PplWare Mobile

Aptoide – 3ª maior loja de apps Android do mundo é portuguesa


Pedro Pinto

Pedro Pinto é Administrador do site. É licenciado em Engenharia Informática pelo Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e obteve o grau de Mestre em Computação Móvel pela mesma Instituição. É administrador de sistemas no Centro de Informática do IPG, docente na área da tecnologia e responsável pela Academia Cisco do IPG.

Destaques PPLWARE

  1. Francisco P says:

    Os portugueses gostam de se focar em SOs mortos, agr que comecem a desenvolver para WP ou IOS que sao Sos que merecem o destaque

    • Marco says:

      SO Morto ok vou fazer ali o funeral

    • lel says:

      Lol a tua ignorância é que mata qualquer um! O Android é DE LONGE o SO que possui melhor comunidade

    • Vitor Hugo says:

      Com a implementação do WP de emulação de aplicações Android, acho que vai ser muito mais fácil para a Aptoide evoluir em número de utilizadores.
      Quanto a iOS não sei, mas também nesse sistema deve de haver Boom, especialmente em casos de jailbreak, já que a partir de uma “loja” se pode instalar de tudo que exista nela, incluindo apps não verificadas pela Apple, que talvez poderão fazer o processo de jailbreak muito mais fácil.

    • Francisco says:

      Em vez de dares a tua opinião em relação a este projecto português, vens com comentários ridículos. Mortos estão é o teus neurónios.

      Enfim

    • Pedro Casimiro says:

      Se não for incómodo posso perguntar-lhe em que dados se baseia para dizer tal coisa? Creio que poderia ter tido uma atitude diferente face à notícia, congratulando os nosso compatriotas por estarem numa posição de destaque numa indústria de alta competitividade, no entanto é mais que livre de ter a sua opinião e respeito o facto de preferir outros sistemas operativos, creio apenas que esses não são relevantes para o teor da notícia.

    • Pedro Pinto says:

      @Francisco P

      Comentário infeliz

    • João says:

      O Android ainda cá vai andar muitos anos, na minha opinião o WP e o IOS é que estão em risco de morrerem. Não se esqueçam da concorrência das marcas chinesas, que muitos estão a desvalorizar, como a Nokia desvalorizou o iPhone, que vão entrar em força na Europa nos próximos anos. Os chineses olham com desconfiança para o Windows, como sabem, portanto é de esperar que 90% dos smartphones chineses tenham Android, os preços são extremamente baixos e a qualidade cada vez mais superior, portanto tirem as vossas conclusões…

    • Imparcial says:

      Tens problemas. Muito sérios!

      Então, com orgulho, está-se aqui a noticiar a existência de um projecto nacional que se apresenta como sendo um de sucesso nacional e internacional e, ao invés de felicitares o projecto e atitude destes jovens, estás mais preocupado em revelar a tua ignorância e preferência pelos SO’s? Sinceramente! Já que tens preferência pelo WP e iOS porque não segues o exemplo desses jovens e crias uma loja de apps alternativa para WP ou iOS? Impressionante!

      Estes jovens podiam ter escolhido algo mais fácil como a toxicodependência ou criminalidade mas não, escoheram algo difícil como criar uma empresa, manter o nome e, com orgulho, mostrar ao mundo que Portugal também sabe fazer. E, mais, para a tua informação, estão a contribuir para combater o desemprego que teimosamente, em Portugal, teima em não baixar. Portanto, se não nada melhor para dizer shut tha f*ck up!

      Muitos parabéns à equipa da Aptoide pelo projecto, pela atitude, coragem e ambição que detêm perante a realidade menos favorável em que nos encontramos neste país!

    • paulo fernando says:

      Bom, basta divulgar no brasil e terão uns 50 milhões de clientes facilmente.
      Parabéns, aos rapazes da loja, um orgulho a Portugal! E um serviço aos países lusófonos.

    • Juliana says:

      O melhor jeito que encontrei para baixar qualquer App e Jogo no Android foio que achei nesse tutorial, baixo aplicativos caros agora de graça e o melhor que nem precisa de ROOT:

      https://www.youtube.com/watch?v=8a6xITBBDGQ

      RECOMENDO COM CERTEZA.

  2. Félix Faria says:

    o DU speed booster acusou o aptoide com virus tirado do proprio site que indicaram acima

    PUA!ApDown.A@Android, isto é falso positivo?

    • Marco Dinis Santos says:

      Viva Félix. É um falso positivo, sim. Eu próprio uso o Du speed booster e fico aborrecido com essa indicação. Mas tenho a indicação que estamos a conversar com eles para resolver essa questão. Cumps

  3. Nuno Castro says:

    Nunca me despertou a interesse e as vezes que experimentei vi que não vale a pena! Muitos clones, muitas descrições enganosas, uma verdadeira porta para crapware! PplWare é pago para falar deste tipo sites e apps! Só porque é nacional não segnifica que é de qualidade.

    • Mota says:

      Pois.. essa é a razão pq nunca confiei em lojas alternativas. Se esta faz isso? Não sei. Mas fiquei curioso para testar.

      Existem realmente apps alternativas às principais? Digo isto pq.. Pensei uma vez que se trata de uma “loja alternativa” poderiam existir versões modificadas (E não menos seguras por isso, atenção!!!). Já vi uma versão da dropbox modificada para a interface material design.

      Poderiam colocar imagens das apps.

      Fica a dica. 😉

    • Pedro Pinto says:

      @Nuno Castro
      Ninguem aqui é pago para apresentar o sucesso de um projecto nacional. Devias ler mais um bocado para não dizer barbaridades

    • mimesis says:

      e ires tirar um curso de gramática primeiro? :/

  4. João says:

    O que esta store faz é ir ao google play e clonar as apps.
    Eu tenho apps na google play e as minhas apps estão no aptoide e nem conta tenho (e nem conhecia esta store)

  5. Benchmark do iPhone 6 says:

    Na App Store, da Apple, de um país europeu, quando, se compram €100 em apps, vão:
    – € 13 para o Luxemburgo, onde a a Apple tem a sua sede europeia – corresponde aplicação da taxa de IVA de 15% sobre o valor sem IVA (€86,96) – Falava-se que iam mudar isto, não sei se já mudaram.
    – € 60,9 para o developer (70% do valor sem IVA)
    – € 26,1 para a Apple (30% do valor sem IVA).

    Quanto recebe o developer se a app for vendida nos EUA? Os mesmos 70% do valor sem Impostos sobre as vendas. (Como os câmbios euro/dólar se mantêm “fixos” durante bastante tempo no caso dos preços das apps – a Apple fez recentemente uma actualização – pode criar-se a ilusão que o developer não recebe sempre 70%). A percentagem da Google é também 70% / 30%.

    Tenho duas perguntas, se alguém puder/quiser responder:
    – Que impostos incidem sobre as vendas de apps da Aptoid e quem os recebe?
    – Como se contorna a obrigação de exclusividade imposta pela Google aos developers?

  6. Zane says:

    Eu utilizo a aplicação de vez em quando e nem sabia que eram portuguesa 😀
    Só podia ser pelo conteúdo 😀

    Já agora qual é a 2a maior loja?

  7. Joao Peixoto says:

    tipo faz-me confusão uma loja dizer que passa por 3 antivirus todas as aplicações..mas depois na mesma loja deixa existirem aplicações sem certificado disponíveis para download…o numero de apps na loja é mais importante que a segurança dos clientes?

    • int3 says:

      “Um documento de segurança na internet divulgado pela empresa de anti-vírus Symantec aponta que em 2014 ao menos 17% de todos os aplicativos para Android, o que corresponde a cerca de 1 milhão de apps, eram malwares disfarçados.”
      parei de ler no “corresponde a cerca de 1 milhão de apps”.
      Regra Nº1: Jornalistas não sabem estatística.

      • int3 says:

        “O risco real está nas lojas paralelas do Android e no download de apps a partir de sites, links por e-mails ou até mesmo arquivos .torrent, afirmou o diretor de segurança.”

  8. Alpha says:

    Já agora no URL do artigo a versão da App é “aptoide6.3.0.apk” noutras lojas do Aptoid vai na 6.5.2 porque o site oficial não disponibiliza a ultima versão? Ou será que de facto este é a ultima versão oficial?

  9. RJCA says:

    Alternativas boas (acreditando na palavra da PPLWARE) são sempre saudáveis e boas para não ficarmos dependentes do Google (isto faz-me lembrar umas guerras santas referentes a outras empresas de informática)…)

  10. Miguel Ramalho says:

    Nem sabia que a app era portuguesa, uso ja á muitos anos, e nunca apanhei virus, muitas pessoas apanham é publicidade e dissem logo que é virus, bem, acerca do so, o wp , mozilla e ubuntu mobile sao os so’s que podem morrer com mais facilidade!

  11. Pedro says:

    Grande Paulo Trezentos!

  12. Raul says:

    Instalei a aplicação para testar, só que logo a seguir desinstalei, o meu antivírus 360 Security detectou malware (zero) e bloqueou a aplicação. Vou continuar a instalar aps só da Google play store.

  13. Miguel Ramalho says:

    Nem sabia que a app era portuguesa, uso ja á muitos anos, e nunca apanhei virus, muitas pessoas apanham é publicidade e dissem logo que é virus, bem, acerca do so, o wp , mozilla e ubuntu mobile sao os so’s que podem morrer com mais facilidade!

  14. Xico says:

    Também tenho usado e também não sabia que era Português..
    Uma diferença para a PlayStore é que nesta tens acesso a versões mais recentes (beta) e versões mais antigas que as actuais..
    Sempre usei e nunca tive problemas..

  15. Bens says:

    Não fazia ideia que era tuga, muito bem

  16. Chauke Stephan Filho says:

    Caros irmãos ultramarinos de Portugal

    Muito saudar!

    Conheci a Aptoide há algumas semanas. Adorei. Agora, aqui, acabo de saber que se trata de uma empresa portuguesa de sucesso. Que bom! Se é de Portugal, é do Brasil. Os portugueses estão de parabéns pela criação, implementação e êxito da maravilhosa empresa que é a Aptoide no mercado mundial de logiciário aplicativo.

    Para mim, a Aptoide representa muito mais do que uma empresa. Se eu a elogio tanto, é porque minha experiência com ela favoreceu -me de forma como uma simples empresa não o poderia fazer. Na verdade, a Aptoide libertou -me de uma ditadura político-empresarial que me forçava à dependência e à submissão. Refiro – me ao poder açambarcador, ao mesmo tempo mercadológico e consciencial, operado pelos censores politicamente corretos reunidos em sua sede na Google Play, de onde atentam contra a liberdade de expressão de usuários da mundirrede em todo o planeta.

    A Google calou a minha voz. Eu sofri censura. Eles bloquearam o meu perfil na G+. Acharam que minha opinião era criminosa. Eu não falava de culinária, eu não discutia sobre moda, eu não chamava a atenção de ninguém para algum novo planeta descoberto numa galáxia distante, eu não elogiava nenhum modelo de automóvel. Por não falar de nada inocente politicamente, a Google me censurou.

    Ao contrário, eu questionava a invasão da Europa, o controle judaico sobre a mídia, o globalismo, o holocausto palestino, o terrorismo oficial ianque, a ditadura financeira, a loucura da lacaia antigermânica Angela Merkel, a destruição do Iraque, o poder secreto do caos em mãos de genocidas sionistas sob abrigo da União (Anti-)Européia.

    Depois de censurado, só eu mesmo poderia ler o que eu escrevia e “publicava” na minha ciberteca do G+. Disseram que eu deveria “apelar” da decisão pela censura. Ora, seguir-se – ia, depois da violência, a humilhação. Seria a Google, agora, um órgão judicial com poder de me condenar ao silêncio? Não lhe reconheci tamanha autoridade.

    Encerrei a minha conta na Google. Antes, apaguei tudo o que tinha publicado, textos que mil pessoas liam por dia. Assim procedi por uma denúncia de “antissemitismo”. Um leitor judeu não gostou do teor de meus escritos. Denunciou o crime do meu pensar, do meu sentir, do meu ver o mundo. O Grande Irmão exigia conformidade. Eu não quis me deitar em seu leito de Procusto.

    Retaliação? A cada vez que tentava baixar um aplicativo qualquer, era – me imposta a exigência de abrir nova conta na Google. Eu devia colaborar com o meu inimigo. Seria nojento. Não cedi, não poderia ceder. Deparava-se-me uma chantagem: negando – me a satisfação de necessidades práticas, a Google buscava a satisfação de suas próprias necessidades políticas. Ficava claro que a empresa transnacional cumpria papel de entidade política repressora. Fui para a oposição.

    Na “clandestinidade”, eu não tinha como baixar aplicativos. Tentava. Em seguida, a frustração escrita em duas palavras na telinha de meu telefone: Google Play. Era sempre assim: Google Play, Google Play, Google Play. Eu estava preso na rede do monopólio googliano.

    Então, descobri a Aptoide. E a Aptoide me libertou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.