Quantcast
PplWare Mobile

Microsoft vai trazer o SQL Server para o Linux

                                    
                                

Autor: Pedro Simões


  1. Renato says:

    Pois, aperceberam-se que a maioria dos engenheiros de software, administradores de sistema, etc. actuais, nem mexer no Windows Server sabem.

    Já vão tarde… o navio já partiu.

    • Alberto Oliveira says:

      Acredito que não saibas mexer no Windows Server, agora generalizar só demonstra o quanto és entendido na matéria.

      • Fla says:

        Não é preciso ser muito entendido na matéria. Basta ver as migraçōes das empresas/profissionais para tecnologias/sistemas não Microsoft. Durante algum tempo a Microsoft ignorou isso e agora viu que não o pode continuar a fazer e está a disponibilizar o máximo de tecnologias para o máximo de plataformas possíveis para “não perder mais” ou até “ganhar” aderência.

        E sim, sou um engenheiro de Software que ainda usa Windows, mas só e exclusivamente para jogar nos tempos livres. Profissionalmente não utilizo Windows/tecnologias Microsoft há anos.

        • vitor says:

          então deves ser um bom engenheiro

          • Fla says:

            O meu empregador tende a pensar que sim e visto que esse mesmo empregador me paga um ordenado extremamente confortável para além de ter 2 aumentos anuais devido à performance, não sei se estará enganado.

            PS: Em Euros (trabalho no UK) ganho um pouco mais que 10 ordenados mínimos Portugueses…

          • Mark says:

            @Fla
            Olha que a realidade que conheço não é bem essa (também estou no UK e com aumentos e essas coisas).
            O que mais vejo é empresas a utilizar produtos MS e a quantidade de trabalho que existe para tecnologias MS é simplesmente abismal.

            Trabalho na area mais empresarial e todos os nossos clientes só utilizam MS, mas em questao a BD cerca de metade tem Oracle. SQL Server com BD grandes (100GB) começa a perder performance mas em BD de tamanho médio compensa em relação ao Oracle.

            Se tiveres a falar em empresas mais viradas para desenvolvimento web isso sim é mais tecnologias não MS, agora nas grandes empresas a realidade é um pouco diferente.

          • Daniel says:

            Por algum motivo a rating de admin de sistemas linux/unix é superior ao de Window Server. Obviamente que a quantidade de uns versus o de outros é factor mas não explica tudo.

          • Fla says:

            @Mark
            Podes ter razão, sou sincero, estou muito mais ligado a web/mobile/iOT e outras tecnologias mais recentes. Também já trabalhei com seguradoras (AXA e outra que prefiro não referir) e realmente esses tinham equipas com tecnologias Microsoft.

            Em relação ao mercado, do que tenho visto é o contrário, tenho imensos contactos com grandes recrutadores e grandes empresas e cada vez vejo menos ofertas Microsoft.

            Posso adiantar que actualmente estou a trabalhar para uma empresa gigante (NTT Japan) e está tudo a ser migrado para fora do mundo Microsoft, isto devido a BD’s abismalmente grandes e da fraca performance das mesmas. Isto também no mundo empresarial.

            Admito, no entanto, que o facto de estarmos mais ligados a uma certa tecnologia/área provavelmente nos faz “reparar mais” naquilo que estamos habituados a trabalhar.

          • Mark says:

            @Fla
            Isto tudo depende da área em que se trabalha, conheço muito pessoal que trabalha exclusivamente em Linux. Conheço também empresas que trabalham 100% com Apple.

            Em web é mais Linux e linguagens open source, em sistemas mais empresariais utiliza-se MS, tudo depende das necessidades da empresa.
            Isto de se dizer que só se utiliza plataforma X das duas 1 ou estão no gozo ou a experiência que tem é minima.

            Empresas que podem gastar milhões num software não lhes faz diferença nenhuma adquirir um servidor novo com contracto de assistência (directamente da MS).

            Para BD grandes as empresas optam muito por oracle que SQL Server a partir de 1 certo tamanho a performance degrada-se muito.

            Atenção já trabalhei em todas as plataformas e não estou a defender nenhuma delas, é somente uma constatação daquilo que tenho visto dada a minha experiência, e cada um de nós tem uma experiência diferente e uma visão diferente das coisas.

        • Rudi says:

          Confirmo e concordo.
          Especialmente que esta a desenvolver para cloud (java, ruby, php, python, hadop, cassandra, docker) nenhuma tecnologia ou linguagem funciona correctamente em ambientes windows além de que é super desgastante manter os mesmos.
          Já para não falar em OpenStack e outras, cloud fala integração não fala em OS especificos, contudo Windows server não é OS de Cloud.

          Para isso basta confirmar duas situações, a Microsoft contratou pessoal para desenvolver para Debian, cerca de 30% da “cloud Azure” sãos os Linux.

          • Alberto Oliveira says:

            Desculpa, Windows não é OS de Cloud? Integração!!! https://www.microsoft.com/en-us/server-cloud/products/windows-azure-pack/overview.aspx
            Docker a Microsoft apoia e já é utilizado á muito https://www.docker.com/microsoft
            Hadop idem
            A Microsoft cada vez mais está a integrar todas as soluções e ainda por cima aposta também em Linux, não vamos é dizer logo á partida que o Windows Server não presta este tipo de abordagens é de quem nunca trabalhou com o Windows.

          • Renato says:

            Nem é só esses casos de tecnologias.

            Em termos de infraestrutura o Windows nos serve. Mil e uma pequenas coisas que em Linux é fácil, e toda a gente sabe, no Windows, é difícil e “Microsoftiano”, depois falta sempre os “pequenitos” utilitários que são comuns em Linux. Por exemplo, estou num projeto que estamos a usar o websocketd para fazer uma aplicação web interagir em tempo real, temos dezenas de raspberries espalhadas em vários sítios que podemos actuar os pinos da motherboard assim.

            Foi bastante fácil, fizemos um programa em C com as bibliotecas nativas, interface de texto.

            Depois usamos o websocketd para aceder essa interface de texto for websockets.

            E depois im gatekeeper que só tem acesso aos rpi. Em que fornece uma interface web simples e autenticada para falar com os rpi.

            Não precisamos de aprender nada, testar foi fácil, e não gastamos um cêntimo em licenças de software.

            Para fazer isto no universo Microsoft? Nunca mais saímos da cepa torta!

            E é claro, como disseste o futuro é cloud, e para isso, não interessa nada o OS. Mas vais a ver e é quase tudo, obviamente Linux. E não digam que “ah e tal, é difícil :)”

          • apache says:

            Este Alberto Oliveira, além de ser un fanboy da Microsoft, não percebe nada do que fala…

        • 123456789 says:

          gRande homem!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

        • Pedro says:

          Como consultor, tendo trabalhado em 2 bancos e 1 instituição de crédito, todos usam tecnologias Microsoft.

          Não sei do que estás a falar…

          • Xinuo says:

            Devem ser bancos burros, pois deveriam seguir a regra das bolsas de valores pelo mundo e adotar plataformas Linux, com ganhos de operações/minuto, uso de memória e performance.

          • Mark says:

            Eu trabalho com algumas das maiores empresas do mundo (area da saúde e farmacêuticas) e o mesmo acontece tudo MS.

        • Rui C. says:

          Para creditarmos tens que por print do teu salário e posição na empresa, porque escrever podemos sempre escrever tudo e mais alguma coisa. 🙂

          • Fla says:

            Não te vale de muito, a sempre maneira de falsificar o papel do salário.

          • lmx says:

            10 salarios minimos nacionais não é muito em UK…nem de 6000 euros estamos a falar…
            mas é melhor que a miséria que se vive aqui sem sombra de duvida…e não não é preciso postar nada, porque tenho conhecimento desta realidade, mais no luxemburgo os valores upa upa 🙂 .

            Em Portugal, o engeheiro tem salarios de técnico e uma grande maioria faz trabalho que deveria ser feito por técnicos..

            estamos a desperdiçar know how…no estrangeiro é ao contrario, um engenheiro tem salarios mais altos ou bastante mais altos de um funcionario de loje , ou algo do genero..

      • apache says:

        Bem se vê que não sabes do que falas!

        Quase tudo o que há na net, desde tutoriais, stack overflow (server fault), livros, guias, etc. já para não falar daquilo que ensinam nas universidades, etc. é para Linux.

        O Windows é uma porcaria, como o Linux está para os jogos, o Windows está para servidores!

        • Alberto Oliveira says:

          Continuem a nanar, ou é ignorância ou o que vos ensinam nas universidades fecharam-vos as janelas.

        • mendes says:

          ISEP e UTAD ensinam Micro e OpenSource

        • MaRIA says:

          Até pelo contrário. As universidades focam mais em Windows. E a microsoft nesse departamento não é parva. Com o DreamSpark oferece todas as ferramentas gratuitas para os estudantes (estudantes que mais tarde vão usar os produtos deles profissionalmente).

          Eu por acaso descubri linux enão quero outra coisa. Mas há muito “SysAdmin” que prefere Windows primeiro porque não tem interesse em perceber como as coisas funcionam e Segundo porque gostam de não fazer nada.

          • underdog says:

            confirma-se, as universidades providenciam ao aluno quase todo o universo micro. O que é top… office, windows, sql, servidores há lá tudo…

          • Alberto Oliveira says:

            Pelo teu comentário depreendo então que o Windows Server é melhor que o Linux (Atenção que eu penso que ambos são bons e vai sempre existir mercado para os dois), porque se os SysAdmin de Windows não fazem nada é porque o Windows não dá problemas 🙂
            O que não suporto é virem dizer que o Linux é melhor que o Windows e vice versa, quando me dizem isto percebo logo que estou a falar com fanáticos que não percebem nada do assunto. Há e para o amigo Fla o teu empregador que te continue a aumentar quando ficares sem emprego vais precisar de um pé de meia…

          • Renato says:

            Bem se vê que nunca entraste numa universidade.

            A Microsoft “oferece” sim essa treta toda, mas nas aulas, usa-se software open source sempre que possível.

          • Paulo Guerra says:

            Mas que parvoíce, quem nunca trabalhou em ambientes enterprise é que diz este tipo de barbaridades…Sim há sistemas Windows, Linux, HPUX, AIX, SOLARIS…etc…ect…Cada um deles desempenha um papel e muito bem…Uma faca corta muito bem, mas não serve para comer sopa…e não é por aí que digo que uma colher é melhor que uma faca…
            Tenham em conta que a maioria das vossas opiniões diz respeito a “universos” restritos…

          • dad says:

            Isso é verdade mas depende, eu estou em Eng. Inf. na UNI e o prof recusa-se a aceitar windows para programar e não estou a brincar, ele e alguns…

        • Oracleboy says:

          Sabes que isto é uma base de dados?? Não tem nada a haver com servidor!!
          Por isso não entendi o teu comentário.
          No entanto acho dificil chegar aos calcanhares da Oracle 😀

          • Mark says:

            Isso é verdade tenho um cliente que sempre que a BD cresce + 20GB lá tenho eu que andar a fazer mais umas optimizações. Agora está próximo dos 100GB na volta ainda vão mudar para Oracle.

            Mas para BD de tamanho médio/grande o MSServer compensa em termos financeiros.

          • lmx says:

            usa bd’s open source que ainda compensa mais 🙂

    • Mark says:

      Nota-se que não conheces a realidade e que não trabalhas na area.

      • Alberto Oliveira says:

        Nota-se é que os meninos do Linux já estão com medinho, lá vão eles ter de aprender a instalar e suportar o SQL Server (heheh). Se precisarem de ajuda não hesitem em pedir.

        • Mark says:

          O pessoal fala é sem saber da realidade, conheço empresas que só utilizam Linux, outras só MS ou até mesmo só Apple.

          É certo que no mundo web a maioria é Linux/Unix e que MS só possui 32% de quota, mas na área empresarial é completamente e a MS reina e isso tem razoes de ser.

          Esta táctica faz sentido dado o lançamento do .NET Core e é uma forma da MS tentar arranjar mais clientes.

          • Renato says:

            A Microsoft reina? LOL! Que barbaridade… deves estar a falar das PMEs que compram meia dúzia de PCs dos baratos para usar o Office e passar ficheiros por pen drives, e de vez em quando ter de pagar bitcoins para desbloquear os cryptolockers.

          • Mark says:

            Podes achar que estás a gozar, mas estás é a fazer figuras tristes porque qualquer um que seja desta área sabes que não entendes a minima do que dizes.

            Por acaso já trabalhei com PMEs mas já me deixei disso faz uns 6 anos.
            As empresas que falo são multi nacionais a maioria delas maiores que qualquer empresa do PSI 20.

          • Marco B. says:

            +1, Nas areas enterprise o Active Directory continua a ter imenso peso.

        • 123456789 says:

          Medinho? Linux server é cmd, a windows vai dar uma merdinhad e gui pra o SQL

          O da oracle é mais dificil, e tem mais funcionalidades

          Ja usaste SQl ao menos

        • Rudi says:

          Sim porque estão muito limitados em termos de soluções DB’s (MariaDb, mysql, postgresql, cassandra, hadop, oracleDb, couchDb, mongoDb, etc), não sei como é que os tech giants e a grande maioria da WWW conseguiu ser feita, muito provavelmente em ficheiros de texto e binários, ainda bem que veio a Microsoft dar uma solução que os meninos do Linux estavam desesperadamente à espera.

          Segundo me parece realmente os meninos do Linux precisam de saber instalar MSSQL, porque existem pessoas como o meu caro Alberto que se não aprender a o fazer em Linux (não tarda muito vai ser obrigado a) um menino de linux vai ter de instalar para o Sr. Alberto poder trabalhar.

          Mas vamos a factos, o intuito da Microsoft é mudar e deixar com que as suas soluções trabalhem em outros sistemas, os meninos do Linux não precisam (Ainda) de produtos da Microsoft, bem pelo contrario só dão problemas.

          Assim o seu comentário ficaria melhor se disse-se que você está com muito medinho em mexer em *NIX, mas se precisar de ajuda para mexer num Linux não hesite em pedir ajuda, com certeza de que os meninos do Linux têm muita paciência em lhe ensinar.

          Contudo deveria de ver as declarações da Microsoft sobre treino de pessoal interno, contratação de developers Linux (Debian mais especificamente), percentagem de box linux em Azure, etc, antes de fazer comentários deste género que so mostra o fraco conhecimento da realidade o que é de uma certa forma transparece uma imagem má da sua parte com tendencia a generalizar para os seus outros colegas.

          Para os restantes colegas que trabalhem em MS, é um mundo completamente novo, vamos trabalhar para fornecer boas soluções e não tenham medo de mexer em Linux, eu também mexo em Windows e não gosto.

          • Alberto Oliveira says:

            Meu caro dedica-te então ás tuas janelinhas pretas e não abras os olhinhos.
            A Microsoft está sempre em contante mudança e vem definindo os standards desde o inicio o linux tenta acompanhar e em algumas coisas concordo que é melhor. Vamos ter de viver com os dois e não vejo uma grande empresa que seja que não funcione com sistemas Microsoft, até porque dizem que é cara mas vai-se a ver e o preço é identico ao Red Hat sendo que até fica mais barato o Windows Server, sim porque se tiver uma empresa que fatura milhões não vai instalar um sistema operativo sem suporte por muito bom que seja.

          • apache says:

            Que anedota… Microsoft a definir standards? Que risota!

          • lmx says:

            A propria MS tem cursos de linux 😀
            pesquisem e ficam pasmados 😀

            O linux Torvals diz…”é a aceitação de que eu ganhei!!”

    • Marco B. says:

      Mais um que não sabe do que fala.

  2. balele says:

    [img src=”http://snag.gy/XeIgL.jpg” width=400]

  3. paulo g. says:

    O mundo linux normalmente gosta de programas abertos e preferencialmente gratuitos. Se a M$ não faz mais em linux é porque não quer, ou porque não lhe convém destruir o ruimW$.

  4. underdog says:

    assim de rajada:
    Sonae:
    Windows SQL Server (em grande escala)
    Informix (media escala)
    Oracle Exadata (em grande escala)
    PostGres (em grande escala, alias todas as caixas registadoras do continente são linux, a bd central é PG e replica para os outros SGBD)
    MariaDB (a abandonar)
    Segundo a direção informática, os porquês do SGBD pago? Porque para fazer bom reporting e bigdata em Tibco’s Spotfire cliqview etc é mais compatível e há mais malta treinada nisso.

    Vodafone:
    TUDO Micro, algumas coisas em MySql e outros mas na onda dos serviços cloud e ferro… replica tudo para Micro…

  5. ppfoasld.1 says:

    da experiência que tenho, no Luxemburgo e Bélgica ainda há muita empresa a usar Microsoft. Seja em servidores ou noutras coisas.

    • Tiago says:

      Claro que é há, é completamente demagógico dizer-se que um engenheiro de sistemas vive sem sistemas Microsoft ou sem sistemas Linux… é apenas fanatismo!!

      É assim que se separa os bons Administradores de Sistemas, dos técnicos de sistemas. Quem consegue tocar nos dois mundos e que tire o devido proveito essa coexistência estará um passo à frente dos outros…

      Deixem-se de ser fanáticos!!

    • apache says:

      Acredita, com menos de 30 anos, ninguém usa Microsoft.

  6. Jorge says:

    o mundo Linux há muito que chorava pelo SQLServer! Só falta o IIS 😀

    • Daniel says:

      Entre ter servidores decentes e ter IIS… Apache é capaz de ser o pior dos webservers disponíveis (e somente por ser process-based) e mesmo assim bate o IIS aos pontos. Mas tendo em conta que a maioria dos Apache instalados usam somente/estão configurados somente com funcionalidades básicas pelo que não fazem uso de quase nada do que potencialmente podem usar.

      Eu no meu caso prefiro nginx (que é event-based).

      Para projectos .NET nem sequer há escolha real, é IIS, o mono (e o mod do mono) é muito limitado. Daí eu fugir do .NET (do IIS fujo por ser windows locked).

      Já quanto ao “mundo linux há muito que chorava pelo SQLServer”, obrigado pela gargalhada.

      • lmx says:

        +1

        Com tanta base de dados de qualidade por ai, aberta e com ferramentas que são um luxo, a MS pensa que vai conseguir trazer pessoal para o SQLServerl 😀

        Em principio eles querem SQLServer em Linux, para não passarem a vergonha de terem que correr o AZURE em Mariadb 😀

    • apache says:

      Rica piada.

    • Micro says:

      Tens o kestrel e ASP.NET 5 (http://docs.asp.net/en/latest/index.html) ainda não faz tudo do .NET mas já podes correr em Windows, Linux e Mac

  7. Sergio J says:

    conheço 100 e tal empresas em Portugal. Desde grandes empresas a pequenas enpresas. Não vou dizer que não haja Linux, mas são para coisas especificas. Todo o core das empresas é Windows.

  8. Xinuo says:

    O PPLware deveria dar uma dura em editores assim, que mais parecem torcedores de futebol.

    “A Microsoft consegue assim mais uma vitória ao conseguir impor mais uma das suas ferramentas nos sistemas concorrentes.”

    A Microsoft nem lançou, não sabe como será a recepção, vendas, etc. E o dono da bola de cristal já diz que consegue impor vitória!!!!! Que declaração aparvalhada!!! (para usar uma palavra que o pessoal gosta nesse blog)

    Muitas bolsas de valores tinha soluções da Microsoft e fugiram, pois a concorrência oferecia muito mais performance. Será que uma bolsa iria se rebaixar e colocar MS SQL server no Linux, já que fugiram dele e dos demais produtos Microsoft?

    Está parecendo o lançamento do Windows Phônei, onde a Microsoft previa a vitória e fez até enterro do iPhone.

  9. Gerardo says:

    Se achas que o 10 não presta não pescas nada disto. Tenho em todos os meus coputadores ( e são alguns) e funciona que é uma beleza

  10. manuel says:

    Microsoft = lixo

  11. Luis Silva says:

    Assim de repente o que me vem na memória é que:
    Sysadmin que é Sysadmin deve dominar vários tipos de sistemas e as suas derivações principalmente (Windows, Linux e Unix/BSD).
    Cada um tem as suas vantagens e desvantagens e o seu fim de utilização e para cada um o diversos tipos de utilizadores…

    Não me vou alongar muito especialmente em promenores detalhados!

    Windows
    – Suites de Produtividade (Microsoft Office, Autodesk, Adobe, Programas de (Vídeo, Audio e Imagem), Gestão/Contabilidade, BD/SGBD, etc…)
    – Muito software e com mais qualidade do que nos outros sistemas (para diversos tipos de utilizações).
    – Maior compatibilidade de dispositivos/entre dispositivos e também no que toca a Drivers.
    – Suporte e diversas funções mais simples no que toca a utilizadores domésticos.
    – Jogos.

    Linux
    – Programação
    – Servidores
    – Performance
    – Estabilidade
    – Segurança
    – Atualizações
    – Supercomputadores (investigação/simulação)
    – Investigação Forense

    Exemplos: Debian, RedHat, etc…

    Unix/BSD
    – Performance
    – Estabilidade
    – Segurança
    – Servidores (principalmente de alta segurança)
    – Atualizações

    PS: No OSX temos vantagens em termos de (Programas de Produtividade (Vídeo, Audio e Imagem) e alguns do tipo de escritório tipo microsoft office)

    Exemplos: FreeBSD, OpenBSD, OSX, etc…

  12. xico says:

    1. Há Microsoft com fartura? Claro que ha! O Active Directory continua a ter grande implantação! E 99.9% dos desktops são Windows.
    2. Há Microsoft a fazer coisas que se vejam?! Isso já são outros 500s. O que se vê muito são Windows Server, a gerir active directory, a correr uma aplicaçãozeca qualquer, ou sqlserver com “meia duzia de registos”. Chamar servidores a isso até é pecado! Enfim..Ainda ha mercado para os dois mundos..

  13. Pedro says:

    Só ego(s) o meu é maior que o teu…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.