Quantcast
PplWare Mobile

Sequoia: Linux também tem falhas de segurança e pode ser atacado

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Paulo Martins says:

    O título só pode ter escolhido para provocar discussões sem sentido de fanboys, qualquer um com dois dedos de testa sabe que todos os SOs seja Windows, Linux, Android, Mac OS, iOS, BSD mesmo SOs embebidos como a LG WebOS têm falhas de segurança.

  2. Pedro Resende says:

    Apenas uma correção, a correção de segurança encontra-se em todas as versões long term activas, como poderá ser verificado aqui.

  3. Silvio Pinto says:

    isto vai de mal a pior, já lá vai o tempo em que comprava a revista

  4. Sardinha Enlatada says:

    Isso ninguem nega obviamente, mas a politica de correccao das mesmas e superior a outras plataformas existentes.

  5. Nuno José Almeida says:

    Portanto, além de o título dizer algo que é óbvio, faz um texto completamente alarmante para no final, basta ter a distribuição actualizada porque, a grande força do Linux, não é ser bullet proof mas a rapidez com que as actualizações são disponibilizadas.

    • Vítor M. says:

      A questão é mesmo essa. Muitos não atualizam e estão vulneráveis. O ponto de insistência é mesmo para as pessoas fiquem atentas, e atuem.

      • João says:

        Muitos não actualizam?
        Há 2 tipos da utilizadores de Linux.
        Os utilizadores que usam distribuições chamadas user friendly, sendo Ubuntu, Fedora ou openSUSE exemplos, e nessas, as actualizações são praticamente automáticas, ou melhor, no mínimo tão ou mais automáticas como num Windows ou macOS, portanto a tua afirmação não faz sentido para este tipo de utilizadores.
        Existe um segundo tipo de utilizadores, aqueles que usam distribuições bem menos user friendly, mas esses utilizadores têm mais conhecimentos técnicos e sabem bem que têm de actualizar o sistema operativo, e fazem tal procedimento usando muitas vezes scripts para controlar o processo, quer para agendamento, quer para logs, etc.
        Última nota, o comum a todos os utilizadores, é o facto de usarem Linux, que em termos de actualizações de segurança, é exatamente rápido.

        • Vítor M. says:

          Muitos não atualizam porque querem preferem manter as suas distros e software estáveis. Máquinas, em grande parte, com recursos à justa e não querem comprometer a performance. São muitos, diria, arriscava mesmo, dizer que são a maioria. Sim, depois há os outros, mas esses são pessoas com mais tempo, mais afoitos à descoberta. Mas não serão a maioria. Na minha opinião (com alguns exemplos que sustentam a opinião).

          • José Maria Oliveira Simões says:

            Não é exatamente assim … Há atualizações e atualizações. No Linux é possível garantir a estabilidade do sistema seja melhorada, precisamente por fazer somente as atualizações que tem como objectivo garantir que o sistema seja estável. Isto quer dizer, corrigir erros que provocam instabilidade.

          • Vítor M. says:

            Claro que não é chapa 5. Mas há muitos utilizadores, se não mesmo uma grande maioria, que estando a funcionar, nem querem mexer. Se funciona, não mexas, é este o lema de grande parte. E resulta, são sistemas que estão anos sem qualquer problema ou instabilidade. O corrigir erros nem sempre é assim tão linear e muitas vezes é necessário alterar essa “estabilidade”. Lá está, depende da atualização, mas por isso é que muitos nem querem sequer mexer no que funciona.

  6. lapizazul says:

    Novidades, há?

  7. Juliano says:

    Novidades? Sendo código aberto é fácil explorar as falhas do sistema.. Ah e tal o pessoal reporta e a comunidade currige mais rápido.Lol comunica se detetar e for bem intencionado… Assim como macos vivem da suposta super segurança porque ninguém utiliza isso… Quando se lembrarem de atacar a sério como fazem no Windows quero ver a segurança.
    LOL.
    Linux é para servidores,macos é lara brincar nas páginas web e editar umas fotos e uns vídeos e se achar importante..
    Windows é para tudo… Todo o terreno.. Máquina de guerra…

    • Spoky says:

      Maquina de guerra, ainda não deves ter ouvido falar em FBI, CIA e Vault 7

      Vou te dar um aconchego
      https://wikileaks.org/ciav7p1/

      E tem muito mais, muito mais. Pegasus? É um bom exemplo, e muitos nem sabes que existem…

      O Sistema mais seguro é sem duvida o Tails > > Whonix > e ainda o Qubes

    • Samuel MG says:

      Windows é só falhas!! Lembraste do PrintNightmare?? Qual é que foi anterior… não me lembro foi tantas que perdi o nomes!! Em 1 ou 2 anos mais de 5 falhas no Linux foi só 2 falhas!! Acho que a “Máquina de guerra” virou abre latas enferrujado que não dá para nada!!

    • Pedro says:

      Viva a ignorância

  8. pj Correia says:

    o linux é superior, basta não ser “pago”.
    a generalidade dos utilizadores não utiliza por “preguiça” de mudar. agora o windows com alterações da treta todas as “semanas”, pode ser que afugente alguns.

  9. Pedro says:

    Falhas todos tem. Tempo de resposta as mesmas é que vcs nao falam. Discutam open source VS closed source 😛

  10. Samuel MG says:

    O Ubuntu já atualizou o kernel das várias distros desde 21/07/2021!! Portanto este OS está outra vez seguro. Passei do LinuxLite OS para o Ubuntu.

  11. paulo says:

    lembrando que as correções de segurança ni pinguim são as “críticas” e apenas nos pacote da árvore “main”. nas “contrib”, “non-free” ou “restricted”, “universe” e “multiverse” ficam por conta do dono do pacote, devido a licenças restritivas e binários de código fechado (bloobs etc e tal).

    nos archlinux et alii n sei como funciona, mas creio que seja no mesmo princípio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.