Android Nougat duplicou a sua presença no universo Android


Destaques PPLWARE

50 Respostas

  1. Sérgio J says:

    O dobro de zero continua a ser zero.

    • Kan says:

      ah mas nem tanto, nao ve seus neuronios ? tem 10000 x 0 é zero tb por esse ‘pensamento’

      • Sérgio J says:

        Um incremento de 1 em 1 são 100%

        Valores de crescimento em valores baixos são muito falaciosos.

        Isto é válido para tudo. Portanto dizer que duplicou é altamente enganador. Por explorar Dizer que o Kitkat duplicou e dizer que o Nougat duplicou são coisas muito diferentes.

        O focus da notícia deveria ser os crescimentos miseráveis que ainda tem e não que duplicou. Nos próximos meses deve ter um crescimento a sério, por enquanto são peanuts.

    • Hugo says:

      Sabes provar isso? Bem me parecia. Quanto mais falar do que não sabes 🙂

  2. Andy says:

    E não é por causa das vendas dos Pixels… Agradeçam aos fabricantes chineses, como a Xiaomi, que estão a atualizar seus firmwares para o Nougat. Se todos os grandes fabricantes fossem assim…

  3. urms says:

    tanto ódio que vai começar aqui. mais do mesmo.

  4. Delta says:

    “triste realidade”… Porquê triste? A Google tem o seu SO espalhado em tudo quanto é sítio, esmagando a concorrência, os compradores que se interessam com as atualizações podem comprar telemóveis que sabem ter atualizações garantidas e os clientes que não querem saber de atualizações (grande maioria), podem comprar telemóveis com boas especificações e baratos, sem terem e pagar por algo que não lhes interessa.
    Sobrevalorizam-se as atualizações, isto deve trocar tudo de carro quando sai um modelo novo e o deles fica “desatualizado”.

    • V.T. says:

      Para os radicais da Apple é uma triste realidade, para os restantes, é um mal menor!

    • Se achas que ter o Android 4.4 num telefone que ainda hoje pode ser usado de forma diária…
      Se há novas versões e os equipamentos suportam, então estas deveriam poder ser instaladas.

      • Delta says:

        O telemóvel não deixa de funcionar, funciona tão bem como no dia que foi comprado; não basta haver suporte de hardware, é preciso gastar dinheiro para aplicar as novas versões aos telemóveis, dinheiro que os compradores não estão dispostos a dar, por não valorizarem as mesmas.

  5. Mauricio says:

    Lenovo c2 vai receber o Android 7?

  6. V.T. says:

    Tenho um Galaxy S7 e já tenho quase todas as melhorias do Nougat, como? Pois, é a vantagem de ter Touchwizz!

  7. Ronaldo Sousa says:

    Tenho um s7 edge er não recebi ainda um Android.
    7.0 nougat não Samsung muito lenta com seus clientes

  8. Nope says:

    O Android 7 saiu em Agosto, há mais de 6 meses … vai em 2,8% 😉
    O iOS 10, com 5 meses, ia nos 79%
    Uma ligeira diferença.

    • urms says:

      a sério??? nossa que novidade. essa história que contas é tão velhinha. já todos sabem sobre o android e a sua fragmentação. escusas gastar o teclado

    • Hugo says:

      Mais um NÃO argumento para um NÃO problema 🙂

    • Diogo says:

      Diferença é essa comparação. Apple lança actualizações para a própria marca. Google lança para N marcas. Compara aí actualizações aos nexus e pixeis sff.

    • Nope says:

      Lê-se o título: “Android Nougat duplicou a sua presença no universo Android”
      Lê-se a notícia: 2,8% … ao fim de seis meses.
      Já não se pode dizer nada? Mas eu digo à mesma. Estas actualizações do sistema operativo não são apenas introdução de novas funcionalidades – são também, e isso é o mais importante, correcção de vulnerabilidades e de bugs. As versões anteriores não serem actualizadas torna-as inseguras.
      Isto é que é preciso dizer, não é assobiar para o lado e desvalorizar o assunto.

    • Jose Leal says:

      Outra ligeira diferença: o numero de fabricantes de aparelhos com android e com ios…
      A culpa da fragmentação é dos fabricantes, que são preguiçosos (se uns conseguem os outros não têm desculpa).
      O problema é que há demasiados fabricantes (e cada vez são mais) e nem todos andam ao mesmo ritmo, daí a fragmentação nas versões disponiveis ao consumidor.
      Com o ios é fácil: só há um fabricante.

  9. Kelli says:

    Tenho o moto X force um aparelho caro que até agora não recebeu o Android 7 enquanto isso os aparelhos mais baratos ja receberam faz tempo que raiva por essa demora nunca mais quero comprar celular dá Motorola esse é o primeiro é último prefiro Samsung.

  10. Jose Leal says:

    “Muito por culpa da fragmentação do Android, as novas versões deste sistema operativo demoram muito tempo a chegar aos utilizadores e a terem expressão no mercado.”
    Não… é ao contrário: as novas versões demoram muito tempo a chegar aos utilizadores e causam fragmentação do Android.

    • Nope says:

      Também não. O Android 7 foi lançado em Agosto. Fartaram-se de sair novos equipamentos com a versão anterior. E que sistema é esse em que, com algumasexceções, só se tem o novo sistema operativo comprando um novo equipamento?

      • Hugo says:

        Não gostas não compras.
        Rennie é que te fazia bem 🙂

      • Jose Leal says:

        “O Android 7 foi lançado em Agosto. Fartaram-se de sair novos equipamentos com a versão anterior.”
        Isto não invalida o que disse.

        “E que sistema é esse em que, com algumasexceções, só se tem o novo sistema operativo comprando um novo equipamento?”
        Tens um sistema operativo novo sempre que o fabricante do aparelho que compraste o disponibiliza.
        Se escolheste um fabricante preguiçoso não deverias culpar o sistema operativo…

        Como alternativa, podes sempre actualiza-lo tu mesmo (opção que não está presente em aparelhos “não android”).

    • Hugo says:

      Oi? O SO é que fragmenta o mercado? LOOOL WTF

      • Jose Leal says:

        Lê com atenção, por favor.
        Não disse que o SO fragmenta o mercado.
        Apenas referi que a fragmentação do Android é causada pela demora do SO em chegar ao utilizador, não que a demora em chegar ao utilizador é causada pela fragmentação do Android (como refere o artigo).

        Aliás, nem eu nem o artigo falam em fragmentação do mercado… isso foi mesmo invenção tua.

        WTF indeed, pela falta de atenção da geração mais nova (ninguem usa “LOOOL” a não ser os putos).

        • Hugo says:

          Ok, mercado foi mesmo invenção minha, saiu-me. No entanto a tua afirmação continua a não fazer sentido.
          A fragmentação não se deve na sua maioria a demoras, até porque muitos dispositivos nunca receberão actualizações por muito que esperem.
          Em relação ao LOL obrigado pelo elogio 🙂 já passei dos 30, ainda assim pensei que o WTF é que era dos putos.

          • Jose Leal says:

            “No entanto a tua afirmação continua a não fazer sentido.”
            Vou elaborar:
            Quando se fala de fragmentação do SO refere-se ao facto de haver em uso várias versões do mesmo em utilização, não tendo nenhuma delas a maioria absuluta (+ de 50%) em relação à soma de todas as outras.
            No iOS a ultima vesão está em uso em 88% dos iphones e em 60% dos ipads. Muito bom, mas só ha um único fabricante destes aperelhos…
            No android há dezenas de fabricantes de aparelhos, cada um responável por escolher a versão do SO que vai instalada e pelas futuras actualizações.
            Quando esse fabricante é o próprio google (nexus e pixel) a versão do android estará na ultima versão suportada pelo aparelho (isto é, claro discutivel… eu acho o meu nexus 5 capaz de suportar o nougat)

            Ou seja: o facto de não haver uma versão dominante em termos de percentagem de utilização deve-se ao pobre desempenho dos fabricantes, não ao SO em si e deste estar fragmntado…
            Mais claro agora? 🙂

            Quanto ao “LOL”: mais uma vez não leste com atenção…
            LOL = Laughing Out Loud
            LOOOL = Laughing Out Out Out Loud ?????? <– apenas os putos (por ignorancia) escrevem "LOOOL" e não a versão correcta 🙂

  11. tiago says:

    Aqui o IOS está a anos luz do Android, é pena..

  12. censo says:

    Zenfone 3 atualizado ontem para o Nougat.

  13. Vasco Teixeira says:

    O problema continua a ser das marcas e não da Google. Como um utilizador já referiu um pouco acima, os Nexus e Pixel estão sempre a receber actualizações, como os iPhone.
    Agora o restante”mundo” Android está dependente da marca do seu equipamento.

    Neste momento acho que quem quer estar sempre actualizado só pode optar por Pixel, caso queira Android, e iPhone, caso queira IOS.

    Depois há as marcas que “vão” lançando actualizações. Normalmente Samsung, Motorola, SonyEricsson, Xiaomi, Opo e pouco mais.

    Actualmente com o meu Nexus5X espero ainda receber o Android O e depois mais 1ano de actualizações de segurança. Mas já sei que depois acabou.
    Mesmo assim considero 3anos “aceitáveis” para ter/andar com um telemóvel e depois investir num novo. Isto falando num uso misto (particular e empresarial) no meu caso.

    Cumprimentos a todo o pessoal.

  14. Miguel says:

    Ainda falta para chegar aos valores do Windows 10 Mobile…

  15. Paulo says:

    Realmente isto não é novidade, se todos os utilizadores android tivessem topos de gama, os números seriam melhores, no meio de tanta marca e tantos preços não se pode esperar melhor. Mas é aí que reside a beleza do android, possibilitar que de alguma forma todas as “carteiras” possam ter acesso a um smartphone, ou seja democratizar o acesso a estas tecnologias, algo que a apple não consegue e não quer fazer. Viva ao android!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.