O seu PC vai ficar super rápido com o novo Linux Mint 18.1

Download

Download: Mint 18.1-Cinnamon (1,726MB, SHA256, torrent), Mint 18.1-Mate (1,788MB, SHA256, torrent)


Destaques PPLWARE

41 Respostas

  1. Wagner Ferreira says:

    Se o Ubuntu não houvesse ido pro lado dá maldita interface Unity, poderia muito bem ser mais popular. Mas infelizmente o Ubuntu está a portar-se como o Windows: cada vez mais pesado, e mais longe dá idéia de simplicidade.

    • Ricardo says:

      A vantagem do Linux, e particularmente do Ubuntu, é a quantidade de alternativas que tens ao teu dispor. Não gostas do Unity, usa Ubuntu com XFCE por exemplo, que é bem leve. Eu já usei Unity e até gostei, principalmente do Dash. Mas optei por Linux Mint 17 Cinnamon, que achei de longe mais rápido que Windows e até que Ubuntu. Neste momento estou a usar o Mint 18 KDE, pois adoro o explorador de ficheiros Dolphin, e é com KDE que ele é mais fluído.

    • mark says:

      usa o ubuntu mate

    • Tico says:

      O lxle é melhor.

  2. Andre says:

    É tudo muito bonito e rapido e bom e actualizado mas quando é para criar um iso do windows 7 não houve forma nem a pedir suport ao Mint. Linux NUNCA mais.

    • Altair says:

      tem tantas formas de se criar uma iso do windows 7, você pode usar o comando dd pra isso, existem vários tutoriais espalhados pela internet.

      • Marco says:

        Ainda é necessário escrever linhas de comandos em 2016 para fazer algo básico?

        E já agora, quem não tiver internet, não vê tutorial nenhum e não consegue fazer nada. Quem tem internet, o tempo que perde a escrever e a ler tutoriais é já demasiado tempo para se ter criado a .iso e estar tudo pronto.

        • Ricardo says:

          Sim, é que quem usa Windows não precisa de Internet, nem de ler tutoriais, nem de descarregar software… Leio cada coisa… E eu que pensava que as distros Linux traziam pré-instaladas mais programas que o Windows. Já agora, qual o programa que cria uma ISO de uma partição que já venha pré-instalado no Windows e que seja tão básico que nem necessite de um tutorial?

        • Ricardo says:

          Em Ubuntu tens programas pré-instalados que podem criar ISOs, entre outras funções. Por exemplo o Brasero ( http://askubuntu.com/questions/136165/how-to-create-iso-images ).

        • Filipe Teixeira says:

          Mint tem uma ferramenta para isso, além disso com o dd é tão simples.

        • Allez says:

          Se não queres escrever no terminal, neste caso do dd, tens toda a liberdade de fazer uma interface gráfica…

        • António says:

          *cough* https://forums.linuxmint.com/viewtopic.php?t=139416 *cough*
          Duas interfaces gráficas para o efeito, nos forums do Mint. Grande trabalho de investigação que eu devo ter feito, qualquer dia vou para a Judiciária.

          A verdade é que existem várias GUIs para o efeito em Linux, algumas que até vêm pré-instaladas, dependendo da distro. O Windows não traz nenhuma. Existem , mas têm que ser descarregadas da internet.

          Outra nota, os comandos são muito utilizados quando se fala de Linux devido à sua transversalidade. Enquanto que de distro para distro as interfaces gráficas variam muito, os comandos são quase universais e muito mais diretos.
          Por exemplo, para alterar as permissões de um ficheiro, existem maneiras de o fazer através de uma GUI, mas usar o chmod é muito mais simples do que descrever a maneira de chegar lá graficamente.
          As GUIs são úteis para a exploração autónoma, mas é muito mais fácil copiar e colar 2 ou 3 comandos.

    • Ricardo says:

      Eu trabalho com ambos os SO: Win7 e Linux Mint 18. A grande vantagem do Windows face ao Linux, é a vassalagem que escolas e empresas lhe prestam, e que fazem com que as pessoas até tenham receio de mudar para um sistema diferente (imaginam elas, porque na realidade nem é assim tanto). Mas não percebi a tua questão. Queres criar um ISO de um Windows com que estás a trabalhar, ou tens um ISO e queres gravar numa pendrive? Explica melhor. Porque o que a minha experiência de vários anos me diz, é que a comunidade linux e open-source é mais activa e prestativa que a do Windows. Experimenta ver as questões colocadas nos fóruns oficiais da Microsoft, e vê quantas apresentam resoluções concretas. Eu já o fiz em assuntos de trabalho, e tive de partir pedra, pois da Microsoft nada de útil foi dito…

    • Rodrigo says:

      Criar uma iso não é uma coisa básica, inclusive, creio que a licença do Windows sequer permita isso. Existem coisas que se faz melhor pela interface texto, tanto que o próprio Windows vem tentando se aproximar novamente dessa interface para manter um nível de usabilidade que temos com ela. Consecimento e aprendizado não faz mal a ninguém.

      • Mylittlelife says:

        Rodrigo, podes fazer as ISO que quiseres do Windows, proibido é cracar o Software. Tu podes ter uma máquina sem SO porque teve Virus e instalar um Windows qualquer cuja chave compraste (ou veio com o PC).

        De resto usar a linha de comandos é da idade da pedra salvo para algo que ao escrever sai mais rápido que carregar em botoes na Interface gráfica. Salvo essas excepcoes é quase o mesmo que comparar a criacao de páginas Web via Notepad vs. Ambiente gráfico. Se por um lado optimizar o código via texto é excelente, criar uma página Web via código é como visitar os Flintstones.

        O Linux é muito pouco user-friendly por muito Ambiente gráfico que tenha. Ja instalei umas distros a pessoas “leigas” em PC e meses depois estavam sempre com problemas; em todo o caso com Windows / MacOS a habituacao foi questao de umas semanas. E já nem falo a nível de compatibilidade de aplicacoes, que em Windows é quase total, a seguir MacOS e lá no fundinho tens o Linux com apps alternativas ou o WINE a tentar fechar um pouco a calamidade.

        • Vitor Guedes says:

          Discordo completamente de sua afirmação “Mylittlelife”. Hoje em dia até distribuições mais “simples ou fraquinhas”, para alguns, são muito mais GUI friendly do que Windows. Com respeito ao Mint então conseguiu um trabalho excelente. Todo o tipo de configuração pode ser feita por GUI, mas mesmo todas, e isto desde de já a alguns anos. Um exemplo disso é instala lado a a lado, em máquinas identicas um sistema com Linux completo e um Win 7, 8 ou 10, escolhe que será igual. Em poucos minutos com linux tens uma máquina completamente configurada com todos os teus periféricos (+- 35 a 40m). Com win nunca conseguirás isto, só o instalar uma impressora HP ou Epson demoras estes tempo. Em Linux tens todas as tools em Gui. Claro que para isso terás que escolher as distribuições que te garantem isso, como Ubuntu, Mint, OpenSuSe, Fedora, PCLinux, Elementary, etc. Outro aspecto, não sei como é que essa experiência com pessoas leigas que não gostaram correu, ou se foi mal preparado a tua instalação. Eu da minha parte tenho toda a família a usar Linux. Acredita quando te digo que são mesmo zero em tecnologia e informática. Apenas usam para brincar com documentos de texto e navegar na net e youtube. E se perguntasses a eles, windows é mais complicado que linux segundo a experiência deles. Com respeito a aplicações isso é tudo mito. Temos que admitir que algumas app que estão disponíveis para win numa determinada área são melhores, mas o mesmo tens em OSX, e o caso é igual em Linux. Mas a minha experiência por largos anos é que a nível de produtividade e uso doméstico nunca tive falta de nada em Linux. Apenas na parte GAMER, aí sim WIN ganha claramente (em disponibilidade). Mas em uso diário existem coisas que apenas nos últimos anos é que o Win tem de modo nativo e em Linux isso existe há décadas. Por exemplo uso do PDF, ferramentas de Scan simples e fáceis de usar, Office Suite para todos os gostos, etc. Mas o melhor do Linux é que com o tempo sem te dares contas entendes como um sistema funciona, e aprendes algo. Em win a formação é tens de ter esta app para o sistema fazer isto, tens fazer download para aquilo. Tudo bem que é simples no aspecto de point and clic. Mas após anos de uso, sabes como funciona um sistema? Ou apenas sabes que apps tens de usar para conseguir algo e sem essas apps sentes-te perdido? Não ganhastes nada pessoalmente ainda por cima usar Win (não me venham com tretas) normalmente leva os users a usar desde o sistema a apps pirateadas. Poderia continuar a falar de outros exemplos, mas penso que em pessoas que apenas se sentem confortáveis em Win é difícil experimentar algo diferente. Mas no fim ainda bem que existem opções para todos os gostos. Mas peço que não se afirme algo que não é verdade ao dizer que Linux hoje em dia é pouco user friendly.
          Cumprimentos a todos!!!

          • JVC says:

            Velho o windows 10 é plug n play. Eu demoro nem 30 segundos a ter um periférico pronto. E olha que não percebo muito de informática. É ligar a USB seguir passos simples. FACIL

    • alessandro simon says:

      Andre uso o Multisystem , no site https://www.pendrivelinux.com/multiboot-create-a-multiboot-usb-from-linux .
      O Multisystem cria iso do Linux e do Windows no mesmo pendriver.
      O Linux é feito para os fortes , não desista assim tão rápido.
      Saudações a todos.

  3. 3mleao says:

    Sou 100% linux user desde o Ubuntu 4.10, já experimentei dezenas de versões OS linux e nestes ultimos anos por não gostar do unity volto sempre ao Mint, no meu hardware esta ultima versão Mint 18 Cinnamon tem algum delay no arranque tanto do próprio SO como depois também nas aplicações, não é normal em linux esperar para carregar uma app, como já estou farto de partir a cabeça vou dar uma chance ao 18.1, vamos ver.

  4. Nuno says:

    Não conseguir fazer uma ISO de Windows 7 em Linux é de bradar aos céus…. No entanto devo dizer que a distribuição Manjaro é melhor em tudo que o mint…

  5. CLEBER PEREIRA BORGES says:

    Na minha experiência, o Linux Mint 18.1 deu bug nos temas e também no Bluetooth (uso teclado e mouse sem fio Apple, pois instalei no Mac mini). Então estou de volta à versão 18 que está bem fluida e estável.

  6. Arkan says:

    linux = LInuXO

  7. J says:

    Assim como os utilizadores que não conseguem trabalhar com ele… (Linux)

  8. UnR3@l says:

    Olá.. uma pergunta de newbie no linux.. para um tipo sempre habituado ao windows..qual devo escolher – CINNAMON ou MATE??? Obrigado!

  9. João Beja says:

    Só uma perguntar, tal vez ate um tanto parva, mas em questao de compatibildiade de programas, tipo jogos e assim, estes SO nao tem um pouco de problemas?

    • Fido says:

      Depende do jogo/programa. Se for criado para linux ou multiplataforma, não terás qualquer problema desde que o teu computador tenha também os drivers direitinhos de forma a que aproveites a gráfica em pleno para o tal jogo. Se for jogo/programa exclusivo para windows, sempre tens o wine (emulador) onde poderás experimentar e ver se funciona tudo direito. Caso não funcione, lá terás de procurar uma alternativa.

    • Rui Castro says:

      Depende mas tens várias formas. Instalas o Steam e muitos já suportam Linux (SteamOS). Ou instalas o PlayOnLinux (instala o Wine) e podes tentar a versão do Windows que está aplicação vai tentar ajudar. Tambem podes it ao site WineHQ ver o que poderás precisar de fazer para por o jogo a funcionar. E ainda na Loja de Aplicações do Mint tens lá muitos jogos. Isto ainda nem falar em emuladores e jogos do Android.

      Quando falo em instalar quase 99% está sempre na Loja de Aplicações. Não precisas ir à linha de comandos nem a sources pouco fidedignas.

    • Rui Castro says:

      Esqueci falar dos problemas. Alguns jogos funcionam melhor no Linux como no Windows. lembra-te que no Linux não tens um antivirus no background atrazar o sistema. Tudo depende das empresas se fizeram tweaks ao jogo. É uma questão de procurar no YouTube comparações de FPS entre os dois sistemas.

      terás de entrar no gestor de hardware e escolher se queres utilizar o drivers proprietarios ou open source. Ambos têm vantagens e desvantagens.

  10. jeastr says:

    Windows, Linux….. Sinceramente a pergunta é errada. Eu não uso um sistema operativo, uso aplicações que correm sobre um sistema operativo. Não quero saber se corre em linux ou em windows, quero que a aplicação que uso corra de forma fluída, sem problemas, e que consiga o meu objetivo final. Sinceramente gosto mais de linux, é verdade. Mas tenho que usar windows. Porquê? Porque as aplicações que tenho não correm em linux. Não comecem a enumerar as aplicações “equivalentes”, pois isso não existe no meu mundo. Por isso não escolhi um sistema operativo, escolho (melhor dizendo escolhem por mim) a aplicação e eu tenho que por o sistema operativo em que ela corre. Mais nada…..

  11. Nuno says:

    Só tenho uma coisa a dizer perante esta notícia: o título não se enquadra nada com o corpo. Afinal, nem explicam porque é que o Linux mint vai ficar mais rápido (uso o Linux Mint Kde)

    Depois, parece-me ser uma notícia feita à pressa: Dizem que melhorou em termos de arte gráfica, e destacam o facto do DuckDuckGo ser o motor de pesquisa padrão? – Mas onde está a ligação?

  12. gr33nbits says:

    Windows 10 Pro sem dúvida excelente.. adoro Ubuntu mas o Windows 10 rula digam o que disserem.

  13. Marco says:

    De há uns tempos para cá o PPLWare parece o Palutino da Manhã …

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.