PplWare Mobile

Cuidado, a Netflix anda de olho em quem partilha passwords e contas


Fonte: Netflix

Autor: Pedro Simões


  1. Sprint da net says:

    Simples
    Comprar 3 boxs, dividir com 2 amigos
    Fazer uma VPN em casa e ligar as boxs a essa VPN
    A conta nos 3 dispositivos vai pelo mesmo IP

    • security says:

      Como fizeste um sprint, não deves ter lido a parte do “limitar o número de dispositivos”. Não preciso de dizer mais nada relativamente ao IP e à solução apresentada.

      Quanto ao bloqueio, se o fizerem, perdem vários clientes. Ou serão obrigados a baixarem o custo do plano. Simples. Não está no direito deles chefiar com quem partilhas a tua conta (se é que a partilhas). Se tiveres duas casas, vais ter 2 planos? Ridículo. são IP’s diferentes, já por aí …
      Eu por exemplo tenho 5 dispositivos. 2 TV, 1 iPad, 1 iPhone e 1 browser. Tenho a limitação de só poder ver 2 em simultâneo e isso aceito com todo o gosto e faz sentido. Tenho todo o direito de ter a netflix nos dispositivos que me dá jeito ver. Imagino famílias com criançada e por aí fora, rapidamente escala facilmente aos 7/8 dispositivos e múltiplos acessos – casa, café, escritório, casa do amigo, casa do primo, quarto da faculdade, etc.
      Agora se limitarem os dispositivos a número aceitável, fazendo uma média ponderada, tudo bem. Não digo que tenha de existir possibilidade de termos 50 dispositivos. Mas também não acho correto que tenhamos 4 ou 5.

  2. Tx2 says:

    Acabar com a partilha de contas penso que é o mesmo que dizer adeus a mais de metade dos utilizadores do serviço, limitar cada perfil a 2 ou 3 dispositivos em que só pode estar 1 ativo parece me justo, para alem de arranjarem uma solução para partilhar a conta sem ter que estar a dar o email e a senha do dono dela.

    • Woot! says:

      Como se o preço fosse abusivo para veres tudo o que te apetece quando te apetece…

      • Bruno says:

        O problema não é o preço, mas sim o facto de não ser o que quero quando quero! Quantos mais serviços tem aparecido, mais serviços tens de ter subscritos para poderes ver o que queres quando queres. Pois nem tudo está no Netflix. E acredita que eu recorro aos torrents e sempre o farei, pois não vou subscrever 3bou mais serviços para ver as minhas séries ou filmes por causa dos”exclusivos”.

        Mas o pior e mesmo eles “serviços como o Netflix” não perceberem que a pirataria vai aumentar por cada novo serviço igual aparece. As pessoas querem ver o que lhes apetece, mas é de loucos ter de pagar por todos os serviços.

      • Filipe says:

        É bem abusivo quando comoara.os com o praticado noutros países com poder de compra igual ou superior ao nosso. Ou que tenham paridade de preços em todo o mundo, ou se suporta mente adaptam ao poder de compra, que adaptem mesmo

    • Joao Fernandes says:

      “limitar cada perfil a 2 ou 3 dispositivos em que só pode estar 1 ativo”
      Eu a ver uma série na sala, e a minha filha a ver outra no quarto, será que tenho de pagar por dois serviços de Netflix? Também não me parece justo…

  3. David says:

    Quando eles perceberem o tiro que deram nos pés, acho que já vai ser tarde. Não duvido que sejam as detentoras dos direitos a pressionar a Netflix para acabar com a “macacada” e eles não têm muita hipótese. Adeus Netflix… Foi bom enquanto durou.

  4. José Pereira says:

    Segundo os termos de utilização da Netflix:
    “O serviço Netflix e qualquer conteúdo visualizado através do serviço destinam-se apenas a uso pessoal e não comercial e não podem ser partilhados com pessoas fora da sua residência.”
    Com isto eles querem dizer uma conta apenas pode ser utilizada pelos vários membros do agregado familar, daí os vários perfis. Certamente que devem detetar determinados padrões: se à noite todos os perfis estiverem a utilizar ao mesmo tempo e estiverem sempre em localizações afastadas, não deverá ser dificil chegar à conclusão que não pertencem ao agregado 😛
    Ao aceitarem os termos de utilização, têm que estar preparados para as “consequências” caso não os cumpram

    • Rui Daniro says:

      Por exemplo, se eu tiver 3 filhos e cada um estiver numa universidade longe da minha residência (Porto, Bragança e Faro), vou precisar de ter 4 contas? uma para mim e outra para cada um dos meus filhos? Não pertecem eles ao meu agregado familiar?

    • Filipe says:

      A malta passa então a fazer vaquinhas para pagar o Netflix só com malta do prédio

  5. Antonio Da Silva says:

    Só génios na netflix, dividam o preço por 5 e acabem com os perfis. Se querem bloquear ou limitar existe uma solução muito simples para o ZéTuga – Torrents.

    • Valter Pinho says:

      Torrents esses que estão cada vez mais lentos por sinal! E além do mais..queres filmes de animação pra criançada falados em portugues de portugal…é difícil…que só encontras brasileirisses!

  6. João says:

    Eu tenho Netflix e Spotify nestas condições nas quais divido com outra pessoa. A situação é a seguinte : Ou aceitam que partilhe a conta com outra pessoa ( o que é diferente de partilhar com 7 ou 8 pessoas) ou então ao quererem ser gulosos, perdem tudo, pelo menos de mim. Era o que mais faltava nao poder ver em mais que um dispositivo ao mesmo tempo, ou só poder ver dentro da mesma rede doméstica. Era o fim do streaming. AInda há pouco aumentaram o preço, e se também por aí esticarem mais a corda, ela parte.

  7. P says:

    Será que o Marcelo já sabe disto?

  8. Rafael Duque Da Mata says:

    Qualquer dia, és obrigado a dar acesso à camera para eles poderem ver quantas pessoas estão à frente da televisão. Se tiver mais que uma, bloqueiam!

  9. Pedro Ferreira says:

    Infelizmente esta questão dos multiplos players no mercado não traz vantagem nenhuma para os consumidores. E se não trouxer vantagens nenhumas (principalmente no rácio €/conteudo): bye bye subscrição, hello piracy. E de todos os serviços disponiveis, escolho estar fiel à minha carteira.

  10. Miguel Porto says:

    Cuidado, os utilizadores andam de olho em empresas que monitorizam quem partilha passwords e contas.

  11. Buckethead, o meu coração só tem uma cor, azul e branco. says:

    Melhor ainda, box android, et voila, filmes e séries sem fim, com excelente imagem e legendados.
    E não há limites de partilhas hihihi…

    • Valter Pinho says:

      Diz me como…pergunto isso porque também tenho android box e tenho o Koddi com alguns plugins pra VOD e digo assim…só encontro series dubladas em brasileiro…esses brasileiros duma figa reproduzem se que nem cogumelos e tipo, queres meter o teu puto a ver desenhos animados…só falado em brasileiro…porque em português…é o diabo a quatro pra encontrar!

  12. Pedro says:

    Se o serviço tiver autentificaçao de dois factores limita a partilha

  13. falcaobranco says:

    “São cada vez menos os consumidores que optam pelos meios tradicionais para ver televisão ou ouvir música.”

    Wrong… eu ainda continuo de maneira tradicional a ver televisão… e algo novo…? viva os torrents… nao digo mais…

  14. Rui Jorge Martins says:

    Eu tenho quatro utilizadores registados na minha conta. Eu, os meus dois filhos que vivem com a mãe, portanto noutra casa, e o filho da minha mulher, que vive com o pai, portanto numa terceira casa. Obviamente que acedemos ao netflix de três IPs distintos mas de um mesmo agregado familiar. Aliás, optei pela subscrição mais cara exactamente por essa razão. Não entendo estar a cometer nenhuma ilegalidade e, no dia em que me impedirem de ter este modelo de subscrição é bem provável que desista da subscrição. O que é bem diferente de desistir de ver séries. Não creio que a Netflix fique a ganhar. Eu ficarei porque deixarei de ter uma despesa fixa mensal.

  15. Waaaazzzzuuuppp says:

    Disney+ fez um like neste post 😛

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.