PplWare Mobile

Tutorial: Como criar os seus próprios certificados SSL


Autor: Pedro Pinto


  1. Jonas says:

    Acho importante acrescentar ao artigo que se alguem quiser um certificado ssl completamente gratuito para qualquer plataforma e automaticamente aceite pelos browsers recomendo https://letsencrypt.org/
    este é um projeto inovador e com suporte de todos os players de peso na industria. estou até admirado que ainda nao tenha sido feito um artigo sobre este projeto que ja funciona ha alguns meses.

  2. LG says:

    Bom tutorial para entender o processo. Mas para certificados gratuítos e confiáveis: https://letsencrypt.org/

  3. Bob says:

    Obrigado pela dica do letsencrypt. Não conhecia 🙂

  4. J says:

    A malta não liga muito a isto dos certificados mas se tiverem um site recomendo a compra de um certificado de uma entidade oficial e nunca um certificado autogerado

    • M says:

      A tua informação revela que tens um conhecimento enorme na matéria…

      • Pedro Fernandes says:

        Olha que J tem razão. Isto que foi mostrado aqui é um certificado de teste ou de desenvolvimento. Um certificado a sério deve ser validado até à base. Estes certificados autogerados devem ser apenas para testes.

  5. sakura says:

    letsencrypt, para a proxima ja sei onde vou tk.

    https://en.wikipedia.org/wiki/Heartbleed

  6. Xinuo says:

    Como a maioria das operações é feita no diretório /etc/apache2/ssl, para simplificar, diminuindo o tamanho das linhas de comando, deveria haver um passo onde esse diretório é posto como de trabalho (work dir). Além disso os diversos comando são feitos pelo super-usuário (root), o que está implícito pelo uso do comando sudo, ao virar root direto, poupa-se a digitação disso também.

    1) sudo su –
    2) mkdir -p /etc/apache2/ssl
    3) cd /etc/apache2/ssl
    4) openssl req -new -x509 -days 365 -nodes -out apache.pem -keyout apache.pem
    5) ln -sf apache.pem $(openssl x509 -noout -hash < apache.pem).0
    6) chmod 600 apache.pem

  7. PVH Digital says:

    Muito interessante, cara. Eu estava procurando um texto sobre isso, pois me questionei se é só as grandes empresas que podem fazer isso. Agora clareou a mente.
    Gostei do texto 🙂

  8. Ricardo Magalhães says:

    E quem tem um site alojado num servidor pago e que não tem acesso ao Linux para executar essas linhas de comando como fazer?

  9. Marcos A C G Alcântara says:

    Minha hospedagem só aceita ssl pago gerado por ela mesma

  10. jsvenancio says:

    Este tutorial irá servir para um servidor dedicado alojado nos serviços da (dominios.pt)????

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.