PplWare Mobile

Pplware Classics…


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

3 Respostas

  1. Tulio says:

    Motel feelings

  2. George Orwell says:

    Deixou-nos num dia de Natal, ele que, na altura ainda integrado no dueto Wham!, foi autor, produtor e cantor da mais bem conseguida e sucedida canção de Natal dos tempos mais recentes, “Last Christmas”.

    Não sendo eu um fã incondicional e não ocupando os lugares cimeiros no meu top, para além da citada admiro também “Heal the Pain” (existe um dueto com Paul McCartney). Os anos oitenta não seriam a mesma coisa sem este incontornável “Careless Whisper” que nenhuma discoteca ou “boîte” de então isentava do alinhamento e que o Pplware nos faz o favor de relembrar ou dar a conhecer.
    E que dizer da faixa de abertura do seu melhor álbum “Listen Without Prejudice Vol. 1” , a inenarrável “Paying for Time” um colosso de produção, que por momentos me fez pensar que John Lennon, qual Fénix, teria renascido das cinzas, tal a similitude estética.

    Fica para a história o seu “sequestro” da cerimónia de encerramento dos Jogos Olímpicos de 2012, Londres, cantando uma trepidante e desassombrada “White Light” onde relata uma experiência traumática pessoal que quase lhe tinha antecipado a morte, actuação que ia também abafando toda o cerimonial olímpico retirando protagonismo a Bolt e Phelps na medida em que também ele era merecedor de subir ao pódio para uma medalha de ouro que nenhuma braçada ou pico de velocidade conseguia destronar.

    Participou, e muito generosamente, em múltiplas acções de filantropia.

    Era dotado de uma voz inconfundível, plena de “glamour”, que lhe proporcionou tantos fãs pelo mundo inteiro.
    Quem ouça “Outside”, uma banalíssima melodia com uma letra ainda mais vulgar cuja maqueta qualquer produtor jogaria no cesto dos papéis, poderá compreender o milagre pelo qual uma voz de excepção, aliada as uns caprichados arranjos e produção, é capaz de transformar um quase lixo num diamante lapidado, fazendo jus aos que dizem que a voz ainda é o melhor dos instrumentos.
    Não é por acaso que os seus duetos com Aretha Franklim e Elton John figuram entre os melhores de sempre.

    Fica-se com a sensação que tinha talento e condições para deixar uma obra muito mais vasta e rica, porém, além da sua assumida aversão ao estrelato, seria traído pelo “clear and present danger”, um mal que parece ser uma rotina obrigatória dos artistas musicais aparentemente condenados a não passar a faixa etária dos cinquenta e poucos anos, o mesmo fado de Prince nesse mesmo ano tão fatal para tantos artistas. Muitos outros músicos, também afectados do mesmo problema, pertencem ao clube dos 27, a idade com que nos deixaram orfãos, como Jimi Hendrix, Janis Joplin, jim Morrison, Amy Whinehouse, Brian johnson etc. …. que desperdício de talento e que vazio.
    Cuidado com as linhas com se cozem ! Um recente estudo assente nas águas residuais de Lisboa extrapola um consumo do “clear and present danger”superior a um por cada cinquenta habitantes

    E, para quem o queira ouvir em português, temos o fabuloso dueto com a brasileira Astrud Gilberto cantando “Desafinado” desse génio que foi Tom Jobim ( se em Portugal dá-se um nome de futebolista ainda no activo a um aeroporto, no Brasil deu-se o nome do seu maior músico ao aeroporto do Rio)

  3. Bruno Costa says:

    Incrível este cantor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.