com uma bateria de 4100 que me dura 2 dias com dados ou wifi sempre ligados e uso muito frequentemente… Não preciso de mais

        • Olly says:

          Sem falar no facto de receber suporte e constantes actualizações até que o hardware do aparelho o permita… Os primeiros telemóveis Xiaomi só agora é que deixaram de receber actualizações (8 anos depois do seu lançamento).

          • Joao says:

            Isso já não é bem assim, eu tinha um redmi note 2 Prime e ficou com a versão MIUI 7.4 (6.5.5 beta) (android50.2) à mais de 1 ano atrás e se for as atualizações nunca tem nada.

          • Olly says:

            @joao A ROM é oficial? É que na secção de downloads da MIUI o seu aparelho vai na versão 9.6.3.0 (MIUI 9, portanto) e sim, à parte das actualizações de segurança e uma ou outra optimização, o seu aparelho já não dá para muito mais (limitações de hardware).

          • Joao says:

            Sim @Olly, Na altura importei de espanha e fez atualizações durante 1 ano e meio +- depois parou, como disse vou as defenições e nunca tem atualizações disponiveis. Fiquei no MIUI 7.4

          • Nuno V says:

            Se por algum motivo ele não está a atualizar via ota, podes sempre ir ao site da miui descarregar a versão que o Olly se referiu e instala-la via a aplicação da atualização do sistema.

            https://en.miui.com/download-274.html

            O redmi note 2 não vai ter atualização para o MIUI 10

  10. Artur says:

    Requer android 4.4 🙁

  11. bola says:

    É só malta paranóica com as nações e espionagem, eu prezo a privacidade, mas entre a china a Russia e os EUA nem sei qual o pior.

    São todos iguais, vejam se crescem um bocadinho até porque das cries todas conhecidas de usurpação de privacidade a NSA/CIA… dos EUA bate todas as nações a milhas….

    • bola says:

      *crises [can’t edit so sometimes mistakes happen]

    • Pedro says:

      Não são todos iguais …. os EUA são aliados europeus …. quanto aos outros dois …. principalmente a China, tenho duvidas !!!! quem não percebe isto, não percebe nada de politica internacional nem de como funciona o mundo !!! os meus dados pessoais a serem violados que seja apenas pelos EUA e nunca pelos outros dois países …

      • Nuno V says:

        E só porque são “aliados” europeus significa que são aliados do povo europeu. Santa ignorância.

      • bola says:

        Com esse comentário certamente sabes muito de política internacional looool.

        Nem preciso argumentar qq notícia de privacidade e escândalos é maioritariamente dos EUA e aliados.

        Os outros são melhores ? Não, se puder escolher, não queria nenhum mas EUA é que não.

        Olha que o Facebook e WhatsApp não são fontes fidedignas looool

      • Barra says:

        Os EUA São aliados europeus???? Tens visto televisão? Lês jornais??? Habitas neste planeta?

  12. TiagoDM says:

    Tenho vindo a usar o “brave” e até agr n dececiona.

  13. Joao says:

    Se cada ves compramos um telefone melhor porque precisamos de um browser cada vez mais leve?
    O meu antigo telefone com apenas 2gb de ram + snapdragon 410 + 32 de memoria tem mais de 3 anos e so troquei porque comcei a ouvir mal no auricular corria tudo. Agora tenho um com 6gb ram + snapdragon 845 + 64Gb para que é necessário um novo browser?

  14. Joao says:

    Tenho uma triste noticia para fãs e haters da Xiaomi e dos chineses: NAO EXISTEM DADOS PESSOAS APARTIR DO MOMENTO QUE ESTÃO NA WWW.

  15. filB says:

    Para mim OH browser.
    Não requer qualquer permissão

  16. ze says:

    Os servidores da Xiaomi estão nos Estados Unidos da América e Singapura. O deslocamento foi feito em parceria com a Amazon. 😉

  17. sidney says:

    Se não broquear propaganda para mim não serve, vamos continuar com o Brave ou o Edge que esta meio turbinado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.