Project Treble quer acabar com fragmentação no Android

Por António Ferreira para Pplware.com

Destaques PPLWARE

34 Respostas

  1. Pérolas says:

    Até que enfim google. Boa nota!

  2. Jose Luiz says:

    A Microsoft e as distros Linux fazem isso há anos, independente do fabricante da máquina. Já uma outra marca optou por fechar tudo ficando só nela forçando obsolescência de muitos bons equipamentos. O android/google fica em cima do muro. Aprendam com o Lineage.

    • Sujeito says:

      tens razão. Se essa certa marca, só atualizasse por 18 meses, já não era obsolescência programada.

      Ao menos compreendes o conceito? Ainda que digas que sim, é óbvio que não.

    • Vitor says:

      Infelizmente, além de não aprenderem com o lineage, ainda criam barreiras para a sua instalação e amedrontam os usuários

  3. Kekes says:

    O problema da Google é estar esganada pelos fabricantes e ter medo de perder o control do Android. Ir pondo pensos não soluciona um problema gravíssimo. Eu como utilizador de Android sinto que sou posto em segundo plano.
    Isto no final não vai solucionar nada pois os fabricantes não querem actualizar para vender dispositivos novos.

    • Jose says:

      É bem verdade , eles não têm nenhum interesse, pois isso iria prolongar a vida útil de um dispositivo. Os fabricantes só fazem atualização para os topo de gama e sempre tarde.
      Pois o que interessa é vender um novo no ano seguinte.

    • golf says:

      Não compreendeste, isto não era um “penso”, era cortar o mal pela raiz (literalmente). É mais fácil para a Google arranjar hardware para o seu SO do que os fabricantes arranjarem um SO.
      Por fim, és posto de lado, não pelo Android, que tem updates regulares, mas pelo(s) fabricante(s) do(s) telemovel(/eis) que tens, que não os aplicam.

      • Pérolas says:

        Touché! Foi o que aconteceu com o ubuntu phone. Aos fabricantes não lhes dá jeito um SO que perdure no tempo, em segurança e até o hardware dar o berro… um cliente que conheço tem um desktop hp vl p4, de 2001, a funcionar 24x7x365, mas, com linux… É aspirado uma vez por ano e já está. Esta máquina já se pagou a ela própria 100 vezes. Imaginem telemóveis a funcionar com o mesmo princípio? Poupava-se muito dinheiro e recursos!

  4. hotel says:

    Isso é que não!
    Primeiro acabaram praticamente com o lag e agora querem acabar com a fragmentação?? Depois o que é que os iFans vão ter para criticar?

    • Vítor M. says:

      Mais do que falar nos iFans, deverias falar com milhões de utilizadores que criticam o Android porque têm realmente problemas. Muitos deles, logo que possível, trocam de máquina ou até de sistema, isso é que é o problema, não os outros 😉

      • Não Interessa says:

        Ele não estava a dizer que estava tudo bem, apenas estava a gozar com os iFans, mas se o barrete serve…

        • Vítor M. says:

          Não, ele não estava a gozar, até porque não tem argumentos para tal é um discursos totalmente prosaico. Mas normalmente não se atira pedras para o telhado dos outros quando o nosso é de vidro 😉 ao que parece o teu também é 😉 por isso a minha resposta, totalmente educativa para que não caiam no ridículo, só isso.

          • Não Interessa says:

            Desculpa se toquei num ponto fraco, não era de todo minha intenção ferir susceptibilidades, mas tenho pena que não tenhas visto o tom sarcástico do @hotel. Até porque muitos utilizadores estão cientes dos problemas do Android, ao contrário dos utilizadores Apple que só vêm uma maça super polida e brilhante ignorando a dentada que lhe deram (pun intended) 🙂

          • Vítor M. says:

            Ponto fraco? Estranho, não vejo necessidade de apontar as falhas num sistema para escolher outro, isso é parvo. Por norma escolhemos pelo que nos pode servir um sistema e respectivo hardware. O resto é inútil, mesmo em modo sarcástico. A parte interessante é os problemas do sistema que usamos serem resolvidos 😉 e não ficar contente com os problemas dos outros… isso é tão parvo 😉

          • Não Interessa says:

            Quem é que está agora a “apontar as falhas num sistema para escolher outro”?
            E não é ficar contente com os problemas dos outros, é simplesmente mostrar que a maça por muito bonita que possa parecer, também pode ter minhoca e que escolher essa maça só porque é bonita… é parvo 😉
            Contudo, já o disse antes e volto a dizer, apesar de preferir Android, sou o primeiro a admitir que a Apple tem bons produtos, simplesmente não olho para ela como o pilar da perfeição, até porque não o é, coincidencia ou não desde a morte do Jobs as coisas têm vindo a piorar a olhos vistos.
            Não há perfeitos no que toca à tecnologia, tem de haver sempre um compromissos, simplesmente prefiro os compromissos feitos no universo Android.

          • Vítor M. says:

            Lá estás tu a falar de um assunto que não tem nada a ver. Estamos a falar na evolução do Android em determinada área e o que tem a ver o que os utilizadores iOS nisto? Nada, eles querem lá saber…. certamente estão bem com o que têm Foi isso que te disse. Não vale a pena estar a apontar o dos outros quando o que utilizamos é o sistema que escolhemos e é nisso que faz sentido ficarmos constantes com a evolução. Clubismo á parte sff.

            Essa coisa do pilar da perfeição e o modelo perfeito e mais não sei o quê, isso é a visão de quem não está focado só no que usa, e está sempre de olho no que quer… só pode. Aqui, o que importa mesmo é o salto qualitativo num problema que aflige o Android e que, ao que parece, está perto de ser resolvido, para bem dos utilizadores que apostam e pagam para ter o sistema e as suas respetivas máquinas.

          • Não Interessa says:

            Agora sim, gostei da tua resposta.

            Mas “e o que tem a ver o que os utilizadores iOS nisto? Nada, eles querem lá saber…” não é bem assim ambos sabemos disso, ambas as partes gostam muito de mandar bitaites.
            Contudo consegui o que queria que era uma resposta a puxar para o imparcial (ainda não foi tanto como queria, mas baby steps 🙂 )

            Um bem haja e resto de bom dia

          • Vítor M. says:

            Não é verdade… os clubistas são assim, o utilizador verdadeiro, genuíno.. quer lá saber.

          • Xinuo says:

            Ele fez uma piada e tu respondes com cobranças?!?!?! Me pareceu que tu respondeste porque tu próprio foste atingido pela pilhéria. Concordo com o @Não Interessa.

          • Vítor M. says:

            Porra… foi atingido de tal forma que até me tirou o sono. Vá lá, deixem-se de parvoíces. Leiam com olhos de ler o que escrevi. Vale a pena de quando um vez fazer o cérebro exercitar 😉 vejam lá isso.

          • Não Interessa says:

            Só aqui deixar uma citação do @hotel para comprovar que tinha razão desde o início:
            “O meu comentário, apesar de sarcástico” 😉

          • hotel says:

            Mas isso não é evidente?!
            Penso que o Vitor também entendeu isso, pode é não ter gostado/concordado com o resto. 😀

          • Vítor M. says:

            Eu? Eu adorei. Tudo o que seja esclarecer os desinformados, para im é o dia a dia.

          • Não Interessa says:

            Que informes os desinformados estou plenamente de acordo, dar trela a sarcasmo e trolls “… isso é tão parvo ” 🙂

          • Vítor M. says:

            Até os trolls necessitam de ser educados. 😉

          • Não Interessa says:

            Consegues transformar um Nokia 3310 num smartphone? É a mesma coisa com os trolls…

          • Não Interessa says:

            🙂

      • hotel says:

        Isso é que é um problema, até ser resolvido conforme o artigo, e aí os iFans perdem o atual cavalo de batalha. O meu comentário, apesar de sarcástico, parece-me simples e claro.

    • Toder says:

      Un fanboy a tentar falar de outros fanboys loool

  5. joaquim says:

    A piada deste artigo é que o problema não está na Samsung, Sony, HTC, Huawei, LG, que podem tardar em fazer updates mas fazem. O problema são realmente as operadoras e outras marcas que não são de topo, como a alcatel…

    • Sujeito says:

      Joaquim, do meu ponto de vista, diria o contrário. Parece me justificável que marcas como Alcatel, que põe modelos baratos e sem grande custo de investigação no mercado , não lhes dê suporte pois é uma venda rápida. O barato não cobre o suporte Pos venda.

      As marcas que indicou deveriam, pelo menos nos seus tops , garantir atualização por imenso mais tempo. 18 meses é muito pouco, os modelos deles atualmente são top de características e durariam bons anos de atualizações.

      O problema é que eles não são empresas de software. Desenvolvem só o necessário e vendem com a mentalidade duma máquina de lavar, frigorífico ou um Walkman.

  6. golf says:

    Havendo uma API para os fabricantes/operadoras, a atualização do SO pode ficar apenas dependente da Google, que apenas tem de assegurar a retrocompatibilidade (se se importar com as coisas dos fabricantes/operadoras) e o fabricante não precisa de fazer absolutamente nada (estando assegurada a compatibilidade com a API atual).

    • Miguel Nóbrega says:

      Pois, é questão de abstrair mais a API para que o código dos fabricantes seja suportado independentemente dos updates… devem ter uma forte razão para isto não acontecer, mas ainda não sei bem..

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.