Quantcast
PplWare Mobile

Android 5.0 Lollipop em menos de 0,1% dos dispositivos

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. mansdw says:

    É nisto que a Android perde bastante, em não manter os dispositivos atualizados…

    • Jaime Reis says:

      A culpa não é do Android, mas sim dos fabricantes dos smartphones.

      O mercado de dispositivos Android difere e muito do mercado de dispositivos Apple por exemplo. A Apple, quando lança uma nova actualização, é apenas dirigida aos seus próprios dispositivos, enquanto que quando a Google lança uma nova actualização para o Android, lança para os dispositivos Nexus e para milhares de smartphones de diversas marcas.

      Compararmos o número de dispositivos com o Android 5.0 vs o número de iPhones com o iOS 8 é, no mínimo, absurdo.

      • Pedro Pinto says:

        Pois, a Google disponibiliza rápido. Os fabricantes é que demoram…demoram…lá terão os seus motivos 😉

        • M Tread says:

          Deve ser estratégia do fabricante para vender mais modelos novos, tenho o motoG primeira geração e ainda nada! enquanto a segunda geração já actualizaram à algum tempo
          🙁
          se acham que vou comprar a segunda geração para ter o lollipop oficial enganam-se

          • kekes says:

            Já começou a sair em alguns sitios, o que se passa e que eles só lançam em massa quando têm a certeza que esta suficientemente estavel, e devem ter atrazado por causa dos ultimos bugs. Ao menos o Kitkat é estavel, e não andamos com software Beta.
            Eles prometeram que o Gen 1 seria actualizado no primeiro trimestre do ano, ainda não acabou…

          • Daniel Carvalho says:

            Tenho um Moto G 2ª geração e ainda não tenho lollipop…

          • PR says:

            Nem vais tu nem vai ninguém. Obviamente que ninguém vai alterar de um moto G para um moto G 2 só por causa da atualização. Se não estas satisfeito com a Motorola vais a correr comprar outro Motorola?

            Essa ideia que as marcas não atualizam para venderem equipamentos novos não faz sentido nenhum. As marcas não atualizam simplesmente porque da muito trabalho e pouco ou nenhum rendimento.

            Para A maioria das pessoa as atualizações não passam de um número. Muitas até ficam chateadas quando há uma atualização que lhes “troca tudo de lugar”. Tenho vários colegas que até gostam e percebem de tecnologia mas que se estão nas tintas se o Android deles é o 4.3 ou 4.4 ou 5.0, eles querem é que o telemóvel faça tudo o que eles esperam dele, mais nada…

            Na realidade esta notícia já é antiga, sempre que sai uma versão do Android é só alterar o nome da versão e postar o artigo. Não é novidade para ninguém, quem gosta de Android e se importa com atualizações compra nexus, quem não quer saber disso para nada, tem mais uns milhares de modelos à escolha.

          • Carlos says:

            Nem mais.

          • M Tread says:

            Li algures que já existe dependendo do operador…é EUretail? A primeira geração também já se fala que chegou mas só ao mercado brasileiro!

          • Altair de Oliveira says:

            O meu Moto G 2.a geração ainda nãonrecebeu a atualização.
            Eu aguardava para entrar 2015/com um sistema novinho, porém a Motorola resolveu não me presentear.

          • Android says:

            Bom… Eu tenho o Moto G2 , mas a atualização ainda não chegou

        • Jaime Reis says:

          Exacto, e depois temos companhias como a Wiko, que apesar de lançar bons smartphones para o mercado a um preço justo, esquece-se depois de os actualizar (nalguns casos).Depois, juntando a todas as outras, enchem o mercado de dispositivos Android com smartphones que a partir do momento que são lançados, ficam simultaneamente obsoletos em termos de software.

          • Mota says:

            +1 jaime.

            Assim é. Infelizmente como a Wiko existem centenas e centenas de marcas.. eu so me pergunto se haverá algo que a google possa fazer.

        • Jorge says:

          Rápido? 😀 Estamos em janeiro não estamos?
          De android 5.0 no meu nexus 5 nem vê-lo. Nem vale a pena falar no 5.0.1, pois não?! 😉

      • Nunes says:

        Isso não serve de explicação! Olhas para outros sistemas, como o Windows Phone, e não vês este tipo de dependência dos fabricantes. O problema é que o Android foi pensado desta forma ao início, dando demasiada liberdade aos fabricantes para que estes adoptassem o sistema, e agora é complicado mudar o esquema.
        Quanto ao número de dispositivos, se os fabricantes se dão ao trabalho de desenvolver vários dispositivos e têm a capacidade de optimizar o Android ao hardware, nada os impede de se organizar para manter os seus dispositivos actualizados em tempo útil. A questão é que isso não é uma prioridade na sua organização e preferem gastar os seus recursos a desenvolver modelos atrás de modelos – o suporte ao cliente fica para segundo plano

        • Jaime Reis says:

          Pode não servir inteiramente de explicação, mas queres comparar o nº de dispositivos que existem no mercado com os 3 grandes sistemas móveis? É muito diferente lançar um update para 5, para 10.000 e para 1.000.000.

          E temos que perceber que, no mercado Android, as operadoras não têm como prioridade actualizar os seus dispositivos, preferem lançar outro com quase as mesmas características do anterior só para ter a nova versão do que actualizarem um dispositivo antigo. Logo, a culpa de os Wikos, Yezz e afins não terem Android 5.0 não é da Google, mas sim das marcas.

          • Nunes says:

            ” É muito diferente lançar um update para 5, para 10.000 e para 1.000.000.”
            Isso até poderia servir de desculpa se em todos esses casos fosse o mesmo número de pessoas a ter que dar o suporte, mas o facto é que há muito mais pessoas envolvidas no Android, dezenas de empresas responsáveis pela sua quota parte de dispositivos, várias empresas com centenas de funcionários responsáveis pelo suporte aos processadores, etc, etc. Enquanto que a Apple tem que fazer isso tudo para dezenas de aparelhos, entre iPhones, iPads e iPods, e ainda desenvolver o novo sistema! O problema é os fabricantes não organizarem os seus produtos para dar esse suporte.
            Pega nos computadores, não me admiraria que existam muitos mais modelos do que nos smartphones e não vês esta complicação com o suporte. Cada um faz o seu trabalho e o cliente tem uma nova versão caso queira e sem muitas complicações!

            “Logo, a culpa de os Wikos, Yezz e afins não terem Android 5.0 não é da Google, mas sim das marcas”
            Continuas a ignorar que foi a Google que estabeleceu esta política logo no início. Não foi do interesse da Google evitar este tipo de problema!

        • Anónimo says:

          A questão essencial é que o problema pode não ser do fabricante que mostra o seu símbolo na face do dispositivo.
          No Android estamos dependentes que, para cada componente individual que necessita de drivers, o seu respectivo fabricante faça o seu devido suporte e os mantenha actualizados.

          Na maioria dos casos o problema até vem do SoC utilizado (modelo exacto). Mesmo quando pensamos no fabricante com melhor suporte neste aspecto (Qualcomm/Snapdragon) verificamos que até esse tem modelos específicos que “morrem” quase sem suporte enquanto que outros têm o suporte fantástico que associamos a essa marca.

          A minha convicção é que este problema se resolvia se a Google obrigasse estes fabricantes (e não os que mostram o símbolo na cara do dispositivo) a manter os seus drivers actualizados por XX meses em repositórios da Google (acessíveis por todos).

          Aí deixaria de haver desculpas para o fabricante final se esquivar e, se o fizesse, já seria mais que justo que o mercado o punisse indo para outras partidas.

      • Miguel Sousa says:

        A diferença está nesse ponto… é que a Google não obriga o hardware a fazer updates. A Apple obriga. Caso te ligues à net com regularidade, boa parte dos serviços deixam de funcionar se não fizeres o update do IOS para as versões mais recentes.
        Para além disso, a Apple só dá suporte aos seus dispositivos até 36 meses após serem lançados. Por isso é que o IOS 8.1 só suporta 11 aparelhos.
        Compara isso com os 8300000 modelos que o Android tem sido alterado para operar…

        A Apple é um sistema fechado que obriga os utilizadores a fazer tudo o que eles querem… aparelhos com mais de 3 anos de idade são considerados lixo para a empresa e obrigam-te a comprar um novo. O Android é para ser usado pelas empresas como elas quiserem… por isso é que o 2.3 que já têm 3 anos e meio ainda é dos mais usados.

        • Nunes says:

          “A Apple obriga”
          onde é que obriga? As pessoas não são obrigadas a fazer qualquer update, os serviços continuam a funcionar e a maioria das aplicações continua a suportar durante muito tempo versões mais antigas!

          “Para além disso, a Apple só dá suporte aos seus dispositivos até 36 meses após serem lançados. Por isso é que o IOS 8.1 só suporta 11 aparelhos.”
          A maioria dos aparelhos têm tido suporte durante 4 anos (48 meses) [o 3GS chegou a ter 4 anos e meio] e não são 11 aparelhos, são no mínimo 16 aparelhos, sem contar com as variações regionais por causa das redes móveis, que elevam para mais de 30

          “por isso é que o 2.3 que já têm 3 anos e meio ainda é dos mais usados”
          nunca pensei que empresas impingirem um sistema velho e cheio de buracos de segurança fosse um motivo de orgulho!

        • Francisco Pinto says:

          Está se a ver que conheces a coisa…! digo-te se te venderam o que dizes venderam te mal!!É Só mais um mito urbano! todos os serviços que são compatíveis com o “teu” ios não deixam de funcionar e ninguém é obrigado actualizar, só o faz quem quer e qd quiser! Já no android..olha os seus felizes proprietários rezam todos os dias para que os seus devices recebam as actualizações. Mais te digo tenho aqui um ipod touch da 1º geração e um iphone 3g(sabes de que ano são???) ainda funcionam a 100% incluindo a app store, itunes store,etc em contrapartida o meu xperia mini pro alem de não ter recebido uma única actualização oficial já não consegue aceder à play store!!!
          concluindo o android 2.3 ainda é dos mais usados porque a google o permite(dado a sua politica é “quase” obrigada pelos fabricantes a faze-lo) e porque os devices que o tem simplesmente não tem actualização…nada tem a haver com as empresas/pessoas poderem os usar como quiserem, bem pelo contrario elas são “quase obrigadas” a usa-los como estão porque se “pudessem” actualiza-los fariam-no quanto mais não seja por questões de segurança!!!!

        • Winetree says:

          LOL…
          Não fazes ideia do que dizes, pois não?
          “boa parte dos serviços deixam de funcionar…” – Esta está boa, não sei como é que a inventaste, mas diz que serviços são esses?
          “a Apple só dá suporte aos seus dispositivos até 36 meses após serem lançados” – só?? só?? Estás a brincar? O que estás a querer dizer é que o iOS só é compativel com os equipamentos até 36 meses (não é, é mais) para trás de forma oficial. Achas pouco? Qual é a marca com Android que faz isso? (de forma oficial).
          E para terminar o contraponto às alarvidades que disseste –“aparelhos com mais de 3 anos de idade são considerados lixo para a empresa e obrigam-te a comprar um novo.” – Como assim? O 4S é de 2011 e ainda recebeu o iOS 8. Eu conheço pessoas que ainda têm iPad 1, iPhones 4 e até iPhones 3GS (que ainda funcionam, até para aceder à internet…)
          O teu comentário foi muito a Leste… Fica a saber que 6.6% dos sistemas iOs ainda estão na versão 6, que corre no 3GS, que é de 2009…

      • ACS says:

        bem eles também na sua maioria manda os telemóveis quase a preço de produção. pagam pouco e ainda querem suporte 5*?

      • Nuno Vieira says:

        A Google também têm culpa no cartório. Olha para o Windows Phone que mantêm todos os telemóveis actualizados.

      • alienflowerx says:

        No entanto o iOS é o genuino e melhor SO do planeta.

  2. hope says:

    nunca
    never
    i not nexus line
    you will never get update on time
    🙁 ai o meu velhinho LG 4X

  3. mike says:

    mas não acontece o mesmo no windows phone. por ventura a culpa não será só das marcas.

    • Zero Zero Sete says:

      Não acontece no Windows Phone
      No BlackBerry
      Nem no iOS.

      Só acontece no Android. No Android não há respeito pelo consumidor, é ver quem rouba mais clientes uns dos outros, ver quem faz o telemóvel com mais porcarias por menos dinheiro, e para isso, há que fazer cortes, sobretudo nos engenheiros de software e de hardware.

      Podem dizer que há muitos telemóveis, mas também há muitos fabricantes, e apesar de haver muitos telemóveis, é irrelevante, porque a maioria são todos iguais, todos utilizam os mesmos SOC, nos telemóveis com SOC de porcaria (Mediatek), os próprios nem lançam updates para utilizar o último Android, nos SOC melhorzinhos (Snapdragon), eles ainda lançam updates, mas as marcas nem querem saber, o cliente que se lixe, que compre um novo…

      • Miguel Sousa says:

        Isso é mentira…
        No IOS ao adquirires qualquer dispositivo Apple estás a pagar 120 dólares pelo suporte de software durante 24 meses.
        Por isso é que eles te OBRIGAM a fazer os updates quando te ligas à net. Ao final do 3 ano, sim a Apple diz-te que o teu aparelho é igual aos android e que deves deitá-lo pró lixo e ires gastar mais 800 euros num novo ou ficas sem acesso a boa parte dos serviços.
        No Windows depende dos sistemas. Porque depende de quando a Microsoft passa o sistema aos construtores para eles verem se os drivers são compatíveis. Os nokia agora terão vantagem…

        • Nuno Vieira says:

          No caso do WP faz parte do acordo de utilização do SO da Microsoft uma clausula que obriga os OEMs a actualizarem os seus telemóveis.

        • Luisbad says:

          ROTFLOL

          A Apple não obriga ninguém a fazer updates. Estes são voluntários. Só faz quem quer.
          Agora nao se podem é querer novas funcionalidades que saíram numa determinada versão do iOS numa versão anterior.
          Há por aí muitos iPhones 3, 3G e 4 a funcionar (e bem) e não têm que ter o iOS8.

        • Winetree says:

          Estás a falar de quê? Quem é que obriga a fazer updates?? Não inventes, isso é por e simplesmente mentira.
          Como já disse noutro post, ainda existem 6.6% de utilizadores do iOs na versão 6. Ainda existem 1,5% na versão 5!!! E sim, todos eles se ligam à net.
          Eu tenho iOs, Android e WP e nenhum me obriga a fazer updates ou deixa de funcionar….

        • Nunes says:

          alguém tem uma imaginação muito fértil.
          A parte dos 120 dólares dá um toque especial à história, a parte do “OBRIGAM” cria drama, e o lixo ao fim de 3 anos deve ser para melodrama. Nada mau como obra de ficção

          • Rui C says:

            A frustração dos Android’s é incrível. Inventam histórias da carochinha e valores para dizer mal da Apple. Só rir com estes comentários.
            Ainda não entenderam que o android é para as crianças brincarem ? e o iOs para adultos?
            Antes pagar mais e ter um suporte de qualidade que andar a comprar “biscates”.

        • Não Não says:

          Corta no meth, ok?

      • Rui C says:

        Eles não querem saber porque visto que os users de Android não são exigentes e pagam bem pelo que compram, e é hábito comprarem logo outro.

        • Marc says:

          Loool o que me ri do teu comentário…

          Android é open-source, a Google não ganha com isso a não ser os serviços que contém que ninguem é obrigado a utilizar.

          O pessoal não compra “Androids” como tu dizes… compram Samsung’s, LG’s, HTC’s, Motorola etc etc etc… O pessoal tem sempre a mania de comparar iPhones com “Androids”… Pq não comparem iOS vs Android? isso tem mais lógica… Ou iPhone 6 vs LG G3?? hardware é hardware, software é software…

  4. Bruno says:

    0,1% se calhar representa milhoes de telefones… o problema são outros bilioes de outros fabricantes e androids vendidos…

    0,1% pode querer dizer muita coisa…

    • Zero Zero Sete says:

      Não, não representa “milhões” de telefones.

      A google, na contagem desses “dispositivos ativos”, disse que tem 1000 milhões deles… Logo, neste momento, são apenas 1 milhão de Android 5.0 lollipop por aí…

      Ou seja, uma bagatela, completamente insignificante.

    • Tavares says:

      Bruno…tem lá paciência.0,1% representa SEMPRE 0,1% seja qual for a quantidade de dispositivos a que o artigo se refere. Se levarmos em consideração que qualquer marca que fabrica dispositivos com Android vende acima de 1 Milhão de aparelhos…quer dizer que NENHUMA delas atualiza os seus dispositivos com a brevidade que seria(quase)obrigatória.E a maioria delas…NUNCA ATUALIZA!! O resta é conversa da “treta”…gostava de ver as criticas se isso se passasse com a Microsoft.

  5. ed says:

    O meu faz parte desses 0.1%

  6. João terra says:

    mas ainda é muito recente a 5.0. normal ainda só poucos terem essa rom. Aliás, enquanto a MS faz updates para todos, o androi é diferente e varia em muitos factores, como a ram, rom, ecram, marca, single core ou dual ou quad….
    AMS atualiza todos de uma ves, porque os aparelhos são muito semenhantes

  7. Johnny says:

    O LG G3 ja tem o Android 5.0 😉

  8. HumbertoC says:

    Apesar de saber que dá para fazer sideload para o Nexus 4, ainda prefiro esperar pela OTA, nem que passe sem tocar no 5.0.1 ou .2 e só “caia” o 5.1.0;)
    Vamos ver… Testei o Lollipop num Nexus 7 de 2012 e achei brutal!!!Fluido, aspeto excelente e muito prático!
    PACIÊNCIA (há pouca mas tem de ser)!

  9. João Velez says:

    Acho que ainda falta qualquer coisa no Lollipop e que foi lançado com falhas apenas para cumprir a data de lançamento. Mas mesmo assim acabaram por nem lançar a tempo e horas e ainda por cima com alguns erros inadmissíveis no Nexus 5 por exemplo.

    Também há utilizadores Android que não actualizam o sistema por falta de conhecimento ou por querer esperar por correções.

    Por outro lado também há a questão dos fabricantes que utilizam isso como estratégia para fazer o consumidor não ficar preso ao equipamento.

  10. golias17 says:

    Não se esqueçam que esta a durar um pouco mais devido aos bugs que têm havido, algumas companhias pararam as actualizações devido a isso.

    • Tiago Santos says:

      Ora ai esta uma boa razão.
      A google deixou bastante a desejar nesta nova versão do Android. Eu não tenho tido nenhum problema de maior no meu nexus5 (no entanto no Kitkat era uma maquina perfeita), mas já vi pessoal com bugs tramados.
      As vezes mais vale manter o que funciona bem do que passar para o que funciona mal.

      • João says:

        Eu já tive o lollipop 5.0.1 e desisti por culpa dos bugs que tinha. Voltei para o kitkat. Mais estável, pelo menos o meu Nexus4 não gostou da mudança. Tinha problemas com o wi-fi e pior que isso, ele desligava-se sem razão aparente de tempos a tempos. Vou esperar mais um bocado.

  11. viperbruno says:

    Por acaso até deve ser difícil criar algo como o Windows Phone…

    A minha ideia passava por criar aparelhos certificados Android que recebem via OTA as actualizações da Google. Esses aparelhos não deviam se ficar pelo Nexus, ou em última instância, não devem fazer concorrência a outros.

    Por isso é que nesses aparelhos certificados, o alcance das modificações seria reduzido.

    Resumindo a minha ideia:
    »Android True Device – O S.O original apenas permitindo alterações muito superficiais como widgets ou predefinições básicas. Estes aparelhos devem receber as actualizações com desfazamento máximo de 1 semana.
    Actualizações durante 2 anos garantido para qualquer actualização.

    »Android Certificated – O S.O pode levar um lancher e temas diferentes desde que o fabricante se comprometa a adaptar o sistema em 1 mês (em casos que seja major update)
    Actualizações durante 1 ano garantido para major updates e 2 anos para actualizações menores (5.0.x ou 5.x, e não de 5.x para 6.x)

    »Restantes aparelhos – Aqui podem proceder da forma como quiserem mas têm que aparecer a indicação de que não são Certificados, caso contrário não podem aceder à planopia de aplicações da Google, como a sua loja.

    • Miguel Sousa says:

      Isso é a base da Microsoft. Reconhecer os modelos, adaptar os drivers com o novo SO e lançar o update que é só instalar.

      No caso do Android a coisa complica-se. É que, na última contagem, existiam mais de 10 milhões de modelos diferentes de hardware a usar o Android. (compara isso com a Apple que o máximo que suportaram em simultâneo foram 32 (com 21 versões do Ipod))

      Depois há o problema dos lançamentos de modelos. Como o Android é open source, a Google apresenta o sistema, despeja-o para a web e as empresas é que lhe adicionam os seus drivers, configuram-nos de modo a suportar esses drivers e disponibilizam para os utilizadores.

      Um exemplo simples é ver o que passavam os utilizadores de sistemas Linux para encontrarem alguns drivers para funcionarem com máquinas específicas. Ficando mais barato comprarem uma versão Windows e usarem-na (felizmente isso mudou e o suporte já é, quase, universal).

      • Winetree says:

        Bem, é quase isso. Existem aproximadamente 19.000 equipamentos diferentes com Android (em 2014) e uma significativa parte destes equipamentos são “smarphone” low-cost (não é bons e baratos, é baratos só) e outros dispositivos que não são smartphones/tablets. Portanto grande parte nunca vão ver novas versões de qualquer forma.
        Parece-me que a grande maioria dos equipamentos da gama média-alta/alta vão receber esta versão, só que são uma pequena parte do universo Android…

    • O Maior da aldeia says:

      google edition?

  12. Carlos Santos says:

    Tem também a ver com os mercados. Nos EUA e Brasil os Moto G tanto de primeira como de segunda geração já o receberam no início de Dezembro. A Indía só recebeu há 3 dias. A Europa ainda não.

    Se a Motorola quer reconquistar o mercado ibérico é melhor que se despache… gosto muito do Moto G (2ª geração) mas um dos aspectos principais que tive em mente na compra foi precisamente o Android 5.

    Além do mais, quanto à fragmentação temos de ver que agora há uma cambada de telemóveis rascas, maioritariamente chineses, que levam Android mas não tem qualquer suporte ou são uma completa porcaria. Case in point, a porcaria dos telemóveis que tem assolado Portugal da marca Wiko.

    • Elton says:

      Sou brasileiro e, infelizmente, meu caro, nenhum moto G recebeu o Android Lollipop ainda (só alguns que se cadastraram como usuários teste) . Muitos aqui estão frustrados com a demora, que atribuem aos diversos bugs da versão inicial que estão sendo corrigidos.

  13. Ze Sousa says:

    eficaz? se o android estivesse presente apenas em telemóveis de topo também garantia kitkat+ em todos…
    Claro que dispositivos que há 3 anos custavam 80euros com android não podem suportar versões atuais, e mesmos esses consegues ter versões 4+ mas não oficiais e ai a culpa é das marcas desses devices que não querem ter mais custos, os primeiros iphones deixam de receber updates mas nenhum deles custou novo 80euros.
    Android o mercado mais amplo de smartphones onde consegue dar o seu software em smartphones de baixa gama media e alta… o que não acontece no iphone.
    Para mim eficácia é conseguir em smartphones com hardware muito mau tem android a correr e garantir um mercado amplo com qualidade e não apenas ter smartphones de topo e garantir software de qualidade nesses.
    Isto tudo podia ser “puxado” para cima e haver mais devices com versões mais atuais, basta as marcas pagarem a google 🙂

    • Nunes says:

      garantias como se mesmo esses modelos raramente têm suporte por mais do que 2 anos? Até a Google não costuma dar melhor do que isso nos seus aparelhos. A Apple, com suporte de 4 anos, mesmo assim tem uma pequena percentagem de aparelhos com versões anteriores ao iOS7. Se desse 2 anos de suporte, essa percentagem passava para cerca de 50%.

      • Ze Sousa says:

        Isso e o problema das marcas, tenho Nexus 4 a mais de 2 anos e continuo a ter suporte e updates na hora. a Google não tem culpa se a Samsung e outros não quer esticar os cordões a bolsa lol

        • Nunes says:

          Nexus 4 o primeiro da Google a ter suporte por mais do que 2 anos! e os outros Nexus que ficaram a ver navios?
          E não disseste que
          “se o android estivesse presente apenas em telemóveis de topo também garantia kitkat+ em todos”
          mas se a maioria desses aparelhos não consegue mais do que 2 anos, como é que isso seria possível?

    • MM says:

      3 anos?! Tlm com 2 anos deixaram de ter suporte.
      O preço não tem nada a ver, os Lumia (versão WP8) com 2 continuam a ter suporte. 😉

  14. Joana says:

    Devia ser permitido instalar uma ROM clean do android Official (nao de terceiros como CM) em qq dispositivo android independente do fabricante…um pouco a imagem do que fazem nos pcs em que formato e instalo apenas o windows clean. Enquanto a google n fizer isso so compro iphone apesar de gostar da liberdade do android mas como so compro tlm de 3 em 3 anos preciso de ter updates durante esse tempo.

  15. Alves says:

    Mas, nem mesmo todos os Nexus já têm o Lollipop: para o meu nexus 7 (2013) LTE, de 32 GB, nada!

  16. Viver says:

    Gostava de ver uma comparação mais real do que esta…
    Apenas em Nexus quais serão os números?
    É que a Apple lança a atualização para o iPhone e a Google lança para os Nexus o resto não pode ser colocado no mesmo “saco”.

    Mas já nos habituamos a ver o pplware a tentar elevar a Apple em relação ao resto…

    • Nunes says:

      são dados oficiais da própria Google, e se fores a fazer as contas, 0,1% de mil milhões ou 2 mil milhões dá 1 ou 2 milhões de aparelhos, ou seja, quase nada foi actualizado.
      Mesmo que olhes só para os Nexus, há aparelhos que ainda não receberam actualização, e outros que nunca vão receber – continuam a ter menos tempo de suporte que os iPhones. E comparar só com os Nexus não é uma comparação real, pois não tem qualquer informação de valor, é inconsequente, não só porque não afecta quase nenhum consumidor, mas porque não diz nada sobre a plataforma e sobre possíveis consequências para o seu desenvolvimento.

  17. Rodrigo says:

    Nexus 5 com Lollipop, faz tempinho já ‘-‘

  18. rmcrys says:

    A mim afecta-me imenso, nem consigo usar as minhas apps ou jogos, e estou constantemente a ser invadido.

    Tenho um Huawei com CM12 5.0.2 e Note 4 con 4.4.4 e sinceramente não vejo one está o drama … se pagam numa 4.4 e substituem por 5.0 vao logo notar 🙂

  19. piri_vm says:

    Eu faço parte dos 0,1% dos utilizadores com Lollipop oficial num SGSV. Se estou satisfeito? Estou, porque o SO gere melhor a bateria e os recursos de memória, é rápido e estável, mas, também não estou, não tem xposed, o que para mim é mau.
    É normal as marcas não lançarem logo porque no Android as ROMs oficiais são personalizadas e isso demora sempre um pouco. Se fosse como o iOS e WP em que o Luncher, por exemplo, é sempre o mesmo torna tudo mais fácil. Um Samsung com Lollipop é diferente de um LG, de um HTC, etc. E isso é que faz com que o sistema seja bonito. E isto demora. É completamente compreensível, pois se isto fosse actualizado quando sai o sistema, todas as marcas teriam o sistema igual e isso não teria piada nenhuma.

    • Rui C says:

      Nao sei se ria ou se chore com o teu comentário. Então o launcher do wp e do iOs por serem iguais torna os updates mais fáceis e rápidos? LOL
      Onde é que deixaste a nave?
      O que se passa são 2 empresas que se preocupam em manter os seus equipamentos na melhor performance possível. E depois temos os androids que nem querem saber.. toca é a lançar novas versões com novos modelos e depois as marcas decidem se querem usa-las ou pura e simplesmente não.
      Android só mesmo para brincar e mesmo assim já é o que é. O tablet da samsung do meu filho de 4 anos anda sempre a bloquear , tem lá instalado 4 joguitos e aquilo enfim.

      • piri_vm says:

        Em primeiro, aprende a ler, eu disse por exemplo, claro que as marcas alteram muitas outras coisas. A SS usa o Touchwiz, OPO usa o CM (agora usa outro idêntico), a OPPO o ColorOS, etc, as marcas tem que alterar o Android as suas preferências, e isso é que faz a diferença de todos os Androids. O WP do HTC é igual ao WP da Nokia, o que muda simplesmente são as spects, porque de resto é tudo igual.

        Tenho 2 telemóveis, um que quero performance máxima e outro que prefiro visualmente mais bonito, são ambos Android Lollipop.

        A minha mãe tem um tablet da samsung na qual tem imensos jogos do FB, nunca encrava, nunca para, e outra coisa, consegue ter o Skype aberto até metade e o jogo na outra metade… Faz isso noutro.

      • rmcrys says:

        Rui C: tu é que deixaste a Nave em algum lado com esses comentários, ou a tua nave näo sobe o suficiente para entender o que lá vai.

        Acho que até o teu miúdo de 4 anos entende que:
        A) faz um, usa em 20 dispostivos: rápido e simples
        B) faz 20 para usar em 20: demorado e complexo

        – Näo queres personalizacao da marca: ROM alternativa “limpa” (que concordo que devia ser OPCAO de fábrica poder fazer isso)

        – Queres personalizacao da marca: ROM fábrica, com alteracöes várias.

        “Tablet Samsung” / “Smartphone Samsung” é um termo que vai de 700 euros. “Aii o meu tablet -de 99€- samsung tem pausas, que porcaria e o meu iPhone -de 800€- é super fluído, a Apple é que é boa”…….no comments

        Sem dúvida que a Samsung, LG têm a melhorar no departamento de refinar as suas versöes de Android (a Samsung já o faz MAS devia fazer para TODOS os modelos me que o hardware o permite)

        Mas a Nokia/MS/Apple também têm um looooooooooooongo caminho a percorrer noutros departamentos. Todos têm problemas. Eu por exemplo fartei-me dos iPhone/iPad e adoro o meu Note 4 e tablet Lenovo Miix 2 10” (Atom Z3745, 2GB RAM, Win 8.1 x86). Säo opcöes.

        • Nunes says:

          Acho que o miúdo entende mais depressa que:
          A) quem quer ganhar dinheiro no futuro investe no presente com suporte ao cliente, etc.
          B) quem quer ganhar dinheiro no presente, vê o suporte como despesa a cortar e limita-se a despachar hardware.

          “A) faz um, usa em 20 dispostivos: rápido e simples
          B) faz 20 para usar em 20: demorado e complexo”
          e: A) 1 a trabalhar; B) 20 a trabalhar.
          o máximo que isso explicaria seria um atraso no lançamento, não a fragmentação em várias versões antigas, que é o resultado do mau suporte ao longo do tempo de vida dos aparelhos. Quem valoriza uma boa relação com o cliente para os cativar e em manter a plataforma saudável, organiza-se para tal…

    • Tripax says:

      +1 Perfeitamente de acordo.

  20. David says:

    Na minha opinião, a Google tem culpa! pela forma como tem o seu sistema, pois poderia facilmente resolver tudo…

    Depois resolvia-se com as operadores por forma a disponibilizar o mais breve possível!

    Os sistemas operativos fechados gerem melhor a sua forma de actualizações, ao passo que os abertos têm mais problemas, exactamente porque após o lançamento do SO oficial as marcas precisas de o modificar, uns modificam pouco, outros modificam imenso!

    Continuo a achar que com boa vontade conseguia-se resolver esse problema, e muito facilmente…a começar é claro pelo proprio Android, que precisa de ser optimizado, precisam de parar com números de versões e corrigir os bugs definitivamente ou corrigir os que mais assombra o Android…bom bom era deixar de usar Java e usar C…isso é que era…

  21. Joao says:

    Boas pessoal,

    Sabem quando sai de modo oficial o 5.0 para S5?

    cmpts

  22. Brendon Gomes says:

    A solução é a google colocar algum tipo de bloqueio para que as fabricantes não alterem o sistema puro, oque atrasa as atualizações e que cada fabricante desenvolve um layout novo, fazendo com que mesmo sendo a mesma versão de Android, existam vários tipos de interfaces. A Apple zo consegue essa fasanha pq todos os seus dispositivos seguem um “padrão” então fica fácil disponibilizar uma atualização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.