PplWare Mobile

Tesla V3 Supercharging: Carros elétricos vão demorar apenas 15 minutos a carregar


Autor: Pedro Pinto


  1. Carlos says:

    Serve de pouco ter um carregador desses na A1, se eu estiver no meio do Alentejo.

  2. Realista says:

    Quanto é que custa carregar um bateria em 15 minutos?
    (Em preço de electricidade e desgaste da bateria)

    • Realista says:

      A tesla cobra 0.33usd por Kw por cada carregamento rápido. Para carregar são necessários 250Kw.

      0.33usd x 250Kw = 82.5usd

      Corrijam-me se estiver errado, mas fica mais caro carregar o carro com 80% de bateria como atestar um depósito de gasóleo????

      • Realista says:

        Ok ok… cometi um erro pois a bateria máxima é de 100Kwh e não de 250Kw.

        Então custaria 0.33usd * 100Kw = 33usd (mais taxas)

      • Manuel Gouveia says:

        Errado, 250Kw é a potencia que o carregador consegue fornecer.
        Para carregar a bateria do Model S P100D, que possui uma bateria de 100 kWh será necessário:
        0.33USD x 100KW = 33USD para percorrer segundo a Tesla 613Km.

        • Carlos says:

          Adicionando o custo de substiuição ou aluguer das baterias, o custo do carro que tambem é mais caro, concluimos que o futuro é eletrico, mas é mais caro.

          • José Carlos da Silva says:

            Mas ninguém está aqui para dar nada a ninguém. E os apoios e financiamentos têm de ter retorno, evidentemente.

          • Toni da Adega says:

            Aluguer das baterias não se paga, substiuição a longo prazo ainda nao se sabe, mas pelo feedback que se tem existem Teslas com mais de 170 mil Km e as baterias aindas estão em condicoes.

          • Louro says:

            Tesla nao pagas aluguer de baterias.
            O meu model S já conta com mais de 200 mil km e bateria acima de 80% da sua capacidade… (já passou largamente o tempo em que a perca de capacidade é mais acentuada).

        • Hyroku Mahta says:

          Errado:
          Energia transferida (KW h) = potencia (KW) X tempo (horas)

          et= 80KW (80% da bateria de 100KW) X 0.25horas (15 min)

          et: 20KWh

          Custo = KWh X Custo 1KWh (em media 16 centimos em Portugal)

          Custo = 20 X 0.16

          Custo = 3.2 euros

    • Paulo says:

      Olá! A Tesla cobra, em Portugal, €0.24 por cada kWh (site da Tesla).

      Realisticamente nunca vai chegar com a bateria a zero a um supercharger, vou considerar inicio com 10% e 70% de carregamento porque a partir dos 80% a potência começa a descer e já não é 250kWh.

      100* 0.70 = 70kWh. Mas não se pode esquecer aqui a eficiência do carregamento que é cerca de 90%. Ou seja, para carregar efetivamente 70kWh na bateria irá usar cerca de 78kWh.

      78 kWh * €0.24 = 18.72€ (para cerca de 450 kms ou cerca de 4€/100kms).

      • Paulo says:

        250kW e não 250kWh – gralha na 3ª linha.

      • eu says:

        Portanto um carro electrico com autonomia de 450 kms (excluindo o custo da bateria que dá uma média de 1000 € por ano, ou seja, 83.3 € / mês e excluindo o exorbitante custo adicional da viatura) tem um custo de 18.72 € por carregamento.

        Tenho um carro a GPL que tem exatamente a autonomia de 450 kms e uma carga completa custa cerca de 22,1 €, sendo que posso carregar em qualquer região e na maioria das localidades, qualquer mecânico mexe no carro, não tem custos de bateria e o carro custou-me apenas 900 € acima da versão a gasolina.

        • João Pinho says:

          mas não é um tesla nem nada que se pareça 🙂

          • eu says:

            Brilhante João.
            É verdade, não tem o status e para além de que apesar de já não ser obrigatório o selo na traseira do carro e poder estacionar em parques subterrâneos há vários anos, existe o preconceito de que é um combustível mais barato.

            As pessoas preocupam-se com o que se poupa com um carro eléctrico mas não se preocupam em gastar 120 K € no carro que daria para pagar combustível para várias vidas 😀

          • fak says:

            João Pinho
            isso dos teslas é para quem pode… €€€
            porque se formos a ver, alguém que possa pagar digamos 30 mil por um carro, mete-o a GPL e a diferença em relação ao Tesla dá para pagar o GPL pelo menos até ao fim de vida do carro…
            como referi, é para quem pode e alguns não se importam de estar 10 anos a pagar o carro só para ter um tesla…
            como é o caso de um gajo na cidade vizinha de onde morei anteriormente… há-de mandar o carro para o abate ou vende-lo e ainda vai estar a pagar o tesla…

            não sou eu que me meto nisso certamente, o máximo de tempo para mim são 5 anos, pagar mais tempo é um risco que não quero pisar…

          • eu says:

            fak,

            Finalmente alguém que compreende.
            O custo adicional de um Tesla dá para mais de 1 década de combustível. Se o combustível for a GPL, duplica esse tempo !

        • Paulo says:

          Olá! A Renault é a única que aluga a bateria de um carro elétrica, todas as outras marcas, inclusive a tesla, não paga o aluguer da bateria uma vez que a compra juntamente com o carro.

          • eu says:

            Paulo,

            A Renault tem essa opção mas quando fiz esta estimativa não foi a pensar no aluguer das baterias da Renault (que nem sei se será esse valor, provavelmente até nem andará longe).

            Quando fiz esta estimativa foi a pensar que a duração média estimada das baterias é de 8 anos e que custam em média 8.000 €, logo 1000 € / ano e logo 83.3 € / mês.

            Há, mas faltam ainda muitos anos, até chegar lá muda-se de carro (comentário que ouvi de um vendedor da Nissan).

          • Paulo says:

            A duração das baterias não me preocupam, a garantia de 8 anos (ou 200mil kms) dá descanso, além disso, no caso da Tesla, a refrigeração líquida faz com que estas durante muito tempo após a garantia.
            Deixo um link com a lista de carros com várias centenas de milhares de kms com a bateria de origem.
            https://sites.google.com/view/teslamiles

        • Paulo says:

          Isto é nos superchargers da própria Tesla, se carregar em casa (se poder) fica muito mais barato (menos de 8€ para os tais 450kms) uma vez que os preços por kWh são normalmente abaixo dos €0.10.
          Convém não esquecer a manutenção que é quase zero, só leva pneus, travões e fitro do habitáculo e zero IUC.
          A tesla recomenda manutenção a cada 50 mil kms só para ver se está tudo bem e nem é obrigatória.
          Dito isto, cada solução depende do uso/vontade de cada um. Como diz o outro: “É só fazer as contas”.

          • eu says:

            Paulo, é verdade o que dizes (em parte).

            Se compararmos o abastecimento na rua, um carro eletrico é quase tão barato quanto um carro a GPL (mas o veículo custa massivamente mais e demora massivamente mais tempo a carregar).

            Mas se o carro eletrico for carregado em casa, então o seu custo é ridiculamente barato e torna-se imbatível contra qualquer outro método no entanto abastecer em casa é: muito mais demorada (humm, só várias horas), requer morares numa vivenda ou rés do chão, requer teres uma garagem ou teres a sorte de estacionar à porta, nos dias de chuva (caso não seja na garagem), deve ser realmente porreiro ir colocar a abastecer, se carregares na rua, deve ser fixe para os putos saltarem à corda).

          • Paulo says:

            Para cada problema há uma solução. Como eu disse depende de cada um se pode ou não carregar em casa/trabalho.
            Vem aí uma nova lei que permite a privados colocar/comercializar postos de carregamento. Imaginemos uma grande superfície de supermercados com centenas de lugares. Depois ainda fazem promoções de deixar o carro a carregar de borla enquanto se faz as compras.
            E os preços dos carros vão continuar a descer.
            É uma questão de escolha. O que para mim faz sentido para outro pode não fazer. E o que não faz sentido hoje, daqui a um ano pode fazer…
            Boas viagens!

          • João Pinho says:

            no bi-horário, o preço do kwh, na EDP, é de 0,11€kwh, tendo 1% de desconto e acrescentado o IVA, fica portanto em 0,1339€/kWh. Só uma pequena correção claro para falamos de valores mais realistas. E além disso, há o quase indispensável aumento de potência, mas nem vale a pena falar nisso, pois pode não se aplicar em todos os casos.

          • Louro says:

            Travoes, mesmo esses a menos que andes com regeneracao constamentemente activa no máximo, só tens de te preocupar já muito mas muito muito tarde (Quando comparado com um carro “normal”)

        • Toni da Adega says:

          A longo prazo nao se sabe porque nao exitem dados, mas estas sao as previsoes.

          “On average, cars with 160,000 miles on them still have 90% of their battery capacity remaining.
          Projecting forward from the real world data available, a Tesla battery should still have 80% battery capacity after 500,000 miles of driving”

          • Paulo says:

            Já há muitos Teslas com muitas centenas de kms e com baterias e motores de origem.
            Deixo o link para que possa comprovar:
            https://sites.google.com/view/teslamiles

          • Toni da Adega says:

            Mas ai não diz qual em que estado estão as baterias. O que o estudo diz é que em principio as baterias devem aguentar pelo menos 800 mil KM.
            A maiora das pesssoas não fazem metade disso nos seus carros. Mais rápido trocam de carro que trocam de bacteria.

          • fak says:

            Paulo
            Também era melhor que um carro com um valor superior a 50 mil euros já tivesse de levar um motor… bateria ainda é aquela coisa…

          • fak says:

            Toni
            o estado das baterias vai depender das suas condições…
            ciclos, meteorologia, entre outros fatores…
            além disso material eletrico não se dá muito bem com temperaturas desfavoráveis, especialmente baterias…
            é como um carro a gasolina ou gasoleo, se estiver ao frio muito tempo a bateria pode acabar descarregada e embora as dos teslas certamente serão bem mais resistentes, acredito que não são imunes… daí não dar para fazer um valor certo, mas sim estivativas.

            até porque à empresa não lhe convém fazer valores certos… imagina que prometem 80% com 500 milhas em cima… e se o carro tiver 79%? imagina que alguém descobre… processo em cima da empresa, receber indeminização e se calhar a substituição da bateria gratuitamente… é uma posição que nenhuma empresa alguma vez irá adotar em relação às baterias, ainda para mais quando não são isentas de defeito…

        • Mário says:

          em algum lado viu alguem a dizer que o gpl era mais caro? por alguma razão as marcas de automoveis não laçam nem laçarao carros a gpl mas sim electricos. O gpl morreu, e se voce acha que é melhor, pois então fique com ele que ninguem o criticará por isso.

          • eu says:

            Tanto rancor.
            Engana-se 🙂
            Não lhe vou fazer o trabalho.
            Se pesquisar vai descobrir que está equivocado.

          • Mário says:

            rancor 0. vá ver o Geneva Motor Show 2019 e veja quantos modelos de electricos e quantos GPL são apresentados. Pois acho que nem precisa de ir ver para saber quantos a GPL la estao

          • fak says:

            Mário
            Geneva motor show?
            tás todo frito…
            obviamente que não vais encontrar carros GPL lá…
            mas há marcas que vendem carros GPL de fábrica, como a Renault, Dacia, Opel, entre outras, no entanto não passam de adaptações continuam a ser motores gasolina e geralmente são feitas nos carros mais “fraquitos”, tipo o dacia sandero, Open crossland, etc (carros citadinos com poucos cavalos, força e acima de tudo baratos).

  3. Carlos says:

    Retirado do site da Tesla “A estimativa de custo de carregamento com Supercharger é de €0.24 por kWh”.
    Penso que este seja o custo da “energia”, mas não sei se existe mais algum custo associado.

    • Paulo says:

      Felizmente a Tesla só cobra a energia usada no carregamento.
      Após o carro estar carregado, tem 5 minutos para o retirar do supercharger, se não o tirar paga €0.40 por minuto + iva, isto é para evitar que as pessoas usem aqueles espaços como lugares de estacionamento durante horas.

  4. Diogo says:

    Você sabem que a grandre maioría das pessoas podem carregar o carro em casa deixando a carregar durante a noite, certo?
    Mesmo que uma pessoa fizesse perto de 100Km por dia bastaria carregar cerca de 1x por semana.
    Carregar fora de casa é só num caso de “emergência”.

    • João Pinho says:

      Óbvio que sim, e alguém que acompanhe de perto o mundo dos carros elétricos sabe disso. A questão que se começa a colocar agora, é precisamente a questão das viagens longas e dos stalls estarem cheios para cargas durante a viagem.

    • Paulo says:

      exactamente, no meu caso, o carro fica parado mais de 12h na garagem… até a 3.5 kVa carrega o suficiente para a viagem do dia seguinte.

    • Carlos says:

      Não sei se sabe que os novos eletricos com baterias de grande capacidade demoram muitas horas a carregar, quando ligados à rede doméstica normal.

      • João Pinho says:

        Tudo depende da rede doméstica que se tenha.. por exemplo na minha futura casa vai ser tudo elétrico e certificada para 20,7kVA. Portanto se de futuro precisar desta potência posso te-la, e garantidamente carrega um carro elétrico depressa. Agora uma vulgar tomada de 16A monofásica claro que demora.. mas mesmo agora nas novas casas penso já ser obrigatório uma ficha de 32A na garagem para carregamento

  5. Rui Guedes says:

    O que isto tem de bom é…. os portugas vão andar todos de Tesla na estrada… sejam realistas meus amigos.

  6. Gonçalo says:

    O futuro vai ser todos os estacionamentos de rua terem um charger para carros elétricos, vejo isso estar em andamento até 2030. Ainda mais sendo Portugal um pais que até é bastante avançado no que toca a energias limpas

    • João Pinho says:

      Não concordo. Com a introdução de carros a hidrogeneo, o futuro vai ser esse. Ainda vai demorar, mas vai ser.

    • censo says:

      Esse cenário só na tua cabeça… Tens noção do que dizes ? Todos os estacionamentos de rua com mamarrachos para carregar automóveis ? Então supostamente reduz-se a poluição atmosférica e em compensação aumenta-se exponencialmente a poluição visual … tem juízo !

  7. eu says:

    Ao dia de hoje: Para quem tem uma garagem e diariamente faz muitos kms, um carro eletrico compensa a longo prazo (qualquer uma destas condicionantes que não se verifique deixa logo de compensar, ponto).

    Amanhã é outro dia e o planeta não poderá aguentar para sempre e certamente a tecnologia irá evoluir ao ponto que se tornará normal e deixará de ser notícia mas não acredito que esse amanhã chegue assim tão cedo.

    • censo says:

      O sistema eléctrico tal como está concebido não nos pode fazer depender da “ligação à parede”. Não é compatível com a livre mobilidade. Há muito para evoluir. Mas este sistema para mim, não.

  8. Daniel says:

    A meu ver neste momento só tem interesse ter carro elétrico quem o puder carregar no dia a dia de forma natural, como em casa, no trabalho, etc.
    Os carregamentos rápidos é para dias excepcionais.
    Numa tomada simples de casa, 1h de carregamento dá para cerca de 25km, uma noite dá para 300km, o que é suficiente para 95% das pessoas em 95% dos dias.

    A tesla está a apresentar carregadores a 250kw.
    Contudo a efacec, e a próxima iteração da futura rede da Ford/Volkswagen carregará a 350kw.
    Para mim a novidade é o model 3 estar japreparado para estes carregamentos. Penso que para além da Tesla apenas A jaguar carrega a estas velocidades.
    Tudo isto vem mostrar que em breve a velocidade dos carregamentos rápidos vai ser próxima a um abastecimento de combustível.

    Tendo em conta que o custo normal do kwh tarifa simples é de 0,2€, e que existe um custo na montagem de um carregador rápido, é normal que o custo do kw seja mais elevado.
    Temos é de encontrar soluções para poder ter carregamentos não rápidos convinientes como em casa, condomínios, trabalho, shoppings, garagens, rua, etc. e deixar os carregamentos rápidos essencialmente para grandes viagens ou emergências.

  9. Julio Eduardo Spínola says:

    Boa noite.
    A motocicleta Zero Motorcycle, com um motor de 36kw é alimentado por uma bateria de cerca de 3 kW. Que milagre é este?

    • Carlos Rufino says:

      As informações referem-se a coisas diferentes, os 36kw do motor define o pico máximo de torção elétrica (ampereXvoltagem), mas o motor muito raramente chega a isso por mais que alguns segundos, já a referência 3kw da bateria está faltando um “h”, ou seja 3kwh, diz que a bateria pode alimentar o motor por uma hora inteira a 3kw sem sofrer nada, mas, obviamente, é capaz de fornecer os 36kw momentâneos, durante arrancadas, ultrapassagens, etc.

  10. Carlos Rufino says:

    Passei aqui para lembrar a todos que a Tesla já tem carregadores nos EUA de 450kwh e a BMW também está a testar os seus novos carregadores também de 450kwh, estão se desenvolvendo mais rápido que a imaginação.

  11. Ana Isabel Fonseca says:

    Tanta evolução tecnológica e os carros eléctricos ainda carregam por cabo?
    Onde é que está a indução?
    No outro dia na zona da expo vi um BMW plug-in com o dono a passar o cabo por cima da viatura, super embaraçado…
    Epá ter um carro de uns bons milhares de euros para depois andar a passar cabos e a enrolar e a guardar etc… Um bocado embaraçoso para não dizer humilhante, essa cena no meio da rua…

    • João Pinho says:

      Você vai tão à frente que até me admira não vir perguntar porque é que os carros ainda tem rodas e já não voam.. até a indução estar desenvolvida para carregar uma bateria de 100kwh numa noite que seja, ainda muito tempo se vai passar. A BMW estava a desenvolver um sistema desses, mas não acredito que seja o futuro, porque há demasiada energia a ser transmitida, isto para não falar em radiações e outros males…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.