PplWare Mobile

O Tesla Model 3 já chegou a Portugal e pode ser experimentado por todos


Pedro Simões

Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

35 Respostas

  1. Tx2 says:

    Sabem se ao peço divulgado pela marca acresce o IVA + a legalização?

    • Mateus says:

      Em Portugal deverá estar pelos 50.000 com impostos

    • Vítor M. says:

      Ainda não foi divulgado.

    • rui says:

      Os preços indicados nos EUA para produtos vendidos pelo país nunca têm impostos (IVA), pois o IVA de lá depende do estado onde serão vendidos. Por isso qualquer valor indicativo desses é certo que levará sempre com o IVA como é o caso dos iphones e outras cangalhadas de lá.
      Daí a disparidade de preços $ € pois na UE os produtos para o consumidor têm de ser apresentar os impostos (IVA) e fazendo essas conversões + 23% normalmente não são assim tão diferentes.

      É natural que haja também impostos de importação e alfândegas, de acordo com as regras comercias trumpas europa e o mercado de automóveis.

    • João Ferreira says:

      Toca a poupar!

  2. HS says:

    Datas para ver o carro no Porto, alguém sabe?

  3. pedro says:

    35 mil dólares para países normais …. mas depois de o Costa fazer as contas, certamente não fica por menos de 50.000 euros !!!

  4. Cortano says:

    Agora isto virou blog automóvel?

  5. TT says:

    $ 35000,00 = 31000,00 € + 19000,00 € impostos= 50000,00 €. Deve ser por aí .

    • celso says:

      Estou para saber de onde vem esses 19.000€ de impostos. Só o IVA não é esses 19.000€. Em relação ao ISV, são isentos por serem 100% elétricos. Sem esquecer 2250€ de subsídio para aquisição de veículos elétricos e não pagam IUC.

      Por isso, de onde vem esses 19.000€ de impostos?

  6. Miguel Silva says:

    Será que no Black Friday vão estar em promoção?

  7. Amilcar Alho says:

    Interessante.
    Só mudava “da Tesla de acelerar a transição mundial para energia sustentável” para “da Tesla de acelerar a transição mundial para energia elétrica”…

    • Vítor M. says:

      Em certo ponto tens muita razão… principalmente numa fase de transição. Noto agora que quando ando num carro elétrico a falta de sustentabilidade da energia fornecida nos PCRs passa-se de uma realidade futurista para um atraso de vida.

      • celso says:

        Vitor, e como está a ser a condução de um elétrico? Pontos positivos e negativos?

        • Vítor M. says:

          Assim rapidamente, vamos falar no Tesla Model S 100D. O carro é magnífico enquanto conceito, enquanto veículo com um motor poderoso, software com suporte tecnológico assente em muitos sensores que nos “ajudam” na arte de conduzir. Interiores pobres, para um veículo de 130 mil euros, os materiais, na sua generalidade, são “fracos”.

          Tecnologias como o AutoPilot são “engraçadas” mas usas meia dúzia de vezes e não tiras um proveito efetivo (várias razões, até pela imposição de x em x tempo teres de colocar as mãos no volante e até se torna um incómodo). Summon é útil em vários cenários em que ficamos “apertados”, a app para mim é uma grande vantagem, praticamente é a peça mais importante fora do carro. Controlas a abertura do veículo e a autenticação, controlas a temperatura interior e podes gerir esse aspeto, controlas a abertura de portas e da mala traseira, controlas a energias nas baterias, a porta de carregamento e mais algumas boas coisas, como as tais funcionalidades disponíveis no software do Tesla.

          Como condutor de carros alemães… achei o Tesla “pobre” em termos de design interior, mas sem dúvida que tem muitas qualidades.

          Problema grande: falta de infraestrutura para o podermos carregar de forma rápida sem estarmos a ter uma fila ou estar na fila. É frustrante conduzir um carro em que muitas vezes andamos “com o coração nas mãos” porque ou não temos PCRs perto, ou disponíveis, ou a funcionar. Os lentos… não dão para nada, estás uma hora a levas com uma autonomia para 50 km o que é NADA. A máquina vê aqui, veio com 300 km para as nossas mãos (vê aqui: http://bit.ly/2OMC3JN ) não é para andar em estradas de paralelo, não é mesmo!

          Havemos de ter um artigo com detalhes sobre isso e muitas outras coisas positivas e negativas.

  8. Eu says:

    O carro é fabuloso… A versão de 35k ainda não existe em lado nenhum. Em Portugal, assumindo que só paga IVA, essa versão ficará pouco mais que 40k euros. Tendo em conta que não se tem que mudar óleos, correias, etc… e travões duram muito mais e há menos componentes para falhar… O carro ficará mais barato que carros de combustão interna de 10k menos, mesmo sem considerar a poupança no combustível. O problema vai ser para quem não tem garagem…

    • wave says:

      não é bem assim, claro que este carro tem muito menos peças “moveis” mas mesmo assim ainda ha uma certa manutenção a fazer. vi à pouco tempo no Rich rebuilds que os rolamentos internos do motor ao fim de x kms tem de ser mudados porque parece que nao sao assim tão bons. depois tens o problema de perda de rendimento das baterias…
      feitas bem as contas hoje em dia infelizmente ainda compensa mais ter um carro a gasolina e converter para gpl.

  9. Anónimo says:

    Estão-se a esquecer de um pequeno grande pormenor, quanto tempo de vida tem a bateria? Quando for necessário a sua substituição, quanto é que isso vai custar? 10 ou 15 mil euros chega?

    • diogo says:

      Têm 8 anos de garantia e a tesla repara gratuitamente qualquer defeito. Para além de que já foram feitos testes e a perda de autonomia ao longo dos anos não é significativa a em situações reais.

      Há argumentos sobre carros eletricos mas esse ponto não é um

      • luis carreira says:

        nao te esqueças que estes VE nao são iguais à maioria deles uma vez que os teslas possuem refrigeração da bateria e climatização da mesma (isto pelo que tenho lido). Agora em Portugal os LEAF 2 pelo que me disseram nao o têm. Imagina passar o alentejo com 40º à sombra (alcatrao a 60 ou mais). Certamente que não deve fazer muito bem às baterias.

    • wave says:

      verdade, a bateria é um problema. tem de existir dados de perda de rendimento das baterias em relação ao tipo de uso para fazer uma média desse tempo de vida.
      Mas supondo que a bateria custa 10 a 15k, e a revisao completa ao motor 2 a 3k, com 18k ficas com um carro novo, assumindo que as baterias mesmo com a perda de rendimento duram para o consumidor comum 10/12 anos, penso que compensa comprar bateria.
      Estes 10/12 anos eu estou a supor e nao tenho dados que confirmem atenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.