PplWare Mobile

Como activar o TRIM nos discos SSD do Windows 10


Apaixonado por tecnologia, encontro no Pplware a forma ideal de mostrar aos outros os meus conhecimentos e de partilhar tudo o que me interessa neste intrincado universo

Destaques PPLWARE

  1. Nuninho1980 says:

    “Disco” está mal mas sim memória. Consegues esquecer-te disto?

    • SSD = Solid State Disc, logo não me parece errada a utilização do termo disco

      • Marco says:

        Pensava que era Solid State Drive

        • Vítor M. says:

          Mas tens de abrir o léxico. No mundo da tecnologia SSD significa pode ter a terminologia de solid-state drive, solid-state disk e solid-state storage drive. Alias, basta fazeres algumas pesquisas para perceberes isso. 😉

          • Vlad says:

            Tecnicamente SSD é acrónimo para Solid State Drive, tal como HDD era para Hard Disk Drive, ou FDD para Floppy Disk Drive. Cada um dos acrónimos indica o tipo de unidade em questão, o disk em FDD e HDD refere-se ao facto de estes possuírem um disco rotativo internamente, o hard e floppy refere-se que no primeiro o disco era literalmente duro/rígido, enquanto que no segundo era flexível. O Solid State refere-se ao facto de esta unidade possuir um armazenamento do tipo estado sólido. Portanto chamar Solid State Disk é errado.

          • Vítor M. says:

            Não é. Já coloquei ali um artigo de uma empresa da especialidade que usa mais que um termo para isso. Não é nada errado. Está correcto.

            Mas pronto, vê aqui também: https://en.wikipedia.org/wiki/Solid-state_drive as referências a solid-state disk!

          • KURT says:

            Dizer que é errado é muito forte, mas o mais correcto não é certamente. Na óptica do utilizador, ao que pouco lhe importa a constituição do Hardware e a forma de funcionamento, desde que funcione o termo serve, é uma forma de simplificar o termo, por isso é que em alguns sites se mete tudo no mesmo saco e espeta-se o rotulo a dizer Discos, isso é um mau habito na minha opinião e felizmente algumas entidades directamente ligadas aos utilizadores/consumidores já alteraram a categoria para Armazenamento ou Storage, aí sim não existe problema e há lugar para todos.

            Do ponto de vista mais técnico (não muito) chamar disco a um SSD é talvez o mesmo que chamar Humano a qualquer ser-vivo.

          • Vítor M. says:

            Calma, disse que era errado somente considerar SSD como ele referiu. Como referimos está igualmente correcto.

          • Vlad says:

            Pelos vistos o conceito de also known as escapou-te. Nem sequer por ter esta frase logo a seguir, “although it contains neither an actual disk nor a drive motor to spin a disk”, tu tomaste a dica. O mesmo se diz do outro artigo que colocaste, que indica que o SSD também referido por esses termos, mas se leres o corpo do deste reparas que os termos que mencionas apenas aparecem na primeira linha, de resto é sempre referido como Solid State Drive.

            Mas o termo correcto é Solid State Drive, ponto final. Ou será que o meu nome também pode ser um nick apenas porque sou conhecido por este?

          • Vítor M. says:

            Não senhor. Olha mais para baixo. Já sabia que ias escorregar nessa.

            Vê nas referências e não deixes exemplos disparatados.

          • KURT says:

            Considerar SSD somente como Solid State Drive não é errado de maneira nenhuma. Considerar como mais que isso também não sendo errado, não é muito adequado ou muito correcto! É a tal situação, quem junta a palavra “Disco” a SSD é apenas para simplificar a questão numa conversa com um utilizador que não quer saber de questões mais técnicas, não podendo caracterizar isso como um erro, considero pelo menos uma falta de rigor, mas compreendo o termo ser utilizado aqui, isto é apenas um tutorial bastante simples dirigido aos utilizadores comuns por isso não há grande estrilho.

            A mim faz-me mais confusão publicarem estas coisas como sendo algo perfeito não alertando para as desvantagens! Penso que quando se ensina algo é necessario alertar para as coisas positivas e negativas e deixar que seja o utilizador a fazer o balanço e decidir se do seu ponto de vista é vantajoso ou não aplicar a solução.

          • Vlad says:

            Não, não me escapou as referências, não as mencionei porque sabia que tu o irias fazer. Uma é referência de um blog de tecnologia, outro de um suposto “dicionário” sobre a tecnologia, o restante , o único que ainda têm alguma credibilidade, é de uma página que já não existe sendo que a versão que vemos já tem 8 anos. Mas procura uma única referência desde então no RamSan em que se referem a um SSD como um disco.

            Eu só não vou pesquisar todas as referências do SSD como Solid State Drive que se não não faria outra coisa até morrer.

          • Vítor M. says:

            Não viste bem, é pena. Se tivesses visto, tinhas aprendido que a terminologia Solid State Disk é já usada desde há muitos anos, como podes ver em artigos relacionados. Por isso, mais uma informação que aprendeste 😉

          • Vítor M. says:

            KURT usa-se todas as terminologias existentes e correctas para as pessoas terem mais informações.

            Uns é que são quadrados e não têm espaço para absorver mais conhecimento.

          • KURT says:

            Vítor se me permites respondo-te neste comentário aos restantes também para não “carregar” mais isto.

            Não é uma questão de conhecimento mas sim rigor e ter rigor não é ser quadrado.
            Como disse no meu comentário, não me choca muito o termo utilizado nesta publicação.

            De resto, o termo utilizado nesta publicação (e quando comento isto não estou a falar do resto do universo informático como usas-te no teu argumento incorrectamente) não abraça rigorosamente nada a mais do que a designação directa, muito pelo contrario, dá até uma ideia errada aos que conhecem o funcionamento do hardware em questão e tem noções de storage.

            Daí ter gerado tanta confusão.

            Outro ponto e aqui espero que levem isto como uma critica construtiva porque é essa a intenção, por vezes é preciso observar um pouco o Universo à nossa volta e tentar perceber o porque de determinadas reacções da generalidade em relação a algo que produzimos para esse Universo. Se tu construíres algo para um publico alvo e esse publico reagir de igual forma e de forma desfavorável, mesmo que acredites que acabas-te de construir a melhor coisa do século, tenta tirar conclusões positivas das reacções.

          • Vítor M. says:

            Pelo rigor e não pela simplista forma de ler as coisas, atrás de uma ideia errada de quem a passou sem pesquisar, dei vários exemplos de uma utilização igualmente correcta da terminologia aplicada.

            A par disso, sabes muito bem, da normal utilização convencional do termo. Juntando os dois pontos, que mais rigor se pode pedir que o termo mais conhecido, o termo técnico mais aplicado é todas as derivações que pode ter? Foi isso que fiz questão de ajudar ao complementar ás dúvidas de alguns em redor que tiveram essa dúvida. Alguns, muito poucos atenção.

          • JC says:

            Há gajos muito chatos…
            Nem vale a pena responder!

      • DSpinola says:

        SSD significa Solid State Drive.
        Um SSD nao roda logo nao tem a denominação de “disco”.

        Um disco é um objeto rotativo. Esse sim era usado nos HDD (Hard Disk Drive).

        Conclusão: A palavra disco nao se aplica, ainda que seja usada para denominar unidades de armazemanento sem “disco”.

        • Vítor M. says:

          SSD tem várias denominação no que toca a armazenamento.

          solid-state drive, solid-state disk e solid-state storage drive.

          Deixo-vos um artigo de uma empresa especialista no conceito Storage para que percebam que o que colocamos além de certo é, provavelmente, o mais usual em termos de terminologia no dispositivo (mas que outros também não estão errados).

          Há muitos e bons artigos sobre o assunto, mas para alguns com dúvidas e outros com “erros de informação”, deixo um exemplo para ajudar: http://bit.ly/1N6v2N4

        • KURT says:

          Só de pensar que um colega meu de faculdade ia levando um cabeçada do júri numa apresentação quando disse solid-state disk e lhe atiraram uma caneta quando justificou com as fontes! E agora vejo aqui a malta a justificar o mesmo da mesma forma hahaha

          • José Reis says:

            Os Solid-State Drive não têm disco físico, mas a generalidade das pessoas utiliza o termo “disco” quando se refere ao SSD pois é uma peça de hardware de armazenamento. É o mesmo que utilizar a palavra Jipe para se referir a um veículo que não é Jeep.

          • KURT says:

            Então vamos chamar “disco” a tudo o que armazena dados?! Faz sentido então chamar “disco USB” a uma Flash Drive, “disco de memoria” a um Flash Card ou para ir ao extremo falar em discos RAM ??!!

            Chamar disco a um SSD dá direito a 15 chapadas (falando com rigor) justificar com esse argumento dá direito a uma viagem da 25 de Abril para dentro do Tejo

          • Vítor M. says:

            KURT “chapadas” (virtuais) aos teimosos que são rígidos de ideias, isso sim. 😉 Se quiseres falar de termos para acções no mundo informático que abarcam muito mais que uma designação directa, tu diz.

            O que não faltam são exemplos para te calar 😉

          • José Reis says:

            Kurt, chamas jipe a uma mota? Pára de ser picuinhas. Há muitas designações que não fazem sentido nenhum mas se vires de outra perspetiva até tem a sua razão de ser… Se tiveres um SSD e o nome do mesmo no “O Meu Computador” for Disco Local X:, enfardo-te com 15 cacetadas, e se justificares com o argumento de que isso é o nome por defeito que o Windows dá, dá direito a uma viagem da D. Luís para dentro do Douro.

          • Rui says:

            Lololol José Reis
            “Tens é que comprar um disco SSD para o teu PC”
            Quem nunca disse isso…
            A verdade é que, fora do rigor, disco é como disseste e bem comparável aos jipes, às giletes, etc etc. É falta de rigor dizer olha aquele jipe da marca x… Mas e depois? Não sabes o que é um jipe!?!?

    • Andrey Oliveira says:

      Além de “disco”, também incluiria “Terminal de DOS”.

    • Gajo says:

      Não percebo a insistência do pessoal em corregir esse ‘não erro’.
      Em inglês existem 2 palavras: drive e disk que traduzem para uma única portuguesa: disco. Não existe outra tradução para drive. Drive não é traduzido para memória. Em Portugal memória é RAM e disco é o armazenamento.
      O disco não se refere ao disk, mas sim ao drive.

  2. Nuno Amaral says:

    Não conhecia esta dica. Já vi que o meu Surface tem isto activo.

  3. jokam says:

    Existe alguma desvantagem do TRIM estar desligado num SSD?
    Tenho um desktop com o boot no SSD mas nunca verifiquei isso.

    • Mylittlelife says:

      O Windows 10 activa (se o SSD o suportar e não houver algum controlador da marca que o desactive) o TRIM/GC nos SSD. Isso e alguns comandos mais fazem com que haja uma colecção de lixo e uma “limpeza” de uma vez. Assim quando gravares algo, em vez do SSD nesse momento ter que esvaziar a célula e gravar, si precisa de gravar. O Windows 10 tem uma tarefa em que faz essa limpeza de X em X tempo automaticamente. Em todo o caso podes ir à ferramenta de “desfragmentação” e fazer manualmente.

      Pergunta: é possível activar o TRIM em cartões SD fixos? (ou seja, uso um microSD de alta velocidade no meu Surface, mas a função está desactiva para ele. Só o ssd interno tem activo o TRIM/GC

    • Balmer says:

      Já foi dito abaixo por outro, mas, a única real desvantagem do TRIM é que ele vai limpar as células onde apagaste a informação logo não são recuperáveis. Quando apagas ficheiros, ao contrario de como num disco rigido onde a informação fica lá mas a nível lógico o sistema operativo diz-te que é espaço livre, num SSD com TRIM activo os dados são de facto apagados.

      Desde que não haja distrações, dificilmente será uma desvantagem no entanto.

  4. Emanuel Vitorino says:

    Normalmente, o Windows 8.1 para cima quando detetam que estão num SSD ativam isto de maneira automática.

    • Balmer says:

      Normalmente, o Windows -7- para cima faz isso mesmo.
      Sim, não é de todo novidade. Se por alguma razão de facto o Windows 10 não está a activar o TRIM a não ser porque realmente o SSD não suporta, algo está estranho.

  5. Rafael says:

    Boa dica! Veio mesmo a calhar! Acabei de instalar o W10 num portátil de um primo meu que tem um SSD!
    Activou por omissão, não precisei de fazer nada.
    Obrigado!

  6. RCS says:

    Desvantagens:
    Trim irreversibly deletes from the SSD the data Trim affects. Recovery of data deleted by Trim is not possible.

    • Mylittlelife says:

      A informação que o TRIM apaga já tu a apagaste. A única desvantagem é se apagaste por engano E esperaste demasiado tempo e o Windows corre o TRIM (automaticamente de X em X tempo) então aí azar o teu. Mas não é uma desvantagem daí haver reciclagem; aliás é uma protecção visto que se a apagaste ninguém a pode voltar a ir buscar (nos hdd tens que usar Apps para colocar os sectores a zero)

    • Andrey Oliveira says:

      Para recuperação de arquivos existe a lixeira do Windows e rotinas de backup. Essa é a forma mais segura e eficiente de fazer isso. Muito melhor que ficar escovando bits atrás de dados.

      A recuperação de dados via sistema de arquivos (com Recurva, Undelete e etc) geralmente é ineficiente, demorada e perigosa por expor dados à bisbilhoteiros. Não compensa sacrificar a performance do SSD por isso.

  7. Ricardo Raimundo says:

    Boa dica!
    Agora só me falta o SSD..
    Já agora, não é Solid State Drive?

    • Vítor M. says:

      Usualmente denominado como disco ssd.

      Mas SSD é obviamente o acrónimo de Solid State Drive, que no campo do armazenamento que se refere, substitui o disco, por isso se atribui a referência Disco SSD.

  8. pedro silva says:

    Porque continuam as pessoas a instalar o Windows 10? Alguém leu as condições de privacidade (ou, neste caso, ausência destas)?
    Não actualizei nem actualizarei. Alterei os registos e analiso todas as actualizações do W7 e W8.1 para verificar se escondem lá mais alguma porta traseira manhosa… Irei manter os sistemas até final de suporte de segurança e depois disso o Linux, que já é o meu sistema principal, passará a ser o único ligado à web e o Windows a rodar sem ligação à internet só para utilizar programas que necessito por razões profissionais e para os quais ainda não existe uma alternativa Linux viável (Premiere Pro e Encore).
    Além disso… a intenção de W10 como serviço e não produto indicia tentativa de cobrar as belas das licenças de subscrição cada vez mais populares…

    • Bruno says:

      Quanto ati não sei, mas as condições de privacidade estão muito bem presentes no W10, e como utilizador IOS, devo te dizer que são ela por ela em ambos os casos…

      Em relação as licenças de subscrição, isso nunca ira acontecer.
      A partir do momento que compras uma licença nova (comprar, não a que ganhamos de borla por atualizar o nosso velho pc do W7 / W8 para o W10, pois essa so funcionara nesse pc)
      poderemos utilizar em qualquer pc que esteja registrado com a nossa conta Microsoft ( mail ) até um máximo de 5 dispositivos em simultâneo ( Telemoveis não contam ).

      Resumindo, não percebo qual o teu problema…

    • Mylittlelife says:

      Who cares? W10 rocks

    • Ppllz says:

      Achas sinceramente que estas protegido dessa forma? se começas por algum motivo a ganhar importância para qualquer entidade relevante eles entram-te no sistema na mesma. Mas se te faz sentir seguro e com controlo, cada um com a sua fantasia.

    • Bruno Fernandes says:

      ok, cumps.

    • Carlos says:

      Bom, tu claramente não leste a política de privacidade por isso estás a falar nisso porquê?

      Ou és daqueles idiotas que querem usar os serviços online da Microsoft mas ao mesmo tempo não querem que a Microsoft tenha acesso ao que poem lá?

      Mas podes continuar a usar o Gmail, se isso te faz feliz.

      • john says:

        Já experimentaste os cacifos públicos em que só tu tens a chave ? Faz sentido que quem cobra pelo serviço dos cacifos também tenha uma chave para lá ver o que tu tens ? Não, e sabes porque ? Porque existe uma coisa chamada “privacidade” que muito se estão marimbando no que toca à internet. Pode ser que um dia se preocupem pelos piores motivos mas como diz o outro: casa roubada, trancas à porta. Não é ?

    • Manuel Monteiro says:

      A Microsoft chegou ao windows 10 por magia, pois nos windows anteriores a privacidade do utilizador era 100% ( isto na cabecinha de alguns). Pessoas ingénuas!

    • abaptista says:

      Pedro, tens que comprar um capacete de alumínio porque a google com aqueles carros que andam por aí estão a ler a nossa mente…
      Cuidado, eles andas aí…!!!!

    • rui says:

      Who cares?
      Se tens algum problema com a privacidade é pq tens algo a esconder e como referi em cima Who cares?

    • Joao 2348 says:

      Existe uma ferramenta chamada “Never 10”, gratuita, aqui: https://www.grc.com/never10.htm que altera os registos no Windows, conforme recomendação da própria Microsoft de forma que impede actualizações para o novo sistema operativo Windows 10… e a partir daí pode actualizar à vontade que não vão mais tentar forçá-lo para a nova versão.

  9. Emanuel says:

    O Windows ativa o TRIM automaticamente em sistemas com SSD.

  10. marco says:

    Hà muitas variàveis que podem impedir o trim em màquinas mais antigas entre elas os drivers da controladora de choipset e disco

  11. Andrey Oliveira says:

    Observação: Em dispositivos mais antigos que ainda suportam o Windows 10, como a maioria dos netbooks, você nem sempre consegue ativar o trim pois a controladora de discos não suporta NCQ.

  12. Rosso says:

    Alguém me pode elucidar se este TRIM tem algo a ver com aquele sistema que uns japoneses desenvolveram em 2014 que tornava os ssd até 4x mais rápidos? E que inclusive podia ser utilizado em qualquer ssd existente? Algo a ver coM aware data managment.

    Parece que estas descobertas só servem para dar notícias. É como as baterias. Resultados práticos Zero…

  13. john says:

    “Todas as pequenas melhorias e as optimizações devem por isso ser activadas.”

    O deboche ! A luxúria ! The geek in me ! Bem, não é bem assim. Embora acho pertinente mostrar estas ferramentas que dão jeito, convém explicar que também podem existir inconvenientes na utilização e/ou configuração das mesmas. Da ultima vez que levei o lema de cima à risca, foi quando instalei o windows 2000 server, sem grande parte dos serviços activos, para poder correr jogos mais rápido que no windows 98. Ao princípio parecia tudo bem até tentar utilizar o SO normalmente. Metade das coisas nem funcionavam mas hei ! O UT99 até voava … se calhar hoje é um pouco mais seguro mas é pá, tenham cuidado com o que aconselham. Há muita gente “trigger happy” por aí que pode meter os pés pelas mão.

  14. fabio says:

    Olá, eu tenho o windows 10 instalado. Neste momento tenho um disco SSD 24GB sem uso.
    Como posso usar esse disco para servir de cache ?

  15. RubenS says:

    Não sei porque referenciam esta dica se já vem por defeito no Windows.

  16. Carlos Mariano says:

    Se executarem o comando fsutil behavior query DisableDeleteNotify numa máquina com disco mecânico, o resultado é também = 0.

    Significa isto que o Windows 10 ativa o TRIM, independentemente de ser Solid State ou Disco mecânico. Agora o resultado final isso sim, será mais evidente num Solid State.

  17. Knight says:

    Oi Pedro Simões.

    Não sei instalar um w10 no meu ssd.

    Voce aconselha transferir do meu hd o sistema operacional que é o w10 para o ssd? Se sim como fazer?

  18. Soldier_2016 says:

    Fiz a verificação e já estava activo,o Samsung Magician deve de ter activado automaticamente,este software é bastante útil e eficaz na optimização do SSD,e o desempenho deste 850 EVO é excepcional,restaurou a minha confiança nos SSD.

  19. Redin says:

    Efetuei o comando e tive mais informação do que era esperado:
    NTFS DisableDeleteNotify = 0
    ReFS DisableDeleteNotify is not currently set

    O que é que diz a segunda linha?

  20. William says:

    Olá, gostaria de saber por que no meu ficou assim.

    C:\Windows\system32>fsutil behavior set DisableDeleteNotify 0
    NTFS DisableDeleteNotify = 0

    Apareceu o NTFS antes do disable VLW

  21. Marco says:

    Engraçado… Se fosse um artigo Linux, já andavam uns poucos a dizer que Linux não presta porque ninguém quer usar o terminal.
    E não estou a dizer que um é melhor o que o outro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.