Quantcast
PplWare Mobile

Ubuntu 11.04 – Primeiro comando a executar …

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Rik says:

    Muito Obrigado

  2. antunesfilipee says:

    Boa dica! 😀
    Thz

  3. Guzz says:

    Porque não o Medibuntu?

  4. Rui says:

    De todas as vezes que instalava o Ubuntu tinha que visitar o “HowToForge” ou o “hamacker” para instalar os “restricted extras”. Assim é muito mais simples.
    Obrigado PPL!

  5. BMJ says:

    O primeiro comando não sei mas a primeira coisa que vou fazer é mudar o ambiente novo para clássico, pois já tive a testar, e em contexto de trabalho esse novo ambiente não dá jeito nenhum…

    • wolfytuga says:

      Olá BMJ,

      Nesse aspecto tenho de concordar, ou instalo o ambiente anterior ou então avanço para o Gnome3, sempre é melhor que este em termos de aspecto 🙂 E como dock prefiro continuar a usar o AWN é bem mais rápido e mais leve 😛

      Cumps.

      • lmx1 says:

        Boas…
        pois realmente um dos motivos pela qual o linux estava a crescer bastante era o facto de manter um Desktop de trabalho funcional, agora está a ficar estranho…
        o gnome3…epá também não é solução a gnomeshell…do meu ponto de vista.
        O classico sim parece-me a melhor opção para trabalho.

        cmps

        • wolfytuga says:

          Olá lmx1,

          Sim tens razão o Gnome 2.x ainda é a melhor opção de todas quando a palavra de ordem é trabalhar e ser produtivo.

          Falando em termos estéticos, se tiver de apenas optar por este novo «look» do Ubuntu e o do Gnome 3.x, sem dúvida alguma que escolhia o do Gnome 3.x… Ainda não experimentei o Gnome 3.x, mas está para breve o seu teste (e vai ser no Ubuntu 11.04 😛 ).

          Com este é que não vai ficar, já tive de recorrer ao terminal porque fiquei sem qualquer forma de encerrar o SO, já que vi uma dúzia de janelas (já parecia que estava perante um Windows) com erro que este e aquele programa falhara no arranque… E tudo porque tem o Unity?!? Não sei se já repararam, mas no início aparece o gnome-panel com o aspecto semelhante ao do Maverick (10.10), mas depois fica com o aspecto presente nas imagens…

          Cumps.

          • lmx says:

            Boas..
            pois a canonical esta a dedicar-se a algo que não deveria perder tempo.
            O desktop deve ser pratico para trabalhar, caso contrario…a malta salta do barco e nada para Outro.
            É verdade que desde a 9.04 para ca que o Ubuntu tem vindo a carregar demasiado o Desktop, em vez de resolver as pontas soltas que ainda faltam e que poderiam trazer valor acrescentado e marcar a diferença.
            Assim estão a tentar marcar a diferença pelo blur…mas a mim parece-me que deveriam ter começado pelo outro lado…
            As iniciativas “100 peper cuts” poderiam ter evoluido am algo mais a sério.
            Eu vou dar uma hipotse aos dois(unity e gshell), mas se nenhum dos dois me deixar trabalhar pelo menos com o mesmo avontade que trabalho agora, volto para o Classic.

            cmps

  6. nuno ferreira says:

    Bom dia, sendo eu um ignorante em linux e nas suas versões, a barra que se ve do lado esquerdo, é ja nativa desta versão? Ou a versão da imagem é a versão netbook?

    • Pedro Pinto says:

      Bom dia Nuno,

      Sim, ja vem por omissão. Se quiseres experimentar sem ter de formatar o sistema, podes ver aqui como fazer:

      (Já agora, a barra de lado faz parte do interface Unity)

      https://pplware.sapo.pt/linux/ubuntu-11-04-natty-narwhal-no-virtualbox-com-unity/

      • nuno ferreira says:

        Obrigado pela resposta, vou ver o link.

      • Miguel Ventura says:

        Um pouco offtopic mas, avé a alguém que diz “por omissão” em vez de “por defeito”!:P

        • Pedro Pinto says:

          defeito de quê? 🙂 fabrico?

        • nioxys says:

          OFF Topic: “O Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências/Verbo é o único dicionário consultado que regista a locução adverbial por defeito, mas mesmo este dicionário, que habitualmente averba mais locuções do que os outros dicionários de língua, regista apenas uma acepção de por defeito que se opõe a por excesso (ex. estimou a despesa por defeito), não contemplando a acepção que corresponde ao uso indicado na frase que menciona (por defeito é esta a directoria). Este último uso é muito frequente para indicar determinada característica ou acção que está de acordo com uma configuração predefinida, por ausência de acção ou de intervenção de um utilizador ou agente. Apesar de não haver registo nos dicionários consultados e de haver quem afirme que se trata de um decalque do inglês in default ou by default, não parece haver motivo sólido para condenar esta utilização da locução por defeito, mesmo porque é usada uma locução equivalente noutras línguas românicas como o francês (par défaut) ou o espanhol (por defecto).”

          “A locução por omissão pode ser uma alternativa, mas, da mesma forma que um dos argumentos para não utilizar por defeito é não ter a palavra defeito uma acepção que indique uma ‘opção seleccionada automaticamente salvo se for indicada outra’, como acontece no inglês, também a palavra omissão não a tem, podendo apenas o seu sentido ser depreendido da acepção que indica ‘o acto de omitir algo’ ou ‘aquilo que é omitido’. Uma alternativa clara a estas duas locuções poderia ser por predefinição, locução usada em algumas aplicações informáticas.”

      • Carlos says:

        Boas tardes 🙂
        Formatar?? porque nao utilizar uma maquina virtual? Penso que utilizar o virtualbox para experimentar um SO é a melhor soluçao!

        Cumps

    • wolfytuga says:

      Olá nuno ferreira,

      Esta é a nova versão do Ubuntu que já terá o Unity (presente na versão netbook) instalada de origem na versão Desktop.

      Cumps.

  7. Zack says:

    Este pacote não está disponível no “software center”? Nas versões anteriores estava…

    Gosto muito mais do método da linha de comandos, mas para as pessoas que têm medo dela seria uma boa adição a este post… 😉

  8. BlinZk says:

    Já tinha experimentado a barra lateral do Unity, mas na versão para Netbooks e pareceu-me bastante interessante, embora naquela fase estivesse ainda muito “fechada” e não era muito explicito quais as formas de a personalizar, etc.

    Espero que agora esteja melhor ainda 🙂

  9. Salvador89 says:

    Boa tarde! Parece que acabou de sair a versão beta! Gostaria de saber se alguem ja experimentou as versões anteriores (Alpha) e se alguem me sabe dizer se com esta versão beta ja é possivel instalar no meu portatil juntamente com o win7, ou seja, gostaria de saber se ja é suficientemente ‘estável’ ou se é melhor ficar pelo 10.10 ainda.

    Cumps.

  10. Marco says:

    Primeiro comando a executar porque???

    No processo de instalação é nos perguntado se queremos que sejam instalados esse pacote automaticamente.

    É um comando muito útil, mas não necessariamente o primeiro.

  11. José Fonseca says:

    Este comando é também dos primeiros que eu executo em qualquer distribuição Ubuntu desde que eu me lembro de usar Ubuntu…

  12. Felipe says:

    O primeiro passo é utilizar o Ubuntu-Tweak para instalar os aplicativos principais e personalizar o sistema.

  13. Falta aí o importantíssimo “sudo apt-get remove libmono*”

  14. Deus says:

    Gostei, nao conhecia…
    Podias apresentar um tutorial de como editar o sistema operativo?
    Continua com o optimo trabalho

  15. luis andrade says:

    que barra é aquela no lado esquerdo? gostava de por no meu linux

  16. Paulo Ferreira says:

    Tenho que confessar que estou em pulgas em fazer o upgrade da versão 10.10 para a 11.04, no entanto estou com receio de estragar alguma coisa, uma vez que o meu 10.10 está “Rocksolid”.

    Devo esperar pela versão final?

  17. jrk says:

    Sempre bom ver dicas do Ubuntu.

    Uma tendência que tenho notado é ver adeptos do software livre migrarem para o Mac. 😛

  18. João Dias says:

    Não me lembro de ler isso aí em cima, mas este tutorial servirá apenas para quem actualizar o Ubuntu, já que a instalação do mesmo de raiz (Seja no disco, numa máquina virtual, etc), já permite que se possa instalar os extras ainda durante a instalação (bastando para isso, uma ligação à internet).

  19. R5 says:

    primeiro comando a executar é esse? errado. devia ser primeiro sudo apt-get update e depois esse comando

  20. Luiz says:

    Concordo com a maioria. Acho que a canonical deveria preocupar com a funcionalidade. Os codecs são tão essenciais quanto o office, internet e outros aplicativos. Era para estar tudo isso instalado e configurado para o uso. Muitos usuários não sabem como configurar e/ou baixar esses codecs, graças a esse tutorial a instalação ficou simples.

  21. mauro says:

    sudo apt-get install ubuntu-restricted-extras
    no final do download dá um erro e não atualiza>
    Err http://br.archive.ubuntu.com/ubuntu/ natty/universe libopenjpeg2 i386 1.3+dfsg-4
    404 Not Found
    Falhou ao buscar http://br.archive.ubuntu.com/ubuntu/pool/universe/o/openjpeg/libopenjpeg2_1.3+dfsg-4_i386.deb 404 Not Found
    E: Impossível buscar alguns arquivos, talvez executar apt-get update ou tentar com –fix-missing?
    Que fazer?
    executei o comando sudo apt-get update e nada…

    • Carlos says:

      Ola mauro
      Isso esta a acontecer porque nao adicionas-te o reposito mediabuntu. Coloca este comando no terminal

      sudo wget –output-document=/etc/apt/sources.list.d/medibuntu.list http://www.medibuntu.org/sources.list.d/$(lsb_release -cs).list && sudo apt-get –quiet update && sudo apt-get –yes –quiet –allow-unauthenticated install medibuntu-keyring && sudo apt-get –quiet update

      Depois para teres o computador compativel com grande parte dos formatos de audio e video que andam por aí:
      Tens de adicionar este reposito

      sudo add-apt-repository “deb http://archive.canonical.com/ubuntu natty partner” ; sudo apt-get update

      e depois se tiveres um sistema de 32 bit, instalas isto

      sudo apt-get install non-free-codecs libdvdcss2 faac faad ffmpeg ffmpeg2theora flac icedax id3v2 lame libflac++6 libjpeg-progs libmpeg3-1 mencoder mjpegtools mp3gain mpeg2dec mpeg3-utils mpegdemux mpg123 mpg321 regionset sox uudeview vorbis-tools x264 arj lha p7zip p7zip-full p7zip-rar rar unace-nonfree flashplugin-nonfree sun-java6-fonts sun-java6-jre sun-java6-plugin

      e de tiveres um de 64bit
      sudo apt-get install non-free-codecs libdvdcss2 faac faad ffmpeg ffmpeg2theora flac icedax id3v2 lame libflac++6 libjpeg-progs libmpeg3-1 mencoder mjpegtools mp3gain mpeg2dec mpeg3-utils mpegdemux mpg123 mpg321 regionset sox uudeview vorbis-tools x264 arj lha p7zip p7zip-full p7zip-rar rar unace-nonfree sun-java6-fonts sun-java6-jre sun-java6-plugin flashplugin64-installer

      Espeto ter sido de alguma ajuda 🙂

      Todo este material foi tirado do site http://ubuntued.info/
      Um grande abraço ao Cláudio

  22. mauro says:

    Valeu Carlos pela dica, resolveu o problema.
    Estou do Brasil, interior do estado da Bahia.

  23. Priscila Siqueira says:

    Como posso ativar o Bluetooth, pois estou utilizando via VMWare o Ubuntu 11.04 e simplesmente não “reconhece” que possuo o dispositivo no notebbok.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.